quinta-feira, 30 de setembro de 2010

LIÇÃO 1, O QUE É ORAÇÃO - 4Tr10, EvHenrique, EBD NA TV



Novo trimestre! Que benção! Vamos orar?



LIÇÃO 1- O QUE É ORAÇÃO


Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 4º Trimestre de 2010

O PODER E O MINISTÉRIO DA ORAÇÃO

O relacionamento do cristão com DEUS

Comentários da revista da CPAD: Pr. Eliezer de L. e Silva

Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD: Pr. Antonio Gilberto

Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva

QUESTIONÁRIO



TEXTO ÁUREO:

"Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no ESPÍRITO, e vigiando nisso com toda a perseverança e súplica por todos os santos" (Ef 6.18

VERDADE PRÁTICA:

A oração é o meio de comunicação que DEUS estabeleceu para cultivarmos um relacionamento íntimo e contínuo com ELE.



LEITURA DIÁRIA

Segunda - Gn 20.17 - O alvo da oração é DEUS

Terça - Ef 6.18 - Devemos orar em todo o tempo

Quarta - SI 34.17,18 - A oração deve expressar um coração contrito e quebrantado

Quinta - 1 Tm 2.1,2 - Devemos orar por todos os homens e pelas autoridades

Sexta - Hb 10.22,23 - Devemos orar com fé

Sábado - Jo 14.13 - A oração deve ser feita sempre em nome de JESUS



LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - 1 Crônicas 16.8; 10-17; João 15.16

1 Crônicas 16.8 - Louvai ao SENHOR, invocai o seu nome, fazei conhecidos entre os povos os seus feitos. 10 - Gloriai-vos no seu santo nome; alegre-se o coração dos que buscam o SENHOR. 11 - Buscai ao SENHOR e a sua força; buscai a sua face continuamente. 12 - Lembrai-vos das suas maravilhas que tem feito, dos seus prodígios, e dos juízos da sua boca. 13 - Vós, semente de Israel, seus servos, vós, filhos de Jacó, seus eleitos. 14 - Ele é o SENHOR, nosso DEUS; em toda a terra estão os seus juízos. 15 - Lembrai-vos perpetuamente do seu concerto e da palavra que prescreveu para mil gerações; 16 - do concerto que fez com Abraão e do seu juramento a Isaque; 17 - o qual também a Jacó ratificou por estatuto, e a Israel por concerto eterno,



João 15.16 - Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda.



PALAVRA CHAVE:

Oração - [Do lat. orationem]. "É o meio que DEUS proveu ao homem a fim de que este viesse a estabelecer um relacionamento de comunhão contínua com Ele."

REFLEXÃO:

"Quando DEUS pretende dispensar grandes misericórdias a seu povo, a primeira coisa que faz é inspirá-Ios a orar."

REFLEXÃO:

"Quando DEUS pretende dispensar grandes misericórdias a seu povo, a primeira coisa que faz é inspirá-Ios a orar."Mathew Henry

REFLEXÃO:

"Não se limite a buscar a ajuda de DEUS. Almeje a sua face. O sorriso de DEUS é tudo o que você precisa para vencer as insídias humanas." Warren W. Wiersbe.



INTERAÇÃO

Prezado professor, neste último trimestre do ano estudaremos um tema extremamente relevante para os nossos dias - O Poder e o Ministério da Oração. Estamos vivendo tempos difíceis, precisamos orar e vigiar. O comentarista destas lições é o pastor Eliezer de Lira e Silva, conhecido conferencista de Escolas Bíblicas em todo o país e diretor do Projeto Missionário Ide Ensinai em Moçambique, África.



Que estas lições contribuam para que nossos alunos venham conhecer melhor a DEUS através da oração.



OBJETIVOS

Conscientizar-se de que a oração é o meio de comunicação que DEUS estabeleceu para cultivarmos um relacionamento íntimo com Ele.

Reconhecer que para se chegar à presença de DEUS, em oração, é preciso ter reverência, fé e santo temor.

Compreender que devemos orar sem cessar.



ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor tenha cuidado para não fazer desta primeira aula apenas um amontoado de ensinamentos teóricos sobre a oração. É importante que os alunos sejam estimulados e desafiados a experimentar um relacionamento ainda maior de comunhão com o Pai mediante a oração intercessória. Inicie sua aula fazendo as seguintes perguntas: "Como está sua vida de oração?" "Suas orações têm sido respondidas?" "Por que algumas pessoas só oram no momento da adversidade e da angústia?" Dê um tempo para que seus alunos respondam. Ouça as respostas com atenção. Depois, explique que orar não é uma tarefa fácil, exige disciplina. Porém, sem oração não conseguiremos ter uma vida espiritual saudável. Mostre que é chegado o momento de buscarmos mais a presença de DEUS em oração. Conclua lendo Isaías 55.6.





RESUMO DA LIÇÃO 1 - O QUE É ORAÇÃO?

INTRODUÇÃO - A oração é o meio que DEUS proveu ao homem, a fim de que

este viesse a estabelecer um relacionamento de comunhão contínua com Ele.

I. A QUEM ORAR E QUANDO ORAR?

1. Devemos orar a DEUS.

2. Quando tudo está bem.

3. No dia da angústia e da adversidade.

II. COMO ORAR?

1. Com reverência.

2. Com fé e humildade.

3. Priorizando o Reino de DEUS e seus valores eternos.

III. ONDE ORAR E POR QUEM ORAR?

1. O lugar da oração.

2. Orar pela igreja de DEUS.

3. Orar por todos os homens e pelas autoridades constituídas (1 Tm 2.1,2).

CONCLUSÃO

Não há limite para o crente viver uma vida de constante e crescente oração.



SINOPSE DO TÓPICO (1) A Bíblia ensina que devemos orar somente a DEUS e a ninguém mais, pois não há nenhum outro deus além do nosso.

SINOPSE DO TÓPICO (2) Não podemos chegar à presença de DEUS em oração, sem reverência, sem fé e sem santo temor.

SINOPSE DO TÓPICO (3) Ao orar o crente deve ter em mente ao menos três propósitos: adorar a DEUS, agradecer-lhe e pedir algo para si ou para outrem (intercessão).



BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BRANDT, Robert L.; BICKET, Zenas J. Teologia Bíblica da Oração. 4. ed. Rio de janeiro, CPAD, 2007.

GEORGE, Jim. Orações Notáveis da Bíblia. 1. ed. Rio de janeiro, CPAD, 2007.



AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO I - Subsídio Devocional - Objetivos da oração

"[n.] Todos já nos sentimos impulsionados a orar com mais intensidade nos momentos de decisão e de angústias; não podemos viver distanciados da presença divina.

1. Buscar a presença de DEUS. 'Quando tu disseste: Buscai o meu rosto, o meu coração te disse a ti: O teu rosto Senhor, buscarei' (SI 27.8). Seja nos primeiros alvores do dia, seja nas últimas trevas da noite, o salmista jamais deixava de ouvir o chamado de DEUS para contemplar-lhe a face. Tem você suspirado pelo Senhor? Ou já não consegue ouvi-Lo? O sorriso de DEUS é tudo o que você precisa para vencer as insídias humanas.

2. Agradecê-Io pelos imerecidos favores. Se nos limitarmos às petições, nossa oração jamais nos enlevará ao coração do Pai. Mas se, em tudo, lhe dermos graças, até mesmo pelas tribulações que nos sitiam a alma, haveremos de ser, a cada manhã, surpreendidos pelos cuidados divinos. J. Blanchard é mui categórico: 'nenhum homem pode orar biblicamente, se orar egoisticamente'.

3. Interceder pelo avanço do Reino de DEUS. Na Oração Dominical, insta-nos o Senhor JESUS a orar: 'Venha teu Reino' (Mt 6.1 O). No Antigo Testamento, os judeus rogavam a DEUS que jamais permitisse que suas possessões viessem a cair em mãos gentias. Basta ler o Salmo 136 para se enternecer com o cuidado dos israelitas por sua herança espiritual e territorial" (ANDRADE, Claudionor. As Disciplinas da vida Cristã. Como alcançar a verdadeira espiritualidade. Rio de

Janeiro, CPAD, 2008, pp. 36-8).



O R A Ç Ã O

EM NOME DE JESUS (Jo 16:23-26)



CONSIDERAÇÕES SOBRE ORAÇÃO:

A- Talvez A Primeira Oração Na Bíblia: Gn 4:26

B- DEUS Ouve As Orações: Sl 65:2

C- Temos A Ajuda Do ESPÍRITO SANTO: Rm 8:26

D- Temos A Ajuda De JESUS: Rm 8:34

E- As Nossas Orações Chegam Ao Céu: Ap 5:8

F- Sobem Para DEUS Com O Incenso: Ap 8:34

G- Foi-Nos Dado Ordem Para Orarmos: 1 Cr 16:11; Mc 13:33

H- Quando Orar? Todo O Tempo: Ef 6:18; 1 Ts 5:17

I- Com Qual Tipo De Oração Devemos Orar? Toda: Ef 6:18

J- Resposta Prometida: Is 58:9; Lc 11:9

K- Uma Forma De Oração: Pública, Ou Em Família (Oração De Concordância): Mt 18:19; At 1:14; At 4:24,37

L- Condição De Quem Ora:

*Contrição: 2cr 7:14 *Sinceridade: Jr 29:13 *Fé: Mc 11:24 *Justiça: Tg 5:16 *Obediência:1jo3.22

M- Brevidade Na Oração: Ec 5:2; Mt 6:7

N- Postura Ou Posição Na Oração

*Em Pé: 1 Rs 8:22; Lc 18:11

*Assentado:At2:2

*Ajoelhado:Dn6:10;Lc22:41

*Deitado:Is38:2;Sl4:4;Sl6:6

*Prostrado:Mt26:39;Js5:14

*Inclinado:Ex4:31;Ex12:27;Ex34:8;1rs18:42

O- Outra Forma De Oração: Secreta: Mt 6:6

P- Oração Pela Manhã: Mc 1:35; Dn 6:10; Sl 55:17

Q- Oração À Tarde: Dn 6:10; At 3:1; Sl 55:17

R- Oração À Noite: Lc 6:12; Dn 6:10; Sl 55:17

S- Oração Pública De JESUS: Lc 3:21

T- Oração Perdoadora: Mt 6: 14,15

U- Tipos De Oração:

U.1- Arrependimento:

(Confissão, Contrição) 2 Cr 6:27; 1 Jo 1:9; At 11:18; Jó 42:6; Ez 18:32; Mt 4:17; Lc 13:3,15:7

U.2- Agradecimento:

(Ação De Graças) Cl 3:15, 4:2; 1 Tm 2:1,2, 4:3,4; Ef 5:20; Fp 4:6; 2 Ts 1:3; Ap 7:12

U.3- Louvor:

(Pelo Que DEUS Fez, Faz E Fará) Sl 100:4; Sl 150:2,6; Sl 67:3; Hb 13:15; At 2:47; Ap 5:12, 19:5

U.4- Adoração:

(Pelo Que DEUS É ) Sl 29:2; Ap 7:11,12; Jo 4:24; Sl 89:9; Sl 93 Todo. Veja Adoração

U.5- Petição:

(Pedido Por Si Mesmo, Com Súplica) Tg 4:3; 1 Tm 2:1; Lc 11:9; Jo 15:7; Fp 4:6 Vontade DEUS 1 Jo 5:14

U.6- Entrega:

(Lançamento, Transferência De Problemas) Lc 23:46; At 4:34; 1 Pe 5:7

U.7- Consagração:

(A Vontade De DEUS É Perfeita) Lc 22:42; At 4:29; 13:2

U.8- Intercessão:

(Orando Pelos Outros, Colocando-Se No Lugar De Outrem, Indo A DEUS A Favor De E Resistindo A Satanás Que Está Contra). É Um Encontro Com DEUS E Um Confronto Com Satanás.

A intercessão é tão importante que DEUS quando vai fazer algo que influencie o quotidiano humano, ELE primeiro fala aos seus servos na terra para que estes intercedam para que aconteça, caso seja bom, ou intercedam para que não aconteça, caso seja mau. (2 Rs 24.2; Jr 25.4; Jn ) Amós 3.7 = Certamente o Senhor JEOVÁ não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas.

Exemplo: Quando DEUS quis destruir Sodoma e Gomorra primeiro falou com Abraão (Gn 18.17), quando DEUS quis destruir o povo hebreu, primeiro falou com Moisés (Ex 32.9,10), Quando quis enviar libertação do cativeiro primeiro falou com Daniel (Dn 9.2), quando quis castigar o povo de Israel primeiro falou com seus profetas (Jr 7.25; 11.7; Jr 25.4; 26.5; 29.19; 35.15; 44.4). Quando quis mandar o salvador, primeiro falou com os profetas (Dt 18.15; At 28.25; Hb 1.1).

Note que ao pensar em destruir Sodoma e Gomorra, DEUS não se lembrou de Ló e sua família, mas de Abraão, porque Abraão era um Intercessor (Gn 19.29).

Quando nosso filho, ou filha, ou mãe, ou pai, ou marido, ou esposa, ou parente, ou amigo, ou conhecido, ou desconhecido, qualquer pessoa estiver em perigo, DEUS recorrerá a nós para orarmos intercedendo, isso se nós estivermos ali na brecha (Ez 22.30), para interceder, ou seja estivermos prontos para orar costumeiramente todos os dias em favor daqueles que precisam de nossas orações.

VEJA Lc 13.1-9 = É por isso que às vezes cai um avião, ou outra catástrofe acontece e escapa uma pessoa só, ela tinha um intercessor orando por ela e os outro não.



Ez 22.30 E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei.

Is 53:12; Jo 17:9; Rm 8:34; Hb 7:25; 1 Tm 2:1; 1 Sm 19:4, 25:24; Fm 10; Jó 9:32-35; Is 62:6, 59:16;

Ez 22:30,31: SE NÃO TIVER INTERCESSOR A IGREJA FECHA

Exemplo De Abrahão: Gn 18:17, 19:29 – De Moisés: Gn 32:10-14; 32:32, 33:18

Obs.: Veja Estudo Sobre Dons (Dom De Línguas, Quem Ora Em Línguas Edifica-Se A Si Mesmo E Pode Chegar A Ser Usado Pelo ESPÍRITO SANTO Na Oração Intercessória Com Gemidos Inexprimíveis. http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao10-ldc-osdonsespirituais.htm



JESUS É Intercessor Como Homem E Como DEUS.

DEUS Está Na Terra, Dentro De Nós (ESPÍRITO SANTO); O Homem Está No Céu Num Corpo De Homem (Glorificado. Em JESUS CRISTO, Nosso Intercessor)



Oração Pai-Nosso (Lc 11.1-4 E Mt 6.7-15 )

NA VERDADE JESUS NÃO NOS ENSINOU “O QUE ORAR”, E SIM “COMO ORAR”; PROIBINDO-NOS DE FICAR

REPETINDO SEMPRE A MESMA ORAÇÃO. (NOS EVANGELHOS AS ORAÇÕES PAI-NOSSO SÃO DIFERENTES)



LUCAS 11.1-4

1 Estava JESUS em certo lugar orando e, quando acabou, disse-lhe um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a orar, como também João ensinou aos seus discípulos. 2 Ao que ele lhes disse: Quando orardes, dizei: Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; 3 dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano;

4 e perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todo aquele que nos deve; e não nos deixes entrar em tentação, (mas livra-nos do mal.)



MATEUS 6.7-15

7 E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque pensam que pelo seu muito falar serão ouvidos.8 Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes. 9 Portanto, orai vós deste modo: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; 10 venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; 11 o pão nosso de cada dia nos dá hoje; 12 e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também temos perdoado aos nossos devedores; 13 e não nos deixes entrar em tentação; mas livra-nos do mal. Porque teu é o reino e o poder, e a glória, para sempre, Amém. 14 Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; 15 se, porém, não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará vossas ofensas.



Filiação Divina: Pai nosso que estás nos céus

Exaltação ao nome de DEUS: Santificado seja o Teu nome

Estabelecimento do Reino de DEUS: Venha o Teu Reino

Submissão: Seja feita a Tua vontade, assim na terra como é no céu.

Provisão: “O pão nosso de cada dia nos dá hoje”

Perdão Pessoal: “E perdoa-nos as nossas dívidas”

Proteção: “Não nos deixes cair em tentação”

Libertação: “Livra-nos do mal”

Exaltação: “Porque Teu é o reino e o poder, e a glória, para sempre. Amem”

Ajuda insejec@uol.com.br -(adaptação Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva)



QUE ACONTECE QUANDO A IGREJA ORA?

(Pastor Geziel Gomes)

I. EXISTEM TRÊS TIPOS BÁSICOS DE ORAÇÃO

1. A oração individual, At 9.11

2. A oração em grupo, At 16.26

3. A oração coletiva, At 2.42

II. AS GRANDES VANTAGENS DA ORAÇÃO COLETIVA

1. Ela fortalece a união do povo de DEUS

2. Ela multiplica a nossa fé

3. Ela tem garantias de pronta resposta, Mt 21.22

III. TIPOS DE oração QUE A IGREJA NUNCA DEVERIA FAZER

1. A oração sem fé - ela invalida a Palavra de DEUS. Tg 1.6

2. A oração sem humildade - oração de revolta. oração ou afronta?

2.1 ela despreza a vontade de DEUS, Mt 6.10

2.2 ela insulta a DEUS

2.3 ela cega a mente do crente, impedindo de discernir a vontade de DEUS,Rm 8.28

3. A oração sem reverencia - ela afasta a presença de DEUS

4. A oração sem temor e unção do ESPÍRITO.

IV. VOCÊ SABIA QUE DEIXAR DE ORAR É UM PECADO?

1. Leia I Samuel 12.23

2. Deixar de orar é pecado de desobediência, I Ts 5.17; Lc 18.1

3. Deixar de orar é um pecado de desprezo da alma para com DEUS

4. Deixar de orar é um convite a viver em incredulidade

5. Deixar de orar é perder a chave que a abre o Celeiro de DEUS

6. Deixar de orar é a maneira mais perfeita de afastar-se de DEUS

7. Deixar de orar significa deixar de abastecer a alma com o gozo do Céu

V. QUE ACONTECE QUANDO A IGREJA DEIXA DE ORAR?

1. O povo de DEUS começa a experimentar escassez, Mt 6.11

2. Muitos dentre o povo de DEUS morrem prematuramente, II Cr 16.12,13

3. Muitos que estão prestes a morrer alcançam sua cura, Is 38.1

4. A Obra de DEUS sofre e se debilita, II Cr 7.14

5. A salvação de almas pode ser reduzida

6. Se a Igreja deixa de orar, suas prioridades mudam (passatempos/piadas/tv/lazer)

VI. QUE ACONTECEU QUANDO A IGREJA PRIMITIVA OROU?

1. Aconteceu um grande Movimento, At 4.31

1.a na casa: Moveu-se o lugar em que estavam reunidos

1.b nos corações dos crentes: Todos foram cheios do espírito SANTO

1.c na Cidade: Anunciavam com ousadia a palavra de DEUS

2. Aconteceu um grande livramento, At 12.5-17

2.a Essa oração atraiu os anjos

2.b Essa oração cegou e imobilizou os guardas da prisão

2.c Essa oração abriu as portas do cárcere

3. Aconteceu um avivamento missionário

3.a Eles serviam, jejuavam e oravam

3.b O Senhor levantou os primeiros missionários

3c. A Obra missionária nunca mais terminou



A PRÁTICA NA ORAÇÃO:

1. Definição

A prática da oração é a arte de entrar no SANTO dos Santos e de se colocar na presença do próprio DEUS em espírito, por meio da fé, valendo-se do sacrifício de CRISTO, e falar com DEUS com toda liberdade por meio da palavra audível ou silenciosa.

Conforme esta definição, qual o pré-requisito para orar?

2. Resultados da oração

A oração é um instrumento pelo qual confessamos duas coisas ao mesmo tempo: a estreiteza de nossos recursos e a extrema largueza dos recursos de poder e do amor de DEUS. A prática da oração é um dos mais extraordinários meios de graça de que o homem pode dispor.

Descubra nos textos três efeitos distintos da oração em nossa vida. Tome nota.

Fp 4.6-7 Mt 7.7-8 e Tg 5.16b

Tg 4.2-3, 1 Pe 3.7 e Pv 28.9

Podemos verificar que a oração produz resultados psicológicos (paz de espírito, tranqüilidade), espirituais (maior sentido de vida) e concretos (atendimento real do pedido feito).

3. Elementos da oração

A maior parte de nossas orações são de súplica. Não deveria ser assim. No contexto bíblico, a oração tem pelo menos seis elementos. Eles não precisam estar presentes numa única prece, mas devem ser lembrados sempre.

Descubra quais são esses elementos, verificando os textos indicados.

2 Cr 7.3 Sl 103.2

Sl 51.1-9 1 Sm 1.15

Tg 5.16 e Mt 5.44 Jr 33.3 e Mt 7.7

4. O sim e o não

DEUS diz sim a muitas de nossas orações. É animador listar os sins de DEUS nas orações contidas na história bíblica. Veja alguns exemplos. Escreva os nomes dos personagens e seus pedidos, de acordo com as referências.

Gn 25.21 Êx 2.23-25

Jz 13.8-9 2 Rs 20.5

Lc 1.13 At 10.4

Mas DEUS diz não também a não poucas orações, mesmo que elas sejam proferidas por pessoas de caráter e de fé. Leia estes textos e anote da mesma maneira.

Dt 3.23-27 2 Sm 12.15-20

2 Co 12.7-9

5. Oração e ação

Lutero dizia: “É preciso orar como se todo trabalho fosse inútil e trabalhar como se todo orar fosse em vão”. É o que acontece do início ao fim do livro de Neemias. Você ficará impressionado ao procurar as passagens que descrevem como ele conciliava oração e ação (Ne 1.4; 2.4-5; 4.4-6; 4.9; 6.9 e assim por diante). Sublinhe o que encontrar em sua própria Bíblia e tire suas conclusões.

6. Freqüência da oração

Pense por um momento: Você ora todos os dias? Quantas vezes? Na hora de levantar e de deitar ou às refeições? Somente em caso de doença ou morte? Leia as passagens abaixo e anote os períodos de oração que elas sugerem.

Sl 55.17 e Dn 6.10 Lc 6.12

Ne 2.4 e Lc 22.44 1 Ts 5.17

Porque a oração é de grande importância e porque o homem é naturalmente indisciplinado, é bom que haja algum horário fixo de oração. O que não dispensa o “orai sem cessar”, que é a manutenção do espírito de oração em todos os momentos e circunstâncias, que caracteriza a nossa total dependência de DEUS.

7. Sugestões

1) Antes de orar, pare e pense um pouco em DEUS e seus atributos. Com certeza, você iniciará sua oração da maneira correta: com uma palavra de adoração que partirá do fundo da alma.

2) Lembre-se de que a oração não substitui a leitura da Bíblia. As duas práticas são essenciais para o seu crescimento na vida cristã. Sem a Bíblia, as orações podem tornar-se sem conteúdo, egoístas e até mesmo erradas (Tg 4.3).

3) Tente “balancear” suas orações com adoração, ações de graça, confissão, extravasamento, intercessão e súplica.

4) Peça sem constrangimento. Não é necessário substituir a súplica pelo louvor. É DEUS quem abre a porta da oração e diz: “Pede-me”. Mas não peça apenas saúde, cura física, sucesso, prosperidade, felicidade. Ore por virtudes e valores espirituais. Insista até obter resposta.

5) Reserve horários especiais no dia para oração, sem deixar de aplicar o “orai sem cessar”.

8. Oração

Senhor DEUS, obrigado por ter acesso a ti pela oração. Ensina-me a orar.

Ajuda-me a orar mais.

Amém.

Extraído Revista Ultimato 269



QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 1 - O QUE É ORAÇÃO

RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 4º TRIMESTRE DE 2010

Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas corretas e com "F" as falsas.



TEXTO ÁUREO:

1- Complete:

"Orando em ___________________ o tempo com ____________________ a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisso com toda a perseverança e súplica por __________________ os santos" (Ef 6.18).



VERDADE PRÁTICA:

2- Complete:

A oração é o meio de _____________________ que DEUS estabeleceu para _____________________ um relacionamento ______________________ e contínuo com ELE.



INTRODUÇÃO

3- O que é a oração?

( ) A oração é o meio que Deus proveu ao homem, a fim de que este viesse a restabelecer um relacionamento de comunhão esporádica com Ele.

( ) A oração é o meio que Deus proveu ao homem, a fim de que este viesse a perceber Sua excomunhão contínua com Ele.

( ) A oração é o meio que Deus proveu ao homem, a fim de que este viesse a estabelecer um relacionamento de comunhão contínua com Ele.



4- Complete:

Tanto mais o cristão ora com ____________________________ em Deus, mais desenvolve sua comunhão e submissão com o seu Criador, Pai, Senhor, Intercessor e Conselheiro, manifestando, assim, o ____________________________ de Cristo Jesus em sua vida, por amor e devoção. Quando isso ocorre, o homem passa a ter sua vida espiritual e emocional ___________________________, e sua perspectiva e objetivos naturalmente mudam.



5- Quando a oração é também um meio de vitória sobre o pecado (d. Mc 11.24-26; Mt 26.41)?

( ) Quando associada à desobediência dos preceitos das Santas Escrituras e à vigilância espiritual.

( ) Quando associada à sapiência dos preceitos das Santas Escrituras e à arrogância espiritual.

( ) Quando associada à obediência dos preceitos das Santas Escrituras e à vigilância espiritual.



I. A QUEM ORAR E QUANDO ORAR?

6- Devemos orar a Deus?

( ) São muitos os textos bíblicos que lembram, ensinam, advertem e estimulam o homem a buscar a Deus, em oração em todo o tempo.

( ) São muitos os textos bíblicos que lembram, ensinam, advertem e estimulam o homem a buscar a Deus, nem sempre em oração, mas em todo o tempo.

( ) São muitos os textos bíblicos que lembram, ensinam, advertem e estimulam o homem a buscar a Deus, em oração pelo menos uma vez por mês.



7- A quem devemos orar?

( ) Devemos orar aos santos e a Maria, pois eles levam nossas orações a JESUS, que as leva ao PAI.

( ) A Bíblia ensina que devemos orar somente a Deus e a ninguém mais, pois não há nenhum outro deus além do nosso, que possa ouvir e responder às nossas orações.

( ) A Palavra de Deus condena a adoração e a oração a qualquer outro ser que não seja o Deus Eterno, Criador; sustentador do universo e Redentor da humanidade.



8- Quando se deve orar?

( ) Sempre que possível, desde que seja na Igreja.

( ) Não há dúvida de que devemos orar em todo tempo e em qualquer circunstância (Ef 6.18; 1 Tm 2.1-3; 51 118.5).

( ) Jesus ensinou essa verdade dando seu exemplo aos discípulos (Mc 6.45-48; Lc 22.39-46).



9- Quando somos tentados a não orar?

( ) Parece que descuidamos da prática da oração quando as coisas estão indo mal.

( ) Parece que descuidamos da prática da oração quando as coisas estão indo bem.

( ) Parece que descuidamos da prática da oração quando as coisas parecem estar melhorando.



10- Por que não devemos nos descuidar da oração ainda que tudo pareça tranqüilo?

( ) O crente deve estar vigilante, consciente de suas fragilidades e na presença do Senhor, em constante oração, pois, entre as muitas bênçãos da oração, destaca-se o fato de que ela preserva-nos do mal.

( ) Porque DEUS nos castigaria pela displicência.

( ) Para muitos, a oração só deve ser feita quando alguém se acha enfermo, desempregado, sofrendo algum tipo de problema no seu trabalho, quando seus bens são subtraídos ou quando desaparece um membro da família e coisas semelhantes acontecem.

( ) Atitudes como essas privam o crente das bênçãos divinas através da oração preventiva.



11- Dê um exemplo de um grande servo de DEUS que não é alguém para ser imitado, quanto à oração:

( ) Abraão. Ele só clamava ao Senhor quando estava em grandes apuros..

( ) Davi. Ele só clamava ao Senhor quando estava em grandes apuros.

( ) Sansão. Ele só clamava ao Senhor quando estava em grandes apuros.



12- Existe, também, para o crente, o dia da angústia e da adversidade em que ele deve orar?

( ) Não, o crente está sempre protegido contra todo tipo de mal e o anjo do Senhor o livra de passar por qualquer tribulação.

( ) O verdadeiro discípulo do Senhor enfrenta nesta vida, lutas, provas e aflições, e Jesus mesmo afirmou que não seria diferente.

( ) Os discípulos, inclusive, eram conscientes desse fato.



13- Qual a receita bíblica do apóstolo Paulo para vencermos no dia da adversidade?

( ) Perseverar na diversão.

( ) Perseverar na consagração.

( ) Perseverar na oração.



14- Complete?

A ___________________________ com o Senhor, cultivada através da __________________________, muda no crente sua visão acerca das coisas que o cercam. Os problemas e as circunstâncias contrárias não _____________________________ a sua fé em Deus e a sua confiança firme de que Ele é poderoso para que, caso não o livre, o fará, da situação problemática, vencedor ou tornará o mal em bem (Rm 8.28; Gn 50.20).



15- Para que deve ser nossa oração?

( ) Nossa oração deve ser para que o Senhor nos abra os olhos, para que possamos ver o invisível e assim, pela fé descansar nEle, sabendo que todas as coisas estão sob seu domínio.

( ) Nossa oração deve ser para que o Senhor nos abra os ouvidos, para que possamos, pela fé, descansar nEle, sabendo que todas as coisas estão sob seu domínio.

( ) Nossa oração deve ser para que o Senhor nos abra os caminhos, para que possamos andar pela fé e descansar nEle, sabendo que todas as coisas estão sob seu domínio.



II. COMO ORAR?

16- Como orar?

( ) Com muita calma e fazer longas orações.

( ) Com reverência.

( ) Com fé e humildade.

( ) Priorizando o Reino de Deus e seus valores eternos.



17- Por que devemos orar a DEUS com reverência?

( ) A reverência para com Deus é um princípio humano.

( ) Todo crente deve saber que não se pode chegar à presença de Deus sem reverência, sem fé, e sem santo temor.

( ) Quando o homem foi criado, Deus já era adorado e reverenciado pelos anjos.

( ) A reverência para com Deus é um princípio bíblico.

( ) Todo o relacionamento do homem com o Senhor deve levar em consideração a reverência que lhe é devida, inclusive não somente na oração, mas também no seu serviço.

( ) Considerando que o Senhor é Deus, Ele próprio espera esse tipo de atitude do homem.

( ) Orar a Deus com fé, reverência e temor é falar com Ele pelo novo e vivo caminho provido por Jesus (Hb 10.20-22) e ajudado pelo Espírito Santo.



18- Por que devemos orar a DEUS com fé e humildade?

( ) É uma contradição um crente entrar na presença de Deus em oração, duvidando do seu poder, da sua graça e das suas promessas.

( ) De um crente se espera entrar na presença de Deus crendo que Ele é poderoso para fazer tudo, muito mais, além daquilo que pedimos ou pensamos, pelo seu poder que opera em nós, a nossa fé.

( ) Porque DEUS não se agrada quando nos humilhamos perante ELE.

( ) Deve o crente reconhecer a sua insignificância em si mesmo, suas tendências, suas fragilidades, necessidades e estar disposto a confessar seus pecados e deixá-Ios, e buscar fazer a boa, perfeita e agradável vontade de Deus para a sua vida.



19- Por que devemos orar a DEUS priorizando o Reino de Deus e seus valores eternos?

( ) Primeiro, porque isso já faz parte do conhecimento de todo ser humano.

( ) De todo o cristão espera-se que quando se encontrar no altar do Senhor em oração, dê prioridade ao Reino de Deus e aos valores eternos que o constitui.

( ) Primeiro, porque isso deve fazer parte do caráter cristão.

( ) Segundo, porque com esta atitude aquelas coisas essenciais que foram pronunciadas por Jesus Cristo serão acrescentadas à sua vida (Mt 6.33).



III. ONDE ORAR E POR QUEM ORAR?

20- Onde orar?

( ) No lugar próprio para oração (somente na casa do Senhor).

( ) No lugar próprio para oração (somente em nossa casa).

( ) No lugar próprio para oração (altar de oração ou casa do Senhor).



21- Como deve ser esse lugar de oração?

( ) É uma necessidade o crente ter um lugar próprio e adequado para fazer as suas orações devocionais diárias.

( ) O homem que assim faz é tido como bem-aventurado.

( ) O crente também precisa sempre estar na casa do Pai para a oração congregacional, considerando o que disse o próprio Deus a respeito (quando da consagração do Templo construído por Salomão): "Agora, estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar".

( ) Próximo do momento de sua crucificação, Jesus entrou no Templo e, repreendendo os vendilhões que ali estavam, referiu-se ao texto de Isaías 56.7: "A minha casa será chamada casa de oração".

( ) Qualquer lugar onde estejamos, ai é o local próprio para essa oração.

( ) O Espírito Santo desceu no cenáculo onde estavam os discípulos em oração há dias.

( ) Foi assim que a Igreja teve o seu início.

( ) Os crentes do primeiro século oravam juntos regularmente no Templo.



22- No altar da oração devemos ter em mente ao menos três propósitos, quais são?

( ) Adorar a Deus, bendizer-lhe e pedir algo para nós ou para outrem (submissão).

( ) Adorar a Deus, agradecer-lhe e pedir algo para nós ou para outrem (intercessão).

( ) Adorar a Deus, agradecer-lhe e pedir algo para somente para outrem (concessão).



23- O que deve fazer o crente, quando orar pedindo? Complete:

Orar por __________________ próprio. Ninguém melhor do que o próprio crente para conhecer as suas necessidades espirituais, sociais, afetivas, familiares, econômicas e físicas. Há necessidades que, por sua natureza e estratégias espirituais, não podem ser do conhecimento de mais ninguém, devendo o crente, orar ao Senhor no seu íntimo (deixe o ESPÍRITO SANTO orar nessa hora - oração em línguas). Orar pelos ______________________. Nem todo crente se comporta como Jó, que estando sob severo sofrimento e com necessidades múltiplas, dedicava um tempo em suas orações para orar pelos seus amigos (Jó 42.10). Orar pelos _______________________. Esta é uma tarefa que demanda muito amor, renúncia, e propósito de agradar a Deus, obedecer a sua Palavra e dominar seu próprio coração (Mt 5.44; Rm 12.14). Nesse aspecto Jesus também deixou o seu exemplo (Lc 23.34; 1 Pe 2.23).



24- Por quem orar?

( ) Somente por nós.

( ) Orar por si próprio.

( ) Orar pelos amigos.

( ) Orar pelos inimigos.

( ) Orar pela igreja de Deus.

( ) Orar por todos os homens e pelas autoridades constituídas.



25- Dê exemplo de servos de DEUS que oraram pelo povo?

( ) O profeta Samuel orou pelo povo de Deus.

( ) O profeta Jeroboão orou pelo povo de Deus.

( ) Em o Novo Testamento, vemos em Paulo um intercessor exemplar à medida que ora pelas diferentes igrejas, apresentando as suas necessidades específicas.



26- Por que devemos orar por todos os homens e pelas autoridades constituídas (1 Tm 2.1,2)?

( ) A vida de oração torna o crente sensível às necessidades dos que lhe rodeiam e dos que estão distantes, sejam eles conhecidos ou não e em qualquer esfera social, como, por exemplo, o profeta Eliseu.

( ) A vida de oração torna o crente sensível às necessidades dos que lhe rodeiam e dos que estão distantes, sejam eles conhecidos ou não e em qualquer esfera social, como, por exemplo, o profeta Hananias.



CONCLUSÃO

27- Complete:

Não há limite para o crente viver uma vida de constante e ______________________ oração. Um alerta final da Bíblia para todos nós sobre a oração temos em 1 Pedro 4.7. A Palavra de Deus admoesta-nos a orar sem _______________________ (1 Ts 5.17), sem prejuízo de nossas atividades diárias, tendo em vista que são muitas as _________________________ de orar. Você já orou hoje?



RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm



AJUDA

CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal.

VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm

BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.

Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/

Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com, http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube.

veja também - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao10-ldc-osdonsespirituais.htm

http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao1-4t10-pmo-4tr10-oqueeoracao.htm

http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/orarnoespiritosanto.htm

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

LIÇÃO 13, A MISSÃO PROFÉTICA DA IGREJA - 3TR10 - Ev Henrique




LIÇÃO 13 - A MISSÃO PROFÉTICA DA IGREJA

Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 3º Trimestre de 2010

O Ministério Profético na Bíblia, a voz de DEUS na Terra

Comentários da revista da CPAD: Pr. Ezequias Soares

Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD: Pr. Antonio Gilberto

Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva



TEXTO ÁUREO

"Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de DEUS, que é a igreja do DEUS vivo, a coluna e firmeza da verdade" (1 Tm 3.15).

VERDADE PRÁTICA

A missão profética da Igreja é levar o conhecimento e a vontade de DEUS até aos confins da terra, cumprindo assim a Grande Comissão.

LEITURA DIÁRIA

Segunda - Mt 16.18 - As portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja do Senhor
Terça - At 20.28 - A Igreja comprada com o sangue de CRISTO
Quarta - 1 Co 14.25 - A presença de DEUS na Igreja
Quinta -Ef 3.10 - A Igreja e a multiforme sabedoria de DEUS
Sexta - Ef 3.21 - A Igreja está presente na terra em todas as gerações
Sábado - Ap 22.3-5 - O final glorioso da jornada da Igreja

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Atos 8.4-8,12-17
Atos 8.4-8 = 4 Mas os que andavam dispersos iam por toda parte anunciando a palavra. 5 E, descendo Filipe à cidade de Samaria, lhes pregava a CRISTO. 6 E as multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia, 7 pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados. 8 E havia grande alegria naquela cidade.

Atos 12-17 = 12 Mas, como cressem em Filipe, que lhes pregava acerca do Reino de DEUS e do nome de JESUS CRISTO, se batizavam, tanto homens como mulheres. 13 E creu até o próprio Simão; e, sendo batizado, ficou, de contínuo, com Filipe e, vendo os sinais e as grandes maravilhas que se faziam, estava atônito. 14 Os apóstolos, pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a palavra de DEUS, enviaram para lá Pedro e João, 15 os quais, tendo descido, oraram por eles para que recebessem o ESPÍRITO SANTO. 16 (Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido, mas somente eram batizados em nome do Senhor JESUS.) 17 Então, lhes impuseram as mãos, e receberam o ESPÍRITO SANTO.

Nas instruções de JESUS sobre a vida da igreja (Jo 13-16; Lc 10.1-20; At 1.1-8), encontramos um elemento não abordado nas características da igreja identificadas até agora, que é a missão: a responsabilidade de levar as boas novas de JESUS aos confins da Terra.

Existe certamente grande significado no fato de a história da igreja do Novo Testamento, o livro de Atos, Ter como seu tema principal a expansão sucessiva na pregação do evangelho: Jerusalém, Judéia, Samaria, e, em seguida, o mundo gentio (1.8; cf. 6.8s; 7; 8; 10.34-38; 11.19-26; 13.1ss). A igreja é missão talvez seja uma frase exagerada, mas em seu serviço total ao propósito e à glória de DEUS, a missão é um ingrediente bíblico fundamental.

Assim sendo, uma igreja que não prega o evangelho não sente a responsabilidade pelo bem-estar moral e espiritual dos que a rodeiam, nem expressa interesse pelos pobres e necessitados onde quer que eles sejam encontrados, perdeu seu direito à autenticidade, constituindo-se numa negativa viva de seu Senhor.

Para resumir: a verdadeira igreja será reconhecida pela sua unidade nos relacionamentos, pela sua santidade de vida, pela sua abertura a todos, pela sua submissão à autoridade das escrituras, pela sua pregação de CRISTO em palavras e sacramentos, e pelo seu compromisso com a missão.

A Pregação é a forma mais expressiva de disseminar o Evangelho de CRISTO, e ocupou lugar central no ministério terrestre de JESUS. Ele identificou-se como pregador quando visitou a sinagoga de Nazaré, na Galiléia, do que fora enviado para evangelizar aos pobres, liberdade aos cativos e anunciar o ano aceitável do Senhor (Lc 4.16-21).

Foi um pregador itinerante. Seu púlpito era quase improvisado: um monte, a popa de um barquinho, o alto de uma pedra, a casa de amigos, ou mesmo a tribuna de uma sinagoga. Não tinha um lugar fixo ou uma sede. Ia de vila em vila, de aldeia em aldeia, e de cidade em cidade - Seu estilo eletrizante arrastava após si multidões para ouvir seus sermões cheios de graça e autoridade divina.

Segundo escreveu John Broadus, "a pregação de JESUS incluía todos os elementos calculados com o fito de mover a mente em todas as direções e levar o homem a ver, avaliar e tomar decisões morais". Portanto, JESUS é exemplo perfeito de pregador. Exerceu esse ministério em casas de família, nas sinagogas, ao ar livre e, em particular, a qualquer pessoa que o quisesse ouvir, como no caso de Nicodemos (Jo 3.1-3).

Nos tempos do Antigo Testamento, a pregação não era uma atividade constante do povo de DEUS. Seus líderes espirituais, sacerdotes e profetas e, às vezes, alguns reis tementes a DEUS proferiam discursos exortativos ao povo, mas a pregação não era essencial na liturgia do Tabernáculo, do Templo ou das sinagogas. Foi JESUS quem estabeleceu e exerceu o ministério da pregação. Para exercício desse ministério, confiou aos seus discípulos a Grande Comissão (Mt 28.19,20).

Nos primeiros séculos da Era Cristã, a pregação teve grande repercussão no Império Romano, mas sofreu a influência da retórica polida e filosófica das culturas grega e romana. Entretanto, essa influência não perdurou, visto que os líderes da Igreja de então voltaram ao método instituído por JESUS. A pregação cristã é autêntica por ser uma característica própria do Cristianismo, e JESUS, o seu criador e fundador, foi um dos primeiros pregadores, apenas João Batista o antecedeu. Cumprida a sua missão redentora na terra, seguiram-no na pregação os seus discípulos. É notável o fato de que a pregação foi a principal responsável pelo sucesso, crescimento e extensão da Igreja.

Dentre os pregadores que se destacaram no Novo Testamento, o apóstolo Paulo teve maior destaque pelo caráter missionário que impôs a seu ministério na Palestina, Ásia Menor e Europa. Investiu na preparação de outros pregadores como Tito e Timóteo.

A primazia da pregação foi bem entendida pela Igreja Primitiva conforme mostram os textos de Atos 8.5,10; 17.18; Romanos 10.14 e 1 Coríntios 1.17.

Um famoso professor de homilética do Seminário de Rochester definiu a arte de pregar como "a transmissão da verdade divina para persuadir". Portanto, a pregação é a comunicação oral e verbal da Palavra de DEUS com o intuito de salvar os que a ouvem (l.Co 1.21). É a palavra falada o veículo pelo qual DEUS transmite a sua vontade. Aprouve a DEUS salvar os crentes pela loucura da pregação.” (I Coríntios 1.21 ).

J. W. Shepard, em seu livro O Pregador diz que "a pregação é uma encarnação pessoal", porque o pregador transmite a Palavra de DEUS através da sua própria personalidade. Shepard cita o famoso pregador Henry Ward Beecher, que afirmou: "A pregação é a aplicação das emoções e dos pensamentos pessoais do próprio orador aos ouvintes; o poder de impor suas emoções, sentimento e inteligência ao seu semelhante. A explicação da incomparável doçura da pregação de JESUS está no fato que Ele encarna toda a plenitude da verdade. Essa encarnação só efetua o pregador que sabe a verdade, e encarna CRISTO na vida.

Pregador é alguém que recebe a mensagem de DEUS e prega-a aos homens. É o que trata com DEUS os interesses dos homens; e, com os homens, os interesses de DEUS. O pregador não é um entregador de recados. É uma voz de DEUS. A pregação é a tarefa primordial da igreja e, por conseguinte, dos que exercem o ministério da Palavra. Num certo sentido, todo crente é um pregador do Evangelho, pelo dever de testemunhar de CRISTO, mas todos são ministrantes da Palavra.

São inseparáveis a pregação e a devoção. A pregação sem devoção é vazia, inexpressiva. Ao preparar um sermão o pregador precisa dela, para meditar em oração e comunhão com DEUS. Assim o canal divino fluirá sobre a mente do pregador, fornecendo-lhe pensamentos ricos e inspirados. O cultivo espiritual deve ocupar o primeiro lugar na vida do pregador. O gabinete de estudo deve ser o seu recinto secreto, o altar da oração, o lugar da comunhão com DEUS.

A pobreza espiritual de muitas pregações resulta da falta desse cultivo espiritual. Meditar, estudar e orar com devoção produz poderosas mensagens. Por isso, o propósito da homilética é auxiliar o pregador na transmissão da mensagem de DEUS. Stafford North escreveu: "Quase todo sermão digno de trinta minutos do tempo do ouvinte começa com uma faísca criativa - aquela percepção instantânea em que o homem exclama: É essa a lição que eles precisam". Essa faísca criativa também pode ser aquele lampejo do ESPÍRITO sobre uma verdade contida em algum texto-bíblico, que dará ao pregador condições de preparar seu sermão. Tudo isto provém de uma vida totalmente mergulhada em devoção espiritual.

Certo pregador disse: "A pregação que mata é a da letra; pode ter bela forma e ordem, mas continuará a ser letra; letra rude e seca, casca nua e vazia". Só, a eloqüência não torna o sermão mais espiritual. É preciso que ele flua de uma vida devocional constante.

A experiência regeneradora do ESPÍRITO SANTO é a primeira e a mais importante na vida de um pregador. Como poderá falar sobre a obra maior que o ESPÍRITO SANTO realiza na vida de uma pessoa se não a tiver experimentado? O mero profissionalismo pode fazer um pregador. As faculdades teológicas estão cheias de pretensos pregadores, que aprendem tudo sobre a Bíblia e tornam-se oradores excelentes. Entretanto, ninguém será pregador autêntico sem a experiência da salvação. É preciso nascer de novo (Jo 3.3). Inteligência, teologia, oratória, homilética e eloqüência não fazem de ninguém um pregador. Há mistérios espirituais que só um regenerado poderá desvendá-los (1 Co 2.14).

Pregação é o ato de pregar, obviamente. É prática, sermão, prédica (Iat. "pregationis"). O agente da pregação é o pregador. O objeto da pregação é a Palavra de DEUS. Pregar (lat. "praedicare") é fazer prédica, discorrer oralmente sobre temas religiosos. No caso em questão, pronunciar sermão ou discorrer sobre a Palavra de DEUS ­ o Evangelho (gr. "evangelion"). Foi a palavra que o Cristianismo consagrou, desde o princípio, para designar aquele que leva as boas novas de salvação. Portanto, pregar é anunciar a salvação de DEUS em JESUS CRISTO.

A palavra grega correspondente a pregador é "keryx" - arauto. Isto é, aquele que tem uma mensagem ou "kerygma" do Reino de DEUS. Se "praedico" traduz - keryssõ" e "praedicatio" é "kerygma", indicando o propósito da pregação - declaração pública, proclamação ou anúncio no sentido mais simples da ação do arauto do Reino de DEUS - o pregador é o arauto ou mensageiro das boas novas de salvação; é a pessoa especialmente chamada para proclamar o "ano aceitável do Senhor" (Is 61.2 e Lc 4.19).

INTERAÇÃO
Prezado professor, estamos encerrando mais um trimestre. Analisamos de forma detalhada a profecia e seus desdobramentos. Hoje, trataremos o tema da Missão da Igreja. Assim como DEUS falava por meio dos profetas no Antigo Testamento, denunciando o erro e a mentira e proclamando a verdade, Ele deseja falar por meio de sua Igreja através de CRISTO. Aproveite esta oportunidade para conscientizar seus alunos de que a missão da Igreja não está relacionada apenas à salvação da alma do homem, mas inclui todas as dimensões humanas (física, espiritual, psicológica e social). Basta observar o texto em Atos 2.42-47.

OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Descrever o contexto de vida da igreja em Jerusalém.
Explicar a chegada do evangelho em Samaria.
Conscientizar-se do seu papel na missão profética da Igreja.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Professor, introduza a aula de hoje perguntando aos alunos o conceito de dons. Professor, reproduza o quadro abaixo, na lousa ou faça cópias para os alunos. Leia o texto de Mateus 28.19,20. Nesses versículos, o termo "Ide", no original grego, é representado pelo gerúndio [Indo], a fim de traduzir uma ação permanente. Com o auxílio do esquema ao lado, explique aos seus alunos o processo dinâmico e crescente que a igreja Primitiva desenvolveu para anunciar o evangelho. Conscientize-os de que o nosso compromisso na proclamação do evangelho é mais do que a demarcação física do templo em que cultuamos a DEUS. Ele envolve o nosso caráter, oratória e sociabilidade. O verdadeiro templo somos nós (2 Co 6.16)! Boa aula!

Mateus 28.19, 20; Marcos 16.15; Mateus 24.14.

“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do ESPÍRITO SANTO; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.”

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.”

“E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.”


Veja sobre este assunto nesta lição também

Lições Bíblicas CPAD - Jovens e Adultos - 1º Trimestre de 2007

Título: A Igreja e a sua missão - Comentarista: Elienai Cabral

Lição 6: Missão profética da Igreja — A proclamação da Palavra

Data: 11 de Fevereiro de 2007


TEXTO ÁUREO

“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1 Pe 2.9).



VERDADE PRÁTICA

Na adoração, a Igreja dirige-se a DEUS; no discipulado, dirige-se aos convertidos; na proclamação profética, dirige-se ao mundo.



LEITURA DIÁRIA

Segunda - Mt 28.16-20 - A Igreja, depositária do Evangelho

Terça - At 8-12 - A Igreja, agência do Reino de DEUS

Quarta - 1 Pe 2.9,10; 2 Co 5.16-19 - A Igreja tem um ministério sacerdotal

Quinta - 1 Co 4.1,2 - A Igreja, despenseira dos mistérios de DEUS

Sexta - Mc 1.14,15 - A Igreja proclama a mensagem do Reino

Sábado - Lc 22.24-30 - A Igreja tem um papel escatológico no mundo



LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Atos 3.18-26.

18 - Mas DEUS assim cumpriu o que já dantes pela boca de todos os seus profetas havia anunciado: que o CRISTO havia de padecer.

19 - Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham, assim, os tempos do refrigério pela presença do Senhor.

20 - E envie ele a JESUS CRISTO, que já dantes vos foi pregado,

21 - o qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais DEUS falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio.

22 - Porque Moisés disse: O Senhor, vosso DEUS, levantará dentre vossos irmãos um profeta semelhante a mim; a ele ouvireis em tudo quanto vos disser.

23 - E acontecerá que toda alma que não escutar esse profeta será exterminada dentre o povo.

24 - E todos os profetas, desde Samuel, todos quantos depois falaram, também anunciaram estes dias.

25 - Vós sois os filhos dos profetas e do concerto que DEUS fez com nossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra.

26 - Ressuscitando DEUS a seu Filho JESUS, primeiro o enviou a vós, para que nisso vos abençoasse, e vos desviasse, a cada um, das vossas maldades.



INTERAÇÃO

Professor, nesta lição, você lecionará um tema que envolve a teologia bíblica e a prática: A missão profética da Igreja. A teologia bíblica é a base teórica pela qual o ministério profético da igreja — a proclamação da Palavra — é desenvolvido. Recorra ao Auxilio Bibliográfico, pois explica o sentido teológico da palavra “mistério”, termo-chave do primeiro tópico da lição.



OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:

Descrever as dimensões proféticas da Igreja.

Explicar o “mistério” de que trata Paulo em suas epístolas.

Definir o tríplice ministério da Igreja.



ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

O aluno não é uma tabula rasa, uma folha em branco ou uma mente vazia; ele presume que sabe uma parte daquilo que o professor deseja ensinar-lhe. Um professor perspicaz sabe identificar esses fragmentos de conhecimento e usá-los positivamente no ensino-aprendizagem. O aluno possui um sistema de representações que tem sua coerência e suas funções próprias de explicação do mundo. Nancy Pearcey, afirma que a “base da visão de mundo cristã, naturalmente, é a revelação de DEUS nas Escrituras”. Logo, o professor deve evitar a postura que condena o que o aprendiz sabe, como se apenas ele conhecesse a verdade sobre qualquer fato ou assunto. É necessário permitir que o educando expresse o seu conhecimento. A partir daí, mesmo que o professor identifique equívocos conceituais, não deve censurá-lo imediatamente, mas, como afirma o educador francês P. Perrenoud, “encontrar uma maneira de desestabilizá-los apenas o suficiente para levá-los a restabelecerem o equilíbrio, incorporando novos elementos e reorganizando-as se necessário”.



COMENTÁRIO - Introdução

Palavra Chave: Proclamação: Trata-se da anunciação do evangelho, conforme a revelação do mistério que desde tempos eternos esteve oculto (Rm 16.25).

Nesta lição a proclamação do Evangelho será estudada de acordo com a função profética da Igreja e de sua mensagem escatológica para o mundo moderno.



I. A PROCLAMAÇÃO PROFÉTICA DA IGREJA PRIMITIVA

A Leitura Bíblica em Classe nos mostra que a pregação do Reino de DEUS tinha um sentido profético e missionário na vida da igreja primitiva. Um dos termos originais usado no Novo Testamento para descrever a proclamação da igreja é kerygma, traduzido por “pregação” (Rm 16.25; 1 Co 1.21; 2 Tm 4.17; Tt 1.3), e “proclamação” (Lc 4.18; 1 Ts 2.9 - ARA).

1. Demonstrada na revelação do mistério da vontade de DEUS. As Sagradas Escrituras descrevem a proclamação das boas-novas e o seu conteúdo doutrinário como a revelação do “mistério que desde os tempos eternos esteve oculto em DEUS” (Rm 16.25; 1 Co 2.7; Ef 1.9; 3.3,4,9; 5.32; 6.19). Esse mistério não é descrito apenas como uma mensagem (Rm 16.25; Ef 3.3; 6.19), mas como o Verbo encarnado (Cl 1.26-28; 2.2,3; 4.3). Este revelou a DEUS (Jo 1.18; 8.16; 10.30), a vontade divina (Mt 7.21; Jo 4.34) e a Palavra de DEUS (Jo 14.24; 17.6,14,17).

a) O mistério revelado à Igreja. Segundo o Novo Testamento, o mistério foi revelado à Igreja para a glória dos santos (1 Co 2.7; Cl 1.26,27); como está escrito: “descobrindo-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito” (Ef 1.9). O mistério revelado da salvação em CRISTO deve ser anunciado a todos os homens (Ef 3.9; 6.19; Cl 4.3; 2.2).

b) O mistério desvendado em CRISTO. DEUS havia planejado a Igreja antes da fundação do mundo e a sua concretização haveria de acontecer na história da humanidade. Todo o plano de restauração e salvação que estava oculto cumpriu-se em JESUS CRISTO (Ef 1.9,10; Cl 1.27; 2.2) “na plenitude dos tempos” (Gl 4.4; Ef 1.10), quando DEUS enviou seu Filho para salvar o homem (Lc 19.10), e despojar a Satanás e seus anjos, triunfando sobre eles (Cl 2.15; 1 Jo 3.5,8). Este é o “mistério da piedade” que inclui os fatos da encarnação, morte, ressurreição e triunfo glorioso de JESUS CRISTO (1 Tm 3.16).

2. Revelada na missão de anunciar o reino de DEUS. Os Evangelhos são enfáticos quanto à mensagem de CRISTO e dos seus discípulos no sentido de proclamar o Reino de DEUS a todas as gentes (Mt 3.1,2; Mel.14,15; Lc 18.16,1 7). A centralidade da mensagem está no Reino de DEUS — o foco principal da proclamação da Igreja em seus primórdios (At 1.3; 8.12; 14.22; 19.8; 20.25; 28.23,31). Quando se diz “é chegado o Reino...” (Mt 4.17), o sentido é profético, referindo-se tanto à presença do Reino no presente quanto no futuro. A atual manifestação do Reino de DEUS implica salvação do poder do pecado, mas quanto ao futuro, a libertação da presença do pecado (1 Co 15.20-25,42-57)



SINOPSE DO TÓPICO (I)

O mistério que desde os tempos eternos esteve oculto é o Verbo encarnado. Este foi revelado à Igreja com o intuito de que a mesma cumpra a sua missão profética no mundo.



II. DIMENSÕES DA MISSÃO PROFÉTICA DA IGREJA

1. A Grande Comissão (Mt 28.18-20). A missão profética da Igreja está implícita na Grande Comissão que lhe foi outorgada por CRISTO. Vários textos dos Evangelhos e dos Atos dos Apóstolos falam da abrangência ilimitada da missão profética da Igreja (Mt 28.18-20; Mc 16.15-20; Lc 24.46,47; At 1.8). Essa missão profética de pregar o evangelho tem seu alicerce na autoridade de JESUS. É função da Igreja proclamar a todos que se arrependam, para que sejam perdoados os seus pecados (Mc 1.14), e possam ingressar no Reino de DEUS.

2. O novo pacto de DEUS (Êx 19.1,2; Ef 3.2-5). Da semente de Abraão, DEUS suscitou Israel e fez um pacto com esse povo para ser o seu representante na Terra. Israel recebeu de DEUS uma missão profética, mas falhou. Então, o Todo-Poderoso elegeu um novo povo constituído de judeus e gentios, estabelecendo através de seu Filho JESUS um novo pacto. Deste modo, as promessas de DEUS a Abraão cumprem-se na Igreja (Ef 3.10,11; Hb 8.6).



SINOPSE DO TÓPICO (II)

As duas dimensões proféticas da Igreja são constituídas pela Grande Comissão e por meio do novo pacto de DEUS. Israel falhou em sua missão profética, mas a Igreja não deve falhar.



III. A MENSAGEM PROFÉTICA DA IGREJA (At 3.18-26)

1. Arrependimento (At 2.38; 3.19; 17.30). O arrependimento requer uma mudança completa na vida de rebelião e pecado do homem contra DEUS, para uma nova vida de fé e obediência ao Senhor. JESUS ordenou que em seu nome se pregasse o arrependimento a todas as nações (Lc 24.47). A mensagem de João Batista (Mt 3.2), de JESUS (Mt 4.17) e dos apóstolos (At 2.38) era uma veemente chamada ao arrependimento: “Arrependei-vos e crede no evangelho” (Mc 1.15). Uma igreja morna perde sua função profética e não prega o arrependimento dos pecados. Todavia, a Igreja do DEUS vivo, a coluna e firmeza da verdade (1 Tm 3.15), não se associa ao mundo inconverso e perdido; ao contrário, conclama a todos que se arrependam e se convertam, para que sejam perdoados de seus pecados (At 3.19).

2. A segunda vinda de CRISTO (vv.20,21; 1 Ts 4.13-18). A pregação do evangelho pelos apóstolos anunciava o retorno triunfante de CRISTO à Terra, como cumprimento da palavra profética anunciada pelos santos profetas do Antigo Testamento. A missão profética da Igreja, portanto, inclui a proclamação do retorno triunfante de CRISTO como juiz dos vivos e dos mortos (At 10.42; 17.31), não apenas dos cristãos, mas também dos pecadores.



SINOPSE DO TÓPICO (III)

A mensagem profética da igreja é constituída: (a) pela anunciação do arrependimento dos pecados, (b) proclamação do retorno triunfante de CRISTO e (c) julgamento dos vivos e dos mortos, segundo a Escritura.



CONCLUSÃO

Segundo o texto de 1 Pe 2.9,10, a igreja deve cumprir plenamente o seu tríplice ministério: real, sacerdotal e profético, para que a sua missão satisfaça o projeto de DEUS na Terra.



VOCABULÁRIO

Inconverso: Não convertido, não converso; inconvertido.

Beneplácito: Consentimento, aprovação, aprazimento.



BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

BENTHO. E. C. Hermenêutica fácil e descomplicada. RJ: CPAD, 2005.

CABRAL, E. Comentário Bíblico: Efésios. RJ: CPAD, 1999.

ZIBORDI, C. S. Evangelhos que Paulo jamais pregaria. RJ: CPAD, 2006.



AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO - Subsídio Teológico

“Revelação e Mistério

Os termos revelação e mistério são associações comuns nas epístolas paulinas. Paulo emprega, por exemplo, o termo mistério seis vezes na epístola aos Efésios. Para compreender adequadamente este termo é necessária uma comparação formal com a epístola aos Colossenses, pois esta também usa o termo várias vezes (1.26,27; 2.2; 4.3). O termo também pode ser encontrado em Romanos (duas), 1 Coríntios (seis), 1 Timóteo (duas), 2 Timóteo (duas). Os usos do termo mystēhon nestas epístolas possuem particular afinidade com o contexto já encontrado em Efésios e Colossenses.

Em Colossenses, mistério é especificado pelo genitivo ‘mistério de DEUS’ (2.2) e ‘mistério de CRISTO’ (4.3). Nos outros dois casos (1.26,27), o contexto define o mistério em relação a DEUS e a CRISTO: ‘DEUS quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é CRISTO em vós, esperança da glória’. Em Colossenses 2.2, este mistério é o próprio CRISTO: ‘para conhecimento do mistério de DEUS — CRISTO’.

Esse conjunto de características se encontra também nos textos de Efésios. Em três casos, o mystēhon é determinado por um genitivo que o coloca em relação com a iniciativa eficaz e gratuita de DEUS, a sua ‘vontade’ (1.9), com o CRISTO (3.4) ou com o Evangelho (6.19). Em dois casos, o termo é usado de forma absoluta, ‘o mistério’ (3.3,9), mas o contexto permite referi-lo, sem dúvida, a DEUS ou ao CRISTO. Exclui-se dessa perspectiva o caso de 5.32, onde designa uma interpretação ‘profética’ de um texto bíblico, precisamente, de Gênesis 2.24, relido à luz da ligação salvífica entre CRISTO e a Igreja [...]”.

(BENTHO. E. C. Hermenêutica fácil e descomplicada. 3.ed. RJ: CPAD, 2005, p.37-8.)



APLICAÇÃO PESSOAL

Cada membro do Corpo de CRISTO é responsável pela comunicação da “sabedoria de DEUS em mistério” (1 Co 2.7). O mistério, anteriormente oculto, foi revelado por meio de JESUS e preordenado desde a eternidade para nossa glória salvífica. O anúncio da sabedoria de DEUS em mistério não é apenas um privilégio, mas uma responsabilidade que impele o crente a consagrar a sua vida, esforço e tempo.

Portanto, o crente é responsável pela comunicação do mistério de DEUS revelado em sua vida: as bênçãos espirituais em CRISTO (Ef 1.3), a adoção (Ef 1.5), o selo e penhor do ESPÍRITO (Ef 1.13), entre tantos outros mistérios que foram compartilhados com cada crente em particular. Sejamos, pois, ministros de CRISTO e despenseiros fiéis dos mistérios de DEUS, como ordena a Bíblia (1 Co 4.1).







RESUMO DA LIÇÃO 13 - A MISSÃO PROFÉTICA DA IGREJA

INTRODUÇÃO - A missão profética da Igreja consiste em levar o evangelho de JESUS CRISTO a todos os povos, pois é através desta que DEUS ainda fala.

I. A PERSEGUIÇÃO

1. Os primórdios da igreja em uma cidade. JESUS disse: "[...] e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até os confins da terra" (At 1.8)

2. A dispersão dos discípulos (v.4). Os que "andavam dispersos iam por toda parte anunciando a palavra" (v.4).

3. DEUS pode tornar o mal em bem. A dispersão dos discípulos contribuiu para uma ampla e contínua disseminação do evangelho.

II. OS SAMARITANOS

1. A ordem de JESUS derruba barreiras étnicas.

2. Samaria (v.5). Mstura étnico-religiosa.

3. Judeus e samaritanos. JESUS amava-os (Jo 4.39-42).

III. O EVANGELHO EM SAMARIA

1. "Descendo Filipe à cidade de Samaria, lhes pregava a CRISTO" (v.5). Filipe era um dos sete homens escolhidos para servir como diácono.

2. A presença divina (vv.6,7). O próprio ministério de JESUS era baseado na trilogia: pregação, ensino e milagres (Mt 4.23).

3. Nasce a igreja dos samaritanos (v.12), e os apóstolos Pedro e João dão sequência ao trabalho (vv.14,15). A pregação de Filipe era acompanhada de cura e libertação, por isso, atraiu toda a população de Samaria.

Ora, a pregação da Palavra e a "colheita de almas", se não forem seguidas pelo ensino da Palavra (Mc 16.15; Mt 28.19,20), produzem crentes anêmicos.

CONCLUSÃO

A missão da Igreja é levar as boas-novas de salvação e, justamente, por essa razão, o evangelho contempla todas as etnias; desconhece fronteiras.





SINOPSE DO TÓPICO (1)

O martírio de Estevão, nos primórdios da Igreja, resultou na dispersão dos discípulos e, por conseguinte, numa maior propagação do evangelho.

SINOPSE DO TÓPICO (2)

A ordem evangelística de JESUS derrubou barreiras étnicas entre judeus e samaritanos

SINOPSE DO TÓPICO (3)

O Evangelho em Samaria foi proclamado por meio da pregação cristocêntrica, resultando em conversões e manifestações sobrenaturais



AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO - Subsídio Bibliológico

"Tendo descido, oraram por eles para que recebessem o ESPÍRITO SANTO (8.15)

Lucas acrescenta uma nota de explicação porque este é um evento extraordinário, e não um padrão do século I ou de hoje. Eles oraram e impuseram as mãos sobre eles "porque sobre nenhum deles [o ESPÍRITO SANTO] havia ainda descido" (8.16,17). Por que aqui, e somente aqui, a oração e a imposição de mãos estão associadas com a descida do ESPÍRITO SANTO sobre os crentes em JESUS?

Devemos nos lembrar de que a hostilidade profundamente enraizada e a competição religiosa haviam existido entre os judeus e os samaritanos durante muitas gerações. Ao dar o ESPÍRITO SANTO por intermédio de Pedro e João, o Senhor deixou claro (1) que a igreja era uma só, e (2) que os apóstolos eram seus líderes autorizados. Sem esta evidência de unidade e autoridade, os samaritanos poderiam perfeitamente bem ter iniciado um movimento dissidente. E sem ela, os cristãos judeus poderiam não estar dispostos a aceitar os samaritanos como membros, juntamente com eles, do Corpo de CRISTO"

(RICHARDS, O. Lawrence. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. Rio de Janeiro. CPAD, 2007, p.262).



AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO II - Subsídio Teológico

O Ministério da Igreja

"A Igreja é o estandarte da reconciliação entre a humanidade e DEUS, e dos seres humanos entre si. [...] O ministério à Igreja inclui o compartilhar da vida divina. Só temos a dinâmica daquela vida à medida que permanecermos nEle e continuarmos repassando a sua vida uns aos outros dentro do Corpo. Esse processo de edificação é descrito por Paulo como relacionamentos de mútua confiança: pertencermos uns aos outros, precisamos uns dos outros, afetamos uns aos outros (Ef 4.13-16). Essa mútua confiança inclui abnegação para ajudarmos a suprir as necessidades uns dos outros. Não somos um clube social, mas sim, um exército que exige mútua cooperação e solicitude ao enfrentarmos o mundo, negarmos a carne e resistirmos ao diabo"

(HORTON, Stanley M (ed). Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal. Rio de Janeiro. 12.ed. CPAD, 2009, pp. 600-1).



VOCABULÁRIO

Diáspora: Processo de exílio disciplinar que acabou por desalojar os filhos de Israel de sua terra.

Trilogia: Tríade. Conjunto de três pessoas ou de três coisas.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento. Rio de Janeiro. 2.ed. CPAD, 2004.

SAIBA MAIS pela Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº43, p.42





QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 13 - A MISSÃO PROFÉTICA DA IGREJA

RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 2º TRIMESTRE DE 2010

Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas corretas e com "F" as falsas.



TEXTO ÁUREO

1- Complete:

"Mas, se ____________________, para que saibas como ___________________ andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus ________________, a coluna e firmeza da verdade" (1 Tm 3.15).



VERDADE PRÁTICA

2- Complete:

A missão profética da Igreja é levar o _______________________ e a vontade de DEUS até aos confins da ___________________, cumprindo assim a Grande _________________________.



INTRODUÇÃO

3- No período do Antigo Testamento, a voz de DEUS na terra era manifesta através dos profetas, sendo a nação de Israel o seu receptáculo. Em o Novo Testamento, o Senhor continua a falar com e por meio de seus mensageiros. O que nos indica essa percepção? Complete:

Indica-nos que a missão _______________________ da Igreja consiste em _____________________ o evangelho de JESUS CRISTO a todos os povos, pois é através desta que DEUS ainda ________________________.



I. A PERSEGUIÇÃO

4- Qual a missão da Igreja?

( ) A missão da Igreja é clamar de modo persistente e incessante pela obra redentora do Calvário a todos os povos.

( ) A missão da Igreja é proclamar de modo insistente e provisório a obra redentora do Calvário a todos os povos.

( ) A missão da Igreja é proclamar de modo persistente e incessante a obra redentora do Calvário a todos os povos.



5- Onde era para ser pregado o evangelho pelos discípulos de JESUS, segundo sua ordem?

( ) JESUS disse: "[...] e ser-me-eis testemunhas em Jerusalém, depois em toda a Judéia e Samaria e até os confins da terra".

( ) JESUS disse: "[...] e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até os confins da terra".

( ) JESUS disse: "[...] e ser-me-eis testemunhas primeiro em Jerusalém depois em toda a Judéia e Samaria e até os confins da terra".



6- Apesar dessa ordem e de já haver recebido o ESPÍRITO SANTO no Pentecostes, a Igreja fez o que?

( ) A Igreja permaneceu pregando em Jerusalém e em toda parte, pelo menos até ao martírio de Estevão.

( ) A Igreja iniciou a pregação em toda a Terra e principalmente em Jerusalém, pelo menos até ao martírio de Estevão.

( ) A Igreja permaneceu limitada a Jerusalém, pelo menos até ao martírio de Estevão.



7- Como foi a dispersão dos discípulos (v.4)? Complete:

Após a morte de _______________________ (primeiro mártir da Igreja), houve "uma grande perseguição contra a igreja que estava em ______________________" (8.1), de tal modo que os crentes tiveram que se dispersar. Os que "andavam dispersos iam por toda parte ________________________ a palavra" (v.4). A expressão "por toda parte" incluía regiões como a Fenícia, Chipre e Antioquia, muito além dos termos de Israel (At 11.19). Isso indica que a determinação do Mestre começou a ser ________________________ segundo os termos da Grande Comissão. Certamente DEUS permitiu tal perseguição com o intuito de ______________________ os discípulos do seu comodismo e inércia.



8- Assim como a diáspora judaica serviu para propagar o judaísmo, a dispersão dos discípulos contribuiu para que?

( ) Para uma ampla e contínua disseminação do evangelho.

( ) Para uma ampla e contínua assimilação do evangelho.

( ) Para uma ampla e contínua perseguição ao evangelho.



II. OS SAMARITANOS

9- De onde vem o nome "Samaria" ou "Samária"?

( ) Do patriarca de Israel do norte que se chamava Samárion.

( ) Inicialmente, tratava-se do monte de Israel que Onri, pai do rei Acabe, comprara de Semer, de onde vem o nome "Samaria" ou "Samária" (1 Rs 16.24).

( ) No período romano, a cidade era conhecida pelo nome de Sebaste (venerável), nome dado por Herodes, o Grande.



10- A animosidade no relacionamento entre judeus e samaritanos nos dias de JESUS era algo muito marcante (Lc 9.52,53; Jo 4.9). Por que?

( ) Devido à mistura étnico-religiosa dos moradores da região que começou a se dar a partir de 722 a.C., quando os assírios levaram as dez tribos do Norte para o cativeiro.

( ) Porque JESUS fez muitos milagres entre os judeus e nenhum entre eles, os samaritanos.

( ) O motivo para as desavenças era mais uma questão religiosa (Jo 4.20) do que política, pois, na verdade, ambos tiveram uma origem comum.



11- Qual a ordem de JESUS para derrubar as barreiras étnicas entre judeus e samaritanos?

( ) JESUS ordenou aos judeus a construção de mais um templo em Samaria.

( ) Após a sua ressurreição dentre os mortos, o Senhor JESUS CRISTO mandou seus discípulos pregar o evangelho em todas as partes, inclusive em Samaria.

( ) Apesar desse clima tenso, JESUS amava-os, e seu encontro com a mulher samaritana resultou na conversão de toda aquela aldeia para o Reino de DEUS.



III. O EVANGELHO EM SAMARIA

12- "Descendo Filipe à cidade de Samaria, lhes pregava a CRISTO" (v.5). Quem era Filipe?

( ) Filipe era um dos sete homens escolhidos para servir como diácono.

( ) Não demorou muito para que ele tornasse pública a sua vocação de evangelista.

( ) Filipe também se tornou um apóstolo.

( ) Seu companheiro Estevão, também um dos sete, fora assassinado, sucedendo-se uma perseguição feroz liderada por Saulo..

( ) Naquela ocasião, Filipe obedeceu ao ensino de JESUS CRISTO, seguindo para outra cidade, a saber: Samaria.



13- Como provar a presença divina (vv.6,7)? Como evidenciavam a presença de DEUS entre os crentes, os primeiros obreiros?

( ) Somente pela leitura e explanação da Palavra de DEUS.

( ) Os milagres que os discípulos realizavam em nome de JESUS evidenciavam a presença de DEUS entre os crentes.

( ) Não há como fugir: religião sem o sobrenatural é mera filosofia.

( ) O próprio ministério de JESUS era baseado na trilogia: pregação, ensino e milagres (Mt 4.23).

( ) JESUS conferiu essa autoridade à sua Igreja (Mt 10.7,8), e reiterou essa verdade diversas vezes em Atos (8.15,17-19,39) e também em Marcos 16.17-20.



14- Nasce a igreja dos samaritanos (v.12), e os apóstolos Pedro e João dão sequência ao trabalho (vv.14,15). Complete:

O tema central do ___________________ é JESUS CRISTO. E _____________________ foi fiel a isso, pois "pregava acerca do Reino de DEUS e do nome de JESUS CRISTO" (v.12). Como a mensagem genuinamente evangelística e cristocêntrica resulta em bênçãos divinas e conversões, havia muita _____________________ na cidade (v.8). A pregação de Filipe era acompanhada de cura e libertação, por isso, ____________________ toda a população de Samaria. Muitos se converteram ao evangelho e, como aconteceu em Jerusalém no Dia de __________________________, foi realizado um batismo em água, que marcou o início da igreja naquela localidade. Ora, a pregação da Palavra e a "colheita de almas", se não forem seguidas pelo ensino da Palavra (Mc 16.15; Mt 28.19,20), produzem crentes _________________________.



15- Quando a igreja de Jerusalém tomou conhecimento da evangelização de Samaria, enviou de imediato Pedro e João para lá. Por que?

( ) Para discipular os novos irmãos.

( ) Para encorajar os novos convertidos com o ensino da Palavra.

( ) Para disciplinar um certo Simão, ex-mágico que havia e se convertido.

( ) Os apóstolos foram usados por DEUS para levar os irmãos a receberem o batismo no ESPÍRITO SANTO: "[...] tendo descido, oraram por eles para que recebessem o ESPÍRITO SANTO" (At 8.15,17).



CONCLUSÃO

16- Complete:

Onde quer que a igreja chegue os __________________________ são removidos e o ESPÍRITO SANTO começa a operar. O Senhor JESUS eliminou as _______________________ entre judeus e samaritanos e entre judeus e gentios. A Bíblia classifica a humanidade em três grupos de povos: os judeus, os _________________________ e a Igreja (1 Co 10.32,33). Temos o grande privilégio de fazer parte do último, porém, temos o dever de anunciar aos demais a Palavra do Senhor. Cumpramos, pois, __________________________, a missão profética da Igreja de CRISTO.





RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm





AJUDA

CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal.

VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm

BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.

Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/

Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com, http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube.

veja também - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao10-ldc-osdonsespirituais.htm

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

VÍDEOS DA LIÇÃO 12, O TRIPLICE PROPÓSITO DA PROFECIA











LIÇÃO 12, O TRIPLICE PROPÓSITO DA PROFECIA

LIÇÃO 12 - O TRÍPLICE PROPÓSITO DA PROFECIA - (Dia Nacional da Escola Dominical )




Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 3 º Trimestre de 2010

O Ministério Profético nd Bíblia , A Voz de DEUS NA Terra

COMENTÁRIOS da revista da CPAD : Pr . Ezequias Soares

Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD : Pr . Antonio Gilberto

Complementos , ilustrações , vídeos e questionários : Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva

TEXTO ÁUREO
"Mas o Que profetiza fala EAo n Homens Edificação , exortação e Consolação "(1 Co 14.3).

VERDADE PRÁTICA

Através do dom de Profecia , O Espírito Santo Fortalece e Desenvolve Uma fé dos crentes, despertando espiritualmente os- e confortando - lhes Uma alma .

LEITURA DI[ARIA
Segunda - 1 Co 12,7 A Manifestação do Espírito Santo
Terça - 1 Co 13,8-10 O dom de Profecia cessará ª Vinda de Jesus
Quarta - 1 Co 14,6 A Importância do dom de Profecia
Quinta -1 Co 14,22-25 O dom de Profecia sinal para os infiéis
Sexta - 1 Co 14,26 Os Dons Espirituais São Para a Edificação da Igreja
Sábado - 1 Co 14,31 O dom de Profecia e Pará Consolação

LEITURA EM CLASSE Bíblica - 1 Corintios 12,4-10 ; 14,1-5
Ora 1 Corintios 12,4-10 = 4, ha Diversidade de dons , Mas o ESPÍRITO É o Mesmo . 5 E HÁ Ministérios de diversidade , Mas o Senhor É o Mesmo . 6 E HÁ Diversidade de Operações , Mas EO Mesmo Que DEUS opera Tudo em Todos. 7 Mas Uma Manifestação do Espírito dada É UM CADA UM º Que na de util. 8 Porquê a um, Pelo ESPÍRITO , É dada Uma Palavra da Sabedoria ; EA Outro , pelo mesmo Espírito , a Ciência da Palavra , 9 Outro EA, pelo mesmo ESPÍRITO , a fé ; Outro EA, pelo mesmo Espírito , dons de curar OS ; Outro 10 bis , Uma Operação de Maravilhas , EA Outro , Uma Profecia ; Outro EA, o dom de discernir OS Espíritos ; EA Outro , Uma Variedade de Línguas ; EA Outro , Uma Interpretação das Línguas .

1 Corintios 14,1-5 = 1 Caridade Uma Segui e procurai com zelo OS dons Espirituais , Mas principalmente o de profetizar . 2 Porquê o Que fala Língua estranha Homens Não fala AOS, senão UM DEUS ; Entende o Porquê ninguem , e em Espírito fala de Mistérios . 3 Mas o Que profetiza fala EAo n Homens Edificação , exortação e Consolação. 4 O Que fala Língua estranha Edifica -se Uma si mesmo, Mas o Que profetiza Edifica Uma Igreja . 5 E eu Quero Que Todos vos faleis Línguas estranhas ; Mas profetizeis Muito Mais Que, PORQUE O Que profetiza Maior do Que É O Que estranhas fala Línguas , hum Ser Que Também Não interprete , para quê Uma Igreja receba Edificação .

Profecia .
A Profecia dos dons colocados É UM verbais à Disposição dos santos com o Propósito de exortar , edificar e consolar Uma Igreja . Ela é concedida crente Pelo AO ESPÍRITO SANTO, de forma Direta e Imediata , a Fim de TRAZER à luz Uma Verdade divina. Este dom Ser DEVE exercido segundo Uma Medida da fé (v.6 ), isto é : o Poder Espiritual dado A cada crente Para o Desempenho de Responsabilidade SUA Específica . Deve Ser buscado Este dom com Desejo ardente .

Zelo com 1Co 14,1 Segui o amor , e procurai SO dons Espirituais , Mas principalmente o de profetizar .

O Que É Que profetiza Maior Que O Que fala em Línguas , hum interprete Que Ser não.

1Co 145 E Eu Quero Que Todos vos faleis em Línguas , Mas Muito Mais Que profetizeis ; PORQUE O QUE É profetiza Maior do Que o Que fala em Línguas , hum Ser Também Que Não interprete Para quê Uma Igreja receba Edificação .

Dois HA Pontos considerados Ser Que devem :

A) TEM O crente profetiza Que de saber Perfeitamente QUANDO ESTÁ Indo Além do Que Foi dado LHE , e DEVE Estar Consciente de Responsabilidade SUA de entregar Somente o Que DEUS LHE autorizou . É Necessário Que o servo de DEUS esteja TOTALMENTE soluço o controle do ESPÍRITO de DEUS .

Não devem servi desprezadas (1 Ts 5,20 ). n VEM Edificação , exortação e Consolação (1 Co 14:3). Línguas Interpretação + = Profecia (1 Co 14:27,13 ). Diferente de profeta , todo profeta profetiza , profetiza Nem todo Que É profeta (1Co 14:31 ) e ( Ef 4:11) Profeta É Ministério dado por CRISTO , É Profecia Manifestação do Espírito Santo . Profeta prediz Alguma Coisa Que Ainda vai Acontecer , Profecia prediz nada não. serem Profetas Todos podem profetizar (1 Co 14,31 ), mas poucos de São chamados para.

Ex: JESUS: " Assim também vos ágora , na verdade, tendes tristeza ; Mas eu vos tornarei hum ver , e alegrar -se- á o vosso Coração , EA Vossa Ninguém alegria vo -la tirará . "( Jo 16:22 ).

Paulo: " Disse Paulo centurião AO EAo e Soldados : Se ficarem Estes Não Navio Não, não podereis salvar -vos . então cortaram OS OS Cabos Soldados deixaram CAIR Fazer Batel Igualdade de Oportunidades. amanhecia Enquanto, Paulo rogava A TODOS Que Coisa Alguma comessem , dizendo : Já É Hoje o Décimo quarto dia Que esperais e permaneceis em jejum , nao Havendo Provado Alguma Coisa . Rogo -vos , portanto, Alguma Coisa Que comais , PORQUE UM Depende disso Vossa segurança; PORQUE UM Nem Cabelo Caira da cabeça de qualquer vos de. " (At 27:31-34 ).

B) O crente Que dez profetiza de saber Que Toda Uma Profecia DEVE Ser julgada , provada (1 Co 14,29 ; 1 Ts 5,19-21 ). Toda Verdade concedida Pelo ESPÍRITO SANTO É coerente E não se contradiz . Sendo assim, qualquer Profecia , aceita Ser , parágrafo Ser submetida DEVE AO Padrão estabelecido Pela Profecia Escrita , a Palavra de Deus (Gl 1,8; 1 Jo 2.20,27 ; 4,1-3 ) .

Pôde vir de tres fontes : DEUS, Homem e Satanas . Devem Ser julgadas (1 Ts 5:21,22 ) e controladas Ordem n º Haver qualquer culto ; DEPOIS UM do Outro softwares antigos e Máximo em Três CADA Reunião (1 Co 14,31 ).

Exortação . HA Uma Diferença Entre exortar fundamental e Ensinar . Por TEM O OBJETIVO ensino transmitir o Conhecimento, lidar com o intelecto , a Mente . A exortação toca no Coração e atinge Uma Consciência EA Vontade de Quem exortado sendo esta , a Modo De que Fé A SUA e estimulada . O UM Passa crente ter UM Maior Compromisso com o Reino de DEUS . Na exortação , Como Verdades ensinadas São Aplicadas Imediatamente uma Vida Cristã . Quem o dom de exortar Não TEM É UM mestre necessariamente, embora POSSA sê - lo (At 11,23 ).

Mexe com A EXORTAÇÃO A dormência DO crente, desperta -O PARA UMA NOVA REALIDADE E DA- LHE UMA Injeção DE ANIMO.

A EXORTAÇÃO OU NUNCA reanimação VISA Diminuir O crente, MAS SEMPRE TEM EM VISTA ESTIMULÁ -LO AO CRESCIMENTO E fortalecimento , tornando- O APTO PARA A OBRA DE DEUS .

DONS DO ESPÍRITO SANTO

1 - Operações de DEUS ( DONS )

E HÁ Diversidade de Operações , Mas EO Mesmo Que DEUS opera Tudo em Todos. (I Co 12:06)

E a uns pos DEUS NA Igreja , primeiramente apóstolos , em segundo Lugar Profetas , em terceiro mestres , DEPOIS Operadores de milagres , dons de curar DEPOIS , socorros , governos , Variedades de Línguas . (I Co 12:28)

De que modo , tendão Diferentes dons Segundo a Graça Que nsa Foi dada , SE e Profecia , Seja Segundo ELA Uma Medida da Fé ; SE e Ministério , em ministrar Seja ; se Ensinar é, Haja Dedicação ensino AO; OU Que exorta , use esse mês liberalidade com dom em exortar MÊS ; o Que reparte , faca - o ; preside O que, com zelo ; o Que EUA de Misericórdia, com alegria . (Rm 12: 6-8) Lo DEUS PoDE USAR animal Parágrafo Falar , Como fez com Uma jumenta de Balaão USAR UM OU glorificá n descrente - , com fez com Nabucodonosor ; EUA MANEIRA QUE UM DEUS Quer Quem Quer e da.

2 - Dons de CRISTO ( Ministérios ):

UNS E DEU Elemento Como apóstolos , e outros Como Profetas , e outros Como Evangelistas , Pastores e Outros Como e mestres. (Ef 4:11) ; São Pessoas Dadas à Igreja , n º orientá- la e Guia -la fazendo- hum Crescer. Para edificar e fortalecer Uma noiva de CRISTO , Que É Uma Igreja . Assim como Corpo Humano sentidos Não temos cinco ( olfato , visão, tato, paladar e Audição ) , assim Também Não o Corpo de CRISTO , NA Ministérios terra Cinco TEM.

3 - Dons do Espírito Santo ( Manifestações = mostrar UM Realmente PRESENÇA DE DEUS ):

A CADA UM , porém, dada É Uma Manifestação do Espírito Para o PROVEITO Comum. Porquê hum hum, Pelo ESPÍRITO , É dada Uma Sabedoria da Palavra , Um outro , pelo mesmo Espírito , a Ciência da Palavra , Um outro , pelo mesmo ESPÍRITO , a fé, Um outro , pelo mesmo Espírito , dons de curar OS , hum Outro Uma Operação de Milagres, Um outro Uma Profecia , eh o dom de discernir Outro Espíritos , A UM Outro Variedade de Línguas ; EA Outro Uma interpretação de Línguas . Mas Tão UM ESPÍRITO EO Mesmo ópera Todas Coisas Estas, distribuindo Particularmente A CADA UM Quer Como. Para estudá- los dividimos em .

4 - DONS DE Revelação - DONS DE PODER - DONS DE Inspiração .

4.1- DONS DE Revelação ( REVELAM ALGO OU oculto desconhecido SOBRENATURALMENTE ).

4.1.1. Palavra de Sabedoria :

Palavra = Pequena parte da Sabedoria de DEUS ; Acontecimento Futuro, Tão DEUS SABE, TEM Uma ver com onisciência .

Ex: JESUS: " DAQUELE dia e hora " , porém ninguem , sabe , Nem OS Anjos do Céu, Nem o Filho, senão o Pai Tão . Pois como foi dito Nos dias de Noé , assim Será Também a Vinda do Filho do homem.Porquanto , assim davam Como nos dias Anteriores AO dilúvio , comiam , bebiam , casavam e - se em Casamento, comia Em que dia o Noé Entrou nd arca , E não o perceberam , COMEU Que Veio o dilúvio , e A TODOS OS Levou ; Será assim Também a Vinda do Filho do homem. Então, Dois Homens Não estando campo, UM Será Levado e deixado Outro , estando Duas Mulheres sem Trabalhar UM Moinho , Uma Será levada e deixada A Outra . Vigiai , pois, PORQUE VEM Não sabeis em dia Que o vosso Senhor ; sabei , porém, ISTO : se o dono da casa soubesse a quê vigília da Noite Havia de vir o Ladrão , vigiaria E Não deixaria minar A SUA casa . Por isso ficai vos apercebidos Também, PORQUE NUMA Hora em Que Não penseis , vira o Filho do homem. "(Mt 24: 36-44 )

Paulo: "34 Rogo -vos , portanto, comais Alguma Coisa Que, PORQUE UM Depende disso Vossa segurança; PORQUE UM Nem Cabelo Caira da cabeça de qualquer de vos " . (At 27:34 ).

4.1.2. Palavra de Conhecimento UO da ciência :

Palavra = Pequena parte do Conhecimento de Deus, Revelação de Coisa conhecida , com dez Uma versão onipresença . ( PoDE Ser Coisa conhecida Por Pessoas Outra Localidade UO em parte , Que É revelada Aqui onde estamos ).

Ex: JESUS: "Mas JESUS Percebeu logo em Seu Espírito Que eles assim arrazoavam Dentro de si , e perguntou - lhes : Que arrazoais Por Desse modo em Vossos Corações ? " (Mc 02:08)

JESUS : Jo 1,48 perguntou - LHE Natanael : Donde me conheces ? Respondeu - LHE JESUS: Antes Que Felipe te chamasse , eu te vi , Quando estavas Figueira da Debaixo .

Paulo: " Eis aqui vos digo UM Mistério : Nem Todos dormiremos Mas seremos transformados Todos "(I Co 15:51 ).

4.1.3. Discernimento de Espíritos :

Saber de Onde operando VEM EO Que ESTÁ NUMA Pessoa.

Ex: JESUS: "E JESUS , vendo - lhes Uma fé, AO Disse paralítico : Filho, perdoados São Pecados OS TEUS . "(Mc 02:05 )

Paulo: "E ISTO Fazia dias Para muitos Por Pará . Mas Paulo, perturbado , voltou -se e Espírito Disse AO: Eu te ordeno em Nome de JESUS CRISTO Que saias dela . E na mesma hora " Saiu . " (At 16:18).

4.2- DONS DE PODER ( DÃO PODER PARA SE FAZER ALGO Sobrenatural ).

4.2.1. Fé:

Para CRER Não Impossível ( temos fé natural, sobrenatural e espiritual ), Precisamos de fé n. comer ( envenenado Estar PoDE ), n º andar da rua Não Meio ( PoDE Ser atropelado ), para Viajar de Avião ( CAIR PoDE ) Pará adorar , UM DEUS (Não Estamos vendo -o ), em ver parágrafo Crer Milagres OS SEM. Dom de Fé e Acreditar Que o Impossível de Acontecer Já Aconteceu . É Alguém Que Já Morreu Impossível viver Que torne UM .

fóruns Ex: JESUS: "E, tendão dito isso, clamou em alta Voz : Lázaro, Parágrafo VEM ! (Jo 11: 43)

Paulo: "de Paulo de Tendo descido , debruçou -se Sobre Ele e, abraçando - o, Disse : Não vos perturbeis , POIs A SUA Nele ESTÁ alma . " (At 20:10)

Nasceria UM FILHO DE UM HOMEM TEM O CASAL QUE EM 100 ANOS EA MULHER 90 ANOS ? ABRAÃO CREU ASSIM MESMO . Poderia Matar ALGUÉM UM FILHO E DEPOIS VOLTAR PARA CASA COM ESTE FILHO VIVO ? DEUS EM ABRAÃO creu, POR ISSO FOI JUSTIFICADO PELA SUA FÉ .

4.2.2. Dons de curar :

Dons plural Não, certos ALGUNS São Usados Parágrafo Tipos de doenças , NENHUMA PESSOA É USADA PARA CURAR TODOS OS TIPOS DE DOENÇA .

Ex em FICA : JESUS: "Mas Ele, conhecendo Pensamentos OS- lhes , Disse Que Homem AO Tinha Uma Mão atrofiada : Levanta -te , e do Meio pé Aqui não. Elemento E, Levantando -se, em Ficou pé . " (Lc 6 8 )

Paulo: "estar Aconteceu de cama, enfermo de febre e disenteria , o pai de Públio , Paulo Foi Visita - lo , e Havendo orado , impos - LHE Como curou Mãos , Igualdade de Oportunidades. " (At 28:8 ), " em Ficou Erasto Corinto, Uma deixei Trófimo em Mileto Doente . "( 2Tm 4,20 ). PAULO NÃO CUROU SEU COMPANHEIRO Trofímovitch .

4.2.3. Operação de Maravilhas :

Mudança Natureza NA, MUDA O QUE ERA NATURAL.

EX. Parar O SOL ( JOSUÉ ) - VOLTAR DEZ GRAUS O TEMPO ( Isaías )

COM Ex: JESUS: "isto Dito, cuspiu no chão e Uma saliva fez lodo , e untou com lodo OS Olhos do Cego , e Disse - LHE: Vai, lava -te sem tanque de Siloé ( Que significa Enviado ). E Ele Foi , lavou -se, e voltou vendo . "( Jo 9:6,7 )

Paulo: "Mas Ele, sacudindo o reptil fogo não, sofreu Não Antigos softwares mal . " (At 28:5 ).

4.3- DONS DE Inspiração FALA DA OU ( Dizem ALGO DE Sobrenatural ).

4.3.1. Profecia :

Pôde vir de tres fontes : DEUS, Homem e Satanas . Devem Ser julgadas (1 Ts 5:21,22 ) e controladas Ordem n º Haver qualquer culto ; DEPOIS UM do Outro softwares antigos e Máximo em Três CADA Reunião (1 Co 14,31 ). Não devem servi desprezadas (1 Ts 5,20 ). n VEM Edificação , exortação e Consolação (1 Co 14:3). Línguas Interpretação + = Profecia (1 Co 14:27,13 ). Diferente de profeta , todo profeta profetiza , profetiza Nem todo Que É profeta (1Co 14:31 ) e ( Ef 4:11) Profeta É Ministério dado por CRISTO , É Profecia Manifestação do Espírito Santo. Profeta prediz Alguma Coisa Que Ainda vai Acontecer , Profecia prediz nada não. serem Profetas Todos podem profetizar (1 Co 14,31 ), mas poucos de São chamados para.

Ex: JESUS: " Assim também vos ágora , na verdade, tendes tristeza ; Mas eu vos tornarei hum ver , e alegrar -se- á o vosso Coração , EA Vossa Ninguém alegria vo -la tirará . "( Jo 16:22 ).

Paulo: " Disse Paulo centurião AO EAo e Soldados : Se ficarem Estes Não Navio Não, não podereis salvar -vos . então OS OS cortaram cabos Soldados do Batel deixaram Igualdade de Oportunidades CAIR . amanhecia Enquanto, Paulo rogava A TODOS Que Coisa Alguma comessem , dizendo : Já É Hoje o Décimo quarto dia Que esperais e permaneceis em jejum , nao Havendo Provado Alguma Coisa . Rogo -vos , portanto, Alguma Coisa Que comais , PORQUE UM Depende disso Vossa segurança; PORQUE UM Nem Cabelo Caira da cabeça de qualquer de vos . " (At 27:31-34 ).

4.3.2. Variedade de Línguas :

4 Tipos de Línguas : Não proibais Falar em Línguas ; e Ordem de DEUS (1 Co 14,39 ).

4.3.2.1. Língua Oração n º :

"Porque se eu orar em Língua , o Meu Espírito ORA BEM, Mas o Meu Entendimento infrutífero FICA. "(I Co 14:14). Voce Quer Bem orar ? Veja também em Rm 8,26 Que Não Sabemos pedir Convém como, Mas o ESPÍRITO SANTO SABE O Que Precisamos pedir e ELE SABE.

Fala com DEUS : "Porque o Que fala fala em Língua Não EAo Homens , eh Mas DEUS ; Entende o POIs Ninguém , PORQUE Mistérios fala em Espírito . "(I Co 14:02 ). Por isso É Tão combatido o Falar em Línguas , satanas POIs Nem Entende .

Edificação Própria : "O Que fala em Língua Edifica -se Uma si mesmo, Mas o Que profetiza Edifica Uma Igreja . "(I Co 14:04 )

Voce Quer Ser edificado ? "Mas um ti , Amado, edificando -vos Sobre a Vossa Santíssima fé, orando Não ESPÍRITO SANTO ", Jd.20 ( orar ESPÍRITO Não , Não Quer Dizer orar em pensamento ).

4.3.2.2. Língua Parágrafo Interpretação :

" Tem Todos dons de curar ? Todos Falam em Línguas ? Todos interpretam ? "(I Co 00:30 ), nem recebem Todos: "Que Fazer , POIs ? Orarei com o Espírito , Mas Também orarei com o Entendimento ; cantarei com o Espírito , Mas Também cantarei com o Entendimento . "(I Co 14:15). Todos Falam em Línguas ? Quer dizer Interpretação em Línguas Parágrafo , ou seja, o dom Nem Todos dez de Línguas , Mesmo Sendo batizados . Essa linguagem Ser PoDE interpretada Pelo que fala OU Por outrem .

4.3.2.3. Língua Como incrédulo n Sinal :

"Que Modo de Línguas Como UM Sinal São Paulo , OS Não crentes Pará, Mas incrédulos OS Pará; Profecia um, porém, nao e sinal Para os incrédulos , Mas Para os crentes ". (I Co 14:22) ; Estrangeiros ouvem SUA Própria em Língua , ex : " Ouvindo -se, pois, Aquele Ruído , ajuntou -se Uma Multidão , e estava confusa , SO PORQUE CADA UM NA SUA ouvia Falar Língua Própria . "( Em 2:6). Alguém Pôde Ser Falar Parágrafo USADO , Por exemplo em alemão e em Lugar Algum Uma Pessoa ali PRESENTE , Que fala alemão entenderá Tudo o Que DEUS Quer Falar - LHE .

4.3.2.4. Gemidos inexprimíveis :

" Do mesmo modo Também o nn Ajuda ESPÍRITO NA fraqueza ; PORQUE Não Sabemos o Que havemos de pedir Convém como, Mas o ESPÍRITO Mesmo gemidos inexprimíveis Por interceder COM NÓS . " (Rm 8:26) , Oração intercessora . O ESPÍRITO SANTO é nosso intercessor nd Aqui terra. ELE UM lev Nossa Oração JESUS CRISTO ESTÁ Que assentado à Direita de DEUS PAI, intercedendo NÓS Por la nao Céu . O pai recebe Uma Oração e responde de Vontade De acordo com SUA.

4.3.3. Interpretação de Línguas :

" Que fazer , pois, Irmãos ? QUANDO vos congregais , CADA UM TEM vos de salmo , doutrina TEM , TEM Revelação , Interpretação Língua TEM TEM. Faca -se Tudo Parágrafo Edificação . Alguém Se em Língua Falar , faca - SE POR ISSO Dois , OU QUANDO Três Muito , e CADA UM Por sua vez, e interprete Haja Que hum. Mas, se Houver Não intérprete , esteja calado ( minério Tão Baixinho Que Ninguém nota o ) na Igreja , e Fale Consigo Mesmo , e com DEUS ". (I Co 14:26-28 ), " Por isso , o Que fala em Língua , n º UM quê minério de interpretar POSSA ". (I Co 14:13) JESUS Não falava PORQUE Tudo o Que Falar era falava Queria Que DEUS e Línguas Como São Sinais da Presença de DEUS em nosso meio, Jesus e DEUS .

Paulo: " Dou Graças a Deus , Que Línguas falo Mais em Todos Que Fazer vos . "(I Co 14:18). Não Quis Dizer Latim, Grego e hebraico , POIs São aprendidas e Línguas SEM faladas de Todos Ritmo Quase Por Paulo; O Que Quis Dizer Paulo É Que Orava em Línguas e Muito Também Tinha Que dom de Línguas .

Falamos NÓS SEM Aprender , vem de Cima , vem de DEUS, necessitamos Não ensine Alguém Que nsa , Igreja nd receber Podemos, na Rua , no campo, em casa (como aconteceu comigo ) ou Outro Lugar sem qualquer Interferência de Por OU Imposição de Outrem Mãos de Alguém .

5 - CONSIDERAÇÕES FINAIS :

• 5,1 Dons, DEPOIS Assim como Batismo com o Espírito Santo. ( vaso Vazio Não transborda )

5.2 • O senhorio de CRISTO É. (O cabeça do Corpo )

5,3 • Para glorificação de DEUS . (O ESPÍRITO SANTO glorifica DEUS UM)

5,4 • Estar limpo Vaso DEVE semper Para o USO constante. ( santificação )

5,5 • Nada É de Nós mesmos , vem Tudo de DEUS ( nada de Orgulho ).

5,6 • Todos OS dons São Parágrafo Os outros Tão linguagem NÓS UM par de Oração . ( Que foi batizado Língua )

INTERAÇÃO

Na Lição de Hoje o Assunto É Acerca do tríplice Propósito da Profecia , Baseado No texto de 2 Corintios 14.3. Softwares antigos Versículo 4, o apóstolo Paulo Explica Que o dom de Línguas Edifica Somente o emissor , ou seja , É estritamente individual. Enquanto o dom de Profecia TEM O Caráter coletivo e busca o Crescimento do Corpo de CRISTO integralmente . Apesar de serem legítimas Línguas estranhas como, jamais devem proibidas SER ( v.39 ), o apóstolo incentiva Uma Prioridade nd busca Pelo dom de Profecia , Visando à Edificação de todo o Corpo.

OBJETIVOS - Após ESTA aula , o aluno Deverra Estar apto a:

Identificar o contexto de desordem ª Igreja de Corinto.

UM Explicar Importância do Amor Não veste USO DOS.

Conscientizar -se de Que o USO dos dons em favor Ser coletivo Fazer DEVE.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor, introduza Uma aula de Hoje perguntando EAo alunos o Conceito de dons Espirituais . De acordo com De As respostas , o Tópico USO eu Que, Que tratará Sobre o Conceito do Assunto . Como Também seguintes sugestões poderão servi Úteis Ao longo de SUA aula :

Tópico n º II, faca UM resumo dos caps. 12 e 14 ( Esses capítulos tratam exclusivamente dos dons ). Em seguida , aborde o capítulo 13 enfatizando Uma Presença proposital Deste capítulo Entre os Dois Outros Acerca dos dons ;

Esclareça o Impacto Esse Assunto Que comunidade TeVe nd, Onde a desordem EA jactância Pelo usos dos dons demonstravam o desprezo geral do Amor ao Próximo ;

Na CONCLUSÃO da Lição , reafirme o Propósito da tríplice edificar Profecia (, exortar e consolar ), que servem UM Como Meio Seguro de atestar Uma dela Veracidade .

Espirituais PALAVRA -CHAVE - DONS - [ Do lat. Donum spirituale +] dádiva , presente Relativo AO Espírito .

RESUMO DA Lição 12 - O Tríplice PROPÓSITO DA Profecia

RECURSO extraordinario Que o Senhor JESUS Deixou Uma Igreja da Disposição .

I- OS DONS Espirituais

1 - A Situação em Corinto . Todos receberam OS dons Espirituais Que Fazer podem e devem Sr. Sabedoria com admi -los, Prudência e humildade .

2 - Conceito ( vv.4 -6). "A Manifestação do Espírito É dada Uma CADA UM º Que na de útil " (12,7 ).

3 - A Lista dos dons e Uma ilustração . Palavra da Sabedoria , Ciência da Palavra , fé, dons de curar , operação de Maravilhas , Profecia , Discernimento de Espíritos , Variedade de Línguas e interpretação de Línguas .

II- A IMPORTÂNCIA DO AMOR

1 - A Relação Entre hum e dons Caridade OS ( 14,1 ). Ordem Deve Ser Feita com amor , nao tendão Como UM Motivação Disputa ; Tudo TEM de Ser Feito e com decência .

2 - A nulidade dos dons Caridade sem. Como Manifestações do Espírito Santo sem Uma Prática resultados obtidos parágrafo Fazer nada em amor, afirma o apóstolo em 1 Corintios 13,1-3 .

3 - A perenidade do amor. O Amor É Mais Importante Que OS dons Espirituais , O Amor Nunca Morre .

III -O DOM DE Profecia (14.3)

1 - Edificação . Um dos Principais objetivos da Profecia e Uma Edificação dos Fiéis .

2 - Exortação . Parakletos - " defensor , advogado, intercessor, auxiliador , Consolador , Conselheiro ".

3 - Consolação. A Consolação Pelo ESPÍRITO Fortalece Uma fé , produz nova expectativa , renova Uma Esperança e temores Eli OS.

CONCLUSÂO

Que o Senhor abençoe e conceda - nsa nsa Graça n vivermos inefáveis Dominios nsa do Espírito .

Sinopse DO TÓPICO (1)

Os dons Espirituais devem servi administrados em prol da Edificação da Igreja , fato Que Não estava ocorrendo em Corinto.

Sinopse DO TÓPICO (2)

Os dons administrados devem chorar Ser o Alicerce do Amor , POIs transitórios enquanto aqueles Paulo, Este e eterno .

Sinopse DO TÓPICO (3)

O Propósito do Dom de Profecia edificar é, exortar e consolar Uma Igreja de CRISTO .

Reflexão - "A Maior Preocupação de Paulo e Uma inteligibilidade sem Exercício Público Destes dons . "Anthony Palma.

Reflexão - "Não Paulo Que Diz Como sobrenaturais Línguas Menos Que São Uma UO Profecia inferiores a ela. Mas não Princípio do amor , a Profecia ter PRIMAZIA DEVE, PORQUE Edifica Uma Igreja local, enquanto edificam Que Tão Línguas O Indivíduo ". Stanley Horton.

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO - Subsídio Teológico

Problema Que era lidar Paulo Precisou o abuso das Línguas sem Interpretação . Ele Sabia Que o ESPÍRITO Quer Manifestação dos dons USAR UM par edificar Uma Assembleia em local espiritualmente e NÚMERO . Assim, como Elemento Línguas Contrasta com interpretadas Não Uma Profecia . QUANDO Como Línguas Não interpretadas São Paulo, De modo Entende DEUS . Nesse sentido Aquele Que fala em Línguas "não fala Homens AOS, UM DEUS Não se " . (Por CONSEGUINTE , Ninguém ª Congregação Entende o Que É dito Algo OU Aprende .) Ainda Que o Espírito Humano Seja AO suscetível ESPÍRITO DE DEUS , EO Que fala em Línguas Sendo esteja edificado , Tudo O Que É dito Permanece em " Mistérios "( Verdades secretas , Verdades do Evangelho ; cf 1 Co 2,7-10 ; Rm 16,25 ).

Por outro lado , a Profecia ESTÁ NA Que Língua Pessoas Como entendem e espontânea Mensagem Apresenta uma, dada Pelo Espírito , Que Como Edifica (como espiritualmente Fortalece , Desenvolve e Confirmação de Fe) , tal Como exorta ( despertando -as e ajudando - Como avançar Fidelidade em e amor ) e Como consola ( Alegra, aviva e Esperança Produz e expectativa ) "( HORTON , Stanley. I & II Corintios : Os Problemas da Igreja e Soluções SUAS . Rio de Janeiro. 1.ed. CPAD , 2003, pp 0,130-1 ).

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICOII - Subsídio Teológico
amor nd Vida Cristã

" V.22 . Mas o fruto do amor ESPÍRITO é, alegria, paz, Paciência , amabilidade , iChat, fidelidade. É notável Uma frase em Formulação Desta Relação AO Versículo 19. Uma Mudança de " obras " fruto 'n 'é de suma Importância PORQUE removedor Uma ênfase do Esforço Humano . Significativo Que É O USO Paulo singular ' fruto ' E não o plural ' frutos '.

Uma Lista dos Encabeçando ESTÁ ágape Que aparece semper AO final Catálogos das virtudes e Manifestações Deste MoDo Como Princípio e Fundamento de Todas Como demais virtudes . Este amor Foi Derramado em Nossos Corações com o ESPÍRITO SANTO e se manifesta nd fé amor enquanto ' Meu ' . Ele dirigi - SE UM DEUS (Rm 8,28 ; 1 Co 2.9) , a AO CRISTO e Próximo (Rm 13.8,10 ; Gl 5.13,14 ). O amor de JESUS CRISTO ESTÁ Dentro dos Nossos Corações, tendão Sido Derramado Pelo ESPÍRITO SANTO Que Atua Como Força vital divina Que FUNDE de Todos os Carismas , permanente ee invariável . "( SOARES, Germano. Comentário de Gálatas . Rio de Janeiro. 1. ed. CPAD , 2009, p.134 ).



Vocabulario

Carisma : gr . D. Graça, benefício. O termo É USADO Parágrafo designar OS dons Distribuídos Pelo Espírito Santo.


BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

HORTON , Stanley. I e II Corintios : Os Problemas da Igreja SUAS e Soluções . Rio de Janeiro. 1.ed. CPAD , 2003.

SOARES, Germano. Comentário de Gálatas . Rio de Janeiro. 1.ed. CPAD , 2009.

Saiba Mais Pela Revista Ensinador Cristão CPAD , n º 4


QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 12 - O TRÍPLICE PROPÓSITO DA PROFECIA
Responda conforme a REVISTA DA CPAD DO 2 º Trimestre de 2010
Complete com marca Espaços vazios OS e " V ", com Como Respostas corretas e " F falsas "como .

TEXTO ÁUREO
1- Complete:
"Mas o que ______________________ fala aos ___________________ para edificação, _____________________ e consolação" (1 Co 14.3).

VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
Através do dom de profecia, o ESPÍRITO SANTO ____________________ e ______________________ a fé dos crentes, despertando-os espiritualmente e confortando-lhes a ________________________.

INTRODUÇÃO
3- Como é o dom de profecia?
( ) A profecia, em si mesma, é uma revelação divina, pois trata-se de um oráculo vindo da parte de DEUS.
( ) Quem profetiza está falando em nome do Senhor e, portanto, transmitindo ao povo a vontade divina.
( ) É para a edificação, exortação, consolação e santificação da Igreja.
( ) É uma transmissão de poder de crente para crente.

I- OS DONS ESPIRITUAIS
4- Qual era a situação da igreja em Corinto, quanto aos dons? Complete:
A manifestação dos dons já era bem __________________________ no meio do povo de DEUS (1 Coríntios 12 a 14). Mas, posto que ocorresse _______________________ na prática dos dons espirituais, devido à inexperiência daquela igreja, que ainda enfrentava problemas de ________________________ espiritual (4.7,18) e ________________________ (11.18), entre outros, o apóstolo foi constrangido e inspirado pelo ESPÍRITO a escrever aos irmãos coríntios, para que tais distorções fossem corrigidas. Paulo conscientiza a igreja que todos os que receberam dons espirituais do Senhor podem e devem _______________________________-los com sabedoria, prudência e humildade.

5- Qual é o Conceito (vv.4-6) para dons, em 1 Coríntios?
( ) A expressão grega que aparece em 1 Coríntios 14.1 é traduzida como "as coisas espirituais".
( ) No versículo 4, o apóstolo Paulo chama de charisma - dom - ou de ministério, no versículo 5, e de operação, no versículo 6.
( ) Uma diversidade dessas manifestações, todavia, sempre mostrando que a fonte é uma só: DEUS, o Pai, o Filho e o ESPÍRITO SANTO, que formam a Santíssima Trindade.
( ) As manifestações dos dons não devem ser usadas para ostentação, como vinha acontecendo em Corinto, pois "a manifestação do ESPÍRITO é dada a cada um para o que for útil".

6- Quais são os nove dons do ESPÍRITO SANTO, como registrados em 1Co 12?
( ) Palavra da sabedoria, palavra da ciência, fé, dons de curar, operação de maravilhas, profecia, discernimento de espíritos, variedade de línguas e interpretação de línguas.
( ) Palavra da sabedoria, palavra da ciência, fé, dons de curar, operação de maravilhas, profecia, revelação, variedade de línguas e interpretação de línguas.

7- Dê uma ilustração sobre os dons: Complete:
A Bíblia ressalta que o ESPÍRITO opera segundo a sua ____________________ na distribuição desses dons (12.11). Ainda nesse mesmo capítulo (vv.12-27), o apóstolo ilustra o uso desses dons na Igreja, comparando a sua boa e ____________________________ utilização ao corpo humano, no qual cada membro tem uma função diferente e, mesmo assim, um depende do outro, sendo todos igualmente importantes. Na Igreja, que é o corpo de CRISTO - "vós sois o corpo de CRISTO e seus membros em particular" (v.27), não deveria ser diferente. O capítulo 12 encerra-se, ensinando aos crentes a buscarem os "__________________________ dons". Nesse momento, Paulo introduz o tema do capítulo seguinte, o _____________________________, que ele chama de "caminho mais excelente" (12.31).

II- A IMPORTÂNCIA DO AMOR
8- Qual era o maior problema entre os coríntios, com relação ao uso dos dons?
( ) Como eles possuíam todos os dons, ficaram desestimulados a continuarem na igreja.
( ) A maneira como Paulo escreve parece indicar que havia em Corinto uma competitividade na busca e utilização dos dons espirituais entre os crentes desta igreja.
( ) O capítulo 14 inteiro Paulo trata de dois deles: línguas e profecia (Em torno de ambos, havia muita indisciplina no culto).
( ) Os coríntios tinham de entender que é DEUS quem concede os dons, e cada um desses tem a sua importância no Corpo de CRISTO. (Portanto, eles não tinham de que se gloriar).

9- Qual a relação entre a caridade e os dons (14.1)?
( ) A caridade é um sentimento humano passageiro, enquanto que os dons são uma manifestação superior, pois são de DEUS.
( ) Paulo incentiva os crentes a buscar os dons espirituais: "Segui a caridade e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar".
( ) A busca pelos dons, porém, deve ser feita com amor, não tendo como motivação a disputa; tudo tem de ser feito com decência e ordem.

10- O que acontece com os dons sem a caridade (amor)?
( ) Profetizar, ou exibir qualquer das manifestações do ESPÍRITO SANTO sem a prática do amor pode resultar em crescimento espiritual.
( ) Profetizar, ou exibir qualquer das manifestações do ESPÍRITO SANTO sem a prática do amor em nada resulta, afirma o apóstolo em 1 Coríntios.
( ) Profetizar, ou exibir qualquer das manifestações do ESPÍRITO SANTO sem a prática do amor em nada resulta, afirma o apóstolo em 2 Coríntios.

11- Qual a diferença entre os dons e o amor, quanto à perenidade?
( ) Os dons são eternos, pois são do ESPÍRITO SANTO, já o amor é passageiro, é um sentimento humano.
( ) O amor é mais importante que os dons espirituais, pois ele nos acompanhará até mesmo no céu.
( ) Os dons espirituais são transitórios (13.8-10,13). Eles cessarão com o fim das atividades da Igreja de CRISTO na terra, o amor é eterno.

III- O DOM DE PROFECIA (14.3)
12- Quanto à Edificação, como devem ser as profecias?
( ) Todas as profecias devem ser devidamente julgadas à luz da Bíblia, a fim de que não venham causar confusão à igreja nem abalar a fé dos mais fracos.
( ) Há certos grupos que, sem o conhecimento do pastor, reúnem-se em casas e põem-se a profetizar segundo o seu bel prazer, com o intuito de manipular a fé dos imprudentes.
( ) As profecias devem ser autônomas, pois só têem uma fonte que é DEUS.
( ) Não podemos esquecer-nos de que um dos principais objetivos da profecia é a edificação dos fiéis.

13- Quanto à Exortação, como devem ser as profecias? Complete:
A palavra original aqui para "exortação" é paraklēsis, de onde procede o substantivo parákletos - "defensor, advogado, intercessor, auxiliador, consolador, ______________________________" - que JESUS empregou para referir-se ao ESPÍRITO SANTO (Jo 14.16,26; 15.26; 16.7). O referido termo também é empregado para o próprio CRISTO e traduzido por "_____________________________" (1 Jo 2.1). Todos esses significados revelam a missão da profecia, pois o ESPÍRITO inspira o profeta a animar, despertar, alertar e falar palavras de __________________________________ tanto à Igreja como a alguém em particular.

14- Quanto à Consolação, como devem ser as profecias?
( ) A consolação pelo ESPÍRITO fortalece a fé, produz nova expectativa, renova a esperança e elimina os temores.
( ) Ajuda no fortalecimento e edificação da Igreja.
( ) A consolação pelo ESPÍRITO ajuda o crente a se conformar com as doenças e os problemas.
15- por que o apóstolo Paulo insiste e incentiva os crentes a buscarem essa dádiva celestial, o dom de profecia?
( ) Por causa desse duplo propósito do dom de profecia: Edificação e Exortação.
( ) Por causa desse tríplice propósito do dom de profecia: Edificação, Exortação, Consolação.
( ) Por causa desse quádruplo propósito do dom de profecia: Edificação, Exortação, Consolação e Revelação.

CONCLUSÃO
16- Complete:
Problemas no ______________________________ do dom de profecia na igreja são recorrentes; existem desde os dias apostólicos. Isso, no entanto, não é motivo para se _____________________________ a manifestação do ESPÍRITO SANTO. O apóstolo Paulo, que lidou com tais problemas, nunca deixou de _________________________ a busca do referido dom. Não devemos desprezar as ________________________ (1 Ts 5.20). Que o Senhor nos abençoe e conceda-nos ______________________ para vivermos nos domínios inefáveis do ESPÍRITO. Contudo, que todas as coisas sejam feitas "com decência e ordem", segundo a ____________________________ bíblica (1 Co 14.39,40).

RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm

AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias , CD's, DVD 's, Livros e Revistas . BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD NA TV, INCLUSIVE DE Lição - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.

Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/

Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com , nsa http://www.ebdweb.com.br/ - Ou seguintes sites : 4Shared , BauCristao , Dadanet , Dailymotion, GodTube , Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog , Space, Videolog , WeShow , Yahoo, Youtube.
Veja Também - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao10-ldc-osdonsespirituais.htm