sábado, 17 de outubro de 2009

ESTUDOS DA LIÇÃO 03 - DAVI NA CORTE REAL - VIVENDO COM SABEDORIA

LIÇÃO 03 - DAVI NA CORTE REAL - VIVENDO COM SABEDORIA Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 4º TRIMESTRE DE 2009 Davi - As vitórias e as derrotas de um homem de DEUS Comentários do Pr. José Gonçalves Consultor Doutrinário e Teológico: Pr. Antonio Gilberto Complementos, questionários e videos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
TEXTO ÁUREO "E saía Davi aonde quer que Saul o enviava e conduzia-se com prudência; e Saul o pôs sobre a gente de guerra, e era aceito aos olhos de todo o povo e até aos olhos dos servos de Saul" (1 Sm 18.5).
VERDADE PRÁTICA DEUS deu a Davi unção, bem como prestígio diante de Israel, e ele se conduziu com prudência na presença de seus líderes e auxiliares.
LEITURA DIÁRIA Segunda Pv 14.15 Davi, um homem prudente Terça Pv 18.15 Davi, um homem sábio Quarta Os 14.9 Davi, um homem de discernimento Quinta Jó 28.28 Davi, um homem temente a DEUS Sexta Pv 3.13 Davi, um homem bem-aventurado Sábado Pv 10.19 Davi, um homem de lábios moderados LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - 1 Samuel 16.18; 18.2-5,13,14 1 Samuel 16.18 - 18 Então, respondeu um dos jovens e disse: Eis que tenho visto um filho de Jessé, o belemita, que sabe tocar e é valente, e animoso, e homem de guerra, e sisudo em palavras, e de gentil presença; o SENHOR é com ele.1 Samuel 18.2-5 - 2 E Saul, naquele dia, o tomou e não lhe permitiu que tornasse para casa de seu pai. 3 E Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma. 4 E Jônatas se despojou da capa que trazia sobre si e a deu a Davi, como também as suas vestes, até a sua espada, e o seu arco, e o seu cinto. 5 E saía Davi aonde quer que Saul o enviava e conduzia-se com prudência; e Saul o pôs sobre a gente de guerra, e era aceito aos olhos de todo o povo e até aos olhos dos servos de Saul.1 Samuel 18.13,14 - 13 Pelo que Saul o desviou de si e o pôs por chefe de mil; e saía e entrava diante do povo. 14 E Davi se conduzia com prudência em todos os seus caminhos, e o SENHOR era com ele. Palavra Chave: Prudência - Qualidade de quem age com moderação, comedimento, buscando evitar tudo o que acredita ser fonte de erro. O ESPÍRITO DO SENHOR SE RETIROU DE SAUL. Por Saul rebelar-se contra a vontade de DEUS, foi entregue à influência demoníaca (ver 15.23). Os espíritos malignos agem sob a vontade permissiva de DEUS, e, às vezes, sob sua vontade direta (Jz 9.23; 1 Rs 22.19-23; Lc 11.26; 22.3; Rm 1.21-32; 2 Ts 2.8-12).O ESPÍRITO MAU SE RETIRAVA. Evidentemente o ESPÍRITO SANTO estava presente na música de Davi, de modo que Saul experimentava alívio temporário da opressão demoníaca que lhe sobreviera como castigo divino. O MAU ESPÍRITO, DA PARTE DE DEUS, SE APODEROU DE SAUL, E PROFETIZAVA. Ninguém vá pensar que o significado deste texto é que DEUS enviou diretamente um espírito demoníaco sobre Saul, e sim que DEUS permitiu que um espírito maligno entrasse nele (ver 16.14). A palavra hebraica para "profetizar", pode referir-se à profecia genuína, ou à falsa profecia. Aqui, Saul não estava profetizando pelo ESPÍRITO de DEUS; pelo contrário, sua "profecia" provavelmente consistia em expressões vocais demoníacas e em delírio. 1 Sm 18.3 " Então Jônatas fez um pacto com Davi, porque o amava como à sua própria vida. 4 E Jônatas se despojou da capa que vestia, e a deu a Davi, como também a sua armadura, e até mesmo a sua espada, o seu arco e o seu cinto." Sempre que se menciona Aliança no Antigo Testamento, quer dizer que fizeram uma Aliança de Sangue, aliança eterna que passa de pai para filho. Embora não se mencione os nove tópicos de uma Aliança de Sangue, deduz-se sempre que fizeram os nove rituais: Vejamos como exemplo a Aliança Abraâmica: 1- TROCA DE CINTO (ou de armadura, ou de armas): Significa proteção, quem luta contra mim luta contra ti e quem luta contra ti, luta contra mim. (CINTO ERA USADO PARA CARREGAR ARMAS) Exemplo: Gn 15.1 "Depois destas coisas veio a palavra do Senhor a Abrão numa visão, dizendo: Não temas, Abrão; eu sou o teu escudo, o teu galardão será grandíssimo." Outro exemplo: 1 Sm 18.3 "Então Jônatas fez um pacto com Davi, porque o amava como à sua própria vida. 4 E Jônatas se despojou da capa que vestia, e a deu a Davi, como também a sua armadura, e até mesmo a sua espada, o seu arco e o seu cinto." 2- TROCA DE TÚNICA (ou Capa): Significa que tua vida se torna minha vida e que minha vida se torna tua vida. Era complemento do primeiro tópico. Exemplo: Gn 12.3 "Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra" Outro exemplo: 1 Sm 18.3 " Então Jônatas fez um pacto com Davi, porque o amava como à sua própria vida. 4 E Jônatas se despojou da capa que vestia, e a deu a Davi, como também a sua armadura, e até mesmo a sua espada, o seu arco e o seu cinto." 3- CORTE COM DERRAMAMENTO DE SANGUE: Significa cortar aliança com. Sangue é vida, nossas vidas se unem para sempre, eternamente. Corte geralmente feito no pulso ou na mão; no caso de Abrahão, o sinal foi feito na carne do prepúcio ou seja, na pele que une a glande do órgão sexual masculino ao pênis, através de uma faca de pedra. Exemplo: Gn 17.11 "Circuncidar-vos-eis na carne do prepúcio; e isto será por sinal de pacto entre mim e vós." Outro exemplo: Ex 4.25 Então Zípora tomou uma faca de pedra, circuncidou o prepúcio de seu filho e, lançando-o aos pés de Moisés, disse: Com efeito, és para mim um esposo sanguinário. 