sábado, 21 de fevereiro de 2009

LIÇÃO 08 - O PERIGO DO ARDIL GIBEONITA Ev Henrique

LIÇÃO 08 - O PERIGO DO ARDIL GIBEONITA
LIÇÃO 08 - O PERIGO DO ARDIL GIBEONITA Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 1º TRIMESTRE DE 2009 Livro de Josué - As Conquistas e as Promessas do Povo de DEUS Comentários: Elienai Cabral Consultor Doutrinário e Teológico: Pr. Antônio Gilberto Complementos, questionários e videos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva TEXTO ÁUREO "Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos e sejamos sóbrios" (1 Ts 5.6). VERDADE PRÁTICA Precisamos estar vigilantes quando àqueles que, com artifícios ardilosos, infiltram-se na Igreja visando impedir a concretização das promessas de DEUS na vida de seu ovo. LEITURA BÍBLlCA EM CLASSE Josué 9.1-6, 1 5,16. 1 - E sucedeu que, ouvindo isso todos os reis que estavam daquém do Jordão, nas montanhas, e nas campinas, e em toda a costa do grande mar, e em frente do Líbano, os heteus, e os amorreus, e os cananeus, e os ferezeus, e os heveus, e os jebuseus, 2 - se ajuntaram eles de comum acordo, para pelejar contra Josué e contra Israel. 3 - E os moradores de Gibeão, I ouvindo o que Josué fizera com Jericó e com Ai,4 - usaram também de astúcia, e foram, e se fingiram embaixadores, e tomaram sacos velhos sobre os seus jumentos e odres de vinho velhos, e rotos, e remendados; 5 - e nos pés sapatos velhos e remendados e vestes velhas sobre si; e todo o pão que traziam para o caminho era seco e bolorento. 6 - E vieram a Josué, ao arraial, a Gilgal e lhe disseram, a ele e aos homens de Israel: 7Vimos de uma terra distante; faze i, pois, agora concerto conosco. 15 - E Josué fez paz com eles e fez um concerto com eles, que Ihes daria a vida; e os príncipes da congregação Ihes prestaram juramento. 16 - E sucedeu que, ao fim de três dias, depois de fazerem concerto com eles, ouviram que eram seus visinhos e que moravam no meio eles. OBJETIVOS Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: Citar os sete povos que habitavam Canaã. Descrever o ardil Gibeonita. Relacionar os grupos étnicos de Canaã aos seus territórios. RESUMO DA LIÇÃO 08 - 1º TRIMESTRE DE 2009 O PERIGO DO ARDIL GIBEONITA INTRODUÇÃO Moradores de Gibeão fizeram Aliança com Israel. I - A CONFEDERAÇÃO DOS REIS DE CANAÃ (9.1 ,2) 1. O pavor e a reação dos reis cananeus. 2. O respeito pelo nome de Josué. II- O ARDIL DOS GIBEONITAS (9.3-1 5) 1. o perigo da astúcia do inimigo. 2. Os ardis ocultam males destruidores (9.3,4). 3. A estratégia dolosa dos gibeonitas (9.4,5). 4. O perigo da convivência com o engano. III- A FARSA DESCOBERTA (9.16-22) 1. Israel descobre o erro cometido (9.16). 2. Josué teve de honrar o acordo com os enganadores (9.18-20). 3. Os gibeonitas atuais na igreja. CONCLUSÃO Precisamos estar atentos, vigilantes e dependentes da direção divina, para evitarmos erros e males como os que Josué e Israel cometeram. SINOPSE DO TÓPICO (1) A Bíblia menciona sete raças que habitavam a terra de Canaã: os amorreus, cananeus, ferezeus, girgaseus, heteus, heveus e jebuseus. SINOPSE DO TÓPICO (2) Ardil é o mesmo que seduzir, ludibriar ou enganar alguém astuciosamente. SINOPSE DO TÓPICO (3) Depois da farsa descoberta, os gibeonitas tiveram que servir como "rachadores de lenha e tiradores de água para a congregação e para o altar do Senhor". ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA Prezado professor, seus alunos sabem que a terra de Canaã compunha-se de um grupo misto de povos? Quem eram os gibeonitas? Heveus, girgaseus ou ferezeus? Nesta lição explique aos alunos a composição demográfica da antiga Canaã, mas tarde chamada de Palestina pelos romanos. Canaã é o nome da área habitada pelos filhos de Canaã. Esta terra era habitada por povos mistos descendentes provavelmente de Canaã, filho de Cam (Gn 10.15-20). A Bíblia menciona sete raças que habitavam essas terras: amorreus, cananeus, ferezeus, girgaseus, heteus, heveus e jebuseus (Gn 10.16; Dt 7.1; Js 3.10; 24.11). AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO Subsídio Histórico "A campanha em direção ao sul". Ao ficar claro que Josué havia ferido o norte de Canaã a partir do sul, e que efetivamente instalara a nação de Israel na região montanhosa central, os cananeus e outras populações decidiram pôr de lado as diferenças e formar uma só defesa contra Israel. Os heveus (horitas ou hurrianos?) de Gibeão (el-Jib), situados apenas a onze quilômetros ao sul de Betel, ficaram tão apavorados em face do que acontecera a Jericó e a Ai que tentaram uma ação diplomática ao invés de militar. Disfarçados de viajantes que vinham de muito longe, uma delegação de Gibeão foi a Gilgal - agora acampamento de Israel e persuadiu Josué a assinar um pacto de não agressão contra eles. O acordo requeria que o povo servisse a Israel como escravos (Dt 20.11 ; Js 9.15, 21,27), uma condição que embora indesejável, era definitivamente melhor que a morte. É claro que os gibeonitas eram alvos do herem, juntamente com os demais cananeus, e por isso deveriam ser destruídos (Dt 20.16,17; Js 9.24). Em vez disso, despercebido como estava Josué, o pacto teve de vigorar, e os gibeonitas com seus amigos heveus de Quefira (Te Kefireh), Beerote (Nebi Samwil?) e Quiriate-jearim (Qiryat Ye'arim) conseguiram sobreviver, e todas as vilas que ficavam nos oito quilômetros de Gibeão foram permitidas viver," (MERRILL, E. H. História de Israel no Antigo Testamento. Rio de janeiro: CPAD, 2001, pp.112-3.) APLICAÇÃO PESSOAL Somos desafiados à prudência. JESUS nos admoesta a respeito da cautela diante do mundo (Mt 10.16). O propósito divino é que sejamos puros, santos e humildes. Contudo, nenhuma dessas virtudes espirituais elimina o comedimento, a precaução e a sensatez dos filhos de DEUS. Os servos do Senhor cultivam a ingenuidade, mas não a tolice (Pv 1.22); a candura no lugar da malícia; a piedade em vez da profanação. O cristão que ama a DEUS e obedece às santas Escrituras não se torna refém do crédito fácil, da mentira, injustiça e toda sorte de mazelas e perturbações que afligem a alma do incauto. Ele procede com prudência, galhardia, moderação e segurança. Tudo o que promete, cumpre. Tudo que compra, paga. Andemos com prudência e temor ao nome do Senhor para que em tudo o nosso Senhor seja glorificado. TEMA As Conseqüências de Não Vigiar TEXTO BÍBLlCO BÁSICO Js 9.1-7,14··16 Em conseqüência de sua precipitação, fizeram os israelitas uma comprometedora aliança com os moradores de Gibeon. E, desta aliança, advieram males e transtornos à família de Jacó. De igual modo, se não vigiarmos, poderemos cair nas mesmas ciladas. E, comprometidos espiritual e socialmente, não seremos capazes de desempenhar com dignidade o ministério que nos confiou o Todo-poderoso. Os gibeonitas continuam a semear enganos e embustes no arraial dos santos. São embustes e enganos tão sutis que somente poderão ser discernidos por aqueles que se mantém ligados ao céu. Vigiemos, pois. A - ORIENTAÇÕES BÁSICAS OBJETIVOS Ensinar a importância da vigilância na vida do crente. Levar os alunos a ter uma vida de permanente vigilância e oração. MOTIVAÇÃO Como introdução à aula de hoje, fale sobre a vigilância na vida dos filhos de DEUS. Reporte-se, por exemplo, aos homens de Neemias que, enquanto construíam o SANTO Templo, mantinham-se alertas para não serem surpreendidos pelos inimigos do povo de Israel que tramavam contra o Reino de DEUS. Cabe-nos, igualmente, mantermo-nos em permanente vigilância para não sermos submetidos aos ardis do demônio. O ENGANO FATAL DOS GIBEONITAS EM NOME DE DEUS Quando não vigiamos, somos enganados Quem eram os gibeonitas Moravam no meio deles Os gibeonitas atuais O ENGANO DOS GIBEONITAS TROUXE CONSEQÜÊNCIAS E SERVE DE ADVERTÊNCIA PARA NÓS 1. Vivemos dias perigosos em que o engano vem se alastrando A falsa humildade - Passaram a conviver juntos INTRODUÇÃO A perfeita vontade de DEUS, era que o povo eleito tomasse posse da Terra Prometida na sua totalidade. Isso somente seria possível através da destruição total das sete nações ali existentes. Todas elas, são descritas pelo sufixo "eu" - Js 3.10. Entretanto, isso não aconteceu, pelo menos na prática. O povo começou a fazer "aliança" com os moradores daquela terra, começando pelos gibeonitas (9.15-16) e daí por diante em todas as conexões do Antigo Testamento, encontramos a nação convivendo com aquela gente (SCR e SG). NÃO PEDIRAM CONSELHO... DO SENHOR. Josué e os líderes de Israel não oraram, nem buscaram a vontade de DEUS no tocante aos gibeonitas. Entraram presunçosamente num concerto irrevogável com os gibeonitas (v. 18; 2 Sm 21.1,2). Essa decisão imprudente trouxe os cananeus ímpios para dentro de Israel (ato este proibido em Dt 7). Os gibeonitas eram amorreus, e um dos povos de Canaã (2 Sm 21.2; Gn 10.15,16). Em todas as decisões da vida devemos buscar a vontade de DEUS e orar pedindo sua sabedoria e orientação. Isso nos poupará de tristezas e tragédias (BEP). Balaão engano do prêmio. Jacó engana a Esaú, engano para ter vantagens. Saul morreu, consultou uma espírita. Ananias e Safira (At. 5), engano da Igreja. Os gibeonitas, como os demais povos de Canaã, deveriam ser destruídos, conforme haviam recebido instrução divina (Dt. 7.1-6). os inimigos já sabiam deste concerto (Js. 9.24) Josué e o povo de Israel só descobriu a verdade, três dias depois de serem enganados (v. 16). Mentira tem perna curta. Foi com louvores e bajulações que os gibeonitas conseguiram ludibriar a Josué e seu povo. verso 9. “O homem é provado pelos louvores que recebe” (Pv 27:21). O verso 14 resume o erro de Josué: “então os homens de Israel tomaram da provisão deles, e não pediram conselho ao Senhor”. Uma das principais estratégias do inimigo é provocar o enfraquecimento do seu oponente. Uma das formas de gerar essa condição é a mistura, isto é, a fragmentação do todo, em partes. A união com aqueles que se opõem a DEUS leva à desconcertante situação de abrir mão dos princípios bíblicos. Um pouco de fermento levada toda massa (I Co. 5.6) e não estejamos em jugo desigual com os descrentes (II Co. 6.14). A- O ENGANO FATAL DOS GIBEONITAS EM NOME DE DEUS 1. Quando não vigiamos, somos enganados (vv .4,22). O fato de enganar involuntariamente o próximo, por ignorância ou erro, e falando de acordo com o que pensa, não é, portanto, uma mentira propriamente dita. Para que seja mentir propriamente dito, é necessário e suficiente que a palavra "enganar" voluntariamente é algo oposto ao que se sabe com efeito, no caso dos gibeonitas, o engano foi premeditado. Eles "se fingiram embaixadores" (v.4). Nesse caso, a mentira deles, segundo a divisão correta, estava embasada nos seguintes pontos: · Era jocosa (em forma de brincadeira ou de jogo); · Oficiosa (tratava-se do próprio interesse deles); · Perniciosa (visava expressamente prejudicar o povo de DEUS, levando-o a desobediência (Dt 7.1-5). Com efeito, houve desobediência em ambos os lados. Os gibeonitas enganaram usando a "astúcia" - os israelitas porque "não pediram conselho à boca do Senhor" (v.14). Especialmente ao sumo sacerdote Eleazar (Nm 27.21). 2. Quem eram os Gibeonitas (v.7). Os gibeonitas que aqui estão em foco, pertencem "a tribo dos heveus, descendentes de Cão (Gn 10.17; Êx 3.17). (SA e SC) Posteriormente essa gente passou a formar várias comunidades. Uma delas.ocupava Siquém no tempo de Jacó (Gn 33.18; 34.2). Outras, ocuparam as cidades do planalto central e montanhoso da Palestina, como estão relacionadas suas cidades em Js 9.17; a ordem divina em Dt 20.15-16 era que Israel somente deixasse com vida "as cidades que estivessem bem longe", mas as que estivessem perto, ordenou expressamente sua destruição, especialmente "os heveus" (gibeonitas) entram nessa lista (Dt 20.17). Entretanto, aqueles homens "não pediram conselho à boca do Senhor" (v.14) e depois de três dias (v.16) "ouviram que eram seus vizinhos, e que moravam no meio deles". As escavações feitas pelo Prof. J.B. Britchard, entre 1956 e 1962, apoiaram que Gibeão (El-Bib), ficava a 10 quilômetros ao norte de Jerusalém. Cefira, corresponde a El Kefieh, a 8 quilômetros a sudeste de El Gil e Quiriate-Jearim (Deir Azhar), cerca de 9 quilômetros a sudoeste de El-Gib. Beerote é a aldeia de EI-Bereque, cerca de 12 quilômetros ao norte de Jerusalém. Evidentemente, todas estas cidades estavam encravadas no raio da destruição demarcada por DEUS. Os "netinins", citados em Ed 2.70 e Ne 7.73, são os gibeonitas. 3. "Moravam no meio deles" (v.16). Quando Israel saiu do Egito, uma "mistura de gente" o acompanhou (Êx 12.28). O hebraico emprega a palavra' 'enxame" , derivada da mesma raiz usada em Êx 8.21 para descrever a praga das moscas. Essa "mistura de gente" seria o resultado de casamentos de hebreus com egípcios como em Nm 11.4, onde essa "mistura" está novamente em evidência. Ali usa-se o termo "populacho" (ralé), expressão essa apenas encontrada nessa passagem, que os tradutores dizem: "vulgo". Em Lv 24.10, o "filho de uma mulher israelita, o qual era filho de um egípcio" fazia parte dessa mistura. Coisa semelhante acontece aqui com respeito aos gibeonitas entrando fraudulosamente na herança do Senhor. 