quinta-feira, 22 de novembro de 2012

LIÇÃO 8, NAUM, O LIMITE DA TOLERÂNCIA DIVINA




LIÇÃO 8, NAUM, O LIMITE DA TOLERÂNCIA DIVINA
 
LIÇÕES BÍBLICAS - 4º Trimestre de 2012 - CPAD - Para jovens e adultos
Tema: Os Doze Profetas Menores - Advertências e Consolações para a Santificação da Igreja de CRISTO.
Comentários da revista da CPAD: Pr. Esequias Soares
Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD: Pr. Antonio Gilberto
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
QUESTIONÁRIO
NÃO DEIXE DE ASSISTIR AOS VÍDEOS DA LIÇÃO ONDE TEMOS MAPAS, FIGURAS, IMAGENS E EXPLICAÇÕES DETALHADAS DA LIÇÃO
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
 

 
 
TEXTO ÁUREO
"Disse mais: Ora, não se ire o Senhor que ainda só mais esta vez falo: se, porventura, se acharem ali dez? E disse: Não a destruirei, por amor dos dez" (Gn 18.32).
 
 
VERDADE PRÁTICA
No tempo estabelecido por DEUS, cada nação, e cada indivíduo em particular, passará pelo crivo da justiça divina.
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - Gn 18.20 O pecado de Sodoma e Gomorra
Terça - Sl 18.25,26 DEUS faz justiça aos justos e ímpios
Quarta - Is 1.9 O exemplo do juízo divino
Quinta - Ez 14.13 O juízo divino à nação pecadora
Sexta - Mt 11.23,24 A ruína de uma cidade orgulhosa
Sábado - Rm 11.22 A bondade e a severidade de DEUS 
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Naum 1.1-3, 9-14
Naum 1.1-3
1 Falou mais o SENHOR a Moisés, no deserto do Sinai, na tenda da congregação, no primeiro dia do segundo mês, no segundo ano da sua saída da terra do Egito, dizendo:  2 Tomai a soma de toda a congregação dos filhos de Israel, segundo as suas gerações, segundo a casa de seus pais, conforme o número dos nomes de todo varão, cabeça por cabeça; 3 da idade de vinte anos para cima, todos os que saem à guerra em Israel, a estes contareis segundo os seus exércitos, tu e Arão.
Naum 1.9-14
9 Que pensais vós contra o SENHOR? jEle mesmo vos consumirá de todo; não se levantará por duas vezes a angústia. 10 Porque, ainda que eles se entrelacem como os espinhos le se saturem de vinho como bêbados, serão inteiramente consumidos como palha seca. 11 De ti saiu um que pensa mal contra o SENHOR, mum conselheiro de Belial. 12 Assim diz o SENHOR: Por mais seguros que estejam ne por mais numerosos que sejam, ainda assim serão exterminados, e ele passará; eu te afligi, mas não te afligirei mais. 13 Mas, agora, quebrarei oo seu jugo de cima de ti e romperei os teus laços. 14 Contra ti, porém, o SENHOR deu ordem, que mais ninguém do teu nome seja semeado; da casa do teu deus exterminarei as imagens de escultura e de fundição; ali pfarei o teu sepulcro, porque és vil.
 
 
Comentários Ev. Henrique
A lição de hoje nos convida a uma reflexão dentro do assunto ensino dentro de nossos lares.
Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele. (Provérbios 22:6).
Os Ninivitas, do tempo de Jonas, se arrependeram de seus pecados e se converteram, mas não ensinaram seus filhos e netos o caminho do temor ao DEUS de Israel.
Jonas 3:6-10
Esta palavra chegou também ao rei de Nínive; e ele levantou-se do seu trono, e tirou de si as suas vestes, e cobriu-se de saco, e sentou-se sobre a cinza. E fez uma proclamação que se divulgou em Nínive, pelo decreto do rei e dos seus grandes, dizendo: Nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas provem coisa alguma, nem se lhes dê alimentos, nem bebam água; Mas os homens e os animais sejam cobertos de sacos, e clamem fortemente a DEUS, e convertam-se, cada um do seu mau caminho, e da violência que há em suas mãos. Quem sabe se voltará DEUS, e se arrependerá, e se apartará do furor da sua ira, de sorte que não pereçamos? E DEUS viu as obras deles, como se converteram do seu mau caminho; e DEUS se arrependeu do mal que tinha anunciado lhes faria, e não o fez. 
 