4- SINAL DA ALIANÇA: PRIMEIRO MEMORIAL - Significa fazer cicatriz, marcar com sinal visível na carne. Usa-se passar cinza no local do corte para que outros soubessem, quando vissem; na África ainda se encontra chefes indígenas com marcas pelo braço, e quanto mais marcas, mais poderoso é o chefe, pois possui muitos amigos também chefes. Era complemento do tópico 3. Exemplo: Gn 17.11 " Circuncidar-vos-eis na carne do prepúcio; e isto será por sinal de pacto entre mim e vós." Outro exemplo: 21.4 "E Abraão circuncidou a seu filho Isaque, quando tinha oito dias, conforme DEUS lhe ordenara." 5- TROCA DE NOMES: significa que o meu nome passa a ter direito sobre tudo o que o teu nome tem e o teu nome passa a ter direito sobre tudo o que o meu nome tem direito, inclusive dívidas. (Gn 17.5/28.13). Eu passo a ter um pedaço do seu nome e você passa a ter um pedaço do meu nome. Exemplo: Gn 17.4 "Quanto a mim, eis que o meu pacto é contigo, e serás pai de muitas nações;5 não mais serás chamado Abrão, mas Abraão será o teu nome; pois por pai de muitas nações te hei posto;" A partir daí Abrão passou a se chamar AbraHão (esse "H" é importante, pois vem do nome de DEUS (YHWH) ; infelizmente no português não traduziram com o 'H", porém nas outras línguas, sim. 6- TERMOS DA ALIANÇA: Significa: leis que vão reger a aliança se mantida ou se quebrada. (Todo o capítulo de Dt 28, fala de bênçãos e maldições da aliança) AbraHão, recebe promessas, homem pecava, mas prevaleciam as promessas, foi necessário acrescentar leis, continuaram a transgredir e foi necessário acrescentar os cerimoniais que acabam não sendo suficientes para a purificação do homem; DEUS enviou seu filho para um único e perfeito sacrifício. (Hb 10.12-18). AS LEIS PROMULGADAS NO SINAI SÃO TERMOS DA ALIANÇA MOSAICA FEITA ENTRE DEUS E O POVO HEBREU ATRAVÉS DE MOISÉS. 7- REFEIÇÃO DA ALIANÇA: Significa: tudo o que eu como vai para o meu sangue e sangue é vida, então a minha vida se torna a tua e tua vida se torna minha; CRISTO, em Melquisedeque faz refeição com Abrahão. Exemplo: Gn 14.18 Ora, Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; pois era sacerdote do DEUS Altíssimo; 19 e abençoou a Abrão, dizendo: bendito seja Abrão pelo DEUS Altíssimo, o Criador dos céus e da terra! 20 E bendito seja o DEUS Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo. 8- MORTE DE UM ANIMAL OU PASSAR PELAS METADES: Significa: estamos morrendo e nascendo de novo, também significa: Que eu morra se não cumprir e que tu morras se não cumprir. Colocava-se uma parte do animal de um lado e outra parte do outro lado e depois os cabeças de aliança, ou chefes, passavam pelas metades de braços dados, dando a entender que: Este sinal significa infinito; a aliança passa de pai para filho, é eterna. Daí a aliança ser um círculo, significa eternidade; sem princípio e nem fim. Jr 34. 18 Entregarei os homens que traspassaram o meu pacto, e não cumpriram as palavras do pacto que fizeram diante de mim com o bezerro que dividiram em duas partes, passando pelo meio das duas porções- Gênesis 15.9 Respondeu-lhe: Toma-me uma novilha de três anos, uma cabra de três anos, um carneiro de três anos, uma rola e um pombinho. ... Para interpretação deste texto veja: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm 9- ÁRVORE OU ANIMAL MANCHADO DE SANGUE (poderia também plantar uma árvore para servir de memorial) : SEGUNDO MEMORIAL: - Abrahão plantou um bosque. Gênesis 21:33 - Significa a lembrança da aliança, toda vez que olhar pra lá, devem lembrar da aliança. Conclusão da Aliança: Por isso Davi ajudou o filho de Jônatas depois da morte deste. A aliança deve ser mantida eternamente, não pode ser quebrada. Davi era homem de Aliança. 2 Samuel 9:6-9 - Davi colocou o filho de Jônatas para comer em sua mesa e devolveu a Mefibosete as terras de seu pai Jônatas, para cumprir a aliança feita.DEUS, em CRISTO também fêz aliança conosco. Nova e eterna Aliança, passa de Pai para filho, desde que seja em CRISTO e a condição para entrar nessa aliança é aceitar a JESUS como único salvador e senhor. NOVA ALIANÇA Bhêrite (aliança em hebraico) = a aliança anterior é feita em base de igualdade, é uma troca, um acordo em que DEUS me dá e eu tenho que dar para DEUS o mesmo. Diateke (aliança em grego) = a nova aliança é diferente, é superior, pois DEUS me dá tudo o que preciso não exigindo nada em troca, a não ser fé. Eu não tinha nada de bom a oferecer, só de ruim: pecado e iniqüidade; mesmo assim, DEUS me recebe como cabeça de aliança e me dá a salvação e todas as bênçãos provindas daí : batismo com ESPÍRITO SANTO, dons do ESPÍRITO SANTO, participação no ministério, etc... DEUS conosco em CRISTO, Heb 8.9, 1 co 1.30 e Gal 3.16 = maior sinal da nova e eterna aliança. VEJA MAIS DETALHES EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm A Escolha de Davi para Servir a Saul (1Sm 16:14-23 até cap 17) DEUS mostra a Samuel que Davi é, de fato, Seu escolhido como rei de Israel e, por isso, Samuel se põe de pé e o unge. O ESPÍRITO de DEUS vem sobre Davi, apossando-se dele e capacitando-o daí em diante. Samuel, então, ergue-se e retorna para sua casa em Ramá. Em questão de tempo, é um longo caminho desde a designação profética de Davi como rei de Israel até sua ascensão ao trono; e ainda mais longo em termos de logística. Como um jovem rapaz, a quem nem mesmo a família considera como candidato a rei, ascende a essa posição, quando um rei paranóico já está nesse lugar, um rei que não hesita em matar seus concorrentes? A resposta a esta pergunta toma tempo e espaço nas Escrituras, mas os versos 14 a 23 nos dão uma amostra de como DEUS providencialmente faz aquilo que indica mediante Seu profeta. Obviamente, Saul não faz idéia do que aconteceu, conforme registrado nos versos 1 a 13 deste capítulo. Se ele acreditar nas palavras de Samuel (pode ser também que não acredite, especialmente à medida que o tempo passe e ele continue como rei de Israel), será realmente afastado e substituído por um homem da escolha de DEUS. Ele não sabe que Samuel já designou e ungiu Davi como seu substituto, ou que o ESPÍRITO que DEUS lhe deu agora é dado a Davi. O que ele realmente sabe é que as coisas estão bem diferentes do que eram. Ele não vê mais Samuel (ver 15:35). Ele não sente a presença e o poder do Senhor, através do ESPÍRITO. O que ele experimenta mesmo é um fenômeno espiritual bem diferente. Um “espírito maligno da parte de DEUS” se apossa de Saul, aterrorizando-o. Ele parece ter ataques quando o terror deste espírito está presente e épocas que são mais normais. Como seria de se esperar, existem várias teorias sobre este “espírito maligno da parte de DEUS”. A aparição deste “espírito”, bem como o desaparecimento do ESPÍRITO SANTO, vêm da parte de DEUS. Ou seja, é o Senhor quem ordena que o ESPÍRITO SANTO deixe Saul. Será possível que o pedido de Davi para que DEUS não retire dele Seu ESPÍRITO (Sl. 51:11) seja, de certa forma, conseqüência daquilo que ele observa com seus próprios olhos enquanto está a serviço de Saul? O espírito maligno também é da parte de DEUS. Isto não deveria ser nenhuma surpresa, uma vez que DEUS é soberano. Satanás não pode fazer nada a ninguém sem que DEUS permita (ver, por exemplo, Jó 1 e 2). Para os servos de Saul, este “espírito maligno” não é novo ou incomum. Eles já o viram e o reconhecem, e sabem qual é o melhor tratamento para Saul. Todas estas coisas me levam a concluir que o espírito que oprime Saul seja demoníaco. Pelo que conheço da história, parece que homens como Adolf Hitler tiveram uma experiência extremamente semelhante. Os servos de Saul crêem que a música tenha efeito benéfico sobre Saul e recomendam que ele encontre um homem hábil no tocar da harpa para que, quando o espírito o atacar, o músico toque uma canção suave e acalme seu espírito atribulado. Saul aprova a idéia. Ele, acima de tudo, está aterrorizado pela opressão do espírito. Subitamente um dos servos de Saul se lembra de alguém que se encaixa perfeitamente às suas necessidades. Em algum lugar ele viu e ouviu falar de Davi de Belém. Davi não é apenas um músico dotado que toca harpa com destreza, ele é também um valente guerreiro (talvez por suas “lutas” com o urso e o leão), um homem de boa aparência e de bom senso. Mais importante, é um homem com que o Senhor está presente. As mesmas coisas que qualificam Davi como rei são aquelas que o qualificam para servir ao rei. As qualidades reais de Davi estão se tornando evidentes, até mesmo para aqueles que estão no palácio. Saul convoca Davi com educação, no entanto, este é um convite que ninguém ousa recusar. O pedido é feito a Jessé, uma vez que Davi ainda vive sob seu teto. Pelas palavras de Saul a Jessé, fica claro que ele sabe que Davi é guardador de ovelhas (ver o verso 19). Jessé envia Davi ao rei junto com uma oferta de alimentos, onde ele começa a servir como seu criado. Conforme o caráter e as habilidades de Davi vão ficando mais evidentes para Saul, ele é promovido à posição de seu escudeiro, provavelmente o serviço mais íntimo e pessoal de qualquer um dos servos de Saul. Saul não só começa a respeitar as habilidades de Davi, ele também começa a amá-lo. Talvez Davi seja quase como um filho para ele. Termina o período de experiência de Davi e ele toma posse do cargo, por assim dizer, junto ao rei. De forma adequada, Saul solicita a Jessé que permite que Davi permaneça a seu serviço. Assim é que, toda vez que Saul é atormentado pelo espírito maligno, Davi toca sua harpa e tranqüiliza o espírito atribulado do rei. O ESPÍRITO de DEUS em Davi faz com que o espírito maligno, durante algum tempo, se retire de Saul. Como Saul soletra alívio? D A V I. Conclusão O pecado do capítulo 15 é o fim para Saul; não é o fim do seu reinado, mas o fim da oportunidade para ele mudar e se arrepender. Mas, por que ungir Davi tanto tempo antes dele ser nomeado e coroado como rei? Primeiro, o ESPÍRITO que está sobre Saul para que desempenhe seus ofícios reais, pode agora ser removido e colocado sobre Davi. É no ESPÍRITO que Davi crescerá, amadurecerá e servirá a Saul, enquanto DEUS o prepara para o seu ofício. Como é irônico e inesperado que Davi sirva ao rei em preparação para servir como rei. Os caminhos de DEUS estão além da nossa capacidade de predizê-los. Segundo, a unção de Davi acaba sendo um teste para os israelitas. Sua unção, diferentemente de Saul, é semipública. Seu pai e seus irmãos, assim como os homens proeminentes da cidade que comparecem ao banquete sacrificial, precisam saber que o novo rei que substituirá Saul está sendo designado. Na medida em que os homens compreendam que Davi é o próximo rei, sua reação é indicativa da alusão ao Rei de Israel e Seu Reino. Isto também determina seu lugar no reino de Davi. Deixe-me ilustrar com a história de um homem e sua esposa, Nabal e Abigail, descrita em I Samuel 25. Davi está fugindo de Saul, e ele e seus homens se escondem onde os rebanhos de Nabal são guardados. Eles não molestam nenhum dos pastores de Nabal, nem tomam qualquer animal de seu rebanho. Eles são úteis a Nabal e, como estão na época da tosquia, educadamente lhe solicitam uma oferta. Nabal recusa, com estas palavras: “Quem é Davi, e quem é o filho de Jessé? Muitos são, hoje em dia, os servos que fogem ao seu senhor. Tomaria eu, pois, o meu pão, e a minha água, e a carne das minhas reses que degolei para os meus tosquiadores e o daria a homens que eu não sei donde vêm?” (I Sam. 25:10b-11) Não é que Nabal não saiba quem é Davi. Ele sabe que ele é o filho de Jessé, e também sabe que está fugindo de seu senhor, Saul. Em outras palavras, ele sabe que Davi é o rei designado para substituir Saul. Se há alguma dúvida disto, ouça as palavras de sua esposa, Abigail, ditas a Davi: “Perdoa a transgressão da tua serva; pois, de fato, o SENHOR te fará casa firme, porque pelejas as batalhas do SENHOR, e não se ache mal em ti por todos os teus dias. Se algum homem se levantar para te perseguir e buscar a tua vida, então, a tua vida será atada no feixe dos que vivem com o SENHOR, teu DEUS; porém a vida de teus inimigos, este a arrojará como se a atirasse da cavidade de uma funda. E há de ser que, usando o SENHOR contigo segundo todo o bem que tem dito a teu respeito e te houver estabelecido príncipe sobre Israel, então, meu senhor, não te será por tropeço, nem por pesar ao coração o sangue que, sem causa, vieres a derramar e o te haveres vingado com as tuas próprias mãos; quando o SENHOR te houver feito o bem, lembrar-te-ás da tua serva.” (I Sam. 25:28-31) Nabal sabe exatamente quem é Davi e se recusa a fazer qualquer coisa por ele. Será por que ele pode ter repercussão negativa junto a Saul (ver os capítulos 21 e 22)? Abigail é uma mulher sábia e temente a DEUS. Ela sabe quem é Davi, e sua resposta e seu apelo a ele se fundamentam em sua submissão a ele como futuro rei. A designação precoce de Davi como futuro rei de Israel, portanto, se torna um teste. É quase o mesmo hoje em dia. Quando o autor de I Samuel volta sua atenção de Saul para Davi, ele nos leva a refletir sobre um homem que é um protótipo de nosso Senhor JESUS CRISTO. Infelizmente, Saul se parece demais com Satanás. Saul recebe autoridade para governar segundo DEUS, no entanto, suas regras e seu governo se tornam mais importantes para ele do que o governo e as leis de DEUS. Por isso, ele é posto de lado. Davi é designado para ocupar seu lugar, para governar sobre o povo de DEUS com retidão. Satanás, como o Saul dos tempos antigos, foi rejeitado por DEUS. Na cruz do Calvário, nosso Senhor derrotou Satanás. Contudo, ele ainda está livre para se opor a DEUS, embora seu julgamento e sua punição sejam certos. Neste ínterim, JESUS CRISTO foi designado como o Rei de DEUS. Ele não apenas proclamou o reino de DEUS, Ele também o conquistou com Sua morte, sepultamento e ressurreição. Todos aqueles que se submetem a Ele como Rei entrarão em Seu reino e governarão com Ele por toda a eternidade. A questão para você e para mim, hoje, é: “A quem serviremos?” Quem reinará sobre nós? A que reino iremos nos submeter? Por natureza, todos os homens são nascidos no reino de Satanás. Somente pelo novo nascimento, por confiar na obra de JESUS CRISTO na cruz do Calvário, é que os homens são transportados do reino das trevas para o reino da luz, do reino de Satanás para o reino de DEUS. Você já mudou os reis, meu amigo? Samuel erra sobre quem será o rei de DEUS. Ele espera que o rei seja “alto, moreno e bonito”, por assim dizer. DEUS deixa claro a Samuel que a aparência externa não é Seu critério para a escolha do rei (I Sam. 16:7). Davi também tem boa aparência, mas esta não é a base para sua escolha por DEUS. Por desígnio divino, nosso Senhor JESUS CRISTO, o rei eterno de DEUS, também não devia ser reconhecido por Sua aparência: “Quem creu em nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do SENHOR? Porque foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca; não tinha aparência nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse. Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso.” (Is. 53:1-3) “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em CRISTO JESUS, pois ele, subsistindo em forma de DEUS, não julgou como usurpação o ser igual a DEUS; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.” (Fp. 2:5-8) Pelo que entendo destes textos e de outros, o Senhor JESUS não era uma pessoa que chamava a atenção, fisicamente falando. Os homens não eram atraídos a Ele por Seus belos traços ou por Sua voz profunda, tipo locutor de rádio. Os homens eram atraídos a Ele quando reconheciam Seu coração igual a DEUS, Seu ser igual a DEUS. Foram Sua submissão e obediência ao Pai que O distinguiram, junto ao fato dEle ter cumprido perfeitamente todas as profecias relativas ao Messias. Ele é aquele apontado por DEUS para governar e, quando Ele voltar, todos os homens se ajoelharão diante Dele e O reconhecerão como o Rei de DEUS (Fp. 2:9-11). A exortação das Escrituras é para que O recebamos como Rei e que nos tornemos parte de Seu reino, ou aguardemos Sua ira sobre nós como Seus inimigos (Sl. 2:10-12). Talvez esta seja uma boa ocasião para falarmos sobre música e sua relação com o reino espiritual. Você deve se recordar que em I Sam. 10 (versos 5-6, 10-13) os profetas com quem Saul se encontrou, e a quem se juntou como “um dos profetas” (pelo menos por alguns instantes) quando o ESPÍRITO desceu poderosamente sobre ele, estavam acompanhados de instrumentos musicais - tamborim, flauta e harpa (verso 5). De alguma forma, a descida do ESPÍRITO sobre Saul (e talvez sobre os outros profetas) está associada à música, ou até mesmo seja principiada por ela. No capítulo 16, as possessões demoníacas de Saul são acalmadas pelo toque da harpa de Davi. Em II Re. 3:14-15 uma vez mais, Eliseu chama um menestrel a fim de profetizar no ESPÍRITO. Entendo que a música deva ter algum tipo de papel na ligação (ou desligamento) com o reino espiritual. Acho que devemos ter muito cuidado com o tipo de música que ouvimos. Sei que tem havido muita discussão sobre o “rock”, e não desejo ser muito loquaz neste assunto, mas sugiro que haja um tipo de música potencialmente benéfico e, provavelmente um tipo que possa invocar o espírito errado. Este texto deve nos dar uma pausa para pensar no tipo de música que ouvimos e sua influência sobre nós. Nossa passagem fala sobre a escolha de Davi para desempenhar uma função dada por DEUS - não para sua salvação. Alguns poderiam ficar tentados a se desviar desta passagem achando que DEUS escolheu salvar Davi porque ele tinha um coração voltado para Ele. DEUS escolheu Davi para servir por causa de seu coração. Há uma diferença enorme entre DEUS escolher para um serviço e Sua eleição para salvação. Se DEUS escolhesse salvar os que tivessem coração puro, Ele não salvaria ninguém: “Quem pode dizer: Purifiquei o meu coração, limpo estou do meu pecado?” (Pv. 20:9, ver Rm. 3:9-18). “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?” (Jr. 17:9, ver também Rm. 3:9-18) DEUS não salva os homens devido àquilo que vê em seus corações e gosta do que vê. DEUS salva homens que são vis pecadores em seus corações e tem misericórdia deles, colocando seus pecados sobre Seu Filho, JESUS CRISTO. Somente CRISTO é sem pecado e, por isso, capaz de morrer pelos pecados dos outros. Há apenas uma pessoa em toda a história da raça humana cujo coração foi livre de pecado, e essa pessoa é JESUS CRISTO. DEUS salva aqueles que confiam Nele para serem perdoados de seus pecados e para terem o presente da vida eterna. Hoje em dia há muita discussão sobre liderança, e devo dizer que as qualidades e qualificações procuradas nos líderes contemporâneos não são aquelas que DEUS buscou em Davi. Os evangélicos escolhem seus líderes quase nas mesmas bases que a sociedade secular. Procuramos homens que tenham “recursos” (dinheiro e influência) e “uma boa cabeça prá negócios”. DEUS buscou um homem que tinha um coração voltado para Ele. Creio que esta característica seja o primeiro e principal pré-requisito para o tipo de liderança que DEUS quer. Vamos procurar ser o tipo de homens e mulheres que DEUS busca para o Seu serviço. DAVI Poucas pessoas na Bíblia são apresentadas com uma carreira tão cheia de experiências e vivendo situações tão contrastantes como Davi. No entanto, o início do relato bíblico sobre Davi faz toda a diferença (I Sam. 13:14; 16: 7 e13; Prov. 4:23; Mat. 22:37-38). 1. O pastor - simplicidade, disciplina, “responsabilidade e risco” (I Sam. 16:11, 19; 17:15- 20, 34-35). - a fase em que Davi foi “fiel no mínimo”: uma importante lição para nossos filhos. 2. O poeta-músico - sensibilidade e inspiração envolvendo DEUS, homem e natureza (I Sam. 16:23; Salmos 8 e 19). - Salmo 19: DEUS revelado na natureza (1-6), na Palavra (7-10) e experimentado no coração (11-14). 3. O jovem comandante - prudência, sabedoria, habilidade (I Sam. 18:5, 13-15, 30). - humildade (I Sam. 18:22-23). - capacidade e competência (I Sam. 19:8; 23:5). 4. O amigo fiel - afinidade genuína (I Sam. 18:1-4). - quando a família não ajuda (I Sam. 19:1-3; Prov. 18:24; 17:17). - o desenvolvimento de boas amizades aperfeiçoa e fortalece o caráter (I Cor. 15:33): outra lição para filhos. 5. O fugitivo - em Nobe: mentindo para conseguir comida e armas (I Sam. 21:1-9). - em Gate: fingindo-se de louco (I Sam. 21:10-15). - na caverna de Adulão: organizando um bando de renegados (I Sam. 22:1-2). - em Mizpá: buscando refúgio junto aos parentes moabitas (I Sam. 22:3-4). - no deserto: o coiote e o papa-léguas (I Sam. 23:14, 21-23; 24:1-2; 26:1-4). - em Gate de novo: um mercenário cruel (I Sam. 27:1, 7-12). 6. O rei - um reino consolidado com guerra (II Sam. 3:1; 8:1-14). - pondo DEUS em primeiro lugar (II Sam. 7:1-3, 16-22). - exercendo misericórdia (II Sam. 9:1,7). - poder, paixão e crime (II Sam. 11:1-27). - sem controle sobre a família: incesto, ódio, traição, assassinato, indulgência (II Sm.12:10-12, I Rs 1:5-6). - sempre pronto a arrepender-se e a assumir a responsabilidade INTERAÇÃO Inicie a aula pedindo aos alunos para citarem algumas qualidades do caráter de Davi. À medida que forem mencionando, relacione-as no quadro-de-giz. Depois de ouvi-los com atenção, explique que as características do caráter de Davi revelam que ele era um homem consciente de suas limitações, vigilante e que amava a DEUS acima de todas as coisas. Ressalte o fato de que Davi era prudente em sua conduta e sabia se conduzir no meio de príncipes, do exército e do povo em geral. Embora tenha passado sua infância e juventude no campo cuidando de ovelhas, Davi soube como ninguém construir uma forte rede de relacionamentos. Portanto, enfatize a importância de se estabelecer bons relacionamentos. OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: Descrever as principais qualidades e virtudes de Davi. Identificar a razão do carisma de Davi diante de Jônatas, do povo e dos servos de Saul. Reconhecer a habilidade de Davi para administrar conflitos. ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA Professor, para esta aula, sugerimos que o quadro abaixo seja reproduzido de alguma forma (cartolina, slide para o PowerPoint, etc.). Explique aos seus alunos que Davi, ao longo de sua vida, desempenhou várias atividades no campo, no exército, em família e no palácio. Como homem, e na posição de líder ungido pelo Senhor, cometeu erros e acertos, no entanto, as características de seu caráter revelam que ele era prudente, moderado, precavido e cauteloso em suas atitudes. Explique aos alunos que a prudência é uma virtude que toda pessoa deve desenvolver. RESUMO DA LIÇÃO 03 DAVI NA CORTE REAL - VIVENDO COM SABEDORIA INTRODUÇÃO Proceder com sabedoria e discernimento na administração dos conflitos advindos. I. AS QUALIDADES E VIRTUDES DE DAVI 1. Um homem talentoso. "Eis que tenho visto um filho de Jessé, o belemita, que sabe tocar e é valente, e animoso, e homem de guerra, e sisudo em palavras, e de gentil presença; o SENHOR é com ele" (1 Sm 16.18b). 2. Um homem com muitas habilidades. a) Músico. b) Forte. c) Valente. d) Homem de guerra. e) Sisudo em palavras. f) Boa aparência. g) O Senhor era com ele. II.O TALENTO DE DAVI NA CORTE 1. Davi como escudeiro do rei. Sempre cultivou em seu espírito a humildade de aprender e de começar de baixo. 2. Como comandante das tropas. De um simples músico e escudeiro-aprendiz, Davi foi promovido a comandante de tropas (1 Sm 18.5). IlI. O CARISMA DE DAVI NO PALÁCIO REAL 1. Nos relacionamentos. a) O filho do rei. Jônatas. b) Todo o povo. Davi era benquisto pelo povo (1 Sm 18.5). c) Servos de Saul. Davi construiu relacionamentos com os funcionários do rei (1 Sm 18.5). 2. Para administrar conflitos. Davi se portou com sabedoria na corte quando demonstrou habilidade para administrar conflitos. CONCLUSÃO Tudo isso se deu graças à sua forma prudente de se conduzir no meio de príncipes, do exército e do povo em geral. REFLEXÃO "Pela oração, adoração e prática da fé, treinamos para a missão que DEUS coloca diante de nós." Michael Kendrick SINOPSE DO TÓPICO (1) Davi possuía muitas virtudes e qualidades, tais como: exímio músico, corajoso, valente, prudente, de boa aparência, destemido, piedoso e temente a DEUS. SINOPSE DO TÓPICO (2) O homem segundo o coração de DEUS obteve êxito desde o princípio e em todo lugar porque foi alguém que sempre cultivou em seu espírito a humildade de aprender e de começar de baixo. SINOPSE DO TÓPICO (3) Mediante o seu carisma e habilidade, Davi conseguiu construir bons relacionamentos e administrar conflitos. AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO Subsídio Histórico "Quando pensamos em Davi, logo nos vem a mente que ele era pastor, poeta, matador de gigante, rei e antepassado de JESUS - em resumo, um dos maiores homens do Antigo Testamento. Mas existe uma outra relação junto a esta: traidor, mentiroso, adúltero e assassino. A primeira lista fornece as qualidades que todos nós gostaríamos de ter; a segunda, as que poderiam ser reais e a nosso respeito. A Bíblia não faz esforço algum para esconder os fracassos de Davi. Ele ainda é lembrado e respeitado por seu coração voltado para DEUS. Quando aprendemos que compartilhamos mais dos fracassos de Davi do que de suas grandezas, deveríamos ficar curiosos para descobrir o motivo pelo qual o Senhor se refere a ele como 'o homem segundo o meu coração' (At 13.22). Davi, apesar de suas fraquezas, possuía uma fé inabalável na fiel e perdoadora natureza de DEUS. [...] Suas confissões eram de coração, e seu arrependimento genuíno. Nunca negligenciou o perdão de DEUS ou tomou sua bênção como uma concessão. Em troca, o Senhor nunca lhe negou seu perdão ou as retribuições de suas ações. Davi experimentou a alegria do perdão mesmo quando teve que sofrer as conseqüências de seus pecados. [...] Ele aprendeu com suas falhas porque aceitou o sofrimento que estas lhe trouxeram. [...] Quais mudanças seriam necessárias para que DEUS encontrasse esse tipo de obediência em você?" (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro, CPAD, 2004, p.393). BIBLIOGRAFIA SUGERIDA WOOD, George O. Um salmo em seu coração. Rio de Janeiro: CPAD, 2006. PURKISER, W.T. Comentário Bíblico Beacon. Vol. 2: Josué a Ester. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. Bíblia de Estudo Aplicação pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, 2004. SAIBA MAIS EM Revista Ensinador Cristão, CPAD, no 40, p. 37. APLICAÇÃO PESSOAL "O Davi humano também teve uma falha séria que o poderia ter condenado não fosse o Mestre agindo em sua vida. O Salmo 51 fala sobre o pecado que quase o destruiu e nos ensina mediante o seu exemplo como nos arrependermos dos nossos próprios erros. A oração de Davi se inicia com três pedidos ao Senhor: Misericórdia (v.1). Nenhum de nós merece a graça de DEUS, porém Ele cuida de nós com ternura e intensidade, mesmo quando o nosso coração está distante dEle. Nosso amor pelo Senhor pode falhar, mas não o seu amor por nós. Renovação (v.2). A "tinta" de nossa falha deixa uma marca indelével em nossa vida e na dos outros; porém, podemos confiar na compaixão do Senhor para apagar o nosso pecado do livro de sua memória. Purificação (v.2). Somente DEUS pode lavar a mancha e a sujeira do pecado. Queremos nos sentir puros outra vez, de modo que desapareçam toda a impureza que adquirimos e o legado de suas lembranças" - (WOOD. George O. Um Salmo em seu Coração. Rio de Janeiro: CPAD, 2006, pp.209,210). QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 03 - DAVI NA CORTE REAL - VIVENDO COM SABEDORIA RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 4º TRIMESTRE DE 2009 PREENCHA OS ESPAÇOS VAZIOS E COLOQUE "V" PARA VERDADEIRO E "F" PARA FALSO: TEXTO ÁUREO 1- Complete: "E saía Davi aonde quer que Saul o enviava e conduzia-se com _________________________; e Saul o pôs sobre a gente de _____________________________, e era aceito aos olhos de todo o povo e até aos olhos dos ____________________ de Saul" (1 Sm 18.5). VERDADE PRÁTICA 2- Complete: DEUS deu a Davi _____________________, bem como prestígio diante de ________________________, e ele se conduziu com prudência na _______________________ de seus líderes e auxiliares. INTRODUÇÃO 3- Mesmo antes de derrotar Golias, Davi já era um jovem talentoso e temente a DEUS (1 Sm 16.18). Em que se tornou Davi após sua vitória esmagadora sobre Golias e, consequentemente, sobre o exército filisteu? ( ) Tornou-se o centro das contendas, tanto do acampamento israelita como do inimigo em geral. ( ) Tornou-se o centro das atenções, tanto da tropa israelita como do povo em geral. ( ) Tornou-se o centro das reinvidicações, tanto da corte israelita como de sua família em geral. 4- Quais as conseqüências da nova situação de Davi diante do povo e das tropas? ( ) Tornou-se antipático aos líderes das tropas e também de sua família ( ) Essa notoriedade trouxe novos desafios para o filho de Jessé, porém, o mais importante foi o seu proceder com sabedoria e discernimento na administração dos conflitos advindos dessa nova situação. ( ) A admiração e o respeito do povo motivaram a inveja do rei, que passa a considerar o novo herói nacional seu rival e inimigo. I. AS QUALIDADES E VIRTUDES DE DAVI 5- Quando os servos de Saul solicitaram um músico para tocar para o rei em suas crises espirituais, um deles demonstrou conhecer a pessoa ideal: Complete: "Eis que tenho visto um filho de ________________________, o belemita, que sabe __________________________ e é valente, e animoso, e homem de guerra, e sisudo em palavras, e de gentil presença; o _________________________________ é com ele" (1 Sm 16.18b). 6- Nesse tempo o que já ocorria com Saul? ( ) O ESPÍRITO do Senhor já havia se retirado de Saul, e um espírito maligno o oprimia. ( ) Profetizava aos profetas da escola de profetas de Samuel. ( ) Seus passos seguintes foram tenebrosos, pois consultou uma feiticeira e cometeu suicídio. 7- Cite algumas virtudes, habilidades e qualidades de Davi que são imprescindíveis à igreja nos dias atuais: Ligue a primeira coluna de acordo com a segunda: a) Músico. Infelizmente as guerras com os seus incontáveis sofrimentos e conseqüências vêm dos primórdios da humanidade, a partir do momento em que o pecado nela entrou (Gn 3; Pv 6.14; Tg 4.1,2). Vemos Caim matando seu irmão Abel (Gn 4.8) e, a partir daí, a Bíblia registra muitas guerras, basta ler Gênesis 14.1-17, bem como grande parte do Antigo Testamento. b) Forte. Influência a visão das demais a respeito dela. É algo tão marcante que, se não fosse DEUS, Samuel ungiria a pessoa errada (1 Sm 16.6,7). Quando Saul ascendeu ao trono seus traços físicos, foram logo percebidos e mencionados pelo povo (1 Sm 9.2; 10.23). Convém dizer que o que agradou ao Senhor ao escolher Davi foi o seu interior (1 Sm 16.7), e não a sua imagem externa. Vemos aqui um princípio a que a igreja deve estar atenta ao avaliar alguém como homem de DEUS, ou não, somente pelo que vê ou ouve. c) Valente. O renomado comentarista bíblico John Gill declarou que Davi era um homem "prudente em seus assuntos; nas suas falas e conversas; na conduta e comportamento; e que sabia se conduzir, até mesmo na corte real." d) Homem de guerra. Os livros de 1 e 2 Samuel; 1 Crônicas e Salmos registram os feitos corajosos, resolutos, decisivos e vitoriosos de Davi. Neles vemos um homem de fé, oração, justo, temente a DEUS e perseverante, como no caso registrado em 1 Crônicas 14.8-17. e) Sisudo em palavras. Davi era piedoso, um homem temente a DEUS. A piedade aparece na vida do filho de Jessé como uma virtude que deve ser imitada (1 Tm 4.8; 6.11). O Eterno era tudo para Davi (Sl 18.2), e isso fez toda a diferença em sua vida. Sua inteira e voluntária submissão ao Senhor fez dele o maior monarca da história bíblica. f) Boa aparência. Davi, por confiar inteiramente no Senhor, era um homem destemido em seu desempenho como rei de Israel. Ele demonstrou coragem, habilidade e eficiência antes de ocupar o trono e depois, quando nele assentou-se. g) O Senhor era com ele. Isso muito contribuía para ser ele um homem espiritual, metódico, organizado e sensível às questões divinas. Basta lermos seus muitos Salmos para constatarmos essa realidade. É altamente importante para a Igreja de DEUS e para a vida cristã de cada um (1 Cr 16.41,42); Deve ser inspirada pelo Senhor e bem executada (Sl 33.3); deve ser espiritual que ensina e edifica (Cl 3.16). II. O TALENTO DE DAVI NA CORTE 8- Quem era Davi antes de chegar a ser o escudeiro do rei Saul? ( ) O jovem Davi era um simples camponês. ( ) Davi era conhecido como o futuro rei de Israel. ( ) Trabalhava como pastor das ovelhas de seu pai. ( ) Tinha a habilidade de tocar instrumentos de cordas. ( ) Na corte, Davi era praticamente um desconhecido. 9- O que deve fazer aquele que que quer chegar aonde Davi chegou? ( ) Deve cultivar em seu espírito a humildade de aprender e de começar de baixo. ( ) Procurar agradar ao rei e à sua família, apoiando-os até mesmo em seus erros. ( ) Deve saber se portar, agir com humildade e estar sempre pronto a aprender. 10- Até o seu desafio a Golias, Davi era um aprendiz na casa real (1 Sm 16.21). Todavia, essa situação mudou drasticamente graças à sua estupenda vitória sobre Golias, o filisteu de Gate. O que aconteceu daí em diante? ( ) De um simples músico e escudeiro-aprendiz, Davi foi promovido a maestro do coral do rei e soldado. ( ) De um simples músico e escudeiro-aprendiz, Davi foi promovido a comandante de tropas. ( ) Davi, por ser fiel e amar ao Senhor e à sua Palavra, soube se conduzir como iniciante e também portar-se numa posição elevada e de autoridade. 11- Complete: Davi estava instruído a como se __________________________: quando era dirigido como subordinado e quando dirigia como ______________________. Não é difícil executar tarefas mais difíceis, extensas e complexas quando se aprende bem a fazer as mais simples, ________________________ ao Senhor, o divino Mestre, que tudo conhece. IlI. O CARISMA DE DAVI NO PALÁCIO REAL 12- Inicialmente Davi foi muito estimado pelo próprio rei (1 Sm 16.22), mas isso foi apenas no começo, depois tudo mudou (1 Sm 18.7-16). Entretanto, na corte, ele ampliou seus relacionamentos, demonstrando empatia com as três principais classes de pessoas no reino: Quais foram? ( ) Com o filho do rei, com todo o povo e com os servos de Saul. ( ) Com a filha do rei, com todo o povo e com os inimigos de Saul. ( ) Com o filho do filho do rei, com todo o povo e com os amigos de Saul. 13- Como era o relacionamento de Davi com o filho do rei Saul? ( ) Era muito difícil, pois Jônatas descobriu que Davi havia sido ungido para ser rei em lugar de seu pai. ( ) Foi muito importante e necessário em sua vida, como se vê em 1 Samuel 23.16,17. ( ) Apesar de ser um potencial herdeiro do trono de Saul, todavia, Jônatas não enxergava Davi como um rival, mas como o seu melhor amigo. 14- Como era do relacionamento de Davi com todo o povo? ( ) Davi era benquisto pelo povo. ( ) Davi mesmo convivendo no palácio, não perdeu seus referenciais do campo. ( ) Davi soube construir novos relacionamentos, mas também manter aqueles já existentes. ( ) Davi foi benquisto pelo povo até começar a reinar. 15- Como era do relacionamento de Davi com os servos de Saul? ( ) Com os que odiavam Saul, Davi se tornou muito bem quisto. ( ) Dentro da corte de Saul, Davi construiu relacionamentos com os funcionários do rei. ( ) Davi manteve boas amizades até mesmo com os servos de Saul. 16- Como Davi administrou os conflitos advindos com seu sucesso? ( ) Davi se portou com sabedoria na corte quando demonstrou habilidade para administrar conflitos. ( ) A Escritura registra ainda que "daquele dia em diante, Saul não via a Davi com bons olhos" (Desde que Davi foi elogiado pelo povo - ARA). ( ) O primeiro rei de Israel passou a ter inveja de Davi. O espírito maligno que nele atuava tornou isso pior do que se imagina. ( ) Davi, como todo bom político, soube comprar funcionários importantes do reino. ( ) A Bíblia mostra que Davi fez o possível para que o seu relacionamento com Saul fosse mantido amistosamente, no entanto, a condição espiritual e emocional do rei não permitiu isso. ( ) Mesmo quando sofreu tentativas de assassinato por parte do rei, Davi não revidou, mas preferiu fugir. ( ) Quando teve oportunidade para matar o rei, mais uma vez ele procurou reatar as relações rompidas e não "tocou" no ungido do Senhor. CONCLUSÃO 17- Complete: O modo como Davi se conduziu e construiu uma forte _________________________ de relacionamentos talvez seja uma de suas maiores ________________________. A Escritura registra que isso se deu graças à sua forma ___________________ de se conduzir no meio de príncipes, do exército e do povo em geral. RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO NOS VÍDEOS http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm AJUDA CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal. VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD. Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/ Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com , http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube. http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm http://bible.org/seriespage/designa%C3%A7%C3%A3o-de-davi-como-rei-i-samuel-161-23

Nenhum comentário: