quinta-feira, 28 de março de 2013

RESUMO das LIÇÕES BÍBLICAS - 1º Trimestre de 2013 Figuras Ilustrativas




 
LIÇÃO 13 – A MORTE DE ELISEU
LIÇÕES BÍBLICAS - 1º Trimestre de 2013 - CPAD - Para jovens e adultos
Tema: Elias e Eliseu um Ministério de Poder para toda a Igreja.
Comentário: Pr. José Gonçalves
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
QUESTIONÁRIO
NÃO DEIXE DE ASSISTIR AOS VÍDEOS DA LIÇÃO ONDE TEMOS MAPAS, FIGURAS, IMAGENS E EXPLICAÇÕES DETALHADAS DA LIÇÃO
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm  
    TEXTO ÁUREO "E sucedeu que, enterrando eles um homem, eis que viram um bando e lançaram o homem na sepultura de Eliseu; e, caindo nela o homem e tocando os ossos de Eliseu, reviveu e se levantou sobre os seus pés" (2 Rs 13.21).     VERDADE PRÁTICA O último milagre relacionado à vida de Eliseu demonstra o poder e o exemplo de um homem que ama e teme a DEUS.     LEITURA DIÁRIA Segunda - 2 Rs 13.20 - A transitoriedade da vida Terça - 2 Rs 13.14 - O sofrimento humano Quarta - 2 Rs 13.17 - O lado divino na profecia Quinta - 2 Rs 13.18 - O lado humano na profecia Sexta - 2 Rs 13.21 - O justo abençoa em todo tempo Sábado - 2 Rs 13.23,25 A fidelidade de DEUS   LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - 2 Reis 13.14-21 14 E Eliseu estava doente da sua doença de que morreu; e Jeoás, rei de Israel, desceu a ele, e chorou sobre o seu rosto, e disse: Meu pai, meu pai, carros de Israel e seus cavaleiros!  15 E Eliseu lhe disse: Toma um arco e flechas. E tomou um arco e flechas.  16 Então, disse ao rei de Israel: Põe a tua mão sobre o arco. E pôs sobre ele a sua mão; e Eliseu pôs  as suas mãos sobre as mãos do rei. 17 E disse: Abre a janela para o oriente. E abriu-a. Então, disse Eliseu: Atira. E atirou; e disse: A flecha do livramento do SENHOR é a flecha do livramento contra os siros; porque ferirás os siros em Afeca,até os consumir.  18 E disse mais: Toma as flechas. E tomou-as. Então, disse ao rei de Israel: Fere a terra. E feriu-a três vezes e cessou.  19 Então, o homem de DEUS se indignou muito contra ele e disse: Cinco ou seis vezes a deverias ter ferido; então, feririas os siros até os consumir; porém agora só três vezes ferirás os siros.  20 Depois, morreu Eliseu, e o sepultaram. Ora, as tropas dos moabitas invadiam a terra, à entrada do ano.  21 E sucedeu que, enterrando eles um homem, eis que viram um bando e lançaram o homem na sepultura de Eliseu; e, caindo nela o homem e tocando os ossos de Eliseu, reviveu e se levantou sobre os seus pés.   13.14 ELISEU ESTAVA DOENTE. Eliseu, através de quem Deus realizara muitos milagres grandiosos, morreu de uma doença fatal. A realidade nos ensina que grandes homens de fé, às vezes morrem de doença, inclusive aqueles que antes exerceram um ministério de cura divina. Entre as conseqüências da queda de Adão e de Eva estão a enfermidade e a morte; ninguém está isento delas.
13.14 CARROS DE ISRAEL E SEUS CAVALEIROS! O rei Joás reconheceu que o Deus de Eliseu era o verdadeiro defensor de Israel (cf. 2.12). Joás sabia com certeza que a força e a proteção de Israel findariam com a morte de Eliseu. Em qualquer tempo que faltar a palavra profética para o povo de Deus, a decadência espiritual e a apostasia sem dúvida vão surgir (Jr 21-22)

13.17,18 PARA O ORIENTE... A FLECHA. O ato de atirar uma flecha para o oriente (i.e., a área dominada pela Síria, 10.32,33) era uma predição simbólica que Israel se livraria da opressão da Síria. Era um sinal de que Deus guardaria Israel. Ao bater no chão com as flechas apenas três vezes, o rei Joás demonstrou que não tinha zelo, dedicação e fé necessários para o Senhor cumprir sua promessa. Daí, ele não derrotaria completamente os sírios (v. 19).

13.21 TOCANDO [O MORTO] OS OSSOS DE ELISEU, REVIVEU. Eliseu morreu e foi sepultado, mas mesmo lá na sua sepultura, Deus manifestou o seu poder e deu testemunho do caráter de Eliseu como o profeta que vivifica (4.32-37; 1 Rs 17.17-24). Este milagre sugere que a influência de uma pessoa que anda com Deus não cessa automaticamente com a sua morte, mas que depois disso poderá ser um manancial de vida espiritual para os outros (Jo 12.24; 2 Co 4.11,12).
  2 Reis 13.14-25 14 Ora, Eliseu estava sofrendo da doença da qual morreria. Então Jeoás, rei de Israel, foi visitá-lo e, curvado sobre ele, chorou gritando: "Meu pai! Meu pai! Tu és como os carros e os cavaleiros de Israel!" 15 E Eliseu lhe disse: "Traga um arco e algumas flechas", e ele assim fez. 16 "Pe­gue o arco em suas mãos", disse ao rei de Israel. Quando pegou, Eliseu pôs suas mãos sobre as mãos do rei17 e lhe disse: "Abra a janela que dá para o leste e atire". O rei o fez, e Eliseu declarou: "Esta é a flecha da vitória do Senhor, a flecha da vitória sobre a Síria! Você destruirá totalmente os arameus, em Afeque".18 Em seguida Eliseu mandou o rei pegar as flechas e golpear o chão. Ele golpeou o chão três vezes e parou.19 O homem de Deus ficou irado com ele e disse: "Você deveria ter golpeado o chão cinco ou seis vezes; assim iria derrotar a Síria e a destruiria completamente. Mas agora você a vencerá somente três vezes".20 Então Eliseu morreu e foi sepultado. Ora, tropas moabitas costumavam entrar no país a cada primavera.21 Certa vez, enquanto alguns israelitas sepultavam um homem, viram de repente uma dessas tropas; então jogaram o corpo do homem no túmulo de Eliseu e fugiram. Assim que o cadáver encostou nos ossos de Eliseu, o homem voltou à vida e se levantou.22 Hazael, rei da Síria, oprimiu os israelitas durante todo o reinado de Jeoacaz.23 Mas o Senhor foi bondoso para com eles, teve compaixão e mostrou preocupação por eles, por causa da sua aliança com Abraão, Isaque e Jacó. Até hoje ele não se dispôs a destruí-los ou a eliminá-los de sua presença.24 E Hazael, rei da Síria, morreu, e seu filho Ben-Hadade foi o seu sucessor.25 Então Jeoás, filho de Jeoacaz, conquistou de Ben-Hadade, filho de Hazael, as cidades que em combate Hazael havia tomado de seu pai, Jeoacaz. Três vezes Jeoás o venceu e, assim, reconquistou aquelas cidades israelitas.   No capítulo 9 de 2 Reis Eliseu manda um dos profetas ungir Jeú como rei de Israel. Eliseu, a partir daí, desapareceu da história bíblica e só reapareceu no capítulo 13 de 2 Reis. Da chamada de Eliseu até sua morte podemos chegar a 52 anos aproximadamente - 7 anos de discipulado com Elias, 28 anos do reinado de Jeú, 17 anos do reinado de Jeocáz e agora já no fim de seu ministério o rei que o visita é Jeoás, neto de Jeú.   Por 45 anos Eliseu desapareceu da história bíblica, depois reaparece na narrativa de seu último trabalho para DEUS ainda em vida, depois vem sua morte e seu último milagre, já após sua morte.   A Bíblia não nos revela o que Eliseu fez durante esses 45 anos, mas cremos que ele continuou visitando as cidades, principalmente as que abrigavam as escolas de profetas. Também cremos que Eliseu ensinava nessas escolas de profetas.       Agora, no final de seu ministério, Eliseu vê que a idolatria voltava a prejudicar Israel e que, devido a isso mesmo, Israel era atacado por Siros comandados por Hazael e depois por Ben-Hadade III. O rei de Israel, Jeoáz, visita Eliseu por pelo menos dois motivos: Era uma visita a um doente à beira da morte e era uma visita a um profeta de DEUS, em busca de socorro para as constantes invasões do inimigo em território nacional. Eliseu estava doente da doença com que morreu, mas antes de partir tem uma mensagem de DEUS para o rei de Israel. O homem de DEUS continuava um homem espiritual, a unção de DEUS sobre ele ainda era forte e constante. Eliseu manda o rei abrir a porta para o lado da Síria e conduz a mão do rei para o arco e para as flechas que se encontravam provavelmente em uma aljava (vasilha que o arqueiro conduzia em suas costas contendo sete flechas pelo menos.. Aquela flecha deveria ser lançada como indicativo do juízo de DEUS sobre os siros e como indicativo de vitória de Israel sobre seus inimigos. Depois Eliseu diz para o rei cravar (ou fincar) flechas na Terra como sinal de batalhas a serem vencidas por ele sobre os siros. Parece que o rei, que era descendente de idólatras e era também um deles, não conseguiu discernir o que significava aquele ato profético (as coisas de DEUS não são discernidas por pecadores, somente por seus servos fiéis). Devido à falta de discernimento do rei este crava 3 flechas na terra, o que causou indignação ao velho profeta que lhe diz que deveria ter cravado 5 ou 6 flechas como indicativo de que venceria 5 ou 6 vezes os siros e os exterminaria de vez, mas agora, devido à sua tímida ação, só os venceria 3 vezes.   Vemos em 2 Reis 13.25 o cumprimento dessa revelação de DEUS para o rei, através do homem de DEUS. Eliseu já havia morrido. E Jeoás, filho de Jeoacaz, tornou a tomar as cidades das mãos de Ben-Hadade, que ele tinha tomado das mãos de Jeoacaz, seu pai, na guerra; três vezes Jeoás o feriu, e recuperou as cidades de Israel. 2 Reis 13:25   ELISEU MORREU DOENTE O homem dos milagres não recebeu seu milagre. O milagre vem de DEUS e não do homem. A vontade perfeita de DEUS nos confunde muitas vezes. Paulo morreu com espinho na carne, sem ser curado. Isaque morreu cego.   Deus cura. Isso é certeza, mas também DEUS pode não curar. Esse é um mistério ainda não desvendado. Tenho orado toda semana por pessoas que ficam curadas, mas sempre temos aquelas que não são. Sabemos que muitos crentes adoecem e até chegam a morrer, crentes sinceros e fiéis. Nos hospitais e clínicas existem milhares de crentes internados com algum tipo de enfermidade ou doença. Não há distinção entre crentes e descrentes quanto à doença, a todos debaixo do céu sucedem coias boas e coisas más. As doenças não fazem acepção de religião. Sabemos que mesmo homens de fé comprovada adoecem e muitos até chegam a morrerem dessas doenças. Exemplos na Bíblia de homens de fé que adoeceram: Nosso exemplo de hoje é Eliseu - “Estando Eliseu padecendo da enfermidade de que havia de morrer” (2Re 13.14). Timóteo - “Não continues a beber somente água; usa um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas frequentes enfermidades” (1Tm 5.23). Erasto - “Erasto ficou em Corinto. Quanto a Trófimo, deixei-o doente em Mileto” (2Tm 4.20). Paulo e seu “espinho na carne”. (2Co 12.7-9). “a minha enfermidade na carne vos foi uma tentação, contudo, não me revelastes desprezo nem desgosto” (Gl 4.14). Provavelmente doença nos olhos - “dou testemunho de que, se possível fora, teríeis arrancado os próprios olhos para mos dar” (Gl 4.15). Epafrodito - “[Epafrodito] estava angustiado porque ouvistes que adoeceu. Com efeito, adoeceu mortalmente; Deus, porém, se compadeceu dele e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza” (Fp 2.26-27). Jó - “Então, saiu Satanás da presença do Senhor e feriu a Jó de tumores malignos, desde a planta do pé até ao alto da cabeça. Jó, sentado em cinza, tomou um caco para com ele raspar-se” (Jó 2.7-8). Isaque - “Tendo-se envelhecido Isaque e já não podendo ver, porque os olhos se lhe enfraqueciam” (Gn 27.1).   Na História da Igreja João Calvino era um homem acometido com frequência de várias enfermidades. Edward Irving, chamado o pai do movimento carismático. Pregador brilhante, Irving ainda jovem, contraiu uma doença fatal. Morreu doente, sozinho, frustrado e decepcionado com Deus. Adoniran Gordon, um dos principais líderes do movimento de cura pela fé do século passado. Gordon morreu de bronquite. A. B. Simpson, outro líder do movimento da cura pela fé, morreu de paralisia e arteriosclerose. Augustus Nicodemus Lopes – http://tempora-mores.blogspot.com   Existe doença hereditária, degeneração, as que adquirimos por descuido ou má alimentação ou ainda por falta de exercícios físicos, também existem as causadas por demônios, etc...   Uma coisa é certa - JESUS nos cura de todas as doenças e enfermidades se estiver dentro de seus planos para nós.   Elias não morreu porque, a meu ver, DEUS ainda tem planos para ele durante a Grande Tribulação, como o precursor do messias que virá nessa época para livrar os judeus da total exterminação.   O último milagre de Eliseu aconteceu após sua morte - A unção de DEUS permanecia nele mesmo após ser sepultado, esperando o cumprimento do compromisso de DEUS para com ele - faltava-lhe um milagre para completara a porção dobrada de Elias.   Aprendemos aqui que: - O ministério de profeta ainda continuaria. - O desejo e compromisso de Eliseu com DEUS teve cabal cumprimento - Porção dobrada. - Alguns ministérios continuam mesmo após a morte do ministro. - O ofício de profeta ainda chegaria ao profeta perfeito - JESUS CRISTO - mencionado por Moisés e por todos os profetas depois dele.   Os milagres continuam, através dos servos de DEUS que constituem a Igreja.   OSSOS UNGIDOS - Ev.Danielso - http://www.equipeosemeador.com/2010/03/ossos-ungidos.html  Há na Bíblia a história do profeta Eliseu, homem de Deus tremendamente usado com dons da Palavra, cura e maravilhas... Eliseu foi discípulo do profeta Elias, e recebeu de nosso Senhor uma grande unção! Eliseu é um grande exemplo de dedicação à Obra de Deus! Quando convidado pelo profeta Elias para servir a Deus, desfez-se de todos seus bens e, deixando sua família, passou anos servindo seu líder fielmente. Quando o Senhor recolheu a Elias, Eliseu assumiu o papel de homem de Deus, com unção poderosa, marcando sua geração! A história do profeta Eliseu está narrada nos dois livros de Reis (de I Reis 19 a II Reis 13), e sempre é contada como exemplo de poder de Deus, de unção, de obediência... Quero destacar um trecho sobre a morte do profeta Eliseu. Após anos servindo ao Senhor, Eliseu encerrou sua carreira e foi sepultado... Mas a Obra de Deus ainda não estava completa, pois ainda um milagre faltava ocorrer:
 
"Depois morreu Eliseu, e o sepultaram. Ora, as tropas dos moabitas invadiram a terra à entrada do ano. E sucedeu que, enterrando eles um homem, eis que viram uma tropa, e lançaram o homem na sepultura de Eliseu; e, caindo nela o homem, e tocando os ossos de Eliseu, reviveu, e se levantou sobre os seus pés." (II Reis 13.20-21)
 
Isso mesmo! Jogaram um cadáver sobre os ossos do profeta, e a unção de Deus que ainda estava sobre os ossos foi o suficiente para ressuscitar o defunto! Glória a Deus! Já vi notáveis pregadores falando sobre este trecho, ressaltando o quanto Deus foi fiel à promessa de usar Eliseu, mesmo depois de morto!!! E o quanto Eliseu buscou a unção de Deus, a ponto de remanescer esta unção sob o cadáver...! Isso tudo é uma grande verdade, e eu me sinto muito tocado por estas revelações que edificam nossa fé e nos animam a buscar mais de Deus!   Mas também este trecho me fez refletir mais dois aspectos:
 
1º)A unção de Deus na AUSÊNCIA do profeta.  Pois se Eliseu estava morto, não era ele mais que estava ali, mas apenas seus restos mortais, ou seja, fragmentos dele. Isso mostra que tudo o que foi operado na vida de Eliseu não se relacionava com Eliseu, propriamente, mas com o Poder de Deus que o revestia! Isso demonstra, mais uma vez, que só Deus é digno de glória e honra, pois tudo vem d'Ele! Eliseu, morto, não podia mais operar... Mas o Deus de Eliseu, sim! E ao usar os ossos de Seu profeta, fez com que Seu Nome fosse poderosamente temido por quem nem O conhecia, a ponto de profanar o túmulo de um servo Seu! (Percebam que por maior pavor que tivessem diante dos inimigos - lançarem o cadáver no túmulo do profeta foi, desrespeito, ou até um ato de vandalismo macabro! Mas Deus glorificou Seu Nome, ao usar os restos mortais de Seu servo como referência...)   2º)Mesmo uma coisa morta pode ser usada por Deus.  Quando Deus tem um propósito, Ele move Céus e terra para cumpri-lo, e usa instrumentos muitas vezes inesperados. Foi assim com a jumenta de Balaão (Números 22.28), ou com menino carregando um pequeno lanche (João 6.9), ou com lodo feito de saliva (João 9.6) e outras passagens que são surpreendentes. A questão é que há um forte alerta aqui: precisamos vigiar para não estarmos mortos, mas sendo usados por Deus! Precisamos tomar cuidado para não sermos jumentas, e sermos usados por Deus! Porque jumenta até pode ser usada por Deus, mas não herda o Reino dos Céus! Algo similar se pode dizer dos ossos! Como sabemos se somos "ossos mortos" ou se somos profetas? Bom, a característica dos ossos mortos é que eles não evoluem, não se mantém... È possível encontrar ossos de milênios que permaneceram praticamente intactos... Se nossa vida espiritual está estagnada, parada, sem crescimento, sem alteração, mantida numa "rigidez cadavérica"... Sinto muito, mas é sinal de morte! Deus é Deus da Vida, e incentiva Seus filhos ao movimento, ao crescimento, à novas perspectivas... Gente!!! Me veio agora, neste momento, vários versículos bíblicos que fundamentam esta idéia: Deus renova e incentiva o crescimento e o renovo! Do Antigo Testamento ao Novo, há muitos trechos da Palavra que demonstram isso... Mas deixe eu compartilhar apenas um:
 
" Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo" (Efésios 4.12-13)   Ou seja, exercer o ministério e ser ministrado constantemente, até alcançar o padrão do Senhor Jesus Cristo. Ou seja, crescer e desenvolver sempre! Mas sabe: infelizmente, muitas vezes nos enganamos a nós mesmos, ao tentar aparentar um crescimento que, na verdade, não temos... Ser ministrado não é apenas frequentar ministrações, ou ouvir ministrações... Ser ministrado é ser transformado pela Palavra e pela ação do Espírito Santo num caráter mais assemelhado ao de Jesus Cristo! Podemos estar numa igreja sete dias por semana, ou podemos estar até exercendo um ministério... Mas se a Palavra de Deus não nos confronta, se a comunhão com Deus não nos toca, é sinal de que, de fato, não estamos em Cristo! Mas se estamos em Cristo, a Palavra de Deus nos afeta, e somos compelidos por ela a mudar nossa maneira de pensar, agir e sentir... Estar em Cristo e viver mais e mais de acordo com Sua Palavra!   "Porque agora vivemos, se estais firmes no Senhor." (I Tessalonicenses 3:8)
Talvez passamos por momentos de ossos mortos, em que Deus nos usa por misericórdia dos que nos rodeiam... Assim: nós estamos praticamente mortos, mas como Deus tem misericórdia por aqueles que nos rodeiam, Ele pode nos usar para edificar a vida deles... Este é um dos riscos que Jesus nos alerta: o de ganharmos o mundo (até para Ele), mas perdermos a nós mesmos... (Mateus 16.26).
Em outra passagem profética, no livro de Ezequiel, Deus também fala de ossos mortos. No capítulo 37 de Ezequiel, Deus dá ao profeta a visão de um vale de ossos secos, e vai ordenando que Ezequiel profetize, e a medida que ele o faz, os ossos se unem e se transformam gradativamente em um corpo:
"E olhei, e eis que vieram nervos sobre eles, e cresceu a carne, e estendeu-se a pele sobre eles por cima; mas não havia neles espírito." (Ezequiel 37.8)

Um cadáver tem as mesmas coisas que um corpo vivo; a aparência é de um corpo vivo: os membros, as vísceras... tá tudo ali! Mas não há vida!
Há pessoas - e até denominações inteiras! - que aparentam ser Corpo de Cristo: tem estrutura, ministério, dons... Mas que faltam algo! São cadáveres! Mas mesmo para quando nós formos ossos secos, ou cadáveres, ainda há esperança:   " E ele me disse: Profetiza ao espírito, profetiza, ó filho do homem, e dize ao espírito: Assim diz o Senhor DEUS: Vem dos quatro ventos, ó espírito, e assopra sobre estes mortos, para que vivam. E profetizei como ele me deu ordem; então o espírito entrou neles, e viveram, e se puseram em pé, um exército grande em extremo." (Ezequiel 37.9-10)
Se ouvirmos a voz dos profetas, ou seja, aqueles que proferem a verdadeira Palavra de Deus, mesmo que sejamos ossos secos, ou cadáveres, ainda assim o Vento do Espírito Santo nos devolverá a vida!
Só não podemos nos contentar com a aparência! Não podemos nos contentar em ser "ossos ungidos"! Não podemos nos contentar em cair numa religiosidade vazia, ou de uma sistematização demagoga e hipócrita que pode até servir para salvar a outros que nos ouvem, ou vêm, mas que não se aplicam a nós mesmos! Conversão, meus amados! Conversão! Conversão é mudar de caminhos! E fazer diferente! Conversão é reconhecer que nossa vida - e morte - está nas mãos de Deus:
"E me disse: Filho do homem, porventura viverão estes ossos? E eu disse: Senhor DEUS, tu o sabes." (Ezequiel 37.3)

Parar de "brincar de crente", e levar a sério o chamado que temos a sermos filhos de Deus Altíssimo!
Nossos líderes, nossos liderados, nossos amados, a multidão pode até acreditar que estamos vivos... Mas Deus, o Senhor, sabe se estamos, de fato, ou não! Não mintamos prá Deus! Ao contrário, peçamos Seu auxílio e clamemos por Sua misericórdia! O Vento do Espírito Santo irá renovar àqueles que assim o quiserem! Mas tem que querer! Querer... e decidir pagar o preço! Vou parar por aqui, porque eu creio, em Nome de Jesus, que o Espírito Santo vai continuar ministrando agora! Sopra, Espírito Santo, aos quatro cantos desta vida, em Nome de Jesus! Amém! Deus te guarde, ilumine, conduza e abençoe, em Nome de Jesus!   INTERAÇÃO Nesta última lição do trimestre estudaremos os derradeiros dias do profeta Eliseu. Ele foi um homem fiel ao Senhor até o fim dos seus dias. Todavia, como homem ele era mortal. Não temos como escapar, um dia enfrentaremos  a morte. Porém, ela não nos assusta. Eliseu começou bem seu ministério profético e o encerrou também com excelência. Ele viveu todos os seus dias como servo do Senhor e com certeza pode declarar como o apóstolo Paulo: "Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele Dia [...]" (2 Tm 4.7).  Que quando chegar o nosso dia, possamos também declarar estas mesmas palavras.   OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: Conscientizar-se sobre a brevidade da vida e a eternidade de DEUS. Compreender a natureza da profecia final de Eliseu. Explicar o propósito do último milagre de Eliseu.   ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA Professor para a aula de hoje sugerimos que você reproduza o quadro abaixo conforme as suas possibilidades. Utilize-o para concluir a lição, fazendo um resumo geral da vida de um dos maiores profetas do Antigo Testamento, Eliseu. Conclua enfatizando que o último milagre relacionado à vida de Eliseu demonstra o poder e o exemplo de um homem que ama e teme a DEUS.  
ELISEU 
 
 
Pontos fortes e êxitos
 
 
 
 
Lições de vida
• Foi sucessor de Elias como profeta de DEUS.
• Teve um ministério que durou mais de 50 anos.
• Teve um grande impacto sobre quatro nações: Israel, Judá, Moabe e Síria.
• Foi um homem íntegro que não tentou enriquecer-se à custa dos outros.
• Fez muitos milagres para ajudar aqueles que estavam sofrendo necessidades
• Aos olhos de DEUS uma medida de grandeza é a disposição para servir aos pobres como também aos poderosos.
• Um substituto eficaz não só aprende com o seu mestre; também constrói sobre as realizações de seu mestre.
    RESUMO DA LIÇÃO 13 – A MORTE DE ELISEU I. A DOENÇA TERMINAL DE ELISEU 1. A velhice de Eliseu. 2. O sofrimento de Eliseu. II. A PROFECIA FINAL DE ELISEU 1. A ação de DEUS na profecia. 2. A participação humana na profecia. III.  O ÚLTIMO MILAGRE DE ELISEU 1. A eternidade e fidelidade de DEUS. 2. A honra de Eliseu. IV.  O LEGADO DE ELISEU 1. Legado sócio-cultural. 2. Legado espiritual.   SINÓPSE DO TÓPICO (1) - A doença não conseguiu impedir o profeta Eliseu de continuar sendo a voz profética do DEUS de Israel. SINÓPSE DO TÓPICO (2) - Aprendemos mediante a última profecia de Eliseu que uma fé tímida obtém uma vitória igualmente tímida. SINÓPSE DO TÓPICO (3) - Mesmo depois de morto, Eliseu foi lembrado como um autêntico homem de DEUS SINÓPSE DO TÓPICO (4) - Como povo de DEUS, não podemos viver isolados, mas aproveitar as oportunidades para abençoar os menos favorecidos.   AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO - Subsídio Bibliográfico        "Joás visitou Eliseu devido ao grande respeito que tinha pelo profeta, que estava próximo de falecer. Sua saudação: Meu pai, meu pai, carros de Israel e seus cavaleiros!, foi a exclamação que o profeta pronunciou na ocasião em que Elias foi levado ao céu (2 Rs 2.12). O fato de Joás utilizar esta expressão é uma indicação de que ele reconhecia a proximidade da morte de Eliseu. A ordem relacionada ao uso do arco e das flechas estava relacionada com a Síria, que era a nação que oprimia Israel. Uma flecha lançada em direção ao oriente simbolizava a vitória em Afeca; as setas lançadas ao solo simbolizavam a vitória de Israel sobre a Síria. Eliseu se indignou muito contra Joás, por saber que confiar e se apoiar em outras nações era uma atitude errada. Era necessário ter uma completa confiança em DEUS para que fossem ajudados contra as nações estrangeiras que procuravam oprimir Israel. O poder miraculoso associado aos ossos de Eliseu tinha a finalidade de mostrar a Joás que o poder do DEUS de Israel seria manifestado sobre a Síria, mesmo após a morte do profeta" (Comentário Bíblico Beacon. Vol 2. 1. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, pp. 360-61).   VOCABULÁRIO Afetação: Fingimento; simulação. Alquebrado: Fraco, abatido, prostrado. Postumamente: Posterior a morte de alguém.   BIBLIOGRAFIA SUGERIDA SOARES, Esequias. O Ministério Profético na Bíblia: A voz de DEUS na terra. 1. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2010.   SAIBA MAIS - Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 53, p.42.     QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 13 – A MORTE DE ELISEU Responda conforme a revista da CPAD do 1º Trimestre de 2013 Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas verdadeiras e com "F" as falsas   TEXTO ÁUREO 1- Complete: "E sucedeu que, enterrando eles um homem, eis que viram um ________________________ e lançaram o homem na sepultura de __________________________; e, caindo nela o homem e tocando os ____________________ de Eliseu, reviveu e se levantou sobre os seus pés" (2 Rs 13.21).   VERDADE PRÁTICA 2- Complete: O último __________________________ relacionado à vida de _____________________________ demonstra o ________________________________ e o exemplo de um homem que ama e teme a DEUS.    3- Os homens fazem história, mas DEUS é o Senhor da história. Eliseu foi, de fato, um gigante espiritual. Mas, como todos os homens, estava sujeito às limitações comuns a todos os mortais. Quais são essas limitações? (    ) Nasceu, desenvolveu, envelheceu e morreu. (    ) Nasceu, cresceu, envelheceu e morreu. (    ) Nasceu, estudou, envelheceu e morreu.   I. A DOENÇA TERMINAL DE ELISEU 4- Como foi a velhice de Eliseu? (    ) Um bom tempo já se havia passado desde a última aparição do profeta de Querite no registro bíblico. (    ) Um bom tempo já se havia passado desde a última aparição do profeta de Abel-meolá no registro bíblico. (    ) De fato, entre os capítulos 9 e 13 de 2 Reis, há um intervalo de aproximadamente quarenta anos. (    ) Os estudiosos acreditam que, por essa época, Eliseu deveria estar com a idade aproximada de oitenta anos.Eliseu fora chamado ainda jovem para o ministério profético, mas agora estava velho e doente. (    ) Às vezes, idealizamos de tal forma os homens de DEUS, que acabamos nos esquecendo de que eles também são humanos. Envelhecem, adoecem e também morrem. (    ) O texto bíblico deixa bem patente o lado humano do profeta. Fora um grande homem de DEUS e ainda o era, mas ainda assim era um homem.    5- Como se deu o sofrimento de Eliseu? (    ) Somente a doença impediuo velho profeta de continuar sendo a voz profética do DEUS de Israel. (    ) O mesmo texto que trata da doença e velhice de Eliseu fala também do seu sofrimento. (    ) Eliseu estava doente, e isso sem dúvida causava-lhe algum sofrimento. Eliseu envelheceu e padeceu. (    ) Mas o foco aqui não é o sofrimento em si, mas como DEUS trata o profeta nesse momento de sua vida e como ele responde a isso. (    ) Mesmo alquebrado pela idade, Eliseu continuava com o mesmo vigor espiritual de antes. Possuía ainda a mesma visão da obra de DEUS. (    ) Em nada a doença, ou quaisquer outras coisas, impediu-o de continuar sendo a voz profética do DEUS de Israel.   II. A PROFECIA FINAL DE ELISEU 6- Como é a ação de DEUS na profecia? (    ) A expressão "flecha do livramento do SENHOR" possui sentido de juízo de DEUS para Israel. (    ) Hoje está na moda o jargão: "Eu profetizo sobre a tua vida". Embora muito bonito e vestido de roupagens espirituais, tal jargão não passa de orgulho e afetação humana. (    ) Nenhuma profecia, que se ajuste ao modelo bíblico, tem seu ponto de partida no querer humano, mas na vontade soberana de DEUS. (    ) Eliseu, por exemplo, refletindo os desígnios divinos, dizia ao profetizar: "Assim diz o Senhor". (    ) A expressão "flecha do livramento do SENHOR" possui sentido semelhante. (    ) A profecia tem sua origem em DEUS e não no homem. (    ) Eliseu não profetizou para depois se inspirar, mas foi primeiramente inspirado para depois profetizar.   7- Qual a participação humana na profecia? (    ) A sua vitória seria do tamanho da resposta que ele desse ao profeta. Deveria ter ferido a terra quatro ou cinco vezes, mas fez apenas duas. Uma fé tímida obtém uma vitória igualmente tímida. (    ) Vimos que uma profecia genuinamente bíblica tem sua origem em DEUS. Todavia, a Escritura mostra também que existe a participação do homem nesse processo. (    ) Vemos em 2 Reis 13.14-19 a indignação de Eliseu quanto à relutância do rei Jeoás de Israel em continuar a atirar as suas flechas, símbolo do livramento do Senhor contra os sírios, é bastante significativa. (    ) Eliseu ficou decepçionado com a falta de discernimento e perseverança do rei. Faltou fé a Jeoás! (    ) Jeoás pensava certamente tratar-se de uma mera cerimônia na qual ele teria apenas uma participação técnica. (    ) A sua vitória seria do tamanho da resposta que ele desse ao profeta. Deveria ter ferido a terra cinco ou seis vezes, mas fez apenas três. Uma fé tímida obtém uma vitória igualmente tímida. (    ) Em o Novo Testamento, o Senhor JESUS irá por em destaque essa verdade.   III.  O ÚLTIMO MILAGRE DE ELISEU 8- É interessante observarmos que o último milagre de Eliseu deu-se postumamente. Como foi esse milagre? (    ) Eliseu já estava quase morto quando ocorre algo que desafia a razão humana. A ressurreição de um soldado moabita. (    ) Eliseu já estava morto quando ocorre algo que desafia a razão humana. (    ) Essa passagem revela pelo menos dois aspectos dos atributos de DEUS - DEUS é eterno. (    ) Ele não morre quando morre um homem de DEUS, nem tampouco deixa de cumprir a sua Palavra quando as circunstâncias parecem dizer o contrário. (    ) Ao permitir que o toque nos restos mortais de Eliseu desse vida a um morto, DEUS mostrava ao rei Jeoás que a morte de Eliseu não iria impedir aquilo que há algum tempo ele havia prometido a ele. (    ) DEUS é fiel e zela pela sua Palavra para a cumprir.   9- Além da fidelidade e da eternidade de DEUS, que ficam bem patentes nesse último milagre de Eliseu, há ainda mais uma lição que o texto deixa em relevo. Qual é? (    ) Aqui é possível perceber que, mesmo morto, o nome de Eliseu continuaria a ser lembrado como um autêntico homem de DEUS. (    ) Elias subiu ao céu vivo, Eliseu deu vida mesmo estando morto. (    ) Os intérpretes destacam que esse milagre, envolvendo os filhos de Eliseu, mostra que o Senhor possui planos diferenciados para cada um de seus filhos. (    ) Os intérpretes destacam que esse milagre, envolvendo os restos mortais de Eliseu, mostra que o Senhor possui planos diferenciados para cada um de seus filhos. (    ) Não devemos fazer comparações nem questionar os atos divinos. (    ) A Bíblia fala de homens, cujas ações continuam falando mesmo depois de haverem morrido.   IV.  O LEGADO DE ELISEU 10- Qual o legado sócio-cultural deixado por Eliseu? (    ) Enquanto Elias era um profeta da cidade, Eliseu teve uma atuação mais rural. (    ) Já estudamos que Eliseu supervisionava as escolas de profetas.  Esse sem dúvida foi um dos seus maiores legados. (    ) Eliseu fez muito mais; teve uma participação ativa na vida espiritual, moral e social da nação. (    ) Enquanto Elias era um profeta do deserto, Eliseu teve uma atuação mais urbana. (    ) Eliseu tinha acesso aos reis e comandantes militares, e possuía influência suficiente para deles pedir algum favor. (    ) Como povo de DEUS, não podemos viver isolados, mas aproveitar as oportunidades para abençoar os menos favorecidos.   11- Qual o legado espiritual deixado por Eliseu? (    ) Há uma extensa lista de obras e milagres operados através do profeta Eliseu. (    ) Sem dúvida, eles demonstram seu grande legado. (    ) Podemos enumerar alguns: abertura do Jordão. (    ) A purificação da nascente de água. (    ) O azeite da viúva. (    ) A multiplicação da farinha da viúva. (    ) O filho da sunamita. (    ) A panela envenenada. (    ) A multiplicação dos pães. (    ) A cura de Naamã. (    ) O machado que flutuou.   CONCLUSÃO 12- Complete:  Assim termina a __________________________ do profeta Eliseu. Um grande homem de DEUS que nunca deixou de ser servo. Começou pondo __________________________ nas mãos de Elias, um gesto claro de sua _______________________________________ em servir, e foi exaltado por DEUS. Mesmo sem ter escrito uma linha, levanta-se como um dos _____________________________ profetas bíblicos de todos os tempos. Devemos imitá-lo em sua vida de serviço e amor a DEUS.     RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm    AJUDA CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal. VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD. Peq.Enc.Bíb. - Orlando Boyer - CPAD SOARES, Esequias. O Ministério Profético na Bíblia: A voz de DEUS na Terra. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2010. SOARES, Esequias. Visão Panorâmica do Antigo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2003. ZUCK, Roy B (Ed.). Teologia do Antigo Testamento. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009.  William Macdonald - Comentário Bíblico popular (Antigo Testamento).
Bíblia de estudo - Aplicação Pessoal.
O Novo Dicionário da Bíblia - J.D.DOUGLAS.
Comentário Bíblico NVI - EDITORA VIDA.
Revista Ensinador Cristão - nº 52 - CPAD.
Comentário Bíblico Beacon, v.5 - CPAD.
GARNER, Paul. Quem é quem na Bíblia Sagrada. VIDA ELISSEN, Stanley. Conheça melhor o Antigo Testamento. VIDA. CHAMPLIN, R.N. O Novo e o Antigo Testamento Interpretado versículo por Versículo.  STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD AS GRANDES DEFESAS DO CRISTIANISMO - CPAD - Jéfferson Magno Costa O NOVO DICIONÁRIO DA BÍBLIA – Edições Vida Nova – J. D. Douglas A ESPADA CORTANTE – VOLUME UM – CPAD – Orlando S. Boyer http://www.gospelbook.net www.ebdweb.com.br http://www.escoladominical.net http://www.portalebd.org.br/
 
 

LIÇÃO 13 – A MORTE DE ELISEU



 
  LIÇÃO 13 – A MORTE DE ELISEU
LIÇÕES BÍBLICAS - 1º Trimestre de 2013 - CPAD - Para jovens e adultos
Tema: Elias e Eliseu um Ministério de Poder para toda a Igreja.
Comentário: Pr. José Gonçalves
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva

QUESTIONÁRIO
NÃO DEIXE DE ASSISTIR AOS VÍDEOS DA LIÇÃO ONDE TEMOS MAPAS, FIGURAS, IMAGENS E EXPLICAÇÕES DETALHADAS DA LIÇÃO
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm  
 
 
TEXTO ÁUREO
"E sucedeu que, enterrando eles um homem, eis que viram um bando e lançaram o homem na sepultura de Eliseu; e, caindo nela o homem e tocando os ossos de Eliseu, reviveu e se levantou sobre os seus pés" (2 Rs 13.21).
 
 
VERDADE PRÁTICA
O último milagre relacionado à vida de Eliseu demonstra o poder e o exemplo de um homem que ama e teme a DEUS.
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - 2 Rs 13.20 - A transitoriedade da vida
Terça - 2 Rs 13.14 - O sofrimento humano
Quarta - 2 Rs 13.17 - O lado divino na profecia
Quinta - 2 Rs 13.18 - O lado humano na profecia
Sexta - 2 Rs 13.21 - O justo abençoa em todo tempo
Sábado - 2 Rs 13.23,25 A fidelidade de DEUS
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - 2 Reis 13.14-21
14 E Eliseu estava doente da sua doença de que morreu; e Jeoás, rei de Israel, desceu a ele, e chorou sobre o seu rosto, e disse: Meu pai, meu pai, carros de Israel e seus cavaleiros!  15 E Eliseu lhe disse: Toma um arco e flechas. E tomou um arco e flechas.  16 Então, disse ao rei de Israel: Põe a tua mão sobre o arco. E pôs sobre ele a sua mão; e Eliseu pôs  as suas mãos sobre as mãos do rei. 17 E disse: Abre a janela para o oriente. E abriu-a. Então, disse Eliseu: Atira. E atirou; e disse: A flecha do livramento do SENHOR é a flecha do livramento contra os siros; porque ferirás os siros em Afeca,até os consumir.  18 E disse mais: Toma as flechas. E tomou-as. Então, disse ao rei de Israel: Fere a terra. E feriu-a três vezes e cessou.  19 Então, o homem de DEUS se indignou muito contra ele e disse: Cinco ou seis vezes a deverias ter ferido; então, feririas os siros até os consumir; porém agora só três vezes ferirás os siros.  20 Depois, morreu Eliseu, e o sepultaram. Ora, as tropas dos moabitas invadiam a terra, à entrada do ano.  21 E sucedeu que, enterrando eles um homem, eis que viram um bando e lançaram o homem na sepultura de Eliseu; e, caindo nela o homem e tocando os ossos de Eliseu, reviveu e se levantou sobre os seus pés.
 
13.14 ELISEU ESTAVA DOENTE. Eliseu, através de quem Deus realizara muitos milagres grandiosos, morreu de uma doença fatal. A realidade nos ensina que grandes homens de fé, às vezes morrem de doença, inclusive aqueles que antes exerceram um ministério de cura divina. Entre as conseqüências da queda de Adão e de Eva estão a enfermidade e a morte; ninguém está isento delas.

13.14 CARROS DE ISRAEL E SEUS CAVALEIROS! O rei Joás reconheceu que o Deus de Eliseu era o verdadeiro defensor de Israel (cf. 2.12). Joás sabia com certeza que a força e a proteção de Israel findariam com a morte de Eliseu. Em qualquer tempo que faltar a palavra profética para o povo de Deus, a decadência espiritual e a apostasia sem dúvida vão surgir (Jr 21-22)

13.17,18 PARA O ORIENTE... A FLECHA. O ato de atirar uma flecha para o oriente (i.e., a área dominada pela Síria, 10.32,33) era uma predição simbólica que Israel se livraria da opressão da Síria. Era um sinal de que Deus guardaria Israel. Ao bater no chão com as flechas apenas três vezes, o rei Joás demonstrou que não tinha zelo, dedicação e fé necessários para o Senhor cumprir sua promessa. Daí, ele não derrotaria completamente os sírios (v. 19).

13.21 TOCANDO [O MORTO] OS OSSOS DE ELISEU, REVIVEU. Eliseu morreu e foi sepultado, mas mesmo lá na sua sepultura, Deus manifestou o seu poder e deu testemunho do caráter de Eliseu como o profeta que vivifica (4.32-37; 1 Rs 17.17-24). Este milagre sugere que a influência de uma pessoa que anda com Deus não cessa automaticamente com a sua morte, mas que depois disso poderá ser um manancial de vida espiritual para os outros (Jo 12.24; 2 Co 4.11,12).
 
2 Reis 13.14-25
14 Ora, Eliseu estava sofrendo da doença da qual morreria. Então Jeoás, rei de Israel, foi visitá-lo e, curvado sobre ele, chorou gritando: "Meu pai! Meu pai! Tu és como os carros e os cavaleiros de Israel!" 15 E Eliseu lhe disse: "Traga um arco e algumas flechas", e ele assim fez. 16 "Pe­gue o arco em suas mãos", disse ao rei de Israel. Quando pegou, Eliseu pôs suas mãos sobre as mãos do rei17 e lhe disse: "Abra a janela que dá para o leste e atire". O rei o fez, e Eliseu declarou: "Esta é a flecha da vitória do Senhor, a flecha da vitória sobre a Síria! Você destruirá totalmente os arameus, em Afeque".18 Em seguida Eliseu mandou o rei pegar as flechas e golpear o chão. Ele golpeou o chão três vezes e parou.19 O homem de Deus ficou irado com ele e disse: "Você deveria ter golpeado o chão cinco ou seis vezes; assim iria derrotar a Síria e a destruiria completamente. Mas agora você a vencerá somente três vezes".20 Então Eliseu morreu e foi sepultado. Ora, tropas moabitas costumavam entrar no país a cada primavera.21 Certa vez, enquanto alguns israelitas sepultavam um homem, viram de repente uma dessas tropas; então jogaram o corpo do homem no túmulo de Eliseu e fugiram. Assim que o cadáver encostou nos ossos de Eliseu, o homem voltou à vida e se levantou.22 Hazael, rei da Síria, oprimiu os israelitas durante todo o reinado de Jeoacaz.23 Mas o Senhor foi bondoso para com eles, teve compaixão e mostrou preocupação por eles, por causa da sua aliança com Abraão, Isaque e Jacó. Até hoje ele não se dispôs a destruí-los ou a eliminá-los de sua presença.24 E Hazael, rei da Síria, morreu, e seu filho Ben-Hadade foi o seu sucessor.25 Então Jeoás, filho de Jeoacaz, conquistou de Ben-Hadade, filho de Hazael, as cidades que em combate Hazael havia tomado de seu pai, Jeoacaz. Três vezes Jeoás o venceu e, assim, reconquistou aquelas cidades israelitas.
 
No capítulo 9 de 2 Reis Eliseu manda um dos profetas ungir Jeú como rei de Israel. Eliseu, a partir daí, desapareceu da história bíblica e só reapareceu no capítulo 13 de 2 Reis.
Da chamada de Eliseu até sua morte podemos chegar a 52 anos aproximadamente - 7 anos de discipulado com Elias, 28 anos do reinado de Jeú, 17 anos do reinado de Jeocáz e agora já no fim de seu ministério o rei que o visita é Jeoás, neto de Jeú.
 
Por 45 anos Eliseu desapareceu da história bíblica, depois reaparece na narrativa de seu último trabalho para DEUS ainda em vida, depois vem sua morte e seu último milagre, já após sua morte.
 
A Bíblia não nos revela o que Eliseu fez durante esses 45 anos, mas cremos que ele continuou visitando as cidades, principalmente as que abrigavam as escolas de profetas. Também cremos que Eliseu ensinava nessas escolas de profetas.
 
 
 
Agora, no final de seu ministério, Eliseu vê que a idolatria voltava a prejudicar Israel e que, devido a isso mesmo, Israel era atacado por Siros comandados por Hazael e depois por Ben-Hadade III.
O rei de Israel, Jeoáz, visita Eliseu por pelo menos dois motivos: Era uma visita a um doente à beira da morte e era uma visita a um profeta de DEUS, em busca de socorro para as constantes invasões do inimigo em território nacional.
Eliseu estava doente da doença com que morreu, mas antes de partir tem uma mensagem de DEUS para o rei de Israel. O homem de DEUS continuava um homem espiritual, a unção de DEUS sobre ele ainda era forte e constante.
Eliseu manda o rei abrir a porta para o lado da Síria e conduz a mão do rei para o arco e para as flechas que se encontravam provavelmente em uma aljava (vasilha que o arqueiro conduzia em suas costas contendo sete flechas pelo menos.. Aquela flecha deveria ser lançada como indicativo do juízo de DEUS sobre os siros e como indicativo de vitória de Israel sobre seus inimigos. Depois Eliseu diz para o rei cravar (ou fincar) flechas na Terra como sinal de batalhas a serem vencidas por ele sobre os siros. Parece que o rei, que era descendente de idólatras e era também um deles, não conseguiu discernir o que significava aquele ato profético (as coisas de DEUS não são discernidas por pecadores, somente por seus servos fiéis). Devido à falta de discernimento do rei este crava 3 flechas na terra, o que causou indignação ao velho profeta que lhe diz que deveria ter cravado 5 ou 6 flechas como indicativo de que venceria 5 ou 6 vezes os siros e os exterminaria de vez, mas agora, devido à sua tímida ação, só os venceria 3 vezes.
 
Vemos em 2 Reis 13.25 o cumprimento dessa revelação de DEUS para o rei, através do homem de DEUS. Eliseu já havia morrido.
E Jeoás, filho de Jeoacaz, tornou a tomar as cidades das mãos de Ben-Hadade, que ele tinha tomado das mãos de Jeoacaz, seu pai, na guerra; três vezes Jeoás o feriu, e recuperou as cidades de Israel. 2 Reis 13:25
 
ELISEU MORREU DOENTE
O homem dos milagres não recebeu seu milagre. O milagre vem de DEUS e não do homem. A vontade perfeita de DEUS nos confunde muitas vezes. Paulo morreu com espinho na carne, sem ser curado. Isaque morreu cego.
 
Deus cura. Isso é certeza, mas também DEUS pode não curar. Esse é um mistério ainda não desvendado. Tenho orado toda semana por pessoas que ficam curadas, mas sempre temos aquelas que não são. Sabemos que muitos crentes adoecem e até chegam a morrer, crentes sinceros e fiéis. Nos hospitais e clínicas existem milhares de crentes internados com algum tipo de enfermidade ou doença. Não há distinção entre crentes e descrentes quanto à doença, a todos debaixo do céu sucedem coias boas e coisas más. As doenças não fazem acepção de religião. Sabemos que mesmo homens de fé comprovada adoecem e muitos até chegam a morrerem dessas doenças.
Exemplos na Bíblia de homens de fé que adoeceram:
Nosso exemplo de hoje é Eliseu - “Estando Eliseu padecendo da enfermidade de que havia de morrer” (2Re 13.14).
Timóteo - “Não continues a beber somente água; usa um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas frequentes enfermidades” (1Tm 5.23).
Erasto - “Erasto ficou em Corinto. Quanto a Trófimo, deixei-o doente em Mileto” (2Tm 4.20).
Paulo e seu “espinho na carne”. (2Co 12.7-9). “a minha enfermidade na carne vos foi uma tentação, contudo, não me revelastes desprezo nem desgosto” (Gl 4.14). Provavelmente doença nos olhos - “dou testemunho de que, se possível fora, teríeis arrancado os próprios olhos para mos dar” (Gl 4.15).
Epafrodito - “[Epafrodito] estava angustiado porque ouvistes que adoeceu. Com efeito, adoeceu mortalmente; Deus, porém, se compadeceu dele e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza” (Fp 2.26-27).
Jó - “Então, saiu Satanás da presença do Senhor e feriu a Jó de tumores malignos, desde a planta do pé até ao alto da cabeça. Jó, sentado em cinza, tomou um caco para com ele raspar-se” (Jó 2.7-8).
Isaque - “Tendo-se envelhecido Isaque e já não podendo ver, porque os olhos se lhe enfraqueciam” (Gn 27.1).
 
Na História da Igreja
João Calvino era um homem acometido com frequência de várias enfermidades.
Edward Irving, chamado o pai do movimento carismático. Pregador brilhante, Irving ainda jovem, contraiu uma doença fatal. Morreu doente, sozinho, frustrado e decepcionado com Deus.
Adoniran Gordon, um dos principais líderes do movimento de cura pela fé do século passado. Gordon morreu de bronquite.
A. B. Simpson, outro líder do movimento da cura pela fé, morreu de paralisia e arteriosclerose.
Augustus Nicodemus Lopes – http://tempora-mores.blogspot.com
 
Existe doença hereditária, degeneração, as que adquirimos por descuido ou má alimentação ou ainda por falta de exercícios físicos, também existem as causadas por demônios, etc...
 
Uma coisa é certa - JESUS nos cura de todas as doenças e enfermidades se estiver dentro de seus planos para nós.
 
Elias não morreu porque, a meu ver, DEUS ainda tem planos para ele durante a Grande Tribulação, como o precursor do messias que virá nessa época para livrar os judeus da total exterminação.
 
O último milagre de Eliseu aconteceu após sua morte - A unção de DEUS permanecia nele mesmo após ser sepultado, esperando o cumprimento do compromisso de DEUS para com ele - faltava-lhe um milagre para completara a porção dobrada de Elias.
 
Aprendemos aqui que:
- O ministério de profeta ainda continuaria.
- O desejo e compromisso de Eliseu com DEUS teve cabal cumprimento - Porção dobrada.
- Alguns ministérios continuam mesmo após a morte do ministro.
- O ofício de profeta ainda chegaria ao profeta perfeito - JESUS CRISTO - mencionado por Moisés e por todos os profetas depois dele.
 
Os milagres continuam, através dos servos de DEUS que constituem a Igreja.
 
OSSOS UNGIDOS - Ev.Danielso - http://www.equipeosemeador.com/2010/03/ossos-ungidos.html 
Há na Bíblia a história do profeta Eliseu, homem de Deus tremendamente usado com dons da Palavra, cura e maravilhas... Eliseu foi discípulo do profeta Elias, e recebeu de nosso Senhor uma grande unção!
Eliseu é um grande exemplo de dedicação à Obra de Deus! Quando convidado pelo profeta Elias para servir a Deus, desfez-se de todos seus bens e, deixando sua família, passou anos servindo seu líder fielmente. Quando o Senhor recolheu a Elias, Eliseu assumiu o papel de homem de Deus, com unção poderosa, marcando sua geração!
A história do profeta Eliseu está narrada nos dois livros de Reis (de I Reis 19 a II Reis 13), e sempre é contada como exemplo de poder de Deus, de unção, de obediência...
Quero destacar um trecho sobre a morte do profeta Eliseu. Após anos servindo ao Senhor, Eliseu encerrou sua carreira e foi sepultado... Mas a Obra de Deus ainda não estava completa, pois ainda um milagre faltava ocorrer:
 
"Depois morreu Eliseu, e o sepultaram. Ora, as tropas dos moabitas invadiram a terra à entrada do ano. E sucedeu que, enterrando eles um homem, eis que viram uma tropa, e lançaram o homem na sepultura de Eliseu; e, caindo nela o homem, e tocando os ossos de Eliseu, reviveu, e se levantou sobre os seus pés." (II Reis 13.20-21)
 
Isso mesmo! Jogaram um cadáver sobre os ossos do profeta, e a unção de Deus que ainda estava sobre os ossos foi o suficiente para ressuscitar o defunto! Glória a Deus!
Já vi notáveis pregadores falando sobre este trecho, ressaltando o quanto Deus foi fiel à promessa de usar Eliseu, mesmo depois de morto!!! E o quanto Eliseu buscou a unção de Deus, a ponto de remanescer esta unção sob o cadáver...! Isso tudo é uma grande verdade, e eu me sinto muito tocado por estas revelações que edificam nossa fé e nos animam a buscar mais de Deus!
 
Mas também este trecho me fez refletir mais dois aspectos:
 
1º)A unção de Deus na AUSÊNCIA do profeta. 
Pois se Eliseu estava morto, não era ele mais que estava ali, mas apenas seus restos mortais, ou seja, fragmentos dele. Isso mostra que tudo o que foi operado na vida de Eliseu não se relacionava com Eliseu, propriamente, mas com o Poder de Deus que o revestia!
Isso demonstra, mais uma vez, que só Deus é digno de glória e honra, pois tudo vem d'Ele! Eliseu, morto, não podia mais operar... Mas o Deus de Eliseu, sim! E ao usar os ossos de Seu profeta, fez com que Seu Nome fosse poderosamente temido por quem nem O conhecia, a ponto de profanar o túmulo de um servo Seu!
(Percebam que por maior pavor que tivessem diante dos inimigos - lançarem o cadáver no túmulo do profeta foi, desrespeito, ou até um ato de vandalismo macabro! Mas Deus glorificou Seu Nome, ao usar os restos mortais de Seu servo como referência...)
 
2º)Mesmo uma coisa morta pode ser usada por Deus. 
Quando Deus tem um propósito, Ele move Céus e terra para cumpri-lo, e usa instrumentos muitas vezes inesperados. Foi assim com a jumenta de Balaão (Números 22.28), ou com menino carregando um pequeno lanche (João 6.9), ou com lodo feito de saliva (João 9.6) e outras passagens que são surpreendentes.
A questão é que há um forte alerta aqui: precisamos vigiar para não estarmos mortos, mas sendo usados por Deus!
Precisamos tomar cuidado para não sermos jumentas, e sermos usados por Deus!
Porque jumenta até pode ser usada por Deus, mas não herda o Reino dos Céus! Algo similar se pode dizer dos ossos!
Como sabemos se somos "ossos mortos" ou se somos profetas?
Bom, a característica dos ossos mortos é que eles não evoluem, não se mantém... È possível encontrar ossos de milênios que permaneceram praticamente intactos...
Se nossa vida espiritual está estagnada, parada, sem crescimento, sem alteração, mantida numa "rigidez cadavérica"... Sinto muito, mas é sinal de morte!
Deus é Deus da Vida, e incentiva Seus filhos ao movimento, ao crescimento, à novas perspectivas...
Gente!!! Me veio agora, neste momento, vários versículos bíblicos que fundamentam esta idéia: Deus renova e incentiva o crescimento e o renovo! Do Antigo Testamento ao Novo, há muitos trechos da Palavra que demonstram isso... Mas deixe eu compartilhar apenas um:
 
" Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo" (Efésios 4.12-13)
 
Ou seja, exercer o ministério e ser ministrado constantemente, até alcançar o padrão do Senhor Jesus Cristo. Ou seja, crescer e desenvolver sempre!
Mas sabe: infelizmente, muitas vezes nos enganamos a nós mesmos, ao tentar aparentar um crescimento que, na verdade, não temos...
Ser ministrado não é apenas frequentar ministrações, ou ouvir ministrações... Ser ministrado é ser transformado pela Palavra e pela ação do Espírito Santo num caráter mais assemelhado ao de Jesus Cristo!
Podemos estar numa igreja sete dias por semana, ou podemos estar até exercendo um ministério... Mas se a Palavra de Deus não nos confronta, se a comunhão com Deus não nos toca, é sinal de que, de fato, não estamos em Cristo!
Mas se estamos em Cristo, a Palavra de Deus nos afeta, e somos compelidos por ela a mudar nossa maneira de pensar, agir e sentir... Estar em Cristo e viver mais e mais de acordo com Sua Palavra!
 
"Porque agora vivemos, se estais firmes no Senhor." (I Tessalonicenses 3:8)

Talvez passamos por momentos de ossos mortos, em que Deus nos usa por misericórdia dos que nos rodeiam... Assim: nós estamos praticamente mortos, mas como Deus tem misericórdia por aqueles que nos rodeiam, Ele pode nos usar para edificar a vida deles... Este é um dos riscos que Jesus nos alerta: o de ganharmos o mundo (até para Ele), mas perdermos a nós mesmos... (Mateus 16.26).
Em outra passagem profética, no livro de Ezequiel, Deus também fala de ossos mortos. No capítulo 37 de Ezequiel, Deus dá ao profeta a visão de um vale de ossos secos, e vai ordenando que Ezequiel profetize, e a medida que ele o faz, os ossos se unem e se transformam gradativamente em um corpo:

"E olhei, e eis que vieram nervos sobre eles, e cresceu a carne, e estendeu-se a pele sobre eles por cima; mas não havia neles espírito." (Ezequiel 37.8)

Um cadáver tem as mesmas coisas que um corpo vivo; a aparência é de um corpo vivo: os membros, as vísceras... tá tudo ali! Mas não há vida!
Há pessoas - e até denominações inteiras! - que aparentam ser Corpo de Cristo: tem estrutura, ministério, dons... Mas que faltam algo! São cadáveres!
Mas mesmo para quando nós formos ossos secos, ou cadáveres, ainda há esperança:
 
" E ele me disse: Profetiza ao espírito, profetiza, ó filho do homem, e dize ao espírito: Assim diz o Senhor DEUS: Vem dos quatro ventos, ó espírito, e assopra sobre estes mortos, para que vivam. E profetizei como ele me deu ordem; então o espírito entrou neles, e viveram, e se puseram em pé, um exército grande em extremo." (Ezequiel 37.9-10)

Se ouvirmos a voz dos profetas, ou seja, aqueles que proferem a verdadeira Palavra de Deus, mesmo que sejamos ossos secos, ou cadáveres, ainda assim o Vento do Espírito Santo nos devolverá a vida!
Só não podemos nos contentar com a aparência!
Não podemos nos contentar em ser "ossos ungidos"!
Não podemos nos contentar em cair numa religiosidade vazia, ou de uma sistematização demagoga e hipócrita que pode até servir para salvar a outros que nos ouvem, ou vêm, mas que não se aplicam a nós mesmos!
Conversão, meus amados! Conversão!
Conversão é mudar de caminhos!
E fazer diferente!
Conversão é reconhecer que nossa vida - e morte - está nas mãos de Deus:

"E me disse: Filho do homem, porventura viverão estes ossos? E eu disse: Senhor DEUS, tu o sabes." (Ezequiel 37.3)

Parar de "brincar de crente", e levar a sério o chamado que temos a sermos filhos de Deus Altíssimo!
Nossos líderes, nossos liderados, nossos amados, a multidão pode até acreditar que estamos vivos... Mas Deus, o Senhor, sabe se estamos, de fato, ou não!
Não mintamos prá Deus! Ao contrário, peçamos Seu auxílio e clamemos por Sua misericórdia!
O Vento do Espírito Santo irá renovar àqueles que assim o quiserem!
Mas tem que querer!
Querer... e decidir pagar o preço!
Vou parar por aqui, porque eu creio, em Nome de Jesus, que o Espírito Santo vai continuar ministrando agora!
Sopra, Espírito Santo, aos quatro cantos desta vida, em Nome de Jesus! Amém!
Deus te guarde, ilumine, conduza e abençoe, em Nome de Jesus!
 
INTERAÇÃO
Nesta última lição do trimestre estudaremos os derradeiros dias do profeta Eliseu. Ele foi um homem fiel ao Senhor até o fim dos seus dias. Todavia, como homem ele era mortal. Não temos como escapar, um dia enfrentaremos  a morte. Porém, ela não nos assusta. Eliseu começou bem seu ministério profético e o encerrou também com excelência. Ele viveu todos os seus dias como servo do Senhor e com certeza pode declarar como o apóstolo Paulo: "Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele Dia [...]" (2 Tm 4.7).  Que quando chegar o nosso dia, possamos também declarar estas mesmas palavras.
 
OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Conscientizar-se sobre a brevidade da vida e a eternidade de DEUS.
Compreender a natureza da profecia final de Eliseu.
Explicar o propósito do último milagre de Eliseu.
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Professor para a aula de hoje sugerimos que você reproduza o quadro abaixo conforme as suas possibilidades. Utilize-o para concluir a lição, fazendo um resumo geral da vida de um dos maiores profetas do Antigo Testamento, Eliseu. Conclua enfatizando que o último milagre relacionado à vida de Eliseu demonstra o poder e o exemplo de um homem que ama e teme a DEUS.
 
ELISEU 
 
 
Pontos fortes e êxitos
 
 
 
 
Lições de vida
• Foi sucessor de Elias como profeta de DEUS.
• Teve um ministério que durou mais de 50 anos.
• Teve um grande impacto sobre quatro nações: Israel, Judá, Moabe e Síria.
• Foi um homem íntegro que não tentou enriquecer-se à custa dos outros.
• Fez muitos milagres para ajudar aqueles que estavam sofrendo necessidades
• Aos olhos de DEUS uma medida de grandeza é a disposição para servir aos pobres como também aos poderosos.
• Um substituto eficaz não só aprende com o seu mestre; também constrói sobre as realizações de seu mestre.
 
 
RESUMO DA LIÇÃO 13 – A MORTE DE ELISEU
I. A DOENÇA TERMINAL DE ELISEU
1. A velhice de Eliseu.
2. O sofrimento de Eliseu.
II. A PROFECIA FINAL DE ELISEU
1. A ação de DEUS na profecia.
2. A participação humana na profecia.
III.  O ÚLTIMO MILAGRE DE ELISEU
1. A eternidade e fidelidade de DEUS.
2. A honra de Eliseu.
IV.  O LEGADO DE ELISEU
1. Legado sócio-cultural.
2. Legado espiritual.
 
SINÓPSE DO TÓPICO (1) - A doença não conseguiu impedir o profeta Eliseu de continuar sendo a voz profética do DEUS de Israel.
SINÓPSE DO TÓPICO (2) - Aprendemos mediante a última profecia de Eliseu que uma fé tímida obtém uma vitória igualmente tímida.
SINÓPSE DO TÓPICO (3) - Mesmo depois de morto, Eliseu foi lembrado como um autêntico homem de DEUS
SINÓPSE DO TÓPICO (4) - Como povo de DEUS, não podemos viver isolados, mas aproveitar as oportunidades para abençoar os menos favorecidos.
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO - Subsídio Bibliográfico       
"Joás visitou Eliseu devido ao grande respeito que tinha pelo profeta, que estava próximo de falecer. Sua saudação: Meu pai, meu pai, carros de Israel e seus cavaleiros!, foi a exclamação que o profeta pronunciou na ocasião em que Elias foi levado ao céu (2 Rs 2.12). O fato de Joás utilizar esta expressão é uma indicação de que ele reconhecia a proximidade da morte de Eliseu. A ordem relacionada ao uso do arco e das flechas estava relacionada com a Síria, que era a nação que oprimia Israel. Uma flecha lançada em direção ao oriente simbolizava a vitória em Afeca; as setas lançadas ao solo simbolizavam a vitória de Israel sobre a Síria. Eliseu se indignou muito contra Joás, por saber que confiar e se apoiar em outras nações era uma atitude errada. Era necessário ter uma completa confiança em DEUS para que fossem ajudados contra as nações estrangeiras que procuravam oprimir Israel. O poder miraculoso associado aos ossos de Eliseu tinha a finalidade de mostrar a Joás que o poder do DEUS de Israel seria manifestado sobre a Síria, mesmo após a morte do profeta" (Comentário Bíblico Beacon. Vol 2. 1. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, pp. 360-61).
 
VOCABULÁRIO
Afetação: Fingimento; simulação.
Alquebrado: Fraco, abatido, prostrado.
Postumamente: Posterior a morte de alguém.
 
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA
SOARES, Esequias. O Ministério Profético na Bíblia: A voz de DEUS na terra. 1. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2010.
 
SAIBA MAIS - Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 53, p.42.
 
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 13 – A MORTE DE ELISEU
Responda conforme a revista da CPAD do 1º Trimestre de 2013
Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas verdadeiras e com "F" as falsas
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete:
"E sucedeu que, enterrando eles um homem, eis que viram um ________________________ e lançaram o homem na sepultura de __________________________; e, caindo nela o homem e tocando os ____________________ de Eliseu, reviveu e se levantou sobre os seus pés" (2 Rs 13.21).
 
VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
O último __________________________ relacionado à vida de _____________________________ demonstra o ________________________________ e o exemplo de um homem que ama e teme a DEUS. 
 
3- Os homens fazem história, mas DEUS é o Senhor da história. Eliseu foi, de fato, um gigante espiritual. Mas, como todos os homens, estava sujeito às limitações comuns a todos os mortais. Quais são essas limitações?
(    ) Nasceu, desenvolveu, envelheceu e morreu.
(    ) Nasceu, cresceu, envelheceu e morreu.
(    ) Nasceu, estudou, envelheceu e morreu.
 
I. A DOENÇA TERMINAL DE ELISEU
4- Como foi a velhice de Eliseu?
(    ) Um bom tempo já se havia passado desde a última aparição do profeta de Querite no registro bíblico.
(    ) Um bom tempo já se havia passado desde a última aparição do profeta de Abel-meolá no registro bíblico.
(    ) De fato, entre os capítulos 9 e 13 de 2 Reis, há um intervalo de aproximadamente quarenta anos.
(    ) Os estudiosos acreditam que, por essa época, Eliseu deveria estar com a idade aproximada de oitenta anos.Eliseu fora chamado ainda jovem para o ministério profético, mas agora estava velho e doente.
(    ) Às vezes, idealizamos de tal forma os homens de DEUS, que acabamos nos esquecendo de que eles também são humanos. Envelhecem, adoecem e também morrem.
(    ) O texto bíblico deixa bem patente o lado humano do profeta. Fora um grande homem de DEUS e ainda o era, mas ainda assim era um homem. 
 
5- Como se deu o sofrimento de Eliseu?
(    ) Somente a doença impediuo velho profeta de continuar sendo a voz profética do DEUS de Israel.
(    ) O mesmo texto que trata da doença e velhice de Eliseu fala também do seu sofrimento.
(    ) Eliseu estava doente, e isso sem dúvida causava-lhe algum sofrimento. Eliseu envelheceu e padeceu.
(    ) Mas o foco aqui não é o sofrimento em si, mas como DEUS trata o profeta nesse momento de sua vida e como ele responde a isso.
(    ) Mesmo alquebrado pela idade, Eliseu continuava com o mesmo vigor espiritual de antes. Possuía ainda a mesma visão da obra de DEUS.
(    ) Em nada a doença, ou quaisquer outras coisas, impediu-o de continuar sendo a voz profética do DEUS de Israel.
 
II. A PROFECIA FINAL DE ELISEU
6- Como é a ação de DEUS na profecia?
(    ) A expressão "flecha do livramento do SENHOR" possui sentido de juízo de DEUS para Israel.
(    ) Hoje está na moda o jargão: "Eu profetizo sobre a tua vida". Embora muito bonito e vestido de roupagens espirituais, tal jargão não passa de orgulho e afetação humana.
(    ) Nenhuma profecia, que se ajuste ao modelo bíblico, tem seu ponto de partida no querer humano, mas na vontade soberana de DEUS.
(    ) Eliseu, por exemplo, refletindo os desígnios divinos, dizia ao profetizar: "Assim diz o Senhor".
(    ) A expressão "flecha do livramento do SENHOR" possui sentido semelhante.
(    ) A profecia tem sua origem em DEUS e não no homem.
(    ) Eliseu não profetizou para depois se inspirar, mas foi primeiramente inspirado para depois profetizar.
 
7- Qual a participação humana na profecia?
(    ) A sua vitória seria do tamanho da resposta que ele desse ao profeta. Deveria ter ferido a terra quatro ou cinco vezes, mas fez apenas duas. Uma fé tímida obtém uma vitória igualmente tímida.
(    ) Vimos que uma profecia genuinamente bíblica tem sua origem em DEUS. Todavia, a Escritura mostra também que existe a participação do homem nesse processo.
(    ) Vemos em 2 Reis 13.14-19 a indignação de Eliseu quanto à relutância do rei Jeoás de Israel em continuar a atirar as suas flechas, símbolo do livramento do Senhor contra os sírios, é bastante significativa.
(    ) Eliseu ficou decepçionado com a falta de discernimento e perseverança do rei. Faltou fé a Jeoás!
(    ) Jeoás pensava certamente tratar-se de uma mera cerimônia na qual ele teria apenas uma participação técnica.
(    ) A sua vitória seria do tamanho da resposta que ele desse ao profeta. Deveria ter ferido a terra cinco ou seis vezes, mas fez apenas três. Uma fé tímida obtém uma vitória igualmente tímida.
(    ) Em o Novo Testamento, o Senhor JESUS irá por em destaque essa verdade.
 
III.  O ÚLTIMO MILAGRE DE ELISEU
8- É interessante observarmos que o último milagre de Eliseu deu-se postumamente. Como foi esse milagre?
(    ) Eliseu já estava quase morto quando ocorre algo que desafia a razão humana. A ressurreição de um soldado moabita.
(    ) Eliseu já estava morto quando ocorre algo que desafia a razão humana.
(    ) Essa passagem revela pelo menos dois aspectos dos atributos de DEUS - DEUS é eterno.
(    ) Ele não morre quando morre um homem de DEUS, nem tampouco deixa de cumprir a sua Palavra quando as circunstâncias parecem dizer o contrário.
(    ) Ao permitir que o toque nos restos mortais de Eliseu desse vida a um morto, DEUS mostrava ao rei Jeoás que a morte de Eliseu não iria impedir aquilo que há algum tempo ele havia prometido a ele.
(    ) DEUS é fiel e zela pela sua Palavra para a cumprir.
 
9- Além da fidelidade e da eternidade de DEUS, que ficam bem patentes nesse último milagre de Eliseu, há ainda mais uma lição que o texto deixa em relevo. Qual é?
(    ) Aqui é possível perceber que, mesmo morto, o nome de Eliseu continuaria a ser lembrado como um autêntico homem de DEUS.
(    ) Elias subiu ao céu vivo, Eliseu deu vida mesmo estando morto.
(    ) Os intérpretes destacam que esse milagre, envolvendo os filhos de Eliseu, mostra que o Senhor possui planos diferenciados para cada um de seus filhos.
(    ) Os intérpretes destacam que esse milagre, envolvendo os restos mortais de Eliseu, mostra que o Senhor possui planos diferenciados para cada um de seus filhos.
(    ) Não devemos fazer comparações nem questionar os atos divinos.
(    ) A Bíblia fala de homens, cujas ações continuam falando mesmo depois de haverem morrido.
 
IV.  O LEGADO DE ELISEU
10- Qual o legado sócio-cultural deixado por Eliseu?
(    ) Enquanto Elias era um profeta da cidade, Eliseu teve uma atuação mais rural.
(    ) Já estudamos que Eliseu supervisionava as escolas de profetas.  Esse sem dúvida foi um dos seus maiores legados.
(    ) Eliseu fez muito mais; teve uma participação ativa na vida espiritual, moral e social da nação.
(    ) Enquanto Elias era um profeta do deserto, Eliseu teve uma atuação mais urbana.
(    ) Eliseu tinha acesso aos reis e comandantes militares, e possuía influência suficiente para deles pedir algum favor.
(    ) Como povo de DEUS, não podemos viver isolados, mas aproveitar as oportunidades para abençoar os menos favorecidos.
 
11- Qual o legado espiritual deixado por Eliseu?
(    ) Há uma extensa lista de obras e milagres operados através do profeta Eliseu.
(    ) Sem dúvida, eles demonstram seu grande legado.
(    ) Podemos enumerar alguns: abertura do Jordão.
(    ) A purificação da nascente de água.
(    ) O azeite da viúva.
(    ) A multiplicação da farinha da viúva.
(    ) O filho da sunamita.
(    ) A panela envenenada.
(    ) A multiplicação dos pães.
(    ) A cura de Naamã.
(    ) O machado que flutuou.
 
CONCLUSÃO
12- Complete:
 Assim termina a __________________________ do profeta Eliseu. Um grande homem de DEUS que nunca deixou de ser servo. Começou pondo __________________________ nas mãos de Elias, um gesto claro de sua _______________________________________ em servir, e foi exaltado por DEUS. Mesmo sem ter escrito uma linha, levanta-se como um dos _____________________________ profetas bíblicos de todos os tempos. Devemos imitá-lo em sua vida de serviço e amor a DEUS.
 
 
RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm 
 
AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
Peq.Enc.Bíb. - Orlando Boyer - CPAD
SOARES, Esequias. O Ministério Profético na Bíblia: A voz de DEUS na Terra. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2010.
SOARES, Esequias. Visão Panorâmica do Antigo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2003.
ZUCK, Roy B (Ed.). Teologia do Antigo Testamento. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. 
William Macdonald - Comentário Bíblico popular (Antigo Testamento).
Bíblia de estudo - Aplicação Pessoal.
O Novo Dicionário da Bíblia - J.D.DOUGLAS.
Comentário Bíblico NVI - EDITORA VIDA.
Revista Ensinador Cristão - nº 52 - CPAD.
Comentário Bíblico Beacon, v.5 - CPAD.
GARNER, Paul. Quem é quem na Bíblia Sagrada. VIDA
ELISSEN, Stanley. Conheça melhor o Antigo Testamento. VIDA.
CHAMPLIN, R.N. O Novo e o Antigo Testamento Interpretado versículo por Versículo. 
STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD
AS GRANDES DEFESAS DO CRISTIANISMO - CPAD - Jéfferson Magno Costa
O NOVO DICIONÁRIO DA BÍBLIA – Edições Vida Nova – J. D. Douglas
A ESPADA CORTANTE – VOLUME UM – CPAD – Orlando S. Boyer
http://www.gospelbook.net
www.ebdweb.com.br
http://www.escoladominical.net
http://www.portalebd.org.br/