Agora, no tempo do profeta Naum, aproximadamente 150 anos depois de Jonas por ali passar proclamando o juízo de DEUS sobre Nínive, eles estavam numa deplorável situação de idolatria, crueldade e opressão.
Naum, cujo nome significa “consolo” (Israel é consolado por ver que DEUS é justo e que um dia lhes restaurará no governo do CRISTO), escreve sobre os juízos de DEUS sobre Nínive e seus moradores. Não havia mais chance de arrependimento, DEUS não enviaria outro Jonas, seus pais não lhes ensinaram o caminho do arrependimento e a longanimidade de DEUS chegara ao fim para com eles.
A queda de Nínive ocorreu em 612 a.C., quando foi conquistada por uma coalizão dos babilônios, medos e citas.
A história de Nínive é resumida por Naum na seguinte frase: ... Neste juízo da Assíria e sua capital, Nínive, DEUS julga um mundo pecador.
Contra ti, porém, o SENHOR deu ordem que não haja mais linhagem do teu nome; da casa dos teus deuses exterminarei as imagens de escultura e de fundição; ali farei o teu sepulcro, porque és vil. (Naum 1:14).
 
Como está sendo lida e estudada a Palavra de DEUS em seu lar? Está sendo realizado um culto doméstico em sua casa todos os dias? Seus filhos são criados e educados no temor do Senhor? Você está cumprindo com a tarefa que DEUS lhe confiou de colocar filhos na Terra e educá-los na Palavra de DEUS para que possam ser sal da Terra e Luz do mundo? Será que você tem negligenciado sua função de educador para entregá-la a terceiros? Quem sabe você tem confiado que os professores da EBD, os pastores, as empregadas domésticas, os patrões, a polícia, etc... faça isso por você?
JESUS está voltando. Você conseguirá livrar seus filhos dos juízos que virão sobre a Terra ou eles estão a um passo de se desviarem completamente do evangelho? Se JESUS voltar daqui a 150 anos quem de sua família subirá no arrebatamento?
 
É hora de tomar uma atitude, nunca é tarde demais. Peça sabedoria a DEUS e comece hoje mesmo a ler a bíblia junto com sua família.
 
RECEITA MÉDICA
4 Comprimidos ao dia.
Um capítulo da bíblia antes do café da manhã
Um capítulo da bíblia antes do almoço
Um capítulo da bíblia antes da janta
Um capítulo da bíblia antes de se deitar para dormir
Assinado: médico dos médicos - JESUS CRISTO.
Em 1 ano terão lido a bíblia toda juntos e a vida de sua família terá mudado seu destino.
 
O LIVRO DE NAUM (www.palavraprudente.com.br/estudos/david_z/livrosprofeticos/cap01.html)
O Nome de Naum.
Este nome significa "consoLação".
Autor do Livro. 
1:1 diz que é "o Iivro da visão de Naum".
A Terra de Naum. 
Naum é chamdo o "EIcosita". Isso quer dizer que era de Elcos. Elcos não pode se localizar com toda certeza agora. Alguns dizem que este nome (Elcos) foi preservado na cidade da Galiléia, Cafarnaum, na seguinte maneira. Kaphar - Nahum, cidade de Naum. Se fosse assim, ele era galileu. Alguns dizem que a cidade moderna de EI-Kauseh refere-se a Elcos. Também Naum fala neste livro de Carmelo, Líbano e Basã que ficam na GaliIéia ou Israel.
A Data do Livro. 
Se fosse tudo isso a verdade que está escrito acima, seria que Naum, e alguns outros, fugiram de Israel para Judá depois da queda de Israel em 722 a.C. Porque Naum era profeta de Judá (1:15) e a data desta profecia do Iivro de Naum é geralmente dado como 713 a.C. A profecia dele é contra Nínive, e a Nínive caiu em 607 a.C. aos Babilônicos.
O Tema do Livro. 
É condenação de Nínive, que mostra que a santidade de DEUS exige juízo contra pecado. Nínive era a capital da Assíria, e a maior cidade do mundo daquela época. Observe que a data do Iivro de Jonas é 862 a.C. Através do ministério de Jonas a Nínive se arrependeu e não foi destruída. Mas a Nínive caiu no mesmo pecado alguns anos depois, e por isso foi conquistada.
Esboço do Liwo. 
1. A Declaração da Condenação de Nínive. Capítulo 1. 
2. A Descrição da Condenção de Nínive. Capítulo 2. 
3. O Merecimento da Condenação de Nínive. Capítulo 3.
Observações 
1. O versículo 1:3 é a chave deste hino de condenaçãoo contra Nínive. Deve ser para todas as nações e para todas as pessoas uma grande lição. Leia Gálatas 6:7. Devemos prestar atenção para algumas coisas que são ensinadas neste Iivro: Cuidado em abusar a paciência, o silêncio e a longanimidade de DEUS - DEUS perdoa o arrependido, mas não desculpa o pecador que persiste no pecado (como Nínive). 
2. Nínive (Assíria). Era um império cruel, violento, brutal, temido, vil, pecaminoso, idólatra, orgulhoso e achou invencível. Mas nenhuma nação nem pessoa é invencível. Assíria caiu. 
3. DEUS é imutável na Sua santidade. Ele não faz concessões com pecado. 
4. A cidade de Nínive. Esta cidade era muito grande e protegida. Tinha muros ao redor da cidade de 30 metros de altura, três carros de seis cavalos podiam passar em cima do muro lado a lado, o muro foi fortificado com 1500 torres (de 61 metros de altura cada uma), era três dias de viagem para atravessá-la (40 quilômetros, 3:3) e a população de mais ou menos de quinhentas mil pessoas. 
5. Mas, sua perversidade era maior do que o seu tamanho em metros quadrados. Era uma nação vil e pecaminosa incrivelmente. Esta cidade (e nação) foi totalmente destruída pelos Babilônicos, exatamente como DEUS tinha falado, apesar do fato que estava no ponto mais alto da sua prosperidade. Leia Naum 2:6. 
6. A profecia de Naum nos dá a certeza de que DEUS vai se vingar contra todo pecador, pecado, crime, e nação que é contra Ele. Leia Naum 1:2-3. Também deve ler, Lucas 18:7-8, Romanos 12:19 e Apocalipse 6:10-11 e 17
 
Comentários BEP - CPAD
Esboço
Título (1.1)
I.A Natureza de DEUS e do Seu Juízo (1.2-15)
A.Características da Administração da Justiça de DEUS (1.2-7)
B.A Ruína Iminente de Nínive (1.8–11.14)
C.Consolo para Judá (1.12,13, 15)
II.Vaticínio a Respeito da Queda de Nínive (2.1-13)
A.Introdução (2.1,2)
B.O Combate Armado (2.3-5)
C.A Cidade é Invadida e Devastada (2.6-12)
D.A Voz do Senhor (2.13)
III.Razões da Queda de Nínive (3.1-19)
A.Os Pecados da Crueldade de Nínive (3.1-4)
B.A Justa Recompensa da Parte de DEUS (3.5-19)
Autor:  Naum
Tema:  A Destruição Iminente de Nínive
Data:  Cerca de 630—620 a.C.
Considerações Preliminares
Este breve livro sobre a destruição de Nínive foi escrito por um profeta cujo nome significa “consolo”. Nada se sabe a respeito de Naum, a não ser que era proveniente de Elcós (1.1), cuja localização é incerta. Jerônimo acreditava que esta cidade ficava perto de Ramá, na Galiléia. Sugere-se ainda a vizinhança de Cafarnaum, e também o sul da Judéia. O mais provável é que Naum fosse profeta de Judá, pois o Reino do Norte (Israel) já fora dissolvido quando este livro foi escrito.
Naum profetizou antes da queda de Nínive em 612 a.C. Em 3.8-10, refere-se ele à queda de “Nô” ou Nô-Amom” (i.e., a cidade egípcia de Tebas) como evento passado, ocorrido em 663 a.C. 
A profecia de Naum, portanto, foi proferida entre 663 e 612 a.C., provavelmente por volta desta última data, durante a reforma promovida pelo rei Josias (c. 630—620 a.C.).
Os assírios eram conhecidos no mundo antigo pela extrema crueldade com que tratavam os povos subjugados. Depois de atacarem uma cidade, passavam a chacinar implacavelmente os habitantes, deportando o restante da população a outras partes do império. Muitas pessoas morriam como resultado das marchas forçadas ao exílio (cf. 3.3). Os líderes das nações conquistadas eram torturados sem misericórdia, e executados. Um século antes, Jonas fora enviado a pregar a Nínive, capital da Assíria. Por algum tempo, os assírios arrependeram-se de seus pecados, mas logo voltaram aos seus maus caminhos. DEUS usara tais ímpios como instrumento de seu juízo a fim de castigar Samaria, capital de Israel, e deportar os israelitas ao exílio. Agora, aproximava-se rapidamente o dia do juízo para a própria Assíria.
Propósito
Naum teve duplo propósito. (1) DEUS o usou para pronunciar a destruição iminente da ímpia e cruel Nínive. Nenhuma nação tão ímpia, como os assírios, poderia alimentar esperança quanto ao juízo divino. Ela não ficaria impune. (2) Ao mesmo tempo, Naum entrega uma mensagem de consolo ao povo de DEUS. O consolo deriva-se, não do derramamento do sangue dos inimigos, mas em saber que DEUS preserva a justiça no mundo, e que um dia estabelecerá o seu reino de paz.
Visão Panorâmica
O livro de Naum consiste numa série de três profecias distintas contra a Assíria, especialmente contra Nínive, sua capital. As três profecias correspondem aos três capítulos do livro. O cap. 1 contém uma descrição clara e marcante da natureza de DEUS — especialmente de sua ira, justiça e poder, que tornam inevitável a condenação dos ímpios em geral, e a destruição de Nínive em particular. O cap. 2 prediz a condenação iminente de Nínive, e descreve, em linguagem vívida, como se daria o juízo divino. O cap. 3 alista, de modo breve, os pecados de Nínive, declarando que DEUS é justo no seu juízo, e termina com um quadro do julgamento já executado.
Características Especiais
Três aspectos básicos caracterizam o livro de Naum. (1) É um dos três livros proféticos do AT, cuja mensagem é dirigida quase que exclusivamente a uma nação estrangeira (os outros dois são Obadias e Jonas). (2) Seu conteúdo profético e linguagem poética acham-se pontuados de metáforas descritivas, vívidos quadros verbais e linguagem franca como em nenhuma outra parte da Bíblia. (3) Há uma ausência notável de mensagens a Judá concernentes aos pecados e idolatria da nação, talvez porque o livro tenha sido escrito durante as reformas do rei Josias (2 Rs 22.8—23.5). Pelo contrário, traz palavras de esperança e consolo a Judá (e.g., 1.12,13, 15).
O Livro de Naum ante o NT
O NT não faz nenhum uso direto deste livro. A única exceção talvez seja 1.15, versículo este que o próprio Naum colheu de Is 52.7. Paulo usou a linguagem figurada de “pés formosos” para enfatizar que, assim como o mensageiro no AT foi acolhido com júbilo pelo povo de DEUS ao trazer-lhe as boas novas de paz e de livramento das mãos da Assíria (1.15) e Babilônia (Is 52.7), da mesma forma os pregadores do novo concerto levam as boas novas de libertação do pecado e do poder de Satanás (Rm 10.15). Naum também reforça a mensagem do NT: DEUS não permitirá que os pecadores permaneçam impunes (1.3).
 
 
1.1 NÍNIVE. Naum, profetizando entre 663 - 612 a.C., prediz a queda de Nínive, capital da Assíria. Mais de cem anos antes, Nínive havia se arrependido diante da pregação de Jonas, mas os seus habitantes acabaram por voltar à idolatria, crueldade e opressão. Os assírios já tinham conquistado o Reino do Norte (Israel), e agora despojavam partes de Judá. Naum consola o povo de DEUS, declarando que o Senhor destruiria os filhos da Assíria. A queda de Nínive ocorreu em 612 a.C., quando foi conquistada por uma coalizão dos babilônios, medos e citas.
1.2 O SENHOR É... ZELOSO... TOMA VINGANÇA. "Zeloso" é usado aqui para destacar o zelo do Senhor pela proteção de seu povo (cf. Dt 4.24; 5.9). Ele se vingará daqueles que se opuserem à sua palavra e ao seu reino. Ele lhes dará a justa paga por sua hostilidade e seus pecados (ver Dt 32.35,41).
1.3 O SENHOR É TARDIO EM IRAR-SE. DEUS concede aos pecadores tempo para que se arrependam (2 Pe 3.9). Mas há limites à sua bondade e paciência. Os que persistem na iniqüidade, acabarão como objetos da ira divina (cf. Rm 11.22).
1.9 QUE PENSAIS VÓS CONTRA O SENHOR? Os assírios tramavam destruir Jerusalém e Judá, mas DEUS não permitiria que tais planos fossem executados.
1.15 BOAS-NOVAS. Este trecho forma um paralelo com Is 52.7. (1) As boas-novas a Judá eram de que os assírios seriam completamente destruídos, de maneira que já não poderiam atacar as cidades judaicas. (2) Semelhantemente, os pregadores do NT levam as boas-novas de libertação do poder de Satanás mediante a fé no Senhor JESUS CRISTO (Rm 10.15). No tempo determinado, serão completamente destruídos o pecado, a enfermidade, a tristeza, o mundo e o próprio Satanás (ver Ap 19-21).
2.1-13 O DESTRUIDOR. Este capítulo prediz pormenorizadamente o ataque contra Nínive e a destruição da cidade, pela coalizão babilônica em 612 a.C.
2.3 OS ESCUDOS DOS SEUS VALENTES. A aparência dos atacantes seria terrível.
2.5 ESTE SE LEMBRARÁ. "Este" é provavelmente o rei da Assíria, conclamando seus soldados a resistirem aos atacantes.
2.6 AS PORTAS DO RIO. As "portas", ou barreiras, represavam as águas do rio Khoser, que atravessava a cidade. Elas podem ter sido fechadas a fim de represar um grande volume de água que, em seguida, foi lançado pelos atacantes contra os muros de Nínive, a fim de derrubá-los.
2.8 ELAS, PORÉM, FOGEM. Muitas pessoas fugiriam de Nínive, como as águas que transbordam de um tanque.
2.11,12 O COVIL DOS LEÕES. Os assírios haviam despojado sem misericórdia a outras nações tal qual o leão ataca e mata a sua presa. Agiam sem compaixão. Agora, eles mesmos seriam despojados e massacrados (v. 10). JESUS aludiu a este princípio ao declarar: "todos os que lançarem mão da espada à espada morrerão" (Mt 26.52; cf. Ap 13.10).
2.13 EU ESTOU CONTRA TI. O próprio DEUS colocou-se contra Nínive. A brutalidade, crueldade e as atrocidades dos ninivitas eram de tal monta que o Todo-poderoso lhes fez guerra. Já não havia mais oportunidade para o arrependimento! Agora, receberiam o suplício e a desgraça que os seus atos requeriam (cf. Ap 18.6-8).
3.1 CIDADE ENSANGÜENTADA! Nínive é chamada "ensangüentada", pois havia massacrado a vários povos e nações.
3.4 MERETRIZ... FEITIÇARIAS. O pecado não existe de maneira isolada. Os assírios eram, não somente cruéis, mas também extremamente imorais. (1) Externamente, Nínive parecia atraente, mas internamente achava-se repleta de prostituição ritual e de imoralidades. A cidade também estava entregue à bruxaria, à magia negra e ao espiritismo. Os demônios e espíritos malignos controlavam a vida de seus cidadãos. (2) Fica claro o relacionamento entre ambos os elementos. Os que se entregam ao pecado e à imoralidade estão franqueando a sua vida ao controle dos espíritos demoníacos.
3.5 ESTOU CONTRA TI. Por causa dos grandes pecados de Nínive, o próprio DEUS se encarregaria de desmascarar a depravação dos cidadãos, e os destruiria. Nenhum poder na terra há de proteger a nação contra a qual DEUS voltou o seu rosto. Quando o pecado alcança determinado nível na sociedade, DEUS envergonha o povo, derrubando todos os meios coibidores. E a sociedade acaba por desmoronar-se.
3.8 ÉS TU MELHOR DO QUE NÔ-AMOM... Se Nínive pensava ser invencível, devia lembrar-se de como DEUS derrubara outras grandes cidades, tais como Nô-Amom (Tebas) no Egito, conquistada pelos próprios assírios em 663 a.C.
3.19 NÃO HÁ CURA. Nínive seria destruída e nunca mais reedificada. Depois de sua queda, em 612 a.C., tornou-se ela covil aos animais e às aves (ver Sf 2.13-15).
 
INTERAÇÃO
Nínive havia provado da graça e da misericórdia do Senhor. No tempo de Jonas, o povo ninivita arrependeu-se dos seus pecados e prostou-se perante o Eterno, confessando a sua ignomínia. Assim, o povo recebeu de DEUS o perdão dos seus pecados. Aquela nação foi salva do juízo divino! Mas o tempo passou e depois de aproximadamente um século e meio, a nova geração de Nínive esqueceu-se do passado de quebrantamento ao Senhor. Ela voltou pecar contra DEUS com requintes de crueldade, perversidade e malignidade. Por isso o profeta Naum vocifera: "Ai da cidade ensanguentada! Ela está toda cheia de mentiras e de rapina! Não se aparta dela o roubo". Agora o juízo divino sobre Nínive seria irreversível.
 
OBJETIVOS - Após a aula, o aluno deverá estar apto a:
Explicar o contexto histórico do livro de Naum.
Apontar os limites entre tolerância e vindicação.
Conscientizar-se da existência do juízo divino
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Professor, reproduza o quadro abaixo. Utilize-o na introdução da lição. Explique que o livro de Naum é constituído por três capítulos. O primeiro descreve a natureza de DEUS. O segundo proclama o juízo iminente sobre a cidade de Nínive. E o terceiro alista os pecados de Nínive, terminando com um quadro de julgamento divino já executado. Conclua enfatizando que no tempo de DEUS, cada nação, e cada indivíduo, passará pelo crivo da justiça divina.
 
ESBOÇO DO LIVRO DE NAUM
TÍTULO (1.1) — PESO DE NÍNIVE
I- A Natureza de DEUS e do Seu Juízo (1.2-15).
Características da Administração da Justiça de DEUS (1.2-7).
A Ruína Iminente de Nínive (1.8 – 11.14).
Consolo para Judá (1.12,13,15)
II- Vaticínio a Respeito da Queda de Nínive (2.1-13)
Introdução (2.1,2).
O Combate Armado (2.3-5).
A Cidade é Invadida e Devastada (2.6-12).
A Voz do Senhor (2.13).
III. Razões da Queda de Nínive (3.1-19)
Os Pecados da Crueldade de Nínive (3.1-4).
A Justa Recompensa da Parte de DEUS (3.5-19).
 
RESUMO DA LIÇÃO 8, NAUM, O LIMITE DA TOLERÂNCIA DIVINA
I. O LIVRO DE NAUM
1. Contexto histórico.
a) Origem do profeta.
b) Período aceitável.
c) Nínive (v.1).
2. Estrutura.
3. Mensagem.
II. TOLERÂNCIA E VINDICAÇÃO
1. Vingança (v.2).
2. Longanimidade.
3. O poder de DEUS.
III. O CASTIGO DOS INIMIGOS
1. Quem são os "inimigos"?
2. O estilo de Naum.
3. Reminiscências históricas?
4. A consolação de Judá.
 
SINÓPSE DO TÓPICO (1) O tema do livro de Naum é a "queda de Nínive". Ele descreve o juízo de uma cidade que deliberadamente rebelou-se contra DEUS.
SINÓPSE DO TÓPICO (2) DEUS é tolerante, compassivo, pois espera o arrependimento do pecado. Todavia, a sua justiça não permite tomar o culpado por inocente.
SINÓPSE DO TÓPICO (3) O castigo divino contra os inimigos de Judá trouxe-lhe consolação e o favor divino de misericórdia.
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO I
"Analisando as Palavras de Juízo dos Profetas
Se desejarmos ouvir as palavras dos profetas de uma maneira que seja fiel ao seu contexto original e, ao mesmo tempo, de utilidade contemporânea para nós, devemos antes de mais nada determinar o tema ou propósito básico de cada livro profético que desejamos pregar. Também será útil mostrar se o propósito do livro se encaixa no tema global e unificador do Antigo Testamento e no tema ou plano central de toda a Bíblia.
Depois de definirmos o propósito do livro, devemos, então, assinalar as principais seções literárias que constituem a estrutura do livro. Normalmente, existem mecanismos de retórica que assinalam onde tem início uma nova seção no livro. No entanto, quando tais mecanismos não estão presentes é preciso observar outros marcadores. Uma mudança de assunto, uma mudança de pronomes, ou uma mudança em aspectos de ação verbal, tudo isso pode ser um sinal revelador de que teve início uma nova seção" (KAISER JR., Walter C. Pregando e Ensinando a partir do Antigo Testamento: Um guia para a Igreja. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2010, p.121).
 
VOCABULÁRIO
Biografia: História da vida de uma pessoa.
Erudito: Aquele que sabe muito.
Protagonizar: Ocupar o primeiro lugar em um acontecimento.
Metáfora: Uso figurado de uma palavra. Consiste na transferência da palavra para outro âmbito semântico; fundamenta-se numa relação de semelhança entre o sentido próprio e o figurado.
 
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA
KAISER JR., Walter C. Pregando e Ensinando a partir do Antigo Testamento: Um guia para a Igreja. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2010.
EDWARDS, Jonathan. Pecadores nas Mãos de um DEUS Irado: e outros Sermões. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005.
Dicionário Bíblico Wycliffe. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009.   
 
SAIBA MAIS - Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 52, p.40.
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 8, NAUM, O LIMITE DA TOLERÂNCIA DIVINA
Responda conforme a revista da CPAD do 4º Trimestre de 2012
Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas verdadeiras e com "F" as falsas
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete:
"Disse mais: Ora, não se ____________________ o Senhor que ainda só mais esta vez falo: se, porventura, se acharem ali ________________? E disse: Não a ____________________________, por amor dos dez" (Gn 18.32).

VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
No __________________________ estabelecido por DEUS, cada nação, e cada indivíduo em particular, passará pelo _________________________________ da _________________________________ divina.

COMENTÁRIO - INTRODUÇÃO
3- Agora, no livro de Naum, quanto tempo havia desde que Jonas profetizara em Nínive e eles se arrependeram e foram poupados por DEUS?
(    ) Já fazia meio século.
(    ) Já fazia um século.
(    ) Já fazia um século e meio.

I. O LIVRO DE NAUM
4- Qual o contexto histórico de Naum?
(    ) Ele apresenta-se apenas como o "elcosita".
(    ) Cafarnaum - na Galileia, casa de JESUS (Mt 9.1; Mc 2.1), cujo nome significa "aldeia de Naum" - é apontada como local de nascimento do profeta.
(    ) O Período aceitável é 600 a 680 a.C.
(    ) O Período aceitável é 663 a 612 a.C.

5- Em qual ano a cidade de Nínive foi destruída e o desmoronamento de Nô-Amon aconteceu?
(    ) Nínive foi destruída em 600 a.C.
(    ) Nínive foi destruída em 612 a.C.
(    ) O rei assírio, Assurbanipal, destruiu a cidade egípcia de Nô em 663 a.C.

6- Como era Nínive (v.1)?
(    ) Nínive era a antiga capital do império assírio.
(    ) Suas ruínas estão localizadas ao norte do Egito.
(    ) Suas ruínas estão localizadas ao norte do Iraque.
(    ) É uma das cidades pós-diluvianas fundada por Ninrode, descendente de Cuxe (Gn 10.8-11), por volta de 4500 a.C. - tornando-se proeminente antes de 2000 a.C.
(    ) O rei assírio, Senaqueribe (705 - 681 a.C.), fortificou a cidade, garantindo assim o apogeu da capital assíria.
(    ) O Senhor refere-se a ela como a "grande cidade".
(    ) A crueldade do povo ninivita era indescritível e essa foi a fama que os acompanhou durante toda a história.

7- Qual a estrutura do livro de naum?
(    ) O "Livro da visão de Naum" (v.1b) consiste em dois breves capítulos.
(    ) O "Livro da visão de Naum" (v.1b) consiste em três breves capítulos.
(    ) O capítulo 1 divide-se em duas partes principais: a primeira é um salmo de louvor a Jeová (vv. 2-8); a segunda, num estilo poético, anuncia o castigo dos seus inimigos (vv. 9-14), sendo que o versículo 15 é parte do capítulo 2 na Bíblia Hebraica.
(    ) O segundo capítulo anuncia o assédio e a destruição de Nínive.
(    ) O terceiro capítulo, o "boletim de ocorrência" dos motivos de sua queda.

8- Qual a Mensagem de Naum?.
(    ) O tema do livro é a "queda de Nínive".
(    ) O tema do livro é a "queda do império babilônico e a correção de Nínive".
(    ) A expressão "peso de Nínive" (v.1a) proclama o início de sua ruína.
(    ) O substantivo hebraico para "peso" é massá que significa "carga, fardo, sofrimento" (Êx 23.5; Nm 11.11,17) bem como "sentença pesada, oráculo, pronunciamento, profecia".
(    ) "Peso" aponta para a proclamação de um desastre..

II. TOLERÂNCIA E VINDICAÇÃO
9- Como é a "Vingança" (v.2) de DEUS sobre Nínive?
(    ) A vingança deve ser exercida pelo servo de DEUS (Sl 94.1), contra seus inimigos está o justo "Juiz de toda a terra" (Gn 18.25).
(    ) A mensagem de Naum é o juízo divino sobre Nínive. Aqui, sobressaem os atributos divinos pertinentes ao tema.
(    ) O verbo hebraico naqam, "vingar-se, tomar vingança", aparece três vezes só neste versículo e precisa ser devidamente compreendido.
(    ) Vingança é o castigo imposto por dano ou ofensa; diz respeito a infratores contumazes da lei divina.
(    ) Visto que a vingança pertence a DEUS (Sl 94.1), contra eles está o justo "Juiz de toda a terra" (Gn 18.25).

10- Como foi a Longanimidade de DEUS cumprida sobre Nínive? Complete:
DEUS é compassivo e "___________________________ em irar-se" (v.3a), pois a longanimidade divina espera o ________________________________________________ do pecador (Rm 2.4-6). Todavia, isso não é sinônimo de impunidade, pois a justiça do Eterno não permite tomar o culpado por _________________________________. Uma vez que Nínive persistiu em sua maldade e a Assíria construiu o seu império pela violência e desrespeito aos ____________________________________ humanos, massacrando muitos povos, dentre eles o de Judá e o de Israel, agora essas mesmas nações se __________________________________ com a queda e a humilhação da cidade maléfica (3.5-7).

11- Como é descrito o poder de DEUS no livro de Naum?
As descrições poéticas dos atributos divinos estão ligadas ao _____________________________ e a majestade de DEUS (1.3-8). O profeta declara que o Senhor "tem o seu caminho na tormenta e na __________________________________" (v.3). Em linguagem metafórica, o poder, a grandeza e a majestade do Senhor são descritos através da força da ____________________________________. Essas descrições mostram que a espera do Eterno em punir os ninivitas não se deu por falta de poder, mas por causa de sua ________________________________________.

III. O CASTIGO DOS INIMIGOS
12- Quem são os "inimigos", aqui em Naum e qual seu significado atual?
(    ) A queda dos assírios foi provisória.
(    ) Os assírios eram os "inimigos" e a expressão "peso de Nínive" - referindo-se à capital da Assíria - o confirma.
(    ) A ausência da indicação desse povo também ensina as nações, ao longo da história, que sentenças similares às da Assíria são aplicáveis a qualquer povo que se levantar contra DEUS.
(    ) Por essa razão a queda dos assírios foi definitiva.

13- Qual o estilo de Naum ao escrever seu livro?
(    ) O livro do profeta Naum é rico em metáforas.
(    ) Nabucodonosor, entrou na cidade em 612 a.C. sem resistência alguma dos assírios.
(    ) O exército assírio é comparado a um emaranhado de espinhos e aos bêbados embriagados com vinho (v.10), significando que DEUS enfraqueceu o poder de Nínive e que os ninivitas são uma "presa fácil".
(    ) Por esse mesmo motivo, Nabopolassar, rei de Babilônia e pai do rei Nabucodonosor, entrou na cidade em 612 a.C. sem resistência alguma dos assírios.

14- Cite algumas reminiscências históricas do livro de Naum. Complete:
Alguns expositores bíblicos pensam que o "conselheiro de _________________________________" (vv. 11,12) é uma referência a ____________________________________ (2 Rs 18.13). É verossímil que o versículo 14 pareça aplicar-se a ele (2 Rs 18.36,37), pois a reminiscência histórica é comum em muitas mensagens proféticas. Entretanto, não é o que parece aqui, pois provavelmente a expressão "mais ninguém do teu nome seja _________________________________________" (v.14), aluda à falta de herdeiro no trono, denotando o fim do ______________________________________. Tal sentença indica o caráter definitivo do castigo divino.

15- Complete segundo a consolação de Judá, no livro de Naum.
Assim como a profecia de Obadias era contra Edom, mas a mensagem era para Judá, semelhantemente ocorre aqui, conforme a declaração profética: "serão exterminados, e ele passará; eu te afligi, mas não te afligirei mais" (v.12). Essa abrupta mudança da terceira para a segunda pessoa indica a mensagem de ___________________________________ para Judá. O castigo de Judá é ___________________________________. O povo ainda achará o ______________________________________ divino (v.13). Mas o juízo dos assírios é final, por haverem eles rejeitado a misericórdia que o DEUS de Israel, gratuitamente, lhes havia oferecido através de __________________.

CONCLUSÃO
16- Complete:
Assim como o ________________________________ divino puniu a capital da perversa Assíria, assim também acontecerá no dia da ira de DEUS, quando Ele punirá a todos, indivíduos e nações, que, rejeitando a sua misericordiosa graça, perseveraram na prática do ________________________. Nesse dia, todos prestarão contas de seus atos diante dEle. É o que adverte o próprio Senhor através de seus _____________________________. Contudo, a porta da graça está aberta, oferecendo gratuitamente, a toda as nações, ampla oportunidade de arrependimento e _____________________________________ através de JESUS CRISTO (2 Pe 3.9).

 
AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
Peq.Enc.Bíb. - Orlando Boyer - CPAD
SOARES, Esequias. O Ministério Profético na Bíblia: A voz de DEUS na Terra. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2010.
SOARES, Esequias. Visão Panorâmica do Antigo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2003.
ZUCK, Roy B (Ed.). Teologia do Antigo Testamento. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. 
William Macdonald - Comentário Bíblico popular (Antigo Testamento).
Bíblia de estudo - Aplicação Pessoal.
O Novo Dicionário da Bíblia - J.D.DOUGLAS.
Comentário Bíblico NVI - EDITORA VIDA.
Revista Ensinador Cristão - nº 52 - CPAD.
Comentário Bíblico Beacon, v.5 - CPAD.
Revista - LIÇÃO JUVENIS CPAD 2002= ESTUDO PANORÂMICO DOS PROFETAS MENORES
GARNER, Paul. Quem é quem na Bíblia Sagrada. VIDA
ELISSEN, Stanley. Conheça melhor o Antigo Testamento. VIDA.
CHAMPLIN, R.N. O Novo Testamento Interpretado versículo por Versículo. HAGNOS.
SOARES, Esequias. Visão Panorâmica do Antigo Testamento. CPAD.
STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD

Nenhum comentário: