quinta-feira, 29 de outubro de 2009

ESTUDOS DA LIÇÃO 05 - DAVI E SUA EQUIPE DE LIDERADOS

LIÇÃO 05 - DAVI E SUA EQUIPE DE LIDERADOS Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 4º TRIMESTRE DE 2009 Davi - As vitórias e as derrotas de um homem de DEUS Comentários do Pr. José Gonçalves Consultor Doutrinário e Teológico: Pr. Antonio Gilberto Complementos, questionários e videos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
TEXTO ÁUREO "E ajuntou-se a ele todo homem que se achava em aperto, e todo homem endividado, e todo homem de espírito desgostoso, e ele se fez chefe deles; e eram com ele uns quatrocentos homens" (1 Sm 22.2).
VERDADE PRÁTICA O trabalho em equipe é um princípio básico da liderança eficaz, inclusive na causa do Senhor. Se quisermos ser bem-sucedidos na obra de DEUS não devemos esquecer esse princípio. LEITURA DIÁRIA Segunda 1 Sm 16.13 Davi, um líder cheio do ESPÍRITO do Senhor Terça Atos 13.22 Davi, um líder segundo o coração de DEUS Quarta 1 Cr 19.2 Davi, um líder amável e benevolente Quinta 1 Sm 26.1-25 Davi, um líder que sabia respeitar e perdoar Sexta 1 Sm 17.34-37 Davi, um líder corajoso e responsável Sábado Sl 37.7 Davi, um líder que descansava em DEUS LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - 1 Crônicas 11.10-12, 20, 22, 24, 25 10 E estes foram os chefes dos heróis que Davi tinha e que o apoiaram fortemente no seu reino, com todo o Israel, para o fazerem rei, conforme a palavra do SENHOR, no tocante a Israel. 11 E estes foram do número dos heróis que Davi tinha: Jasobeão, hacmonita, o principal dos capitães, o qual, brandindo a sua lança contra trezentos, de uma vez os matou.12 E, depois dele, Eleazar, filho de Dodô, o aoíta; ele estava entre os três varões. 20 E também Abisai, irmão de Joabe, foi chefe de três, o qual, brandindo a sua lança contra trezentos, os feriu; e teve nome entre os três.22Também Benaia, filho de Joiada, filho de um valente varão, grande em obras, de Cabzeel; ele feriu dois fortes leões de Moabe; e também desceu e feriu um leão dentro de uma cova, no tempo da neve. 24 Estas coisas fez Benaia, filho de Joiada, pelo que teve nome entre aqueles três varões. 25 Eis que dos trinta foi ele o mais ilustre; contudo, não chegou aos três; e Davi o pôs sobre os da sua guarda. E estes foram os chefes dos poderosos que Davi tinha, e que o apoiaram fortemente no seu reino, com todo o Israel, para o fazerem rei, conforme a palavra do SENHOR, no tocante a Israel. (I Crônicas 11;10). Os valentes de Davi e de seus feitos!!! Eles eram como heróis em seu tempo. Eram os Batman ou Super-homem dos israelitas. Porém, alguns anos antes o povo de DEUS esteve em uma situação muito difícil onde todo o exército estava sendo desafiado por um só homem do exercito dos filisteus, a tão conhecida história de “Davi e Golias” ( I Samuel 17:08,11). No final do verso que se encontra em I Samuel 17:11 esta escrito que Saul e todo Israel espantaram-se muito e temeram.Qual seria a explicação para isto? - FALTAVA-LHES UM LÍDER. O capítulo 11 inicia a história de Davi, enquanto que 2 Sm 2-5 relata com mais detalhes como Davi tornou-se rei de todo o Judá e, depois, de todo o Israel. Duplo propósito do escritor: (a) enfatizar os eventos históricos importantes do ponto de vista do propósito de DEUS, na história da salvação, e (b) encorajar a comunidade pós-exílica desanimada, que voltava para reestabelecer-se na sua pátria. TODO O ISRAEL SE AJUNTOU A DAVI. Os sete primeiros anos do reino de Davi em Hebrom, sobre duas tribos, estão aqui subentendidos, mas não descritos. A narrativa detalhada inicia quando Davi torna-se rei sobre todo o Israel. A FORTALEZA DE SIÃO. Sião é uma das colinas em que se situa Jerusalém. Ali existia anteriormente uma fortaleza dos jebuseus, conquistada por Davi (2 Sm 5.6-9). A colina tornou-se sagrada quando Davi levou para Sião a arca do concerto. Posteriormente, o nome "Sião" passou a referir-se à cidade de Jerusalém (2 Rs 19.21; Sl 48; Is 1.8), ao povo de Israel (Is 33.14; 34.8) e ao próprio céu (Hb 12.22; cf. Ap 14.1) José, no Egito, organizou e orientou uma grande equipe para guardar e negociar uma milagrosa colheita que seria o sustento, tanto do Egito, como de seu próprio pai e sua família. Moisés, a conselho de Jetro, seu sogro, organizou uma equipe de setenta homens, os quais, DEUS encheu do ESPÍRITO SANTO, para o ajudarem em sua árdua tarefa de aconselhar, julgar e conduzir uma multidão de cerca de três milhões de pessoas à Canaã prometida. JESUS montou uma equipe de doze homens e treinou-os para a maior tarefa já confiada, por DEUS, aos homens: Instituir a Igreja. JESUS organizou uma equipe de evangelização de setenta homens e deu-lhes autoridade sobre demônios e enfermidades. JESUS organizou a distribuição de pães e peixes entre duas multidões de mais de quinze mil pessoas. JESUS, o mestre por excelência na arte de ser líder, conduz a Igreja na Terra, organizando-a e orientando-a através de seus ministros (Apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres - Ef 4.11).
Adquira um excelente livro sobre liderança e uma Bíblia da liderança cristã Título original: Leadership Promeses for Your Week - Copyright © 2007 por John C. Maxwell Minutos de liderança INTRODUÇÃO A liderança é essencial para atingir todos os objetivos na vida, e, como um líder, você deve crescer para ser bem-sucedido. Ah, você acha que não é um líder? Pense bem. Primeiro e mais importante, você lidera a si mesmo. Depois, por intermédio da sua influência — oficial ou não-oficial, pessoal ou profissional — lidera outros. Você demonstra liderança até mesmo pela atitude e pela ética com que segue os que têm autoridade sobre você. Minutos de liderança é um livro que fornece princípios bíblicos para ajudar você a crescer como líder, fortalecer seus liderados e desenvolver equipes de sucesso. Não comece sua semana sem ele! A PROMESSA DE DEUS AOS LÍDERES O SENHOR é compassivo e misericordioso, mui paciente e cheio de amor. Não acusa sem cessar nem fica ressentido para sempre; não nos trata conforme os nossos pecados nem nos retribui conforme as nossas iniqüidades... Como um pai tem compaixão de seus filhos, assim o SENHOR tem compaixão dos que o temem. Salmo 103:8-10,13 A PROMESSA DE UM LÍDER À EQUIPE Estou humildemente ciente de quanto já fui perdoado, e continuarei a confessar meus erros. SEMANA 1 RESPONSABILIZE-SE Davi disse a DEUS: “Não fui eu que ordenei contar o povo? Fui eu que pequei e fiz o mal. Estes não passam de ovelhas. O que eles fizeram? Ó SENHOR meu DEUS, que o teu castigo caia sobre mim e sobre a minha família, mas não sobre o teu povo!” 1 Crônicas 21:17 Tempos de fracasso não só revelam o verdadeiro caráter de um líder, mas também apresentam oportunidades para lições significativas de liderança. Depois de uma grande vitória sobre os filisteus, o rei Davi cometeu um erro enorme: parou de confiar em DEUS para a defesa de sua nação e ordenou um censo para medir seu poderio militar. Sua disposição em responsabilizar-se por seu ato tolo demonstrou sua profundidade de caráter. Ele se arrependeu e aceitou a punição da mão de DEUS, confiando na graça divina. Mesmo assim, o erro de Davi aniquilou a vida de setenta mil israelitas. Quando líderes fazem besteira, muitos sofrem. Muitos líderes tentam esconder fracassos, culpar os outros ou correr de DEUS. Mas Davi admitiu seu fracasso e se arrependeu. Embora tenha passado por muitas dificuldades, Davi trabalhou para restaurar seu relacionamento com DEUS e fez tudo o que pôde para minimizar as conseqüências de seu fracasso na vida dos outros. Superando limites “No passado, mesmo quando Saul era rei, eras tu quem liderava Israel em suas batalhas. E o SENHOR te disse: ‘Você pastoreará Israel, o meu povo, e será o seu governante’.” 2 Samuel 5:2 Por que Saul falhou como rei de Israel, enquanto Davi obteve êxito? A resposta pode ser encontrada na Lei do Limite. A capacidade de liderança é o limite que determina o grau de eficácia de uma pessoa. E, para atingir o mais alto nível de eficácia, você deve superar o limite da sua capacidade de liderança. Davi tinha muitas limitações em sua vida, mas elas nunca o detiveram: 1. Sua família 2. Seu líder 3. Seu passado 4. Sua juventude e inexperiência No fim, Davi tornou-se um grande líder — e não por estar isento de limitações, mas por tê-las superado. Todo líder tem limites em sua vida; ninguém nasce sem eles. E esses limites não desaparecem quando recebemos um título, alcançamos uma posição ou somos investidos de poder. A questão não é se você tem limitações, mas o que você faz com suas limitações. Seguindo os seus passos Arão e seus filhos fizeram tudo o que o SENHOR tinha ordenado por meio de Moisés. Levítico 8:36 Como muitos líderes através da história, Arão recebeu um chamado divino. DEUS escolheu Arão e seus filhos para servirem como pastores de Israel e os encarregou de executar rituais e sacrifícios em nome de todos os israelitas. A Escritura dá detalhes meticulosos de sua ordenação e chamado. Sua conduta deveria ser irrepreensível — DEUS deixou claro que a desobediência a suas orientações estabelecidas resultaria em morte. Apesar de seu elevado chamado, Arão, às vezes, lutava com sua autoridade. Uma vez, cedeu aos desejos depravados do povo e guiou Israel a um ritual pagão de adoração, uma abominação que resultou na morte de muitos israelitas. Arão tinha sido escolhido para servir a DEUS, mas naquela ocasião escolheu viver e liderar de forma diferente. O fracasso de um líder costuma resultar em conseqüências muito mais graves do que o fracasso de pessoas em posições menos elevadas; no dia em que Arão falhou, “morreram cerca de três mil dentre o povo” (Êxodo 32:28). Quando líderes caem, os seguidores também pagam o preço. Esta semana: Você está deixando algumas das limitações da sua vida impedirem você? Quem já sofreu por causa dos seus fracassos? Peça perdão a pessoas-chave, e veja se há algum modo de reparar os danos. A PROMESSA DE DEUS AOS LÍDERES A boca do justo profere sabedoria, e a sua língua fala conforme a justiça. Ele traz no coração a lei do seu DEUS; nunca pisará em falso. Salmo 37:30,31 A PROMESSA DE UM LÍDER À EQUIPE Sei o quanto preciso da ajuda de DEUS, e torno a ELE diariamente para aconselhamento e encorajamento. SEMANA 2 RECONHEÇA O PAPEL DE DEUS Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que ali firmaste, pergunto: Que é o homem, para que com ele te importes? E o filho do homem, para que com ele te preocupes? Tu o fizeste um pouco menor do que os seres celestiais e o coroaste de glória e de honra. Tu o fizeste dominar sobre as obras das tuas mãos; sob os seus pés tudo puseste [...] SENHOR, Senhor nosso, como é majestoso o teu nome em toda a terra! Salmo 8:3-6, 9 “Quando é que a confiança de um líder se torna arrogância? Como é a humildade na vida de um líder?” Você já se fez essas perguntas? O Salmo 8 mostra aos líderes como equilibrar identidade e auto-estima. Pense como Davi se mantém tanto confiante quanto humilde. 1. Davi reconhece sua própria fraqueza e humanidade. Sabe que, na imensidão do universo, o homem é apenas uma minúscula parte. 2. Davi reconhece a posição e os privilégios recebidos de DEUS. Sabe que DEUS criou a humanidade um pouco menor que si. 3. Davi equilibra esses dois aspectos ao dar toda a glória a DEUS e fecha o salmo do jeito que o começou: louvando o Senhor por todo o bem que adveio de sua vida e liderança. A segurança encontra-se em DEUS, e não nos seguidores.Se não for o SENHOR o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção. Se não é o SENHOR que vigia a cidade, será inútil a sentinela montar guarda. Salmo 127:1 A menos que DEUS permaneça no centro dos seus esforços, você trabalha em vão. Quer lideremos nas forças armadas, em construção ou por trás de uma mesa, não podemos lutar, construir nem planejar o suficiente para ganhar algo que não é permanente. Líderes espertos não apenas incluem DEUS em sua estratégia, mas o colocam no centro dela. Confira as seguintes orientações sobre segurança: 1. Pessoas não podem fornecer segurança permanente a um líder. 2. Líderes nunca devem deixar sua saúde emocional nas mãos de outros. 3. A saúde espiritual e emocional exigem a verdade. 4. Líderes sabem que pessoas machucadas, naturalmente machucam outras pessoas. 5. Problemas aparecem quando líderes dependem de pessoas para fazer o que apenas DEUS pode fazer. Em apuros? Vá a DEUS. “Coloquei toda minha esperança no SENHOR; ele se inclinou para mim e ouviu o meu grito de socorro. Ele me tirou de um poço de destruição, de um atoleiro de lama; pôs os meus pés sobre uma rocha e firmou-me num local seguro” (Salmo 40:1,2). DEUS é rico de graça e misericórdia. Ele não apenas perdoa, mas restaura e redime. Quando chegam tempos de apuros — até mesmo apuros que trazemos a nós mesmos — devemos recorrer a DEUS e esperar pacientemente por sua ajuda. Ele nunca falhará conosco. Mostre o caminho Eu o instruirei e o ensinarei no caminho que você deve seguir; eu o aconselharei e cuidarei de você. Salmo 32:8 Líderes devem observar atentamente as necessidades e os problemas do rebanho. DEUS espera que líderes espirituais sirvam como guias. Um guia leva uma pessoa ou grupo com segurança a um destino planejado. A palavra hebraica para “guia” nos dá várias dicas sobre o que DEUS espera daqueles que usa como líderes. Um guia... • é um cabeça espiritual que une e dirige as pessoas em sua caminhada com DEUS; • leva as pessoas no caminho reto que leva à comunhão com DEUS; • dá conselhos precisos e de DEUS àqueles que precisam. • guia com carinho e confiança, tranqüilizando seus liderados; • baseia sua direção no ESPÍRITO e na Palavra de DEUS. Esta semana: Medite diariamente no Salmo 23. Então note o que acontece com seu nível de estresse. O Salmo 23 mostra o que só DEUS pode controlar e o que nós podemos controlar. Distingue os problemas (coisas que podemos mudar) dos fatos (coisas que não podemos mudar). Define DEUS como nosso(a)... Posse Provisão Paz Perdão Parceiro Preparação Adoração Paraíso A PROMESSA DE DEUS AOS LÍDERES Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra. De hoje em diante os meus olhos estarão abertos e os meus ouvidos atentos às orações feitas neste lugar. 2 Crônicas 7:14,15 A PROMESSA DE UM LÍDER À EQUIPE Eu entendo que a qualidade da minha liderança vem da qualidade do meu coração. Guardarei meu coração. SEMANA 3 ALCANCE VITÓRIA SOBRE SI MESMO Os líderes de Zoã não passam de insensatos; os sábios conselheiros do faraó dão conselhos tolos... Que lhe mostrem, se é que eles têm conhecimento do que o SENHOR dos Exércitos tem planejado contra o Egito. Tornaram-se tolos os líderes de Zoã, e os de Mênfis são enganados; os chefes dos seus clãs induziram o Egito ao erro. Isaías 19:11-13 A maioria dos líderes naturais não aspira ser grandes líderes, mas sim, grandes homens e grandes mulheres. Qualificações pessoais possibilitam qualificações de liderança. Quando líderes conduzem bem suas próprias vidas, são naturalmente seguidos. Se queremos que nossa liderança dure, devemos prestar atenção a esses quatro elementos fundamentais: O caráter nos permite fazer o que é certo mesmo quando parece difícil. A perspectiva nos permite entender o que deve acontecer para que um objetivo seja atendido. A coragem nos permite tomar iniciativa e correr riscos para andar na direção de um objetivo que valha a pena. A consideração nos permite atrair e dar poderes aos outros para se juntarem a nós na causa. Vitória interior Como um líder busca a vitória sobre si mesmo? Pense em como o rei Josias se conquistou (2 Crônicas 34:31). 1. Ele permaneceu aberto a ensinamentos. Josias se humilhou. Rompeu com os modos de seu arrogante pai e buscou a DEUS. 2. Ele removeu obstáculos trazidos do passado. Josias limpou o país dos ídolos. 3. Percebeu em que precisava se esforçar. A vitória sempre vem a um custo pessoal. Para Josias, isso significou consertar o templo e reinstituir o Pessach(PÁSCOA). 4. Reconheceu o segredo para a vitória. Para Josias, o segredo para a vitória era o arrependimento. 5. Manteve o compromisso pessoal de vencer. As pessoas nunca se comprometem mais que seu líder. O comprometimento pessoal de Josias inspirou fé em seus liderados, apesar de seus desejos e história malignos. Que qualidades todo líder deveria possuir? O Salmo 15 lista muitos dos traços necessários. Davi imagina um líder piedoso com as seguintes características: • íntegro em sua conduta • não usa a língua para difamar • nenhum mal faz ao seu semelhante • rejeita quem merece desprezo • honra os que temem o SENHOR • mantém a sua palavra, mesmo quando sai prejudicado • não empresta o seu dinheiro visando ao lucro • forte e estável Alarmes para líderes Não se deixem enganar: de DEUS não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. Quem semeia para a sua carne, da carne colherá destruição; mas quem semeia para o ESPÍRITO, do ESPÍRITO colherá a vida eterna. E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos. Portanto, enquanto temos oportunidade, façamos o bem a todos, especialmente aos da família da fé. Gálatas 6:7-10 Não podemos enganar DEUS, que tudo vê. Para garantir que estamos vivendo através de sua verdade, busque pessoas de confiança para agirem como seus “alarmes” e lhe fazerem perguntas difíceis, como as seguintes: • Sua caminhada pessoal com DEUS está em dia? • Você está mantendo as prioridades certas? • Você está se fazendo as perguntas certas? • Você pode ser considerado uma autoridade? • Você é sensível ao que DEUS está dizendo a todo o corpo de CRISTO? • Você é preocupado demais com construir sua própria imagem? • Você investe mais em “eventos” do que em “processo”? • Você é sozinho em sua liderança e vida pessoal? • Você é ciente e honesto em relação às suas fraquezas? • Seu chamado está constantemente diante de você? Esta semana: Considere quais vitórias sobre si mesmo ainda precisa atingir. Qual é seu plano de batalha? Que vitórias já foram conseguidas ou estão quase? A PROMESSA DE DEUS AOS LÍDERES Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. 1 João 1:8,9 A PROMESSA DE UM LÍDER À EQUIPE Eu levo meu caráter a sério. Minha bússola moral funciona. Às vezes, eu caio; no entanto, se isso acontece, peço desculpas e ajo rápido para reparar os danos causados pelos meus erros. John C. Maxwell INTERAÇÃO Professor, assim como Davi, você também é um líder à frente de sua classe. Por isso, esteja atento a alguns aspectos importantes da liderança de Davi que serão apresentados nesta lição. Todo líder, qualquer que seja a sua área de atuação, corre o risco de desgastar-se no exercício da liderança, quando não sabe delegar responsabilidades. Alguns pensam que podem fazer tudo sozinhos. Puro engano! Todos precisam de cooperadores (Rm 16.3). Você tem seus cooperadores? Sua equipe trabalha em harmonia? Se a sua resposta for afirmativa, você com certeza terá uma liderança bem-sucedida. OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: Compreender que o trabalho em equipe é o princípio básico da liderança eficaz, inclusive na causa do Senhor. Conscientizar-se de que equipes eficientes e fortes são reflexos de uma liderança competente e idônea. Reconhecer que o modelo bíblico de liderança agradável a DEUS é aquele centralizado no caráter. ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA Professor, sugerimos que você reproduza em uma cartolina o diagrama abaixo. Explique aos seus alunos que muitos não valorizam o trabalho em equipe por falta de conhecimento, pois desconhecem a importância e os benefícios deste. Leia o texto bíblico de 1 Coríntios 3.6. Depois, explique que "Paulo só teve o que plantar, porque alguém lhe deu a semente, Apolo só teve o que regar, porque Paulo plantou, e DEUS só deu o crescimento porque os dois plantaram". Paulo e Apolo trabalharam em equipe. Trabalhar em equipe é um princípio bíblico que deve ser observado por todos que querem realizar a obra do Senhor. Palavra Chave: Líder - Indivíduo que, devido à sua própria personalidade empreendedora, dirige um grupo social, com a participação espontânea dos seus membros. RESUMO DA LIÇÃO 05 - DAVI E SUA EQUIPE DE LIDERADOS REVISTA DA CPAD DO 4º TRIMESTRE DE 2009 Os liderados, à semelhança dos reflexos de um espelho, refletem a qualidade da liderança de seus líderes ou dirigentes. I. LIDERANÇA BÍBLICA E LIDERANÇA SECULAR 1. Líder, liderança e equipe. 2. A atualidade da liderança davídica. II. A LIDERANÇA FUNDAMENTADA NO CARÁTER CRISTÃO 1. É uma liderança que agrada a DEUS. 2. Não é uma liderança à parte de DEUS. III. DAVI E SUA EQUIPE 1. Distinguindo uma equipe de um grupo. 2. A força do exemplo do líder. CONCLUSÃO Sem dúvida Davi foi um líder talentoso, no entanto, muito mais do que talento, Davi amava a DEUS e cuidava do seu caráter. SINOPSE DO TÓPICO (1) O modelo de liderança utilizado por Davi em nada fica a desejar se comparado às modernas tendências em liderança da nossa sociedade globalizada. REFLEXÃO "Quando minhas necessidades passam a ser mais importantes que a dos membros da igreja, estou refletindo mais carnalidade do que espiritualidade". Gene Getz. SINOPSE DO TÓPICO (2) O modelo bíblico de liderança é aquele centralizado no caráter. As técnicas mudam, mas os princípios do caráter não. REFLEXÃO "O Bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas". [SINOPSE DO TÓPICO (3) A equipe de Davi era unânime, irmanada, vinculada, integrada, contava com heróis individuais e tinha um objetivo comum. REFLEXÃO "A excelência da Escola Dominical, só será uma realidade para os alunos quando a equipe que a administra se importar com a contínua melhoria da qualidade dos seus serviços, visando se adequar à gestão da qualidade total (o TQM, na sigla em inglês), dentro da realidade bíblica, ética e cultural". AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO Subsídio Técnico "Unidade é a Base da Equipe O corpo docente da sua Escola Dominical é uma equipe? [...] Agem os professores e os demais componentes, de acordo com a vontade do Senhor explicitada em sua oração? São abnegados trabalhadores, que ajudam um ao outro, fazendo com que a Escola Dominical a cada dia cresça? Têm eles o mesmo dinamismo de uma equipe empresarial que despende todo o seu trabalho em prol do sucesso da empresa através da produção e vendas? [...] A linha de raciocínio bíblico fornece uma ampla visão de como formar uma equipe, sendo o primeiro passo, a oração (Lc 6.12,13)" (CARVALHO, César Moisés. Marketing para a Escola Dominical. 4. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009, p.184,191). BIBLIOGRAFIA SUGERIDA FINNEY, C. Teologia Sistemática. RJ: CPAD, 2001. BRUNELLI, D. Conhecidos pelo Amor. RJ: CPAD, 1995. SAIBA MAIS EM Revista Ensinador Cristão, CPAD, no 4, p.38. APLICAÇÃO PESSOAL "Transforme sua 'Equipe' em uma Equipe Quando JESUS pediu em sua oração sacerdotal que os discípulos fossem um (Jo 17.11), quebrou um dos maiores dissidentes fomentadores de disputa nas equipes, não fugindo a essa regra os seus discípulos por quem Ele até orava nesse sentido (Mt 20.24). Não é de admirarmos que sua oração intercessória abrangesse todos os cristãos que surgissem dali para frente: [...] (Jo 17.20-23). JESUS, que é presciente, sabia da máxima que impera na sociedade atual: 'Viver é fácil, difícil é conviver'. O que mais impede uma equipe de funcionar eficazmente e com eficiência é o individualismo e partidarismo" CARVALHO, César Moisés. Marketing para a Escola Dominical. RJ: CPAD, 2009, p.184-5). QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 05 - DAVI E SUA EQUIPE DE LIDERADOS RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 4º TRIMESTRE DE 2009 PREENCHA OS ESPAÇOS VAZIOS E COLOQUE "V" PARA VERDADEIRO E "F" PARA FALSO: TEXTO ÁUREO 1- Complete: "E ajuntou-se a ele todo homem que se achava em ________________________________, e todo homem ______________________, e todo homem de espírito desgostoso, e ele se fez chefe deles; e eram com ele uns ______________________________ homens" (1 Sm 22.2). VERDADE PRÁTICA 2- Complete: O trabalho em ________________________ é um princípio básico da ______________________________ eficaz, inclusive na causa do Senhor. Se quisermos ser bem-sucedidos na __________________ de DEUS não devemos esquecer esse princípio. INTRODUÇÃO 3- Devemos aprender alguns princípios para bem nos conduzirmos na vida e na Igreja de Nosso Senhor JESUS CRISTO. Complete: Os liderados, à semelhança dos reflexos de um ____________________________, refletem a qualidade da liderança de seus líderes ou dirigentes. Equipes sadias, eficientes e fortes são _____________________________ de uma liderança competente e idônea, assim como um corpo saudável reflete a harmonia de seus membros. Não se pode minimizar a importância do trabalho em equipe, pois desde os primórdios da história ________________________ vemos líderes, juntamente com seus liderados, realizando os propósitos de DEUS (Êx 18.13-27). Davi demonstra ser um homem de grande _________________________ para liderar Israel. I. LIDERANÇA BÍBLICA E LIDERANÇA SECULAR 4- O que é um líder natural? ( ) Alguém que, devido à sua própria personalidade empreendedora, corrige um grupo social, com a participação ordenada do seu membro maior. ( ) Alguém que, devido à sua própria personalidade empreendedora, dirige um grupo social, com a participação espontânea dos seus membros. ( ) Alguém que, devido à sua própria personalidade comprometedora, dirige um grupo social, com a emancipação espontânea dos seus membros. 5- Onde, os mesmos princípios básicos do trabalho em equipe adotados hoje pelos modernos administradores, já eram praticados naqueles tempos do reinado de Davi em Israel? ( ) Pelo primeiro rei de Israel (Davi). ( ) Pelo segundo rei de Israel (Davi). ( ) Pelo terceiro rei de Israel (Davi). 6- A quem Davi, o líder escolhido por DEUS, mas rejeitado e perseguido no deserto, figura? Por que? Quem eram os companheiros de Davi? ( ) A CRISTO, o ungido de DEUS, que foi rejeitado e perseguido por seus irmãos "segundo a carne" - os judeus. ( ) O grupo de homens de Davi era composto por antigos soldados de Saul e pela família de Davi (7 irmãos). ( ) Davi, quando no deserto, humilhado, rejeitado e perseguido, fez com que um grande grupo de seguidores se achegasse a ele. ( ) Os primeiros eram em sua maioria estrangeiros em dificuldades, homens rudes e problemáticos, no entanto, Davi recebeu, acolheu, ensinou e preparou-os. ( ) Também se chegaram a Davi muitos de seus irmãos de Israel; a princípio, eram 400 homens "em aperto", mas logo o número chegou a 600. 7- Quais os princípios que regem uma liderança eficaz, segundo a Bíblia? ( ) Davi foi um homem talentoso, carismático, criativo e com um alto poder de decisão (1 Sm 16.18; 18.14; 23.22; 25.13). ( ) Jetro, sogro de Moisés (Êx 18.21), cujo modelo de trabalho em equipe é seguido ainda hoje tanto por cristãos como por não-cristãos. ( ) Um líder deve ser autoritário, severo e rude. ( ) Os princípios de liderança são universais e, portanto, podem ser aplicados a todas as épocas, todos os povos e em todos os lugares. ( ) Há muita coisa em comum entre a liderança genuinamente bíblica e o atual modelo secular de liderança eficaz. ( ) Os princípios de liderança bíblicos, precedem (ou, são anteriores) aos modernos e lá já eram utilizados. II. A LIDERANÇA FUNDAMENTADA NO CARÁTER CRISTÃO 8- Qual é o tipo de liderança que agrada a DEUS? ( ) O modelo bíblico de liderança é aquele centralizado no caráter. ( ) São postos em relevo os elementos do caráter cristão como o temor de DEUS, a coragem, a virtude, o altruísmo, a honestidade, etc., . ( ) A sabedoria é um fator de sucesso na liderança, pois o "temor do SENHOR é o princípio da sabedoria". ( ) O sucesso da admirável liderança de Davi veio dos princípios bíblicos observados por ele. ( ) O modelo bíblico de liderança é centralizado no chefe, não necessitando de auxiliares. ( ) Davi demonstrou senso de justiça quando estipulou a lei da partilha? 9- Como era a liderança do antecessor de Davi (Saul)? ( ) Exerceu uma liderança à parte de DEUS. ( ) Em vez de esperar com "paciência no Senhor" (Sl 40.1), assim como Davi, Saul era demasiadamente precipitado. ( ) Boa, apesar dos insucessos, pois Saul era amado e respeitado por todo Israel, era um autêntico líder. ( ) A liderança de Saul refletia simplesmente o seu caráter (1 Sm 15.1-35), pois ele não conseguia enxergar-se como dependente da direção divina. III. DAVI E SUA EQUIPE 10- Por que podemos dizer que Davi possuía uma equipe? Complete: A expressão "Davi e seu homens" aparece por diversas vezes nos livros de _______________________ (1 Sm 18.27; 24.2; 25.13; 2 Sm 5.6,21; 15.14; 16.13). Todas estas passagens mostram que tal expressão pode perfeitamente ser lida como "Davi e sua _______________________________". De fato, Davi possuía mais do que um _______________________________, ele tinha uma equipe coesa, harmônica, íntegra e submissa. 11- Onde se situam as diferenças entre uma equipe e um grupo? Complete: Basicamente essa diferença se situa na área das relações ____________________________, no objetivo __________________________ e na própria ________________________ daquilo que seja um grupo ou uma equipe. 12- Por que identificamos o "grupo" de Davi como "equipe" de Davi? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso: ( ) Só existe uma equipe quando há um devido relacionamento entre seus membros. ( ) Todo o grupo era formado por homens valentes e de boa índole. ( ) A equipe de Davi era unânime, irmanada, vinculada, integrada e ainda contava com heróis individuais, os chamados "valentes de Davi" (2 Sm 23.8). ( ) De acordo com a Escritura, nessa equipe bem treinada "o menor valia por cem homens, e o maior, por mil" (1 Cr 12.14 - ARA). ( ) Era uma equipe em ação com um objetivo comum, dado por DEUS, e não um aglomerado de homens sem um alvo específico na vida. ( ) Na autêntica liderança, cada membro da equipe é de alto valor para o seu líder. 13- O que aconteceu em 2 Samuel 23.14-17 e 1 Crônicas 11.16-19, onde fica evidente que a liderança de equipe era uma realidade na vida de Davi? Complete: Nessa ocasião, ele teve sede e desejou beber da boa água da _______________________ de Belém, que estava em poder dos inimigos filisteus. Davi, ao saber que os seus homens haviam se arriscado para obtê-la, ___________________________ a água e ficou com sede. Isso é que é ______________________! Tal atitude só pode vir de quem não trata os membros de sua equipe como máquinas, objetos, mas como gente de carne e osso e, portanto, _______________________________ de amor, respeito e apreciação. É uma ___________________________ cristã reconhecer o valor das pessoas e não tratá-las como objetos descartáveis, a serviço de nossos interesses. 14- Com o que se faz uma liderança? ( ) Com severidade. ( ) Com dureza e severidade. ( ) Com exemplo. 15- Por que o povo de Israel se rendia à liderança de Davi? Complete: A Escritura registra: "Porém todo o Israel e Judá amavam Davi, porquanto saía e entrava _________________________ deles" (1 Sm 18.16). Davi liderava pelo seu _________________________ vinculado ao _________________________ e ao altruísmo. CONCLUSÃO 16- Complete: Sem dúvida Davi foi um líder talentoso, no entanto, muito mais do que talento, Davi amava a ______________________________________ e cuidava do seu caráter. Ele era um servo do Senhor disposto a se _________________________, a valorizar o outro e a liderar pelo seu exemplo. Pela providência divina e por seus princípios de liderança fundamentados no ______________________________ íntegro, Davi formou uma equipe de trabalho vitoriosa. RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO NOS VÍDEOS http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm AJUDA CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal. VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD. Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/ Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com , http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube. Compre um excelente livro sobre liderança e uma Bíblia da liderança cristã Título original: Leadership Promeses for Your Week - Copyright © 2007 por John C. Maxwell Edição original por Thomas Nelson, Inc. Todos os direitos reservados. Copyright da tradução © Thomas Nelson Brasil, 2008. Todos os direitos reservados à Thomas Nelson Brasil Rua Nova Jerusalém, 345 – Bonsucesso Rio de Janeiro – RJ – CEP 21402-325 Tel.: (21) 3882-8200 – Fax: (21) 3882-8212 / 3882-8313 www.thomasnelson.com.br

VIDEOS DA LIÇÃO 05 - DAVI E SUA EQUIPE DE LIDERADOS

sábado, 24 de outubro de 2009

VIDEOS DA LIÇÃO 04 - DAVI E O TEMPO DE DEUS EM SUA VIDA

FIGURAS DA LIÇÃO 04 - DAVI E O TEMPO DE DEUS EM SUA VIDA

ESTUDOS DA LIÇÃO 04 - DAVI E O TEMPO DE DEUS EM SUA VIDA

LIÇÃO 04 - DAVI E O TEMPO DE DEUS EM SUA VIDA Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 4º TRIMESTRE DE 2009 Davi - As vitórias e as derrotas de um homem de DEUS Comentários do Pr. José Gonçalves Consultor Doutrinário e Teológico: Pr. Antonio Gilberto Complementos, questionários e videos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva TEXTO ÁUREO "E disse aos seus homens: O SENHOR me guarde de que eu faça tal coisa ao meu senhor, ao ungido do SENHOR, estendendo eu a minha mão contra ele; pois é o ungido do SENHOR" (1 Sm 24.6). VERDADE PRÁTICA Mesmo estando ungido a mando do Senhor para ser o rei, Davi soube esperar o tempo de DEUS para ocupar o trono de Israel. LEITURA DIÁRIA Segunda Sl 25.3 Os que confiam não se confundem Terça Sl 37.7 A Bíblia aconselha esperar em DEUS Quarta Is 40.31 Novas forças para os esperançosos Quinta Is 64.4 O favor divino para os que esperam Sexta Mq 7.7 Esperando a salvação que vem de DEUS Sábado Hb 11.1 O esperar com fé LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 1 Samuel 24.4-8 4 Então, os homens de Davi lhe disseram: Eis aqui o dia do qual o Senhor te diz: Eis que te dou o teu inimigo nas tuas mãos, e far-lhe-ás como te parecer bem a teus olhos. E levantou-se Davi e, mansamente, cortou a orla do manto de Saul. 5 Sucedeu, porém, que, depois, o coração doeu a Davi, por ter cortado a orla do manto de Saul; 6 e disse aos seus homens: O Senhor me guarde de que eu faça tal coisa ao meu senhor, ao ungido do Senhor, estendendo eu a minha mão contra ele, pois é o ungido do Senhor. 7 E, com estas palavras, Davi conteve os seus homens e não lhes permitiu que se levantassem contra Saul; e Saul se levantou da caverna e prosseguiu o seu caminho. 8 Depois, também Davi se levantou, e saiu da caverna, e gritou por detrás de Saul, dizendo: Rei, meu senhor! E, olhando Saul para trás, Davi se inclinou com o rosto em terra e se prostrou. Os homens de Davi não tinham conhecimento espiritual para saberem a importância da unção de DEUS sobre uma vida, por isso aconselharam a Davi para matar o rei Saul, aproveitando aquela oportunidade que, segundo eles, era de DEUS. A Bíblia nos ensina a não andarmos segundo o conselho dos ímpios; então Davi, em dúvida sobre a palavra que escutara foi até onde o rei e fez menção de lhe tirar a vida, mas logo se arrependeu de ter até mesmo pensado nisso e lembrou-se da unção que estava sobre ele próprio, Davi, e mudou seu intento. Convenceu os homens que lhe acompanhavam a mudarem de idéia e considerarem a escolha soberana de DEUS e não as suas próprias. Nem sempre as profecias são de DEUS. Embora as circunstâncias indicassem um plano de DEUS para que Davi reinasse, DEUS não falou nada com Davi naquele momento sobre matar Saul. Esperemos com paciência para ouvir DEUS falando conosco. UNGIDO DO SENHOR. Esta expressão refere-se a Saul, apenas quanto ao seu papel de rei de Israel; não significa que continuava agora na unção do Espírito Santo. Davi não recebera instruções da parte de Deus no sentido de remover Saul do trono, tirando sua vida. (1) Os versículos 6-10 não devem ser tomados como base para não disciplinar obreiros e líderes da igreja que fracassam moralmente ou que se afastam dos ensinos da Palavra de Deus (ver 1 Tm 3.1-13; 5.19,20; Tt 1.5-9). Obreiros que assim fazem devem ser destituídos dos seus cargos. (2) Do mesmo modo, dirigentes da igreja não podem usar esses versículos como excusa, para não prestar contas da sua conduta diante de outros líderes e do corpo de Cristo. Para que Davi recebesse de DEUS mais de suas bênçãos, era preciso que Davi considerasse de suma importância aquilo que ele mesmo, Davi, tinha recebido de DEUS. Por isso Davi respeita e se submete à autoridade de DEUS que estava sobre Saul. A bíblia nos ensina a respeitar e obedecer nossas autoridades, tanto as espirituais quanto as seculares, desde que não seja além do que a Palavra de DEUS permite. Palavra Chave: Tempo - Momento ou ocasião apropriada (ou disponível) para que uma coisa se realize. O Relógio (Cassiano Ricardo)"Diante de coisa tão doida - Conservemo-nos serenos - Cada minuto da vida - Nunca é mais, é sempre menosSer é apenas uma face - Do não ser, e não do ser - Desde o instante em que se nasce - Já se começa a morrer." Nós temos pouco tempo aqui na Terra (70-80-90???), como estamos aproveitando nosso tempo? Com coisas fúteis? ou aproveitando o tempo que DEUS nos deu para fazer sua obra? Gastamos mais tempo falando mal de quem está fazendo a obra de DEUS ou fazendo nós mesmos a obra de DEUS? Temos tido tempo para DEUS? Estamos fazendo o que temos de fazer no tempo de DEUS? É urgente, é agora, JESUS está voltando!!!!!!!!!! Eclesiastes 3 (Escrito por Salomão, filho de Davi) 1 Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu:2 há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou;3 tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar;4 tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar;5 tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar;6 tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora;7 tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar;8 tempo de amar de tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz. TUDO TEM O SEU TEMPO DETERMINADO. Deus tem um plano eterno que inclui os propósitos e atividades de toda pessoa na terra. O crente deve entregar-se a Deus como sacrifício vivo, deixar que o Espírito Santo leve a efeito o plano de Deus em sua vida e ter cuidado para não se afastar da vontade de Deus, e assim perder a oportunidade quanto ao propósito divino para a sua vida, ou seja, o tempo de DEUS em sua vida (ver Rm 12.1,2). A esperança é contra a realidade, a esperança encontra forças para caminhar somente pela fé. Aquilo que se espera, não se vê, se crê, mesmo que as circunstâncias em redor sejam adversas e perigosas. DAVI APRENDEU A ESPERAR EM DEUS ( Sl 25:3,5 Nenhum dos que esperam em ti ficará decepcionado; decepcionados ficarão aqueles que, sem motivo, agem traiçoeiramente… guia-me com a tua verdade e ensina-me, pois tu és Deus, meu Salvador, e a minha esperança está em ti o tempo todo”;Sl 27:14 “Espere no Senhor. Seja forte! Coragem! Espere no Senhor”). 1) A esperança é o termômetro para uma fé operante. Uma pessoa que serve a Deus não pode viver sem esperança. Davi desenvolveu esse termômetro em sua vida. Ter esperança é viver o tempo de Deus para a sua vida e ministério. Ter esperança é não andar na frente de Deus, é não reivindicar nada fora do tempo, é não apressar-se, é calar-se muitas vezes e esperar o auxílio divino.a)- Em tempo de benção ou de crise temos que ter esperança. No Sl 37:7,34 aprendemos: “Descanse no Senhor e aguarde por ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outros, nem com aqueles que maquinam o mal”…”Espere no Senhor e siga a sua vontade. Ele o exaltará, dando-lhe a terra por herança; quando os ímpios forem eliminados, você o verá”; Sl 40:1 “Coloquei toda minha esperança no Senhor; ele se inclinou para mim e ouviu o meu grito de socorro”. Quando tentaram tomar o trono de Davi, ele esperou pela justiça de Deus; quando por conta da inveja, da calunia e da perseguição política teve que se encavernar, ele esperou o tempo e a ação de Deus. b)- A nossa esperança não pode se transformar em desespero. Precisamos manter o equilíbrio emocional nas horas de tribulação e adversidades. Temos que manter a esperança viva e saber que o socorro de Deus não vai demorar. c)- Na hora da aflição a esperança ativa a nossa fé e nos leva a orar, a recorrermos às promessas da palavra de Deus, a invocarmos a presença e ajuda do Espírito Santo. Temos que aprender a sacrificar à Deus aquilo que para nós é importante; aprender a entregar à Deus todo os nossos sonhos e vontades; temos que aprender a confiar à Deus tudo o que somos e queremos e precisamos esperar em Deus, pela sua justiça, pelo seu socorro e pela sua promessa. Ele não falha, não chega atrasado e nem adiantado. Ele chega na hora certa, na hora dEle e no tempo dEle. (Autor: Pr. Osmarino Araújo). Matar ou Não Matar (I Samuel 24:1-22) por: Bob Deffinbaugh Introdução Este incidente na caverna poderia facilmente ser uma reprise da execução de Eglom, rei de Moabe, conforme descrito em Juízes 3:12-31. Os moabitas estão oprimindo Israel e Deus ouve o clamor de Seu povo. Ele levanta Eúde como um dos juízes de Israel. Eúde, um benjamita canhoto, vai a Eglom para entregar o dinheiro do “tributo” que os israelitas pagam para Moabe. Ele porta uma espada feita sob medida na coxa direita, por baixo da capa. Parece que antes de ser admitido à presença de Eglom, ele é revistado, mas apenas do lado esquerdo, onde todos os homens destros guardam suas armas. Eúde chega quando o rei está em seu aposento privativo, sem mais ninguém por perto. Ele encontra o rei em sua sala de verão, onde fica o banheiro. Eúde assassina Eglom e foge, mas não pela entrada normal. Em vez disso, ele fecha e tranca a porta da sala privativa do rei, escapando sem ser visto. À medida que o tempo passa e o rei não sai de lá de dentro, seus servos ficam cada vez mais nervosos - mas ninguém quer interrompê-lo. Quando, finalmente, destrancam a porta, eles encontram o rei morto. A mesma coisa poderia ter acontecido na caverna onde Davi e seus homens estão escondidos, e onde Saul decide se aliviar. Davi poderia facilmente tê-lo morto neste momento vulnerável, ou, pelo menos, poderia ter permitido que um de seus homens o fizesse. Em vez disso, Davi poupa a vida do rei, permitindo que ele deixe a caverna ileso, sem nem sequer saber que ele está por perto. O que Davi faz a seguir é ainda mais surpreendente, conforme veremos em breve. A reação de Saul é igualmente espantosa. A história que vamos estudar é uma grande história. A sensação dramática é intensa. Encontramos nesta narrativa: perigo, suspense e surpresas. Mas, esta não é somente uma história bem escrita, legal e divertida. É uma história que tem grande aplicação para todos os cristãos ainda hoje. Como? Davi é um homem designado e ungido como o futuro rei de Israel. Os acontecimentos que estamos estudando têm lugar nesse meio tempo entre a sua designação e a sua nomeação como rei. Nós, os que confiam em Jesus Cristo para o perdão de nossos pecados e para a nossa salvação eterna, somos aqueles que serão “reis e sacerdotes”. “e perseveramos, também com ele reinaremos...” (II Tm. 2:12a) “e para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra.” (Ap. 5:10) “Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre esses a segunda morte não tem autoridade; pelo contrário, serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele os mil anos.” (Ap. 20:6) “Então, já não haverá noite, nem precisam eles de luz de candeia, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus brilhará sobre eles, e reinarão pelos séculos dos séculos.” (Ap. 22:5) Essa questão de esperar para reinar é muito importante. Uma porção de erros encontrados nos círculos cristãos atuais (e ao longo da história da igreja) tem a ver com o relacionamento entre a nossa vida presente e o futuro reinado de Cristo junto com Seus santos. Alguns se enganam ao supor que podemos “reinar” desde já, gozando todos os benefícios futuros no presente. Nosso texto, como em todo o Velho e Novo Testamento, se baseia no fato de que, ainda que venhamos a reinar no futuro, no presente Deus está nos preparando mediante a rejeição e o sofrimento. Da mesma forma como Deus lidou com Davi nessa área, Ele também lida conosco hoje. Portanto, prestemos bastante atenção, pois não estamos lendo uma simples historinha. Este texto é a instrução de Deus para nós, através do exemplo de santos como Davi, e até mesmo de pessoas patéticas como Saul. Davi se Recusa a Ceder à Pressão(24:1-7) “Tendo Saul voltado de perseguir os filisteus, foi-lhe dito: Eis que Davi está no deserto de En-Gedi. Tomou, então, Saul três mil homens, escolhidos dentre todo o Israel, e foi ao encalço de Davi e dos seus homens, nas faldas das penhas das cabras monteses. Chegou a uns currais de ovelhas no caminho, onde havia uma caverna; entrou nela Saul, a aliviar o ventre. Ora, Davi e os seus homens estavam assentados no mais interior da mesma. Então, os homens de Davi lhe disseram: Hoje é o dia do qual o SENHOR te disse: Eis que te entrego nas mãos o teu inimigo, e far-lhe-ás o que bem te parecer. Levantou-se Davi e, furtivamente, cortou a orla do manto de Saul. Sucedeu, porém, que, depois, sentiu Davi bater-lhe o coração, por ter cortado a orla do manto de Saul; e disse aos seus homens: O SENHOR me guarde de que eu faça tal coisa ao meu senhor, isto é, que eu estenda a mão contra ele, pois é o ungido do SENHOR. Com estas palavras, Davi conteve os seus homens e não lhes permitiu que se levantassem contra Saul; retirando-se Saul da caverna, prosseguiu o seu caminho.” No capítulo 23, Saul parece ter Davi em suas mãos. Ele está bem perto de Davi quando um mensageiro o informa que Israel está sob ataque, forçando-o a desistir de sua perseguição, para lutar com os filisteus. Não sabemos como Saul se sai no confronto, mas sabemos que ele retorna são e salvo, disposto a capturar Davi. Alguém o informou que Davi está no deserto de En-Gedi. Saul espera encontrar Davi no sopé das “penhas das cabras montesas” (24:2) e parte naquela direção. Acho que Saul devia conhecer bem esta região e deve ter concluído que aquele ponto remoto nas montanhas da Judéia provavelmente seria o esconderijo de Davi, caso este soubesse que ele estava em sua perseguição. Parece que Davi faz exatamente o oposto. Em vez de fugir do deserto de En-Gedi para as “penhas das cabras montesas”, Davi vai em direção oposta, direto para Saul. O caminho dos dois se cruza num aprisco de ovelhas, onde também existe uma caverna. Saul sente o chamado da natureza e começa a procurar um lugar nos arredores onde possa se aliviar em particular. Pense em si mesmo como um dos homens de Davi espreitando para fora da caverna, vendo Saul e seu exército se aproximar, e então parar. Posso até sentir a tensão quando os olhos de Saul se voltam para a caverna. Os homens de Davi se agacham na sua parte posterior e gemem silenciosamente, enquanto vêem Saul se aproximando. Eles não sabem o que Saul tem em mente. Deve parecer como se estivessem liquidados. Saul se aproxima, enquanto Davi e seus homens agarram suas armas, prontos para se defender. O que se segue não precisa ser descrito, exceto para dizer que foi um alívio tanto para Saul quanto para os homens de Davi. Os homens de Davi agora estão mais calmos e começam a pensar no significado deste momento. Parece-lhes que Deus lhes deu uma oportunidade de matar Saul. Eles citam uma profecia que diz: “Eis que te entrego nas mãos o teu inimigo, e far-lhe-ás o que bem te parecer.” (verso 4) Pela reação de Davi, podemos chegar a uma destas alternativas: Primeiro, pode-se dizer que esta profecia é falsa, que deve ser rejeitada (ver I Reis 22). Segundo, talvez seja uma profecia relacionada a alguma outra pessoa (algum inimigo) que não Saul, e erroneamente aplicada a ele pelos homens de Davi. Terceiro, talvez a profecia seja verdadeira e se relacione a Saul, mas é erroneamente interpretada e aplicada pelos homens de Davi. Sou favorável à terceira opção. Furtivamente, Davi vai até Saul, que está alheio ao que se passa atrás dele. Aparentemente, seu manto tinha sido retirado e posto de lado, longe o suficiente para que Davi pudesse alcançá-lo e cortasse um pedaço de sua orla. Imediatamente a consciência de Davi o acusa. Há aqueles que crêem que isto tenha sido muito significativo, de alguma forma desafiando ou contestando o direito de Saul reinar. Acho que não. Parece-me que a intenção de Davi é apenas obter uma prova de que ele conseguiu chegar a uma distância surpreendente e mesmo assim não causou nenhum dano a Saul. Intrinsecamente isto não teria perturbado Davi, mas o fato é que ele danifica a roupa de Saul. Em linguagem atual, é como se Davi tivesse estourado os pneus do carro de Saul. É mais ou menos como vandalismo. O gesto de Davi não deve ser julgado pelo valor prejuízo, mas em termos de contra quem foi praticado. Um ato aparentemente banal seria muito grave se fosse contra o Presidente dos Estados Unidos. O ato de Davi foi cometido contra o seu rei. Não interessa se foi um gesto insignificante, certamente banal se comparado ao assassinato pretendido por seus homens. Ele levantou a mão contra o seu rei, e com isto, levantou a mão contra seu Deus. Foi Deus que levantou Saul e é Deus quem o destituirá do trono, de alguma forma que não inclui Davi agir com hostilidade contra ele: “Acrescentou Davi: Tão certo como vive o SENHOR, este o ferirá, ou o seu dia chegará em que morra, ou em que, descendo à batalha, seja morto.” (I Sam. 26:10) Ainda que Saul seja destituído, é Deus quem o fará, não Davi. Até que Deus o destitua, o dever de Davi é servir fielmente a seu rei, e cortar um pedaço de seu manto não foi pelo bem de Saul. Por isso, a consciência de Davi o perturba. Davi está com a consciência pesada por ter tirado um pedaço do manto de Saul. Seus homens, por outro lado, estão planejando coisas bem piores. O sucesso de Davi em cortar o manto de Saul incentiva seus homens a resolver o problema de uma vez por todas. Neste momento Saul está vulnerável. Seus homens estão fora de vista (com certeza Saul quer fazer suas necessidades em particular), e assim os homens de Davi podem dar cabo dele sem mais rodeios. Parece que é isto o que eles pretendem fazer e só a atitude enérgica de Davi os demove de sua intenção. A tradução do verso 7, na maioria das versões, é surpreendentemente branda (“persuadiu”, NASB - “conteve”, ARA) comparada à palavra empregada pelo autor (a nota da margem da versão NASB indica que a tradução literal seria repreendeu severamente). Ante a menção de matar o rei, Davi literalmente ataca seus homens, defendendo ferozmente a vida do rei e exigindo que, da mesma forma que ele não levantaria a mão contra ele, eles também não o farão. Enquanto os homens de Davi o olham com estranheza, Saul termina o serviço, veste seu manto (agora meio estragado) e sai da caverna. Davi e o Golias II (Saul - 24:8-15) Depois, também Davi se levantou e, saindo da caverna, gritou a Saul, dizendo: Ó rei, meu senhor! Olhando Saul para trás, inclinou-se Davi e fez-lhe reverência, com o rosto em terra. Disse Davi a Saul: Por que dás tu ouvidos às palavras dos homens que dizem: Davi procura fazer-te mal? Os teus próprios olhos viram, hoje, que o SENHOR te pôs em minhas mãos nesta caverna, e alguns disseram que eu te matasse; porém a minha mão te poupou; porque disse: Não estenderei a mão contra o meu senhor, pois é o ungido de Deus. Olha, pois, meu pai, vê aqui a orla do teu manto na minha mão. No fato de haver eu cortado a orla do teu manto sem te matar, reconhece e vê que não há em mim nem mal nem rebeldia, e não pequei contra ti, ainda que andas à caça da minha vida para ma tirares. Julgue o SENHOR entre mim e ti e vingue-me o SENHOR a teu respeito; porém a minha mão não será contra ti. Dos perversos procede a perversidade, diz o provérbio dos antigos; porém a minha mão não está contra ti. Após quem saiu o rei de Israel? A quem persegue? A um cão morto? A uma pulga? Seja o SENHOR o meu juiz, e julgue entre mim e ti, e veja, e pleiteie a minha causa, e me faça justiça, e me livre da tua mão. Matar Saul é agir contra o ungido do Senhor, e essa não é uma atitude cristã. Assim, o uso da revelação divina pelos homens de Davi está errado, por isso, ele é inflexível. Davi deve fazer para Saul “aquilo que lhe parece bom”. E o que lhe parece bom é sujeitar-se a seu rei e servi-lo fielmente, buscando o seu bem. Certamente isto significa que Davi não deve se opor a Saul ou agir de forma que lhe seja prejudicial. Para Davi, ser submisso ao rei significa muito mais do que isto. Significa agir de maneira a buscar o bem de Saul. A interpretação de Davi daquilo que “é bom”, com referência a Saul, com certeza surpreende o próprio Saul e, indubitavelmente, qualquer um que testemunhe o próximo acontecimento. Davi e seus homens estão seguramente escondidos dentro da caverna. Tudo o que precisam fazer é ficar quietos e deixar que Saul e seus homens vão embora. Depois eles podem escapar na direção oposta. Abandonando todos os esforços para se proteger e fugir, Davi emerge da caverna, gritando para Saul. Ele se dirige a Saul como “Ó rei, meu senhor!” (verso 8), e um pouco adiante como ”pai” (verso 11). Davi se prostra em terra, mostrando sua reverência e submissão a Saul como rei (verso 8). Ele apela para o rei não levar em consideração as coisas ditas a seu respeito, para ouvir suas palavras e as comparar com suas ações, e então julgar por si mesmo sua culpa ou inocência. Davi contesta a acusação de estar buscando a morte ou a derrota de Saul. Ele não está tentando tirá-lo do trono. Mostrando a Saul o pedaço do manto que ele cortou, Davi o desafia a reconhecer que, embora pudesse tê-lo morto, ele não o fez. Saul é o ungido de Deus. Prejudicar o rei é agir em rebelião contra Deus, que o colocou no trono. Quando a vida de Saul esteve nas mãos de Davi, este o protegeu, impedindo seus homens de matá-lo. E agora, Davi coloca sua vida nas mãos de Saul e, em última análise, nas mãos de Deus, pois é a Deus que ele faz seu último apelo. É para Ele que Davi clama por justiça. É por isso que ele não precisa agir contra o próprio Saul. Davi relembra ao rei que os homens podem ser conhecidos por seus frutos. Das palavras de um antigo provérbio, Davi cita: “Dos perversos procede a perversidade” (verso 13). Davi nada fez de mal a Saul, e lhe garante que sua mão não será contra ele no futuro (verso 13). Ele também relembra ao rei que seus temores a seu respeito são exagerados. Davi se compara a um cão morto e a uma pulga (verso 14). Como pode um grande homem como Saul, com todo o seu poderio militar, ter tais temores a respeito de Davi? Davi encerra sua argumentação dizendo a Saul que ele se entregou aos cuidados de Deus. Ele deixou o juízo e a retribuição para Deus. Ele espera na justiça e proteção de Deus dos ataques de Saul (verso 15). Com isto Davi encerra seu caso. Agora é hora de Saul responder, o que ele faz. O “Arrependimento” e o Pedido de Saul (24:16-22) Tendo Davi acabado de falar a Saul todas estas palavras, disse Saul: É isto a tua voz, meu filho Davi? E chorou Saul em voz alta. Disse a Davi: Mais justo és do que eu; pois tu me recompensaste com bem, e eu te paguei com mal. Mostraste, hoje, que me fizeste bem; pois o SENHOR me havia posto em tuas mãos, e tu me não mataste. Porque quem há que, encontrando o inimigo, o deixa ir por bom caminho? O SENHOR, pois, te pague com bem, pelo que, hoje, me fizeste. Agora, pois, tenho certeza de que serás rei e de que o reino de Israel há de ser firme na tua mão. Portanto, jura-me pelo SENHOR que não eliminarás a minha descendência, nem desfarás o meu nome da casa de meu pai. Então, jurou Davi a Saul, e este se foi para sua casa; porém Davi e os seus homens subiram ao lugar seguro. Saul fica em estado de choque ao ouvir seu nome. Ele mal pode crer em seus ouvidos, que é realmente Davi quem chama por ele. Saul eleva sua voz, chorando, chamando Davi de ”filho”. Como isto fica mais fácil depois que Davi o chama de “pai” no verso 11 e se curva diante dele como um servo fiel a seu rei. É óbvio que Davi tem a vida de Saul em suas mãos, e que ele o poupa. Como Davi é diferente dele! Saul confessa que Davi é justo, mas ele não. Ele fez o mal para Davi e, mesmo assim, Davi lhe retribuiu com o “bem”. Davi não o teria deixado ir se fosse seu inimigo; portanto, ele deve ser seu amigo. E assim Saul invoca a bênção de Deus sobre ele. O verso 20 é uma espantosa confissão de Saul. Pela primeira vez registrada nas Escrituras, Saul diz a verdade. Samuel lhe disse que seu reino não iria durar (13:14), e que ele foi rejeitado por Deus como rei de Israel (15:26). No capítulo 18 (versos 8-9), Saul menciona que Davi é tão popular, que a única coisa que lhe falta é a posse do reino. Em 20:31, Saul diz a Jônatas que ele não herdará o trono enquanto Davi estiver vivo. Em outro lugar, Saul trata Davi como um traidor, que planeja matá-lo e se apossar do reino (ver 22:6-13). Mas, aqui, pela primeira vez, Saul reconhece que Deus está tirando seu reino e dando-o a Davi. Ele admite a ascensão de Davi ao trono como certa. Por isso, Saul suplica que Davi jure que não irá matar seus descendentes (24:21). As preocupações de Saul não são totalmente infundadas. Eliminar todos os possíveis herdeiros era uma prática comum para os homens que ascendiam ao trono, especialmente os descendentes do rei que ele havia deposto ou substituído (ver II Re. 10:11; 15-17; 11:1). A ironia do pedido de Saul é que esta questão já havia sido tratada na aliança entre Davi e Jônatas (I Sam. 20:14-17; 41-42). Apesar disto, Davi promete a Saul que ele não irá destruir nenhum de seus descendentes. Os dois vão-se embora. Davi sobe para o lugar seguro, enquanto Saul volta prá casa (24:22). É provável que Davi tenha esperanças de que seus problemas com Saul tenham terminado, mas ele não é tolo. Saul já se “arrependeu” outras vezes (ver 19:1-7), mas não durou muito. Davi vai ver o que é uma resposta duradoura de Saul observando à distância. O outro lado da moeda talvez seja que, na verdade, Davi está servindo a Saul de maneira indireta. Será que as pessoas estão se voltando para Davi e desprezando Saul? Então, Davi manterá distância, ficando fora de vista, para que a popularidade de Saul não seja diminuída. Conclusão Esta história é realmente incrível. Quem teria pensado que um “chamado da natureza” acabaria numa despedida pacífica entre Davi e Saul? Deus é soberano. Ele está no controle absoluto de todas as coisas, e “todas as coisas” incluem coisas elementares como um “chamado da natureza”. Devido a este acontecimento tão natural (nossos filhos diriam “nojento”, ou coisa parecida), algumas coisas sobrenaturais aconteceram. Primeiro, Davi e Saul se encontraram e se separaram; no entanto, sem qualquer derramamento de sangue. Saul confessou coisas que jamais esperaríamos dele. Davi não só se arrependeu de cortar um pedaço do manto de Saul, como impediu seus homens de matá-lo. E todas estas coisas são conseqüência de Saul procurar um lugar para parar e achar a mesma caverna onde Davi e seus homens “tinham acabado” de se esconder. Deus é capaz de empregar a “natureza” para alcançar Seus propósitos. Que Deus maravilhoso nós servimos! INTERAÇÃO DEUS escolheu e ungiu Davi para governar seu povo. Mas, para que Davi assumisse o trono, seu caráter precisava ser moldado mediante o exercício da paciência. Ele teve que aprender a esperar, e esperar o tempo de DEUS. Esperar não é uma tarefa fácil, principalmente na atualidade, onde as pessoas vivem sob a pressão do imediatismo. Hoje, tudo tem que ser instantâneo, imediato, até mesmo as bênçãos de DEUS. Ninguém quer esperar. Contudo, saber aguardar o momento certo, sem "tramóias" ou manobras políticas é uma virtude que todo homem de DEUS precisa aprender. Em determinadas situações, não podemos fazer absolutamente nada, a não ser esperar e confiar que os planos do Eterno jamais poderão ser frustrados. Essa certeza faz com que os servos de DEUS esperem com paciência e sem amargura ou dor, naquEle que pode todas as coisas (Sl 40.1). OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: Compreender que Davi, mesmo na adversidade, soube esperar. Conscientizar-se de que precisamos esperar com paciência o tempo de DEUS. Identificar o tempo de DEUS ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA Reproduza o esquema abaixo no quadro-de-giz. Utilize-o para explicar aos seus alunos as principais diferenças entre Saul e Davi. Mostre que Davi tinha grande respeito por Saul, apesar de este rei tentar matá-lo por diversas vezes. Davi tinha consciência de que um dia viria a ser rei, mas entendia também que não era direito seu derrubar o homem a quem DEUS havia ungido. RESUMO DA LIÇÃO 04 - DAVI E O TEMPO DE DEUS EM SUA VIDA 4º TRIMESTRE DE 2009 - CPAD - Comentários do Pr. José Gonçalves I. DAVI ESPERA O TEMPO DE DEUS EM MEIO ÀS AMEAÇAS 1. A lança do rei. Davi passaria a sofrer por parte de Saul, movido por inveja e cobiça de origem não somente natural, mas também diabólica (1 Sm 18.6-9). D 2. A espada dos filisteus. Saul oferece Mical a Davi, querendo apenas a vida de alguns filisteus como dote. II. OS LOCAIS DE REFÚGIO DE DAVI DURANTE A ESPERA DO TEMPO DE DEUS 1. Na escola profética de Samuel. Davi larga o comando militar na corte de Saul e foge para Ramá, onde Samuel residia e dirigia uma casa de profetas (1 Sm 19.18-20). 2. Na casa do sacerdote Aimeleque. Pode acontecer de um crente estar esperando o tempo de DEUS e assim mesmo ocorrerem problemas, fraquezas e dificuldades, como foi o caso ocorrido quando da visita de Davi ao sacerdote Aimeleque (1 Sm 21.1-9; 22.6-22). III. DAVI CONTINUA ESPERANDO O TEMPO DE DEUS 1. Entre os filisteus e na caverna de Adulão. Naqueles dias de provações, Davi não se sentia seguro em nenhum lugar de Israel e, por isso, procurou abrigo em território inimigo (1 Sm 21.10-15; 27.1-7). 2. Nas cidades, desertos, vales e montes. Davi se encontrava no deserto de En-Gedi, onde Saul, juntamente com três mil homens, montam-lhe o cerco. Em outra ocasião, quando novamente teve oportunidade de matar Saul, Davi mais uma vez declara: "O SENHOR me guarde de que eu estenda a mão contra o ungido do SENHOR" (1 Sm 26.11). CONCLUSÃO Davi esperou pacientemente no Senhor, e Ele ouviu a sua voz. devemos confiar no Senhor e esperar nEle em todas as situações. SINOPSE DO TÓPICO (1) Enquanto aguardava o tempo de DEUS se cumprir, Davi enfrentou várias ameaças contra a sua vida, inclusive do rei Saul. REFLEXÃO "Esperar exige confiança no plano de DEUS e crença de que Ele está trabalhando de modo ativo em sua vida". Charles Stanley SINOPSE DO TÓPICO (2) Enquanto aguardava o tempo de DEUS em sua vida e fugia de Saul, Davi buscou refúgio na escola profética de Samuel e na casa do sacerdote Aimeleque. REFLEXÃO "Quando estamos esperando, o plano de DEUS e o seu tempo perfeito são dignos da nossa confiança". Charles Stanley SINOPSE DO TÓPICO (3) A espera de Davi compreende períodos na caverna de Adulão, em cidades, desertos e montes, como registra a Bíblia. AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO Subsídio Filosófico "O Tempo Cronos e o Tempo Kairos [...] As Escrituras vêem o tempo como um presente e uma oportunidade a ser usada sob a direção do ESPÍRITO SANTO. Remimos o tempo para realizar aquelas coisas que estão de acordo com os propósitos de DEUS. A visão moderna de tempo é como um produto que pode ser eficaz ou ineficazmente usado, disputado, administrado, economizado, perdido ou até convertido em dinheiro. O kairos-tempo promove uma consciência descontraída e um discernimento das oportunidades de viver fornecidas pelo tempo. O cronos-tempo é propenso a ser compulsivamente tiranizado por uma planificação frenética da vida. Objetivar a riqueza, a produtividade econômica e viver eficientemente nutrem a sensação de ser rápido - a marca registrada das sociedades redigidas pelo cronos-tempo. O cronos-tempo e o kairos-tempo encontram-se em todo o momento. Uma espiritualidade verdadeiramente carismática requer uma sensibilidade descansadamente contínua à voz e movimento do ESPÍRITO, na qual a vontade de DEUS é comunicada ao crente. Sem essa sensibilidade, nenhuma reivindicação à espiritualidade pode permanecer fiel à sua visão de nutrir a vida na abundância do ESPÍRITO SANTO. [Na realidade, existe uma relação muito grande entre] o valor da meditação e contemplação em termos de aprofundamento da experiência que a pessoa tem com o ESPÍRITO. (NIENKIRCHEIN, C. Panorama do Pensamento Cristão. Rio de Janeiro: CPAD, 2001, pp.268,269). BIBLIOGRAFIA SUGERIDA PALMER, M. D. Panorama do Pensamento Cristão. RJ: CPAD, 2001. PURKISER, W.T. Comentário Bíblico Beacon. Vol. 2. RJ: CPAD, 2005. DANIEL, S. Reflexões sobre a Alma e o Tempo. RJ: CPAD, 2001. SAIBA MAIS lendo a Revista Ensinador Cristão, CPAD, no 40, p. 38. APLICAÇÃO PESSOAL O tempo não é um inimigo, mas um amigo. Lutar contra o tempo é uma sandice. Se o sofrimento entrou no mundo por causa do pecado, DEUS não é o causador do sofrimento; e se Ele o permite, mesmo quando não consigo evitá-lo, o mais coerente seria ver as intempéries como aliadas na formação e aprimoramento de traços e silhuetas positivas na alma. Esse é o ensino bíblico. O tempo serve para nos preparar. Quando compreendo e admito isso, consigo ver o tempo como algo que não é ruim, que serve para amadurecer-me e não pode tirar minha felicidade, porque esta está firmada em DEUS. Nós sabemos, pela Palavra de DEUS, que o sofrimento tem um fim. A demora também. Logo, o propósito de DEUS na minha vida é usar o tempo para me ajustar ao ponto ideal. Ad augusta per angusta - 'chega-se a resultados sublimes por caminhos estreitos.' Desde que apenas nesta dimensão encontro demora e sofrimento, e lá não, então o aqui e o hoje são dotados de instrumentos de DEUS para forjar o meu ser. Disse o salmista Davi, em Salmos 31.15: 'Os meus tempos estão nas tuas mãos...' Quando entrego tudo à vontade de DEUS, entrego não apenas a minha vida, mas o meu tempo também. E isto significa que a administração do meu tempo passou a ser orientada por DEUS. Se 'os meus tempos', isto é, se o meu passado, o meu presente e o meu futuro, estão nas mãos de DEUS, e não sou daqueles que buscam e criam problemas e situações de espera angustiante e, mesmo assim, se eu passo por problemas e esperas, devo ver tudo isso como o trabalhar de DEUS em mim" (DANIEL. Silas. Reflexões sobre a Alma e o Tempo. RJ: CPAD, 2001, p.155). QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 04 - DAVI E O TEMPO DE DEUS EM SUA VIDA RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 4º TRIMESTRE DE 2009 PREENCHA OS ESPAÇOS VAZIOS E COLOQUE "V" PARA VERDADEIRO E "F" PARA FALSO: TEXTO ÁUREO 1- Complete: "E disse aos seus homens: O SENHOR me _____________________ de que eu faça tal coisa ao meu senhor, ao ______________________ do SENHOR, estendendo eu a minha ____________________________ contra ele; pois é o ungido do SENHOR" (1 Sm 24.6). VERDADE PRÁTICA 2- Complete: Mesmo estando _______________________ a mando do Senhor para ser o ___________________, Davi soube esperar o tempo de Deus para ocupar o ____________________ de Israel. INTRODUÇÃO 3- Complete: O exemplo de Davi deve ser _______________________ por todos aqueles que têm aguardado as _________________________ de Deus, andam segundo a sua ______________________________________ e vivem conforme a sua vontade. I. DAVI ESPERA O TEMPO DE DEUS EM MEIO ÀS AMEAÇAS 4- O capítulo 18 de 1 Samuel narra o início da perseguição que Davi passaria a sofrer por parte de Saul, movido por inveja e cobiça. Elas são advindas de quais origens? ( ) Divina. ( ) Natural. ( ) Diabólica. 5- A partir do incidente com a lança, quando Saul, por duas vezes, intentou matar Davi, Saul não via a Davi com bons olhos (v.9). Qual era a situação de Davi, nessa época? ( ) Davi era totalmente desconhecido. ( ) Davi era um militar a serviço do rei (v.16). ( ) Davi gozava de grande aceitação e popularidade diante de todo o povo. ( ) Apesar da privilegiada situação, Davi nunca se valeu de sua posição para derrubar Saul. ( ) Davi manteve a postura de um servo humilde que reconhece tanto a bondade e misericórdia divinas, quanto sua justiça e retidão em todas as coisas. ( ) Por ser fiel e temente a Deus, Davi fugiu várias vezes, retirando-se secretamente da presença de Saul. 6- Tendo falhado em matar Davi com suas próprias mãos, qual era o novo plano que Saul orquestrou para matar Davi? ( ) Intentou usar os filisteus - os piores inimigos de Israel - para matarem Davi numa luta destes contra ele. ( ) O estratagema é ardiloso e envolvia uma negociata com as filhas do próprio rei. ( ) O rei Saul armou armadilhas pelo caminho da Filistia para matar Davi. ( ) Primeiramente Saul ofereceu sua filha Merabe a Davi, exigindo em troca apenas que ele guerreasse "as guerras do SENHOR" (1 Sm 18.17). ( ) Posteriormente Saul oferece Mical a Davi, querendo apenas a vida de alguns filisteus como dote. II. OS LOCAIS DE REFÚGIO DE DAVI DURANTE A ESPERA DO TEMPO DE DEUS 7- Em quais locais Davi se refugiou para escapar da ira do rei Saul? ( ) Na escola profética de Samuel e na casa do sacerdote Aimeleque. ( ) Na escola profética de Natã e na casa do sacerdote Aimeleque. ( ) Na escola profética de Saul e na casa do sacerdote Aitofel. 8- Por que Davi procurou e confiou em Samuel para lhe ajudar e onde residia Samuel? ( ) Em Ramá, Samuel residia e dirigia uma casa de profetas. ( ) O profeta Samuel, era o destacado homem que Deus usou para ungir tanto a Saul quanto a Davi. ( ) Ninguém melhor do que o "homem de Deus" para entender e aconselhar Davi nesse difícil momento de sua vida. ( ) Davi enfrentava uma pressão psicológica e espiritual, que dependia de uma ajuda espiritual. ( ) Davi se encontrava em uma privilegiada situação de bonança e fé. ( ) Samuel era um excelente conselheiro e, por isso, o texto sagrado declara que Davi contou a ele "tudo quanto Saul lhe fizera". 9- Qual era a diferença entre o ministério profético e o ministério sacerdotal, naqueles dias? ( ) O ministério profético estava relacionado à ação divina. ( ) O ministério sacerdotal estava relacionado à unção divina. ( ) O ministério profético estava relacionado à inspiração divina. ( ) O ministério sacerdotal estava relacionadoà instrução. ( ) O sacerdote cuidava do caminho de ida para Deus, isto é, representava o povo diante de Deus. ( ) O profeta cuidava do caminho de volta, isto é, representava Deus perante o povo. 10- Qual a importante lição que aprendemos com a visita de Davi à escola profética de Samuel? ( ) Davi buscou refúgio na escola profética de Natã e certamente ela trouxe refrigério à alma aflita de Davi. A unção tem o poder de dobrar o jugo. ( ) Davi buscou refúgio na escola profética de Samuel e certamente ela trouxe refrigério à alma aflita de Davi. A unção tem o poder de quebrar o jugo. 11- Qual a importante lição que aprendemos com a visita de Davi ao sacerdote Aimeleque? Complete: Pode acontecer de um crente estar esperando o ___________________________ de Deus e assim mesmo ocorrerem _________________________, fraquezas e ____________________________________, como foi o caso ocorrido quando da visita de Davi ao sacerdote Aimeleque (1 Sm 21.1-9; 22.6-22). III. DAVI CONTINUA ESPERANDO O TEMPO DE DEUS 12- Naqueles dias de provações, Davi não se sentia seguro em nenhum lugar de Israel e, por isso, procurou abrigo onde? ( ) Na Galiléia das nações. ( ) Em território inimigo. ( ) Em Belém, junto aos seus pais. 13- Quais lições podemos tirar da precipitada atitude de Davi, em refugiar-se em território inimigo? ( ) O único lugar onde o inimigo não nos encontrará é em seu próprio território, isso é uma estratégia de guerra muito inteligente. ( ) Amparar-se ou buscar asilo no território inimigo não é a melhor alternativa; isso mostra o quanto é possível perder a lucidez quando se está em perigo. ( ) Sua experiência mostra-nos que devemos pensar bem antes de tomar qualquer atitude e decisão, principalmente quando estamos sob forte pressão. ( ) Sendo descoberto pelos filisteus, o filho de Jessé foge para a caverna de Adulão, local que, pelas defesas naturais, proporcionava-lhe proteção. 14- Naquele lugar (caverna de Adulão) os familiares de Davi sentiram-se seguros em visitá-lo (1 Sm 22.1). Quais lições podemos tirar dessa visita? ( ) Às vêzes a família nos impede de recebermos nossas bênçãos, pois estão em disputa conosco. ( ) Recebendo apoio da família, Davi evidentemente se sentiu fortalecido. ( ) Ao longo das Escrituras, constatamos que a família desfruta de destaque especial nos desígnios de Deus para a humanidade. ( ) Além do seu papel de coesão, inclusive social, a família provê também apoio emocional e espiritual para seus membros. ( ) Todos nós de alguma forma necessitamos também de nossa "caverna de Adulão", isto é, um local de refúgio, inclusive familiar. 15- Como foi a espera de Davi, pela hora de DEUS, percorrendo cidades, desertos, vales e montes? ( ) As fugas de Davi cobrem um longo período de tempo. ( ) Davi fugiu para se encontrar com o rei em local neutro e então lhe desafiar. ( ) Davi declarou nesse período: "[...] até que saiba o que Deus há de fazer de mim". ( ) Nos capítulos 24 e 26 de 1 Samuel Davi prova que não estava interessado em eliminar Saul. ( ) No primeiro momento Davi se encontrava no deserto de En-Gedi, onde Saul, juntamente com três mil homens, montam-lhe o cerco. ( ) Apesar de ter tido a oportunidade de matar Saul, quando este se encontrava em uma caverna, Davi não o fez. ( ) Em outra ocasião, Davi mais uma vez declara: "O SENHOR me guarde de que eu estenda a mão contra o ungido do SENHOR". ( ) A grande lição para nós é que, em todos esses terríveis momentos, o filho de Jessé soube esperar em Deus. 16- Bastava Davi sair da caverna, onde estava Saul, com a cabeça de Saul, e tudo estaria terminado. Por que não o fêz? ( ) Porque, na verdade, Davi tinha medo de Saul, por causa de sua estatura e excelência na guerra, como lutador feroz e audaz. ( ) Mas que consequências isso iria trazer? ( ) Davi por certo estava consciente da unção real sobre ele, mas ascender ao trono daquela forma não o agradava. ( ) Ele preferiu esperar o tempo de Deus. CONCLUSÃO 17- Complete: Davi esperou ____________________________________ no Senhor, e Ele ouviu a sua voz. A Escritura diz que os nossos pensamentos não são os pensamentos de Deus, nem tampouco os nossos caminhos são os caminhos dEle (Is 55.8). O ___________________________ do Eterno, evidentemente, não é o nosso tempo (Sl 90.4). Conhecedores desse fato, devemos confiar no Senhor e esperar nEle em _________________________ as situações. RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO NOS VÍDEOS http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm AJUDA CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal. VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD. Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/ Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com , http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube. http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm http://bible.org/seriespage/matar-ou-n%C3%A3o-matar-i-samuel-241-22

sábado, 17 de outubro de 2009

ESTUDOS DA LIÇÃO 03 - DAVI NA CORTE REAL - VIVENDO COM SABEDORIA

LIÇÃO 03 - DAVI NA CORTE REAL - VIVENDO COM SABEDORIA Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 4º TRIMESTRE DE 2009 Davi - As vitórias e as derrotas de um homem de DEUS Comentários do Pr. José Gonçalves Consultor Doutrinário e Teológico: Pr. Antonio Gilberto Complementos, questionários e videos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
TEXTO ÁUREO "E saía Davi aonde quer que Saul o enviava e conduzia-se com prudência; e Saul o pôs sobre a gente de guerra, e era aceito aos olhos de todo o povo e até aos olhos dos servos de Saul" (1 Sm 18.5).
VERDADE PRÁTICA DEUS deu a Davi unção, bem como prestígio diante de Israel, e ele se conduziu com prudência na presença de seus líderes e auxiliares.
LEITURA DIÁRIA Segunda Pv 14.15 Davi, um homem prudente Terça Pv 18.15 Davi, um homem sábio Quarta Os 14.9 Davi, um homem de discernimento Quinta Jó 28.28 Davi, um homem temente a DEUS Sexta Pv 3.13 Davi, um homem bem-aventurado Sábado Pv 10.19 Davi, um homem de lábios moderados LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - 1 Samuel 16.18; 18.2-5,13,14 1 Samuel 16.18 - 18 Então, respondeu um dos jovens e disse: Eis que tenho visto um filho de Jessé, o belemita, que sabe tocar e é valente, e animoso, e homem de guerra, e sisudo em palavras, e de gentil presença; o SENHOR é com ele.1 Samuel 18.2-5 - 2 E Saul, naquele dia, o tomou e não lhe permitiu que tornasse para casa de seu pai. 3 E Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma. 4 E Jônatas se despojou da capa que trazia sobre si e a deu a Davi, como também as suas vestes, até a sua espada, e o seu arco, e o seu cinto. 5 E saía Davi aonde quer que Saul o enviava e conduzia-se com prudência; e Saul o pôs sobre a gente de guerra, e era aceito aos olhos de todo o povo e até aos olhos dos servos de Saul.1 Samuel 18.13,14 - 13 Pelo que Saul o desviou de si e o pôs por chefe de mil; e saía e entrava diante do povo. 14 E Davi se conduzia com prudência em todos os seus caminhos, e o SENHOR era com ele. Palavra Chave: Prudência - Qualidade de quem age com moderação, comedimento, buscando evitar tudo o que acredita ser fonte de erro. O ESPÍRITO DO SENHOR SE RETIROU DE SAUL. Por Saul rebelar-se contra a vontade de DEUS, foi entregue à influência demoníaca (ver 15.23). Os espíritos malignos agem sob a vontade permissiva de DEUS, e, às vezes, sob sua vontade direta (Jz 9.23; 1 Rs 22.19-23; Lc 11.26; 22.3; Rm 1.21-32; 2 Ts 2.8-12).O ESPÍRITO MAU SE RETIRAVA. Evidentemente o ESPÍRITO SANTO estava presente na música de Davi, de modo que Saul experimentava alívio temporário da opressão demoníaca que lhe sobreviera como castigo divino. O MAU ESPÍRITO, DA PARTE DE DEUS, SE APODEROU DE SAUL, E PROFETIZAVA. Ninguém vá pensar que o significado deste texto é que DEUS enviou diretamente um espírito demoníaco sobre Saul, e sim que DEUS permitiu que um espírito maligno entrasse nele (ver 16.14). A palavra hebraica para "profetizar", pode referir-se à profecia genuína, ou à falsa profecia. Aqui, Saul não estava profetizando pelo ESPÍRITO de DEUS; pelo contrário, sua "profecia" provavelmente consistia em expressões vocais demoníacas e em delírio. 1 Sm 18.3 " Então Jônatas fez um pacto com Davi, porque o amava como à sua própria vida. 4 E Jônatas se despojou da capa que vestia, e a deu a Davi, como também a sua armadura, e até mesmo a sua espada, o seu arco e o seu cinto." Sempre que se menciona Aliança no Antigo Testamento, quer dizer que fizeram uma Aliança de Sangue, aliança eterna que passa de pai para filho. Embora não se mencione os nove tópicos de uma Aliança de Sangue, deduz-se sempre que fizeram os nove rituais: Vejamos como exemplo a Aliança Abraâmica: 1- TROCA DE CINTO (ou de armadura, ou de armas): Significa proteção, quem luta contra mim luta contra ti e quem luta contra ti, luta contra mim. (CINTO ERA USADO PARA CARREGAR ARMAS) Exemplo: Gn 15.1 "Depois destas coisas veio a palavra do Senhor a Abrão numa visão, dizendo: Não temas, Abrão; eu sou o teu escudo, o teu galardão será grandíssimo." Outro exemplo: 1 Sm 18.3 "Então Jônatas fez um pacto com Davi, porque o amava como à sua própria vida. 4 E Jônatas se despojou da capa que vestia, e a deu a Davi, como também a sua armadura, e até mesmo a sua espada, o seu arco e o seu cinto." 2- TROCA DE TÚNICA (ou Capa): Significa que tua vida se torna minha vida e que minha vida se torna tua vida. Era complemento do primeiro tópico. Exemplo: Gn 12.3 "Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra" Outro exemplo: 1 Sm 18.3 " Então Jônatas fez um pacto com Davi, porque o amava como à sua própria vida. 4 E Jônatas se despojou da capa que vestia, e a deu a Davi, como também a sua armadura, e até mesmo a sua espada, o seu arco e o seu cinto." 3- CORTE COM DERRAMAMENTO DE SANGUE: Significa cortar aliança com. Sangue é vida, nossas vidas se unem para sempre, eternamente. Corte geralmente feito no pulso ou na mão; no caso de Abrahão, o sinal foi feito na carne do prepúcio ou seja, na pele que une a glande do órgão sexual masculino ao pênis, através de uma faca de pedra. Exemplo: Gn 17.11 "Circuncidar-vos-eis na carne do prepúcio; e isto será por sinal de pacto entre mim e vós." Outro exemplo: Ex 4.25 Então Zípora tomou uma faca de pedra, circuncidou o prepúcio de seu filho e, lançando-o aos pés de Moisés, disse: Com efeito, és para mim um esposo sanguinário. 4- SINAL DA ALIANÇA: PRIMEIRO MEMORIAL - Significa fazer cicatriz, marcar com sinal visível na carne. Usa-se passar cinza no local do corte para que outros soubessem, quando vissem; na África ainda se encontra chefes indígenas com marcas pelo braço, e quanto mais marcas, mais poderoso é o chefe, pois possui muitos amigos também chefes. Era complemento do tópico 3. Exemplo: Gn 17.11 " Circuncidar-vos-eis na carne do prepúcio; e isto será por sinal de pacto entre mim e vós." Outro exemplo: 21.4 "E Abraão circuncidou a seu filho Isaque, quando tinha oito dias, conforme DEUS lhe ordenara." 5- TROCA DE NOMES: significa que o meu nome passa a ter direito sobre tudo o que o teu nome tem e o teu nome passa a ter direito sobre tudo o que o meu nome tem direito, inclusive dívidas. (Gn 17.5/28.13). Eu passo a ter um pedaço do seu nome e você passa a ter um pedaço do meu nome. Exemplo: Gn 17.4 "Quanto a mim, eis que o meu pacto é contigo, e serás pai de muitas nações;5 não mais serás chamado Abrão, mas Abraão será o teu nome; pois por pai de muitas nações te hei posto;" A partir daí Abrão passou a se chamar AbraHão (esse "H" é importante, pois vem do nome de DEUS (YHWH) ; infelizmente no português não traduziram com o 'H", porém nas outras línguas, sim. 6- TERMOS DA ALIANÇA: Significa: leis que vão reger a aliança se mantida ou se quebrada. (Todo o capítulo de Dt 28, fala de bênçãos e maldições da aliança) AbraHão, recebe promessas, homem pecava, mas prevaleciam as promessas, foi necessário acrescentar leis, continuaram a transgredir e foi necessário acrescentar os cerimoniais que acabam não sendo suficientes para a purificação do homem; DEUS enviou seu filho para um único e perfeito sacrifício. (Hb 10.12-18). AS LEIS PROMULGADAS NO SINAI SÃO TERMOS DA ALIANÇA MOSAICA FEITA ENTRE DEUS E O POVO HEBREU ATRAVÉS DE MOISÉS. 7- REFEIÇÃO DA ALIANÇA: Significa: tudo o que eu como vai para o meu sangue e sangue é vida, então a minha vida se torna a tua e tua vida se torna minha; CRISTO, em Melquisedeque faz refeição com Abrahão. Exemplo: Gn 14.18 Ora, Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; pois era sacerdote do DEUS Altíssimo; 19 e abençoou a Abrão, dizendo: bendito seja Abrão pelo DEUS Altíssimo, o Criador dos céus e da terra! 20 E bendito seja o DEUS Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo. 8- MORTE DE UM ANIMAL OU PASSAR PELAS METADES: Significa: estamos morrendo e nascendo de novo, também significa: Que eu morra se não cumprir e que tu morras se não cumprir. Colocava-se uma parte do animal de um lado e outra parte do outro lado e depois os cabeças de aliança, ou chefes, passavam pelas metades de braços dados, dando a entender que: Este sinal significa infinito; a aliança passa de pai para filho, é eterna. Daí a aliança ser um círculo, significa eternidade; sem princípio e nem fim. Jr 34. 18 Entregarei os homens que traspassaram o meu pacto, e não cumpriram as palavras do pacto que fizeram diante de mim com o bezerro que dividiram em duas partes, passando pelo meio das duas porções- Gênesis 15.9 Respondeu-lhe: Toma-me uma novilha de três anos, uma cabra de três anos, um carneiro de três anos, uma rola e um pombinho. ... Para interpretação deste texto veja: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm 9- ÁRVORE OU ANIMAL MANCHADO DE SANGUE (poderia também plantar uma árvore para servir de memorial) : SEGUNDO MEMORIAL: - Abrahão plantou um bosque. Gênesis 21:33 - Significa a lembrança da aliança, toda vez que olhar pra lá, devem lembrar da aliança. Conclusão da Aliança: Por isso Davi ajudou o filho de Jônatas depois da morte deste. A aliança deve ser mantida eternamente, não pode ser quebrada. Davi era homem de Aliança. 2 Samuel 9:6-9 - Davi colocou o filho de Jônatas para comer em sua mesa e devolveu a Mefibosete as terras de seu pai Jônatas, para cumprir a aliança feita.DEUS, em CRISTO também fêz aliança conosco. Nova e eterna Aliança, passa de Pai para filho, desde que seja em CRISTO e a condição para entrar nessa aliança é aceitar a JESUS como único salvador e senhor. NOVA ALIANÇA Bhêrite (aliança em hebraico) = a aliança anterior é feita em base de igualdade, é uma troca, um acordo em que DEUS me dá e eu tenho que dar para DEUS o mesmo. Diateke (aliança em grego) = a nova aliança é diferente, é superior, pois DEUS me dá tudo o que preciso não exigindo nada em troca, a não ser fé. Eu não tinha nada de bom a oferecer, só de ruim: pecado e iniqüidade; mesmo assim, DEUS me recebe como cabeça de aliança e me dá a salvação e todas as bênçãos provindas daí : batismo com ESPÍRITO SANTO, dons do ESPÍRITO SANTO, participação no ministério, etc... DEUS conosco em CRISTO, Heb 8.9, 1 co 1.30 e Gal 3.16 = maior sinal da nova e eterna aliança. VEJA MAIS DETALHES EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm A Escolha de Davi para Servir a Saul (1Sm 16:14-23 até cap 17) DEUS mostra a Samuel que Davi é, de fato, Seu escolhido como rei de Israel e, por isso, Samuel se põe de pé e o unge. O ESPÍRITO de DEUS vem sobre Davi, apossando-se dele e capacitando-o daí em diante. Samuel, então, ergue-se e retorna para sua casa em Ramá. Em questão de tempo, é um longo caminho desde a designação profética de Davi como rei de Israel até sua ascensão ao trono; e ainda mais longo em termos de logística. Como um jovem rapaz, a quem nem mesmo a família considera como candidato a rei, ascende a essa posição, quando um rei paranóico já está nesse lugar, um rei que não hesita em matar seus concorrentes? A resposta a esta pergunta toma tempo e espaço nas Escrituras, mas os versos 14 a 23 nos dão uma amostra de como DEUS providencialmente faz aquilo que indica mediante Seu profeta. Obviamente, Saul não faz idéia do que aconteceu, conforme registrado nos versos 1 a 13 deste capítulo. Se ele acreditar nas palavras de Samuel (pode ser também que não acredite, especialmente à medida que o tempo passe e ele continue como rei de Israel), será realmente afastado e substituído por um homem da escolha de DEUS. Ele não sabe que Samuel já designou e ungiu Davi como seu substituto, ou que o ESPÍRITO que DEUS lhe deu agora é dado a Davi. O que ele realmente sabe é que as coisas estão bem diferentes do que eram. Ele não vê mais Samuel (ver 15:35). Ele não sente a presença e o poder do Senhor, através do ESPÍRITO. O que ele experimenta mesmo é um fenômeno espiritual bem diferente. Um “espírito maligno da parte de DEUS” se apossa de Saul, aterrorizando-o. Ele parece ter ataques quando o terror deste espírito está presente e épocas que são mais normais. Como seria de se esperar, existem várias teorias sobre este “espírito maligno da parte de DEUS”. A aparição deste “espírito”, bem como o desaparecimento do ESPÍRITO SANTO, vêm da parte de DEUS. Ou seja, é o Senhor quem ordena que o ESPÍRITO SANTO deixe Saul. Será possível que o pedido de Davi para que DEUS não retire dele Seu ESPÍRITO (Sl. 51:11) seja, de certa forma, conseqüência daquilo que ele observa com seus próprios olhos enquanto está a serviço de Saul? O espírito maligno também é da parte de DEUS. Isto não deveria ser nenhuma surpresa, uma vez que DEUS é soberano. Satanás não pode fazer nada a ninguém sem que DEUS permita (ver, por exemplo, Jó 1 e 2). Para os servos de Saul, este “espírito maligno” não é novo ou incomum. Eles já o viram e o reconhecem, e sabem qual é o melhor tratamento para Saul. Todas estas coisas me levam a concluir que o espírito que oprime Saul seja demoníaco. Pelo que conheço da história, parece que homens como Adolf Hitler tiveram uma experiência extremamente semelhante. Os servos de Saul crêem que a música tenha efeito benéfico sobre Saul e recomendam que ele encontre um homem hábil no tocar da harpa para que, quando o espírito o atacar, o músico toque uma canção suave e acalme seu espírito atribulado. Saul aprova a idéia. Ele, acima de tudo, está aterrorizado pela opressão do espírito. Subitamente um dos servos de Saul se lembra de alguém que se encaixa perfeitamente às suas necessidades. Em algum lugar ele viu e ouviu falar de Davi de Belém. Davi não é apenas um músico dotado que toca harpa com destreza, ele é também um valente guerreiro (talvez por suas “lutas” com o urso e o leão), um homem de boa aparência e de bom senso. Mais importante, é um homem com que o Senhor está presente. As mesmas coisas que qualificam Davi como rei são aquelas que o qualificam para servir ao rei. As qualidades reais de Davi estão se tornando evidentes, até mesmo para aqueles que estão no palácio. Saul convoca Davi com educação, no entanto, este é um convite que ninguém ousa recusar. O pedido é feito a Jessé, uma vez que Davi ainda vive sob seu teto. Pelas palavras de Saul a Jessé, fica claro que ele sabe que Davi é guardador de ovelhas (ver o verso 19). Jessé envia Davi ao rei junto com uma oferta de alimentos, onde ele começa a servir como seu criado. Conforme o caráter e as habilidades de Davi vão ficando mais evidentes para Saul, ele é promovido à posição de seu escudeiro, provavelmente o serviço mais íntimo e pessoal de qualquer um dos servos de Saul. Saul não só começa a respeitar as habilidades de Davi, ele também começa a amá-lo. Talvez Davi seja quase como um filho para ele. Termina o período de experiência de Davi e ele toma posse do cargo, por assim dizer, junto ao rei. De forma adequada, Saul solicita a Jessé que permite que Davi permaneça a seu serviço. Assim é que, toda vez que Saul é atormentado pelo espírito maligno, Davi toca sua harpa e tranqüiliza o espírito atribulado do rei. O ESPÍRITO de DEUS em Davi faz com que o espírito maligno, durante algum tempo, se retire de Saul. Como Saul soletra alívio? D A V I. Conclusão O pecado do capítulo 15 é o fim para Saul; não é o fim do seu reinado, mas o fim da oportunidade para ele mudar e se arrepender. Mas, por que ungir Davi tanto tempo antes dele ser nomeado e coroado como rei? Primeiro, o ESPÍRITO que está sobre Saul para que desempenhe seus ofícios reais, pode agora ser removido e colocado sobre Davi. É no ESPÍRITO que Davi crescerá, amadurecerá e servirá a Saul, enquanto DEUS o prepara para o seu ofício. Como é irônico e inesperado que Davi sirva ao rei em preparação para servir como rei. Os caminhos de DEUS estão além da nossa capacidade de predizê-los. Segundo, a unção de Davi acaba sendo um teste para os israelitas. Sua unção, diferentemente de Saul, é semipública. Seu pai e seus irmãos, assim como os homens proeminentes da cidade que comparecem ao banquete sacrificial, precisam saber que o novo rei que substituirá Saul está sendo designado. Na medida em que os homens compreendam que Davi é o próximo rei, sua reação é indicativa da alusão ao Rei de Israel e Seu Reino. Isto também determina seu lugar no reino de Davi. Deixe-me ilustrar com a história de um homem e sua esposa, Nabal e Abigail, descrita em I Samuel 25. Davi está fugindo de Saul, e ele e seus homens se escondem onde os rebanhos de Nabal são guardados. Eles não molestam nenhum dos pastores de Nabal, nem tomam qualquer animal de seu rebanho. Eles são úteis a Nabal e, como estão na época da tosquia, educadamente lhe solicitam uma oferta. Nabal recusa, com estas palavras: “Quem é Davi, e quem é o filho de Jessé? Muitos são, hoje em dia, os servos que fogem ao seu senhor. Tomaria eu, pois, o meu pão, e a minha água, e a carne das minhas reses que degolei para os meus tosquiadores e o daria a homens que eu não sei donde vêm?” (I Sam. 25:10b-11) Não é que Nabal não saiba quem é Davi. Ele sabe que ele é o filho de Jessé, e também sabe que está fugindo de seu senhor, Saul. Em outras palavras, ele sabe que Davi é o rei designado para substituir Saul. Se há alguma dúvida disto, ouça as palavras de sua esposa, Abigail, ditas a Davi: “Perdoa a transgressão da tua serva; pois, de fato, o SENHOR te fará casa firme, porque pelejas as batalhas do SENHOR, e não se ache mal em ti por todos os teus dias. Se algum homem se levantar para te perseguir e buscar a tua vida, então, a tua vida será atada no feixe dos que vivem com o SENHOR, teu DEUS; porém a vida de teus inimigos, este a arrojará como se a atirasse da cavidade de uma funda. E há de ser que, usando o SENHOR contigo segundo todo o bem que tem dito a teu respeito e te houver estabelecido príncipe sobre Israel, então, meu senhor, não te será por tropeço, nem por pesar ao coração o sangue que, sem causa, vieres a derramar e o te haveres vingado com as tuas próprias mãos; quando o SENHOR te houver feito o bem, lembrar-te-ás da tua serva.” (I Sam. 25:28-31) Nabal sabe exatamente quem é Davi e se recusa a fazer qualquer coisa por ele. Será por que ele pode ter repercussão negativa junto a Saul (ver os capítulos 21 e 22)? Abigail é uma mulher sábia e temente a DEUS. Ela sabe quem é Davi, e sua resposta e seu apelo a ele se fundamentam em sua submissão a ele como futuro rei. A designação precoce de Davi como futuro rei de Israel, portanto, se torna um teste. É quase o mesmo hoje em dia. Quando o autor de I Samuel volta sua atenção de Saul para Davi, ele nos leva a refletir sobre um homem que é um protótipo de nosso Senhor JESUS CRISTO. Infelizmente, Saul se parece demais com Satanás. Saul recebe autoridade para governar segundo DEUS, no entanto, suas regras e seu governo se tornam mais importantes para ele do que o governo e as leis de DEUS. Por isso, ele é posto de lado. Davi é designado para ocupar seu lugar, para governar sobre o povo de DEUS com retidão. Satanás, como o Saul dos tempos antigos, foi rejeitado por DEUS. Na cruz do Calvário, nosso Senhor derrotou Satanás. Contudo, ele ainda está livre para se opor a DEUS, embora seu julgamento e sua punição sejam certos. Neste ínterim, JESUS CRISTO foi designado como o Rei de DEUS. Ele não apenas proclamou o reino de DEUS, Ele também o conquistou com Sua morte, sepultamento e ressurreição. Todos aqueles que se submetem a Ele como Rei entrarão em Seu reino e governarão com Ele por toda a eternidade. A questão para você e para mim, hoje, é: “A quem serviremos?” Quem reinará sobre nós? A que reino iremos nos submeter? Por natureza, todos os homens são nascidos no reino de Satanás. Somente pelo novo nascimento, por confiar na obra de JESUS CRISTO na cruz do Calvário, é que os homens são transportados do reino das trevas para o reino da luz, do reino de Satanás para o reino de DEUS. Você já mudou os reis, meu amigo? Samuel erra sobre quem será o rei de DEUS. Ele espera que o rei seja “alto, moreno e bonito”, por assim dizer. DEUS deixa claro a Samuel que a aparência externa não é Seu critério para a escolha do rei (I Sam. 16:7). Davi também tem boa aparência, mas esta não é a base para sua escolha por DEUS. Por desígnio divino, nosso Senhor JESUS CRISTO, o rei eterno de DEUS, também não devia ser reconhecido por Sua aparência: “Quem creu em nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do SENHOR? Porque foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca; não tinha aparência nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse. Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso.” (Is. 53:1-3) “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em CRISTO JESUS, pois ele, subsistindo em forma de DEUS, não julgou como usurpação o ser igual a DEUS; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.” (Fp. 2:5-8) Pelo que entendo destes textos e de outros, o Senhor JESUS não era uma pessoa que chamava a atenção, fisicamente falando. Os homens não eram atraídos a Ele por Seus belos traços ou por Sua voz profunda, tipo locutor de rádio. Os homens eram atraídos a Ele quando reconheciam Seu coração igual a DEUS, Seu ser igual a DEUS. Foram Sua submissão e obediência ao Pai que O distinguiram, junto ao fato dEle ter cumprido perfeitamente todas as profecias relativas ao Messias. Ele é aquele apontado por DEUS para governar e, quando Ele voltar, todos os homens se ajoelharão diante Dele e O reconhecerão como o Rei de DEUS (Fp. 2:9-11). A exortação das Escrituras é para que O recebamos como Rei e que nos tornemos parte de Seu reino, ou aguardemos Sua ira sobre nós como Seus inimigos (Sl. 2:10-12). Talvez esta seja uma boa ocasião para falarmos sobre música e sua relação com o reino espiritual. Você deve se recordar que em I Sam. 10 (versos 5-6, 10-13) os profetas com quem Saul se encontrou, e a quem se juntou como “um dos profetas” (pelo menos por alguns instantes) quando o ESPÍRITO desceu poderosamente sobre ele, estavam acompanhados de instrumentos musicais - tamborim, flauta e harpa (verso 5). De alguma forma, a descida do ESPÍRITO sobre Saul (e talvez sobre os outros profetas) está associada à música, ou até mesmo seja principiada por ela. No capítulo 16, as possessões demoníacas de Saul são acalmadas pelo toque da harpa de Davi. Em II Re. 3:14-15 uma vez mais, Eliseu chama um menestrel a fim de profetizar no ESPÍRITO. Entendo que a música deva ter algum tipo de papel na ligação (ou desligamento) com o reino espiritual. Acho que devemos ter muito cuidado com o tipo de música que ouvimos. Sei que tem havido muita discussão sobre o “rock”, e não desejo ser muito loquaz neste assunto, mas sugiro que haja um tipo de música potencialmente benéfico e, provavelmente um tipo que possa invocar o espírito errado. Este texto deve nos dar uma pausa para pensar no tipo de música que ouvimos e sua influência sobre nós. Nossa passagem fala sobre a escolha de Davi para desempenhar uma função dada por DEUS - não para sua salvação. Alguns poderiam ficar tentados a se desviar desta passagem achando que DEUS escolheu salvar Davi porque ele tinha um coração voltado para Ele. DEUS escolheu Davi para servir por causa de seu coração. Há uma diferença enorme entre DEUS escolher para um serviço e Sua eleição para salvação. Se DEUS escolhesse salvar os que tivessem coração puro, Ele não salvaria ninguém: “Quem pode dizer: Purifiquei o meu coração, limpo estou do meu pecado?” (Pv. 20:9, ver Rm. 3:9-18). “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?” (Jr. 17:9, ver também Rm. 3:9-18) DEUS não salva os homens devido àquilo que vê em seus corações e gosta do que vê. DEUS salva homens que são vis pecadores em seus corações e tem misericórdia deles, colocando seus pecados sobre Seu Filho, JESUS CRISTO. Somente CRISTO é sem pecado e, por isso, capaz de morrer pelos pecados dos outros. Há apenas uma pessoa em toda a história da raça humana cujo coração foi livre de pecado, e essa pessoa é JESUS CRISTO. DEUS salva aqueles que confiam Nele para serem perdoados de seus pecados e para terem o presente da vida eterna. Hoje em dia há muita discussão sobre liderança, e devo dizer que as qualidades e qualificações procuradas nos líderes contemporâneos não são aquelas que DEUS buscou em Davi. Os evangélicos escolhem seus líderes quase nas mesmas bases que a sociedade secular. Procuramos homens que tenham “recursos” (dinheiro e influência) e “uma boa cabeça prá negócios”. DEUS buscou um homem que tinha um coração voltado para Ele. Creio que esta característica seja o primeiro e principal pré-requisito para o tipo de liderança que DEUS quer. Vamos procurar ser o tipo de homens e mulheres que DEUS busca para o Seu serviço. DAVI Poucas pessoas na Bíblia são apresentadas com uma carreira tão cheia de experiências e vivendo situações tão contrastantes como Davi. No entanto, o início do relato bíblico sobre Davi faz toda a diferença (I Sam. 13:14; 16: 7 e13; Prov. 4:23; Mat. 22:37-38). 1. O pastor - simplicidade, disciplina, “responsabilidade e risco” (I Sam. 16:11, 19; 17:15- 20, 34-35). - a fase em que Davi foi “fiel no mínimo”: uma importante lição para nossos filhos. 2. O poeta-músico - sensibilidade e inspiração envolvendo DEUS, homem e natureza (I Sam. 16:23; Salmos 8 e 19). - Salmo 19: DEUS revelado na natureza (1-6), na Palavra (7-10) e experimentado no coração (11-14). 3. O jovem comandante - prudência, sabedoria, habilidade (I Sam. 18:5, 13-15, 30). - humildade (I Sam. 18:22-23). - capacidade e competência (I Sam. 19:8; 23:5). 4. O amigo fiel - afinidade genuína (I Sam. 18:1-4). - quando a família não ajuda (I Sam. 19:1-3; Prov. 18:24; 17:17). - o desenvolvimento de boas amizades aperfeiçoa e fortalece o caráter (I Cor. 15:33): outra lição para filhos. 5. O fugitivo - em Nobe: mentindo para conseguir comida e armas (I Sam. 21:1-9). - em Gate: fingindo-se de louco (I Sam. 21:10-15). - na caverna de Adulão: organizando um bando de renegados (I Sam. 22:1-2). - em Mizpá: buscando refúgio junto aos parentes moabitas (I Sam. 22:3-4). - no deserto: o coiote e o papa-léguas (I Sam. 23:14, 21-23; 24:1-2; 26:1-4). - em Gate de novo: um mercenário cruel (I Sam. 27:1, 7-12). 6. O rei - um reino consolidado com guerra (II Sam. 3:1; 8:1-14). - pondo DEUS em primeiro lugar (II Sam. 7:1-3, 16-22). - exercendo misericórdia (II Sam. 9:1,7). - poder, paixão e crime (II Sam. 11:1-27). - sem controle sobre a família: incesto, ódio, traição, assassinato, indulgência (II Sm.12:10-12, I Rs 1:5-6). - sempre pronto a arrepender-se e a assumir a responsabilidade INTERAÇÃO Inicie a aula pedindo aos alunos para citarem algumas qualidades do caráter de Davi. À medida que forem mencionando, relacione-as no quadro-de-giz. Depois de ouvi-los com atenção, explique que as características do caráter de Davi revelam que ele era um homem consciente de suas limitações, vigilante e que amava a DEUS acima de todas as coisas. Ressalte o fato de que Davi era prudente em sua conduta e sabia se conduzir no meio de príncipes, do exército e do povo em geral. Embora tenha passado sua infância e juventude no campo cuidando de ovelhas, Davi soube como ninguém construir uma forte rede de relacionamentos. Portanto, enfatize a importância de se estabelecer bons relacionamentos. OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: Descrever as principais qualidades e virtudes de Davi. Identificar a razão do carisma de Davi diante de Jônatas, do povo e dos servos de Saul. Reconhecer a habilidade de Davi para administrar conflitos. ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA Professor, para esta aula, sugerimos que o quadro abaixo seja reproduzido de alguma forma (cartolina, slide para o PowerPoint, etc.). Explique aos seus alunos que Davi, ao longo de sua vida, desempenhou várias atividades no campo, no exército, em família e no palácio. Como homem, e na posição de líder ungido pelo Senhor, cometeu erros e acertos, no entanto, as características de seu caráter revelam que ele era prudente, moderado, precavido e cauteloso em suas atitudes. Explique aos alunos que a prudência é uma virtude que toda pessoa deve desenvolver. RESUMO DA LIÇÃO 03 DAVI NA CORTE REAL - VIVENDO COM SABEDORIA INTRODUÇÃO Proceder com sabedoria e discernimento na administração dos conflitos advindos. I. AS QUALIDADES E VIRTUDES DE DAVI 1. Um homem talentoso. "Eis que tenho visto um filho de Jessé, o belemita, que sabe tocar e é valente, e animoso, e homem de guerra, e sisudo em palavras, e de gentil presença; o SENHOR é com ele" (1 Sm 16.18b). 2. Um homem com muitas habilidades. a) Músico. b) Forte. c) Valente. d) Homem de guerra. e) Sisudo em palavras. f) Boa aparência. g) O Senhor era com ele. II.O TALENTO DE DAVI NA CORTE 1. Davi como escudeiro do rei. Sempre cultivou em seu espírito a humildade de aprender e de começar de baixo. 2. Como comandante das tropas. De um simples músico e escudeiro-aprendiz, Davi foi promovido a comandante de tropas (1 Sm 18.5). IlI. O CARISMA DE DAVI NO PALÁCIO REAL 1. Nos relacionamentos. a) O filho do rei. Jônatas. b) Todo o povo. Davi era benquisto pelo povo (1 Sm 18.5). c) Servos de Saul. Davi construiu relacionamentos com os funcionários do rei (1 Sm 18.5). 2. Para administrar conflitos. Davi se portou com sabedoria na corte quando demonstrou habilidade para administrar conflitos. CONCLUSÃO Tudo isso se deu graças à sua forma prudente de se conduzir no meio de príncipes, do exército e do povo em geral. REFLEXÃO "Pela oração, adoração e prática da fé, treinamos para a missão que DEUS coloca diante de nós." Michael Kendrick SINOPSE DO TÓPICO (1) Davi possuía muitas virtudes e qualidades, tais como: exímio músico, corajoso, valente, prudente, de boa aparência, destemido, piedoso e temente a DEUS. SINOPSE DO TÓPICO (2) O homem segundo o coração de DEUS obteve êxito desde o princípio e em todo lugar porque foi alguém que sempre cultivou em seu espírito a humildade de aprender e de começar de baixo. SINOPSE DO TÓPICO (3) Mediante o seu carisma e habilidade, Davi conseguiu construir bons relacionamentos e administrar conflitos. AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO Subsídio Histórico "Quando pensamos em Davi, logo nos vem a mente que ele era pastor, poeta, matador de gigante, rei e antepassado de JESUS - em resumo, um dos maiores homens do Antigo Testamento. Mas existe uma outra relação junto a esta: traidor, mentiroso, adúltero e assassino. A primeira lista fornece as qualidades que todos nós gostaríamos de ter; a segunda, as que poderiam ser reais e a nosso respeito. A Bíblia não faz esforço algum para esconder os fracassos de Davi. Ele ainda é lembrado e respeitado por seu coração voltado para DEUS. Quando aprendemos que compartilhamos mais dos fracassos de Davi do que de suas grandezas, deveríamos ficar curiosos para descobrir o motivo pelo qual o Senhor se refere a ele como 'o homem segundo o meu coração' (At 13.22). Davi, apesar de suas fraquezas, possuía uma fé inabalável na fiel e perdoadora natureza de DEUS. [...] Suas confissões eram de coração, e seu arrependimento genuíno. Nunca negligenciou o perdão de DEUS ou tomou sua bênção como uma concessão. Em troca, o Senhor nunca lhe negou seu perdão ou as retribuições de suas ações. Davi experimentou a alegria do perdão mesmo quando teve que sofrer as conseqüências de seus pecados. [...] Ele aprendeu com suas falhas porque aceitou o sofrimento que estas lhe trouxeram. [...] Quais mudanças seriam necessárias para que DEUS encontrasse esse tipo de obediência em você?" (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro, CPAD, 2004, p.393). BIBLIOGRAFIA SUGERIDA WOOD, George O. Um salmo em seu coração. Rio de Janeiro: CPAD, 2006. PURKISER, W.T. Comentário Bíblico Beacon. Vol. 2: Josué a Ester. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. Bíblia de Estudo Aplicação pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, 2004. SAIBA MAIS EM Revista Ensinador Cristão, CPAD, no 40, p. 37. APLICAÇÃO PESSOAL "O Davi humano também teve uma falha séria que o poderia ter condenado não fosse o Mestre agindo em sua vida. O Salmo 51 fala sobre o pecado que quase o destruiu e nos ensina mediante o seu exemplo como nos arrependermos dos nossos próprios erros. A oração de Davi se inicia com três pedidos ao Senhor: Misericórdia (v.1). Nenhum de nós merece a graça de DEUS, porém Ele cuida de nós com ternura e intensidade, mesmo quando o nosso coração está distante dEle. Nosso amor pelo Senhor pode falhar, mas não o seu amor por nós. Renovação (v.2). A "tinta" de nossa falha deixa uma marca indelével em nossa vida e na dos outros; porém, podemos confiar na compaixão do Senhor para apagar o nosso pecado do livro de sua memória. Purificação (v.2). Somente DEUS pode lavar a mancha e a sujeira do pecado. Queremos nos sentir puros outra vez, de modo que desapareçam toda a impureza que adquirimos e o legado de suas lembranças" - (WOOD. George O. Um Salmo em seu Coração. Rio de Janeiro: CPAD, 2006, pp.209,210). QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 03 - DAVI NA CORTE REAL - VIVENDO COM SABEDORIA RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 4º TRIMESTRE DE 2009 PREENCHA OS ESPAÇOS VAZIOS E COLOQUE "V" PARA VERDADEIRO E "F" PARA FALSO: TEXTO ÁUREO 1- Complete: "E saía Davi aonde quer que Saul o enviava e conduzia-se com _________________________; e Saul o pôs sobre a gente de _____________________________, e era aceito aos olhos de todo o povo e até aos olhos dos ____________________ de Saul" (1 Sm 18.5). VERDADE PRÁTICA 2- Complete: DEUS deu a Davi _____________________, bem como prestígio diante de ________________________, e ele se conduziu com prudência na _______________________ de seus líderes e auxiliares. INTRODUÇÃO 3- Mesmo antes de derrotar Golias, Davi já era um jovem talentoso e temente a DEUS (1 Sm 16.18). Em que se tornou Davi após sua vitória esmagadora sobre Golias e, consequentemente, sobre o exército filisteu? ( ) Tornou-se o centro das contendas, tanto do acampamento israelita como do inimigo em geral. ( ) Tornou-se o centro das atenções, tanto da tropa israelita como do povo em geral. ( ) Tornou-se o centro das reinvidicações, tanto da corte israelita como de sua família em geral. 4- Quais as conseqüências da nova situação de Davi diante do povo e das tropas? ( ) Tornou-se antipático aos líderes das tropas e também de sua família ( ) Essa notoriedade trouxe novos desafios para o filho de Jessé, porém, o mais importante foi o seu proceder com sabedoria e discernimento na administração dos conflitos advindos dessa nova situação. ( ) A admiração e o respeito do povo motivaram a inveja do rei, que passa a considerar o novo herói nacional seu rival e inimigo. I. AS QUALIDADES E VIRTUDES DE DAVI 5- Quando os servos de Saul solicitaram um músico para tocar para o rei em suas crises espirituais, um deles demonstrou conhecer a pessoa ideal: Complete: "Eis que tenho visto um filho de ________________________, o belemita, que sabe __________________________ e é valente, e animoso, e homem de guerra, e sisudo em palavras, e de gentil presença; o _________________________________ é com ele" (1 Sm 16.18b). 6- Nesse tempo o que já ocorria com Saul? ( ) O ESPÍRITO do Senhor já havia se retirado de Saul, e um espírito maligno o oprimia. ( ) Profetizava aos profetas da escola de profetas de Samuel. ( ) Seus passos seguintes foram tenebrosos, pois consultou uma feiticeira e cometeu suicídio. 7- Cite algumas virtudes, habilidades e qualidades de Davi que são imprescindíveis à igreja nos dias atuais: Ligue a primeira coluna de acordo com a segunda: a) Músico. Infelizmente as guerras com os seus incontáveis sofrimentos e conseqüências vêm dos primórdios da humanidade, a partir do momento em que o pecado nela entrou (Gn 3; Pv 6.14; Tg 4.1,2). Vemos Caim matando seu irmão Abel (Gn 4.8) e, a partir daí, a Bíblia registra muitas guerras, basta ler Gênesis 14.1-17, bem como grande parte do Antigo Testamento. b) Forte. Influência a visão das demais a respeito dela. É algo tão marcante que, se não fosse DEUS, Samuel ungiria a pessoa errada (1 Sm 16.6,7). Quando Saul ascendeu ao trono seus traços físicos, foram logo percebidos e mencionados pelo povo (1 Sm 9.2; 10.23). Convém dizer que o que agradou ao Senhor ao escolher Davi foi o seu interior (1 Sm 16.7), e não a sua imagem externa. Vemos aqui um princípio a que a igreja deve estar atenta ao avaliar alguém como homem de DEUS, ou não, somente pelo que vê ou ouve. c) Valente. O renomado comentarista bíblico John Gill declarou que Davi era um homem "prudente em seus assuntos; nas suas falas e conversas; na conduta e comportamento; e que sabia se conduzir, até mesmo na corte real." d) Homem de guerra. Os livros de 1 e 2 Samuel; 1 Crônicas e Salmos registram os feitos corajosos, resolutos, decisivos e vitoriosos de Davi. Neles vemos um homem de fé, oração, justo, temente a DEUS e perseverante, como no caso registrado em 1 Crônicas 14.8-17. e) Sisudo em palavras. Davi era piedoso, um homem temente a DEUS. A piedade aparece na vida do filho de Jessé como uma virtude que deve ser imitada (1 Tm 4.8; 6.11). O Eterno era tudo para Davi (Sl 18.2), e isso fez toda a diferença em sua vida. Sua inteira e voluntária submissão ao Senhor fez dele o maior monarca da história bíblica. f) Boa aparência. Davi, por confiar inteiramente no Senhor, era um homem destemido em seu desempenho como rei de Israel. Ele demonstrou coragem, habilidade e eficiência antes de ocupar o trono e depois, quando nele assentou-se. g) O Senhor era com ele. Isso muito contribuía para ser ele um homem espiritual, metódico, organizado e sensível às questões divinas. Basta lermos seus muitos Salmos para constatarmos essa realidade. É altamente importante para a Igreja de DEUS e para a vida cristã de cada um (1 Cr 16.41,42); Deve ser inspirada pelo Senhor e bem executada (Sl 33.3); deve ser espiritual que ensina e edifica (Cl 3.16). II. O TALENTO DE DAVI NA CORTE 8- Quem era Davi antes de chegar a ser o escudeiro do rei Saul? ( ) O jovem Davi era um simples camponês. ( ) Davi era conhecido como o futuro rei de Israel. ( ) Trabalhava como pastor das ovelhas de seu pai. ( ) Tinha a habilidade de tocar instrumentos de cordas. ( ) Na corte, Davi era praticamente um desconhecido. 9- O que deve fazer aquele que que quer chegar aonde Davi chegou? ( ) Deve cultivar em seu espírito a humildade de aprender e de começar de baixo. ( ) Procurar agradar ao rei e à sua família, apoiando-os até mesmo em seus erros. ( ) Deve saber se portar, agir com humildade e estar sempre pronto a aprender. 10- Até o seu desafio a Golias, Davi era um aprendiz na casa real (1 Sm 16.21). Todavia, essa situação mudou drasticamente graças à sua estupenda vitória sobre Golias, o filisteu de Gate. O que aconteceu daí em diante? ( ) De um simples músico e escudeiro-aprendiz, Davi foi promovido a maestro do coral do rei e soldado. ( ) De um simples músico e escudeiro-aprendiz, Davi foi promovido a comandante de tropas. ( ) Davi, por ser fiel e amar ao Senhor e à sua Palavra, soube se conduzir como iniciante e também portar-se numa posição elevada e de autoridade. 11- Complete: Davi estava instruído a como se __________________________: quando era dirigido como subordinado e quando dirigia como ______________________. Não é difícil executar tarefas mais difíceis, extensas e complexas quando se aprende bem a fazer as mais simples, ________________________ ao Senhor, o divino Mestre, que tudo conhece. IlI. O CARISMA DE DAVI NO PALÁCIO REAL 12- Inicialmente Davi foi muito estimado pelo próprio rei (1 Sm 16.22), mas isso foi apenas no começo, depois tudo mudou (1 Sm 18.7-16). Entretanto, na corte, ele ampliou seus relacionamentos, demonstrando empatia com as três principais classes de pessoas no reino: Quais foram? ( ) Com o filho do rei, com todo o povo e com os servos de Saul. ( ) Com a filha do rei, com todo o povo e com os inimigos de Saul. ( ) Com o filho do filho do rei, com todo o povo e com os amigos de Saul. 13- Como era o relacionamento de Davi com o filho do rei Saul? ( ) Era muito difícil, pois Jônatas descobriu que Davi havia sido ungido para ser rei em lugar de seu pai. ( ) Foi muito importante e necessário em sua vida, como se vê em 1 Samuel 23.16,17. ( ) Apesar de ser um potencial herdeiro do trono de Saul, todavia, Jônatas não enxergava Davi como um rival, mas como o seu melhor amigo. 14- Como era do relacionamento de Davi com todo o povo? ( ) Davi era benquisto pelo povo. ( ) Davi mesmo convivendo no palácio, não perdeu seus referenciais do campo. ( ) Davi soube construir novos relacionamentos, mas também manter aqueles já existentes. ( ) Davi foi benquisto pelo povo até começar a reinar. 15- Como era do relacionamento de Davi com os servos de Saul? ( ) Com os que odiavam Saul, Davi se tornou muito bem quisto. ( ) Dentro da corte de Saul, Davi construiu relacionamentos com os funcionários do rei. ( ) Davi manteve boas amizades até mesmo com os servos de Saul. 16- Como Davi administrou os conflitos advindos com seu sucesso? ( ) Davi se portou com sabedoria na corte quando demonstrou habilidade para administrar conflitos. ( ) A Escritura registra ainda que "daquele dia em diante, Saul não via a Davi com bons olhos" (Desde que Davi foi elogiado pelo povo - ARA). ( ) O primeiro rei de Israel passou a ter inveja de Davi. O espírito maligno que nele atuava tornou isso pior do que se imagina. ( ) Davi, como todo bom político, soube comprar funcionários importantes do reino. ( ) A Bíblia mostra que Davi fez o possível para que o seu relacionamento com Saul fosse mantido amistosamente, no entanto, a condição espiritual e emocional do rei não permitiu isso. ( ) Mesmo quando sofreu tentativas de assassinato por parte do rei, Davi não revidou, mas preferiu fugir. ( ) Quando teve oportunidade para matar o rei, mais uma vez ele procurou reatar as relações rompidas e não "tocou" no ungido do Senhor. CONCLUSÃO 17- Complete: O modo como Davi se conduziu e construiu uma forte _________________________ de relacionamentos talvez seja uma de suas maiores ________________________. A Escritura registra que isso se deu graças à sua forma ___________________ de se conduzir no meio de príncipes, do exército e do povo em geral. RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO NOS VÍDEOS http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm AJUDA CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal. VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD. Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/ Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com , http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube. http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm http://bible.org/seriespage/designa%C3%A7%C3%A3o-de-davi-como-rei-i-samuel-161-23