4. Os gibeonitas atuais. Nos dias atuais uma certa "mistura de gente" tem acompanhado a Igreja do Senhor JESUS como o "fermento na massa" (1 Co 5.5-7) e passagem paralela como Mateus 13.33. Entre nós essa "mistura" "lobos cruéis" (At 20.29) e "falsos apóstolos são obreiros fraudulentos" (2 Co 11.13). Essa gente nunca está satisfeita com coisa alguma. Estão sempre do lado dos "rachadores" (v. 21) que procuram "rachar" o corpo de nosso Senhor JESUS CRISTO que é a sua Igreja (CI 2.19; Jd v.19). B- O ENGANO DOS GIBEONITAS TROUXE CONSEQÜÊNCIAS E SERVE DE ADVERTÊNCIA PARA NÓS 1. Vivemos dias perigosos em que o engano vem se alastrando. Vivemos dias perigosos em que o mundo está invadido' 'de espíritos enganadores... e doutrinas de demônios" (I Tm 4.1); isso tem tomado as coisas tão parecidas que, se não for um discernimento do ESPÍRITO SANTO em nossa visualização de aquilatar as coisas de DEUS e os movimentos paralelos, seremos enganados também (Mt 24.5,11). Uma vez por outra, aparece em nosso meio um Jacó disfarçado de Esaú (Gn 27. 1824). O "disfarce" pode ser praticado por pessoas de ambos os sexos e idade. Por exemplo, pode ser um senhor já idoso (Gn 12.10-20); uma mulher jovem (Gn 38.14), um servo (2 Rs 5.20-27), um rei (1 Sm 21.13), uma rainha (1 Rs 14.1-6), um príncipe (2 Sm 12.1-5), uma princesa (1 Sm 19.12-17), um parente, em sentido geral (cf. At 5.1-10), um obreiro (Lc 22.48) etc. Entretanto, o engano não traz à criatura humana recompensa para quem engana, pelo contrário, quem engana é sempre enganado! (2 Tm 3.13). 2. A falsa humildade (v. 13). O Dr. Geo. Goldman oferece aqui a seguinte explicação, com respeito a falsa atuação dos gibeonitas: . Fingem propósitos pacíficos, oferecendo aliança. "Fazei, pois, agora, concerto conosco" (v.6). · Fingem submissão: "nós somos teus servos" (v.8). · Fingem piedade: . 'teus servos vieram de uma terra mui distante, por causa do nome do Senhor" (v.9). O apóstolo Paulo falou-nos de pessoas que têm quase as mesmas características em nossos dias, dizendo: "Tendo a aparência de piedade, mas negando a eficácia dela" (2 Tm 3.5) e conclui: "Confessam que conhecem a DEUS, mas negam-no com as obras" (Tt 1.16a). A falsa capa da religião não assegura entrada no reino eterno de CRISTO, mas, sim, o branquejar das vestes no sangue do Cordeiro (Ap 22.14). 3, Passaram a conviver juntos (v.22). Aqui esta portanto as conseqüências de não vigiar. A partir dai; Israel passou a conviver com um "corpo estranho" no seio da comunidade. Nos dias pós-cativeiro, essa mistura ainda continuava convivendo com Israel (Ed 2.70; Ne 7.73). A ordem divina era que deveriam expulsar todos estes "eus", conforme está escrito: . 'Disse mais Josué: Nisto conhecereis que o DEUS vivo está no meio de vós, e que de todo lançará de diante de vós aos cananeus, e aos heteus, e aos heveus, e aos perizeus, e aos girgaseus, e aos amorreus, e aos jebuseus" (Js 3.10). Infelizmente isso não aconteceu! Em figura de retórica, em nossos dias, estes "eus" são representados pelas . 'obras da carne". Eles são contrários à vontade divina que deseja ter o controle total de toda a nossa vida. lamentavelmente, isso não acontece - a culpa não é de CRISTO - é nossa. Expulsamos alguns "eus" - uns temos e com alguns tipos, até nos acostumamos a conviver com eles. Entretanto;o desejo de nosso Senhor, redenção total, por meio da crucificação de nossa carne, como diz o apóstolo Paulo em Gálatas 2:20 Já estou crucificado com CRISTO; e vivo, não mais eu, mas CRISTO vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de DEUS, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. (SD). 4- Força de uma Aliança (Só o sangue derramado ou a morte pode desfazer uma aliança, pois a Aliança envolve um juramento, envolve o nome de DEUS). Aliança entre Davi e Jonatas 1 Sm 18.3 "Então Jônatas fez um pacto com Davi, porque o amava como à sua própria vida. 4 E Jônatas se despojou da capa que vestia, e a deu a Davi, como também a sua armadura, e até mesmo a sua espada, o seu arco e o seu cinto." Mefibosete filho de Jonatas Davi sofre uma fome de três anos consecutivos por causa da Aliança Gibeonita com Josué, devido ao rei Saul a ter quebrado. 2Samuel 21.1E houve nos dias de Davi uma fome de três anos consecutivos; e Davi consultou ao SENHOR, e o SENHOR lhe disse: É por causa de Saul e da sua casa sanguinária, porque matou os gibeonitas. 2 Então chamou o rei aos gibeonitas, e lhes falou (ora os gibeonitas não eram dos filhos de Israel, mas do restante dos amorreus, e os filhos de Israel lhes tinham jurado, porém Saul, no seu zelo à causa dos filhos de Israel e de Judá, procurou feri-los. 3 Disse, pois, Davi aos gibeonitas: Que quereis que eu vos faça? E que satisfação vos darei, para que abençoeis a herança do SENHOR? 4 Então os gibeonitas lhe disseram: Não é por prata nem ouro que temos questão com Saul e com sua casa; nem tampouco pretendemos matar pessoa alguma em Israel. E disse ele: Que é, pois, que quereis que vos faça? 5 E disseram ao rei: O homem que nos destruiu, e intentou contra nós de modo que fôssemos assolados, sem que pudéssemos subsistir em termo algum de Israel, 6 De seus filhos se nos dêem sete homens, para que os enforquemos ao SENHOR em Gibeá de Saul, o eleito do SENHOR. E disse o rei: Eu os darei. 7 Porém o rei poupou a Mefibosete, filho de Jonatas, filho de Saul, por causa do juramento do SENHOR, que entre eles houvera, entre Davi e Jonatas, filho de Saul. Nós temos uma Aliança com DEUS, em CRISTO, cujo sangue foi derramado na cruz, quebrando assim nossa aliança com o pecado (nós morremos em CRISTO, naquela cruz), assim ficamos livres do velho marido, o pecado e sua força em Satanás; agora estamos livres para casar de novo, agora com a santificação em CRISTO JESUS, nosso Senhor. 1 Jo 1.7 mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de JESUS seu Filho nos purifica de todo pecado. MORTE DE UM ANIMAL: (Jo 19.30; Rm 8.10). 1 Pedro 8.18 sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, 19 mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de CRISTO. - JESUS é o cordeiro que deu sua vida por nós e é o que tira o pecado do mundo (Jo 1.29). Lembrando que no batismo nas águas nós morremos. Rm 6.8 Ora, se já morremos com CRISTO, cremos que também com ele viveremos. Veja http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos/alianca.htm C - SUBSÍDIOS PARA O PROFESSOR SUBSÍDIO CRONOLÓGICO Ainda nos encontramos em 1.422 a.C. SUBSÍDIO GEOGRÁFICO Escreve o pastor Claudionor Corrêa de Andrade acerca do Mar Mediterrâneo: "O Mediterrâneo aparece nas Sagradas Escrituras com outros nomes: Mar Grande, Mar Ocidental, Mar dos Filisteus, Mar de Jafa. Biblicamente, ele é tratado simplesmente de o Mar. Sua importância é incontestável. Afirma Paul Valery: " ... o Mediterrâneo tem sido uma verdadeira máquina de fabricar civilização". Por seu turno, comenta E. M. Forster sobre esse gigante: "O Mediterrâneo é a norma humana. Quando as pessoas deixam esse lago encantador, através do B6sforo ou dos Pilares de Hércules, aproximam-se do monstruoso e do extraordinário; e a saída meridional leva às mais estranhas experiências. "Com uma extensão de 4.500 km e uma superfície de três milhões de quilômetros quadrados, o Mediterrâneo é o maior dos mares internos. Suas águas banham a Europa Meridional, a Ásia Ocidental e a África setentrional. Famosos rios deságuam em sua histórica e milenar grandeza. "O Mar Mediterrâneo banha toda a costa ocidental de Israel. Nessa área, suas águas são bastante rasas o que tornava impossível a aproximação de navios de grandes calados. O Grande Mar, por esse motivo, não era usado pelos judeus como via de transporte. Eles, aliás, sentiam-se isolados pelo Mediterrâneo. "Jope era o único porto do Grande Mar utilizado pelos israelitas. Entretanto, por causa de seus arrecifes e bancos de areia, os navegantes não se aventuravam a procurá-Io com freqüência. Por outro lado, o mesmo Mediter­râneo formava uma vastíssima área defensável à pequena nação hebréia." Gibeon "Ficava esta povoação à distância de cinco milhas ao noroeste de Jerusalém, e estava edificada sobre um pequeno monte isolado e oblongo, no meio de uma rica planície, de terreno elevado, "a terra de benjamim". Uma das cidades principais dos heveus; os seus habitantes fizeram uma liga com Josué (Js 9.3 a 17). Por esta razão foi a cidade atacada por alguns reis cananeus, mas socorrida por Josué (Js 10)." (Buckland) SUBSÍDIO ANTROPOLÓGICO Quem eram os heveus? Responde John Davis: "Nome de umas das raças residentes em Canaã antes da conquista da terra pelos hebreus, Gn 10.17; :Êx 3. 17; Js 9.1. Formavam diversas comunidades. Uma delas ocupava Siquém no texto de Jacó, Gn 33.18; comp.34.2, e seus descendentes ainda exerciam influência naquela cidade muito tempo depois da conquista, Jz 9.28. Outro grupo habitou em Gabaom e suas vizinhanças. Possuíam grande estabelecimento, talvez o principal, nas raízes do Líbano, desde o monte Hermom até a entrada de Hamate, Js 11.3; Jz 3.3. Nesta região possuíam aldeias ainda nos dias de Davi, 2 Sm 24.7. Salomão exigiu deles, e dos demais que permaneceram em Canaã depois da conquista, que prestassem serviços como operários nas grandes obras que o rei executava, 1 Rs 9.20-22." SUBSÍDIO CULTURAL Vejamos agora como se vestiam os hebreus do tempo de Josué. Desta forma, poderemos ter uma idéia sobre a indumentária dos gibeonitas. Escreve Osvaldo Ronis: "Túnica - era uma camisola de algodão ou linho, sem mangas, chegando até os joelhos. A túnica dos ricos e dos sacerdotes tinha mangas compridas e largas. Manto ou capa - era uma peça de fazenda geralmente de lã que se usava por sobre a túnica, servindo também como cobertor, tapete, sela, etc. Era uma peça bastante adornada com franjas e borlas (Dt 22.12). O cinto do manto era feito de couro ou fazenda espessa, bastante comprido para dar várias voltas na cintura, por dentro do qual também carregava-se dinheiro e outras miudezas. O sapato dos palestinos era a sandália confeccionada de couro ou pano e presa ao pé por cordões de algodão ou fitas de couro fino. Os ornamentos masculinos mais comuns eram o cajado, o anel-sinete (que nos tempos mais remotos usava-se pendurado ao pescoço por meio de um cordão, porém posteriormente no dedo) e as filactérias (tiras de couro com caixinhas, contendo alguns trechos da lei, presas à testa e ao pulso esquerdo (Êx 13.9; Dt 6.8). Na cabeça usava-se o turbante que consistia de uma fita longa enrolando a parte superior da cabeça, ora em forma esférica, ora em cônica, truncada, dependendo do gosto. Porém a cobertura mais comum era um lenço quadrado preso por uma fita ao redor da cabeça, deixando a parte mais longa para trás a fim de proteger o pescoço. Geralmente a fita era de cor diferente da do lenço. Parece que os calções eram usados, por algum tempo, somente pelos sacerdotes (Êx 28.42; 39.28; Lv 6.11 ). SUBSÍDIO DOUTRINÁRIO Com respeito ao episódio de hoje, comenta Goodman: "O erro de Israel foi que "não pediu conselho à boca de Jeová". É perigoso agir apressadamente e chegar a uma decisão sem ter tempo para orar e esperar em DEUS. George' .Müller foi consultado por um homem que recebera a oferta de um negócio que prometia grandes lucros. "Preciso dar uma resposta dentro de uma hora", disse o homem. O sr Müller respondeu: "então a resposta é Não. Pois aquilo que não deixa tempo para oração não pode estar certo." Portanto, nada façamos sem oração. Em primeiro lugar, consultemos o senhor. se Ele disser sim, que seja o sim. Mas, se a resposta for negativa, sejamos obedientes para que não soframos as conseqüências de nossa precipitação e imprudência. QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 08 - O PERIGO DO ARDIL GIBEONITA RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 1º TRIMESTRE DE 2009 TEXTO ÁUREO 1- Complete: "Não ___________________, pois, como os demais, mas ____________________ e sejamos _________________________" (1 Ts 5.6). VERDADE PRÁTICA 2- Complete: Precisamos estar ________________________ quando àqueles que, com artifícios _____________________, infiltram-se na Igreja visando impedir a concretização das ___________________________ de DEUS na vida de seu povo. INTRODUÇÃO 3- Como ficaram e o que decidiram os reis que estavam daquém do Jordão, ao tomarem conhecimento das vitórias de Israel sobre Jericó e Ai? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Ficaram apavorados e inseguros, formaram uma espécie de confederação para pelejar contra Israel. ( ) Ficaram apavorados e inseguros, formaram uma espécie de cidade-fortaleza para pelejar contra Israel. ( ) Ficaram apavorados e inseguros, formaram uma espécie de arma de guerra para pelejar contra Israel. 4- Como ficaram e o que decidiram os moradores de Gibeão? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Os moradores de Gibeão, destemidos que eram, com grande astúcia anteciparam-se, propondo a Israel uma aliança para que não os atacasse. ( ) Os moradores de Gibeão, com medo e grande estultícia, propondo a Israel uma guerra santa. ( ) Os moradores de Gibeão, com medo e grande astúcia anteciparam-se, propondo a Israel uma aliança que Ihes preservasse a vida. I - A CONFEDERAÇÃO DOS REIS DE CANAÃ (9.1 ,2) 5- A que estavam prontos a superar, os inimigos do povo de DEUS, e por que? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Estavam prontos para superar suas diferenças pessoais e fortificarem-se para destruir o povo de DEUS. ( ) Estavam prontos para superar suas diferenças pessoais e unirem-se para resistir ao avanço do povo de DEUS. ( ) Estavam prontos para superar as forças do exército do povo de DEUS. 6- Complete: "Toda _____________________ preparada contra ti não ______________________; e toda língua que se levantar contra ti em __________________, tu a condenarás" (ls 54.1 7). 7- Em que se tornara Josué em toda a terra de Canaã? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Josué tornara-se um líder e estrategista, com sérios problemas de condução do povo de DEUS. ( ) Josué tornara-se um sacerdote, reconhecido com temor de DEUS. ( ) Josué tornara-se um líder e estrategista, reconhecido com temor em toda a terra de Canaã. II- O ARDIL DOS GIBEONITAS (9.3-1 5) 8- O que é Usar de Ardil? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso: ( ) Usar de ardil é o mesmo que seduzir, ludibriar ou enganar alguém. ( ) Usar de sabedoria, é o mesmo que tomar conselho, conduzir alguém. ( ) E uma manobra ardilosa com o intuito de induzir alguém ao erro. 9- Como também eram conhecidos os gibeonitas? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Conhecidos como jebuseus. ( ) Conhecidos como heveus. ( ) Conhecidos como amorreus. 10- Qual foi a ordem divina, que deveria ser cumprida cabalmente, a respeito dos heveus? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Deveriam ser lançados fora da terra prometida. ( ) Deveriam ser todos mortos, menos seu rei. ( ) Deveriam ser todos mortos, menos os que já estavam na prometida. 11- Complete: "Sede sóbrios, ____________, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como ________________, buscando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé" (1 Pe 5.8,9). Nosso campo de batalha é invisível e espiritual. Portanto, devemos estar vigilantes quanto às _________________ investidas de Satanás contra a nossa vida cristã. 12- Complete: A Bíblia conta-nos que os _________________________ fizeram parte de algumas nações que viveram entre os israelitas para, com a permissão divina, ________________ a fidelidade de Israel diante do Senhor (Jz 3.1-3). A Igreja de CRISTO está no mundo, e vive entre os que não pertencem ao povo de DEUS. Estes, às vezes, costumam se _________________ no seio da igreja, com fingimento e hipocrisia (1 Jo 1.5-7). 13- Qual foi a estratégia dolosa dos gibeonitas (9.4,5)? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso: ( ) Se fingiram de bêbados errantes pelo deserto. ( ) Tomaram sacos velhos sobre os seus jumentos; ( ) Tomaram odres de vinho velhos, e rotos, e remendados; ( ) Nos pés, sapatos velhos e remendados; ( ) Vestes velhas sobre si; ( ) Pão que traziam para o caminho era seco e bolorento". 14- O que queriam dar a impressão, os Gibeonitas, com essas atitudes? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) A impressão de estarem vindo de uma terra seca e perto do Mar da Galiléia, quando, na verdade, moravam em Gibeão. ( ) A impressão de estarem vindo de uma terra chuvosa e perto do Mar Grande, quando, na verdade, moravam em Hebrom. ( ) A impressão de estarem vindo de uma terra distante, quando, na verdade, moravam em Gibeão, cidade bem próxima do acampamento de Israel. 15- Quando é que Josué e os príncipes de Israel descobriram que haviam sido enganados? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Só 3 dias depois de feito o pacto (v.16). ( ) Só 7 dias depois de feito o pacto (v.16). ( ) Só 12 dias depois de feito o pacto (v.16). 16- Complete: Após ter feito um acordo de ___________________ com os gibeonitas, Israel teve de aceitar o "fermento que já estava na massa". Paulo exortou a igreja de Corinto dizendo: "Não sabeis que um pouco de ______________________ faz _________________________ toda a massa?" (1 Co 5.6). 17- Por que Josué, como líder, falhou? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Por não conseguir ouvir a voz Senhor. ( ) Por não pedir conselho à boca do Senhor. ( ) Por não consultar os sacerdotes do Senhor. 18- O que é agir por livre-vontade? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) É deixar de "andar na carne" para seguir os ditames do mundo. ( ) É deixar de "andar no ESPÍRITO" para seguir os ditames da carne (GI 5.16,25). ( ) É deixar de "andar no ESPÍRITO" para seguir os anjos. III- A FARSA DESCOBERTA (9.16-22) 19- Aquele povo, que dizia ter vindo de terras distantes, era vizinho de Israel e morava em três cidades de perto dali, quais eram? ( ) Betel, Hebron, e Quiriate-Jearim. ( ) Cefira, Beerote, e Quiriate-Jearim. ( ) Jerusalém, Belém, e Quiriate-Mearim. 20- Complete: A _____________________ que se fundamenta na ___________________________ não tem qualquer __________________________ nem continuidade. 21- O pacto feito em nome do Senhor (v. 15), podia ser invalidado? Por que? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Não, porque a quebra de um juramento feito a algum povo pagão significava perder a salvação. ( ) Sim, desde que o juramento não fosse feito num Sábado. ( ) Não, porque a quebra de um juramento constituía uma grave transgressão. 22- O que fez Josué para cumprir o pacto com os gibeonitas? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso: ( ) Primeiramente, libertou-os da morte. ( ) Deu-lhes parta e ouro para se sustentarem. ( ) Fez com que os gibeonitas se tornassem seus servidores. 23- O que seriam, dali para frente, os gibeonitas, no meio de Israel? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Eles seriam "lenhadores e transportadores de água para a tenda de Josué" ( ) Eles seriam "rachadores de lenha e tiradores de água para a congregação e para o altar do Senhor" ( ) Eles seriam "valentes guerreiros da guarda do Tabernáculo do Senhor" 24- Como são os gibeonitas atuais na igreja? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso: ( ) São os "espíritos enganadores" que têm entrado no seio da igreja (1 Tm 4.1) para difundir o erro, confundindo e distraindo o povo de DEUS para estacionarem no caminho da fé e, por fim, se desviarem. ( ) São os diáconos, os servidores em geral, separados entre os crentes para servirem à Igreja. ( ) São os que têm trazido para a Igreja toda sorte de contaminação, por meio de ensinos heréticos, falsa unção, pseudo-espiritualidade e costumes mundanos. ( ) São os que utilizam-se de todo tipo de trapaça a fim de ludibriar o povo de DEUS. CONCLUSÃO 25- Complete: A grande lição desta história bíblica dos gibeonitas é que precisamos estar atentos, vigilantes e _________________________ da direção divina, para evitarmos erros e males como os que _____________________ e Israel cometeram. Satanás sempre usará de artifícios para ___________________________ o povo de DEUS, com o intuito de impedi-Io de chegar à "Terra Prometida". Vigiemos, pois, em todo o tempo, na dependência do Senhor. RESPOSTA NOS VÍDEOS EM http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos/videosebdnatv.htm ou em outros sites diversos de vídeos, afins. Ajuda: CPAD - www.cpad.com.br - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal. http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos/videosebdnatv.htm (VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE) BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD. Nosso novo endereço:http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos Veja vídeos em www.ebdweb.com.br, em http://www.idbpa.net/joomla/index - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube. Revista CPAD- 1992 - Severino Pedro da Silva Veja http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos/livrodejosue.htm

Nenhum comentário: