terça-feira, 12 de agosto de 2008

Lição 7Cristo, a Perfeita Paz

Guerras e conflitos têm assolado o mundo, a falta de DEUS instiga o ódio, o radicalismo, o fanatismo e conflitos de toda espécie no mundo. A Primeira Guerra Mundial (também conhecida como Grande Guerra antes de 1939, Guerra das Guerras ou ainda como a Última Guerra Feudal) foi um conflito mundial ocorrido entre Agosto de 1914 a 11 de Novembro de 1918. A guerra ocorreu entre a Tríplice Entente (liderada pelo Império Britânico, França, Império Russo (até 1917) e Estados Unidos (a partir de 1917) que derrotou a Tríplice Aliança (liderada pelo Império Alemão, e Império Turco-Otomano), e causou o colapso de quatro impérios e mudou de forma radical o mapa geo-político da Europa e do Médio Oriente. http://pt.wikipedia.org/wiki/Primeira_Guerra_Mundial A Segunda Guerra Mundial (1939–1945) opôs os Aliados às Potências do Eixo, tendo sido o conflito que causou mais vítimas em toda a história da Humanidade. As principais potências aliadas eram a China, a França, a Grã-Bretanha, a União Soviética e os Estados Unidos. O Brasil se integrou aos Aliados em 1943. A Alemanha, a Itália e o Japão, por sua vez, perfaziam as forças do Eixo. Muitos outros países participaram na guerra, quer porque se juntaram a um dos lados, quer porque foram invadidos, ou por haver participado de conflitos laterais. Em algumas nações (como a França e a Jugoslávia), a Segunda Guerra Mundial provocou confrontos internos entre partidários de lados distintos. O líder alemão de origem austríaca Adolf Hitler, Führer do Terceiro Reich, pretendia criar uma "nova ordem" na Europa, baseada nos princípios nazistas da suposta superioridade alemã, na exclusão — e supostamente eliminação física incluída — de algumas minorias étnicas e religiosas, como os judeus e os ciganos, bem como deficientes físicos e homossexuais; na supressão das liberdades e dos direitos individuais e na perseguição de ideologias liberais, socialistas e comunistas. http://pt.wikipedia.org/wiki/Segunda_Guerra_Mundial
Napoleão Bonaparte, em francês Napoléon Bonaparte, nascido Napoleone di Buonaparte, (Ajaccio, Córsega, 15 de Agosto de 1769 — Santa Helena, 5 de Maio de 1821) foi o dirigente efectivo da França a partir de 1799 e adotando o nome de Napoleão I foi Imperador da França de 18 de Maio de 1804 a 6 de Abril de 1814, posição que voltou a ocupar rapidamente de 20 de março a 22 de junho de 1815. Além disso, conquistou e governou grande parte da Europa central e ocidental. Napoleão Bonaparte tornou-se uma figura importante no cenário político mundial da época, já que esteve no poder da França durante 15 anos e nesse tempo conquistou grandes partes do continente europeu. Os biógrafos afirmam que seu sucesso deu-se devido ao seu talento como estrategista, ao seu talento para empolgar os soldados com promessas de riqueza e glória após vencidas as batalhas, além do seu espírito de liderança. http://pt.wikipedia.org/wiki/Napole%C3%A3o_Bonaparte Terceira Guerra Mundial é o nome dado a uma hipotética guerra mundial que seria travada entre as superpotências com armas de destruição massiva tais como armas nucleares. Na segunda metade do século XX, a confrontação militar entre as superpotências levou a uma situação que constituía uma ameaça extrema à paz mundial, com a Guerra Fria a ser travada entre os capitalistas Estados Unidos da América e a socialista União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. Se esta confrontação se tivesse intensificado até uma guerra em grande escala, pensa-se que o conflito teria sido a "Terceira Guerra Mundial" e que o seu resultado final seria o extermínio da vida humana ou, pelo menos, o colapso da civilização. Este resultado ombreia com um impacto de um asteróide, uma singularidade tecnológica hostil e mudanças climáticas catastróficas como um dos principais acontecimentos de extinção em massa que podem atingir a humanidade. Todas estas situações são às vezes designadas pelo termo bíblico Armagedom. Essa expressão também pode se referir a Guerra do Iraque, na qual existe várias nações Européias e Norte-Americanas confrontando-se com o Iraque. Ou também, ao que muitos dizem um conflito armado da República Popular da China com os EUA, pois os EUA não querem perder sua influência mundial e a China quer sua expansão econômica e não quer ninguém atrapalhando no seu caminho http://pt.wikipedia.org/wiki/Terceira_Guerra_Mundial
Lição 7Cristo, a Perfeita Paz
Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos
As doenças do nosso século - As Curas Que A Bíblia Oferece
Comentarista: Pr. Wagner dos Santos Gaby
Consultor doutrinário e teológico: Pr. Antônio Gilberto
Complementos e questionário: Ev. Luiz Henrique
TEXTO ÁUREO
"Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize"(Jo 14.27).
VERDADE PRÁTICA
DEUS, o Autor da paz, ama e recompensa os pacificadores.
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE Efésios 2.11-19.
11 Portanto, lembrai-vos de que vós, noutro tempo, éreis gentios na carne e chamados incircuncisão pelos que, na carne, se chamam circuncisão feita pela mão dos homens;12 que, naquele tempo, estáveis sem CRISTO, separados da comunidade de Israel e estranhos aos concertos da promessa, não tendo esperança e sem DEUS no mundo.13 Mas, agora, em CRISTO JESUS, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de CRISTO chegastes perto. 14 Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derribando a parede de separação que estava no meio, 15 na sua carne, desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, 16 e, pela cruz, reconciliar ambos com DEUS em um corpo, matando com ela as inimizades. 17 E, vindo, ele evangelizou a paz a vós que estáveis longe e aos que estavam perto; 18 porque, por ele, ambos temos acesso ao Pai em um mesmo ESPÍRITO. 19 Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos Santos e da família de DEUS;
A história da nossa salvação e conseqüente paz interior
Introdução:
O apóstolo Paulo em Ef 2.1-10 nos mostra os três tempos da nossa salvação: passado, presente e futuro. O que éramos, o que somos e o que seremos em cristo JESUS. É como se já estivéssemos no céu com deus, fazendo uma retrospectiva de nossa existência.
1. No passado, o que éramos:
Antes de aceitarmos a cristo, como éramos? Esse é o nosso passado. Tanto para quem nasceu num lar evangélico, como para quem nunca ouviu falar do evangelho, não importa, todos pecaram e destituídos estávamos da glória.
1.1 estávamos mortos em ofensas e em pecados (v.1)
Morte=separação de deus
Início da morte na terra = adão (ver Gn 3 = o pecado e Gn 5 filho de adão = imagem de adão.)
Daí em diante as mortes se manifestam = morte espiritual (espírito separado de deus = morto para deus), moral (alma = só quer aprender e fazer o que é contrário a deus) e física (corpo = só quer fazer o que lhe dá prazer = comer,beber, dormir e sexo).
Os pecados são frutos do pecado que herdamos de adão, são ofensas a deus, são delitos que merecem castigo, merecem punição.
1.2 andávamos segundo o curso do mundo (v.2)
É seguir conforme o pensamento humano, é o viver segundo a moda, moda esta que é direcionada e planejada por satanás, através de seus súditos, principalmente lésbicas e gays (costureiros e marchands).
1.3 fazíamos a vontade da carne (v.3)
É a natureza inclinada ao pecado, que atende aos desejos (concupiscência) degradantes do pecado. É a vontade subjugada ao pecado. A carne cobiça contra o espírito.
1.4 éramos filhos da ira (v.3)
A ira de deus é uma reação natural e automática de sua santidade contra o pecado. É uma barreira espiritual que sua natureza santa e eterna mantém contra o pecado. Assim como deus ama, ele castiga e repreende a quem ele ama e aborrece aquele que o aborrece e lhe é infiel.
2. No presente, o que somos:
Depois que aceitamos a jesus cristo como senhor e salvador, o que somos? Esse é o nosso presente. É só para crentes salvos.
2.1 somos filhos da misericórdia de deus (v.4)
É o contrário de ira de deus. É ter dó, comiseração pela miséria de outrem. A palavra deus muda tudo na vida de qualquer que se chega a ele. Sua misericórdia é indescritível.
2.2 fomos vivificados em cristo (v.5)
Antes, estávamos mortos no pecado, separados de deus; agora estamos vivos por causa da morte de cristo em nosso lugar; assim como o poder de deus vivificou a cristo nós também morremos com cristo e ressuscitamos para uma nova vida, agora, vivos para deus, mortos para o pecado. Saúde espiritual=amor, graça e misericórdia.
2.3 temos uma nova cidadania com deus (v.6)
Antes cansados do pecado, agora descanso, assentados nos lugares celestiais.
Cidadãos têm normas = constituição, nós como cidadãos dos céus temos normas = bíblia
O cristão verdadeiro e autêntico vive sob esse novo governo (de deus) e não se conforma com este mundo de corrupção.
2.4 somos feitura de deus (v.10)
A transformação operada pelo espírito santo na vida do pecador o recria espiritualmente, não quer dizer que retira o espírito do homem e coloca outro novo, mas fica tão perfeito que parece que é um novo. Agora vamos fazer boas obras, não para sermos salvos ou para ganharmos reconhecimento ou prêmio, mas porque agora isso é natural em nossa vida.
3. No futuro, o que seremos:
O pecado trouxe o medo do futuro. O salvo está tranqüilo quanto ao seu futuro e preparado para ele.
3.1 seremos a prova da obra redentora (v.7)
Mostrar nos séculos vindouros. Hb 2 = eis me aqui e os filhos que tu me deste.
Is 53 = ele verá sua posteridade e ficará satisfeito (com o sacrifício que fez)
Como deus comprovará que tinha um plano de salvação para o homem que ele tanto ama?
Resposta=mostrando-nos lá no céu ao seu lado.
3.2 seremos o testemunho da manifestação da graça de deus (vv.8,9)
Pela graça somos salvos, por meio da fé. Somos fala de continuidade, deus não nos desampara e nem nos deixa só, ele é o nosso socorro bem presente na hora da angústia.
A graça é a fonte que deus abriu no calvário e quem quiser tome de graça da água da vida. Exemplo Davi e Mefibosete (se dissesse não quero, perderia tudo). Tome posse da vida eterna. Temos bênçãos que tomamos posse agora e outras que só depois.
ACESSO AO PAI. O acesso ao Pai é mediante JESUS CRISTO, pelo ESPÍRITO SANTO. "Acesso" significa que nós, que temos fé em CRISTO, temos também a liberdade e o direito de nos aproximar de nosso Pai celestial, certos de que seremos aceitos, amados e bem-vindos.
(1) Esse acesso foi conseguido por meio de CRISTO - pelo seu sangue derramado na cruz (v. 13; Rm 5.1,2) e pela sua intercessão, no céu, a favor de todos quantos vierem a Ele (Hb 7.25; cf. 4.14-16).
(2) O acesso a DEUS também necessita da ajuda do ESPÍRITO SANTO. A presença do ESPÍRITO, que em nós habita, nos possibilita orar e invocar a DEUS segundo a sua vontade e propósito (Jo 14.16,17; 16.13,14; Rm 8.15,16,26,27).
Muitas guerras aconteceram e ainda acontecem, mas a paz é possível através de JESUS, como um dia o mundo verá, durante o milênio:
A PAZ DE DEUS
Jr 29.7 “Procurai a paz da cidade para onde vos fiz transportar; e orai por ela ao SENHOR, porque, na sua paz, vós tereis paz.” DEFINIÇÃO DE PAZ. A palavra hebraica para “paz” é shalom. Denota muito mais do que a ausência de guerra e conflito. O significado básico de shalom é harmonia, plenitude, firmeza, bem-estar e êxito em todas as áreas da vida. (1) Pode referir-se à tranqüilidade nos relacionamentos internacionais, tal como a paz entre as nações em guerra (e.g., 1Sm 7.14; 1Rs 4.24; 1Cr 19.19).
(2) Pode referir-se, também, a uma sensação de tranqüilidade dentro de uma nação durante tempos de prosperidade e sem guerra civil (2Sm 3.21-23; 1Cr 22.9; Sl 122.6,7). (3) Pode ser experimentada com integridade e harmonia nos relacionamentos humanos, tanto dentro do lar (Pv 17.1; 1Co 7.15) quanto fora (Rm 12.18; Hb 12.14; 1Pe 3.11). (4) Pode referir-se ao nosso senso pessoal de integridade e bem-estar, livre de ansiedade e em paz com a própria alma (Sl 4.8; 119.165; cf. Jó 3.26) e com DEUS (Nm 6.26; Rm 5.1). (5) Finalmente, embora a palavra shalom não seja empregada em Gn 1—2, ela descreve o mundo originalmente criado, que existia em perfeita harmonia e integridade. Quando DEUS criou os céus e a terra, criou um mundo em paz. O bem-estar total da criação reflete-se na breve declaração: “E viu DEUS tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom” (Gn 1.31). A INTERRUPÇÃO DA PAZ. Quando Adão e Eva deram atenção à voz da serpente, e comeram da árvore proibida (Gn 3.1-7), sua desobediência introduziu o pecado e se interrompeu a harmonia original do universo. (1) Naquele momento, Adão e Eva experimentaram, pela primeira vez, culpa e vergonha diante de DEUS (Gn 3.8), e uma perda da paz interior. (2) O pecado de Adão e Eva no jardim do Éden destruiu seu relacionamento harmonioso com DEUS. Antes de comerem daquele fruto, tinham íntima comunhão com DEUS (cf. 3.8), mas depois esconderam-se “da presença do SENHOR DEUS, entre as árvores do jardim” (Gn 3.8). Ao invés de sentirem anelo pela conversa com DEUS, agora tiveram medo da sua voz (Gn 3.10). (3) Além disso, interrompeu-se o relacionamento harmonioso entre Adão e Eva como marido e mulher. Quando DEUS começou a falar-lhes a respeito do pecado que haviam cometido, Adão lançou a culpa em Eva (Gn 3.12), e DEUS declarou que a rivalidade entre o homem e a mulher continuariam (Gn 3.16). Assim começou o conflito social que agora é parte integrante das difíceis relações humanas, desde as discussões e a violência no lar (cf. 1Sm 1.1-8; Pv 15.18; 17.1), até os conflitos e guerras internacionais. (4) Finalmente, o pecado interrompeu a harmonia e a unidade entre a raça humana e a natureza. Antes de Adão pecar, trabalhava alegremente no jardim do Éden (Gn 2.15), e andava livremente entre os animais, dando nome a cada um (Gn 2.19,20). Parte da maldição divina após a queda envolvia a inimizade entre a serpente e Adão e Eva (Gn 3.15), bem como uma nova realidade: o trabalho produziria suor e labuta (Gn 3.17-19). Antes havia harmonia entre a raça humana e o meio-ambiente, agora luta e conflito de modo que “toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora” (ver Rm 8.22 ). A RESTAURAÇÃO DA PAZ. Embora o resultado da queda fosse a destruição da paz e do bem-estar para a raça humana, e até mesmo para a totalidade do mundo criado, DEUS planejou a restauração do shalom; logo, a história da reconquista da paz é a história da redenção em CRISTO. (1) Tendo em vista que Satanás deu início à destruição da paz no mundo, o restabelecimento da paz deve envolver a destruição de Satanás e do seu poder. Por isso, muitas das promessas do AT a respeito da vinda do Messias eram promessas da vitória e paz vindouras. Davi profetizou que o Filho de DEUS governaria as nações (Sl 2.8,9; cf. Ap 2.26,27; 19.15). Isaías vaticinou que o Messias reinaria como o Príncipe da Paz (Is 9.6,7). Ezequiel predisse que o novo concerto que DEUS se propôs estabelecer através do Messias seria um concerto de paz (Ez 34.25; 37.26). E Miquéias, ao profetizar o nascimento em Belém do rei vindouro, declarou: “E este será a nossa paz” (Mq 5.5). (2) Por ocasião do nascimento de JESUS, os anjos proclamaram que a paz de DEUS acabara de chegar à terra (Lc 2.14). O próprio JESUS veio para destruir as obras do diabo (1Jo 3.8) e para romper todas as barreiras de conflito que tomasse parte da vida a fim de fazer a paz (Ef 2.12-17). JESUS deu aos discípulos a sua paz como herança perpétua antes de ir à cruz (Jo 14.27; 16.33). Mediante a sua morte e ressurreição, JESUS desarmou os principados e potestades hostis, e assim possibilitou a paz (Cl 1.20; 2.14,15; cf. Is 53.4,5). Por isso, quando se crê em JESUS CRISTO, se é justificado mediante a fé e se tem paz com DEUS (Rm 5.1). A mensagem que os cristãos proclamam são as boas-novas da paz (At 10.36; cf. Is 52.7). (3) Apenas saber que CRISTO veio como o Príncipe da Paz não garante que a paz se tornará automaticamente parte da vida; para experimentar a paz há que se estar unido com CRISTO numa fé ativa. O primeiro passo é crer no Senhor JESUS CRISTO. Quando assim faz, a pessoa é justificada pela fé (Rm 3.21-28; 4.1-13; Gl 2.16) e assim tem paz com DEUS (Rm 5.1). Juntamente com a fé, deve-se andar em obediência aos mandamentos divinos a fim de viver-se em paz (Lv 26.3,6). Os profetas do AT declaram freqüentemente que não há paz para os ímpios (Is 57.21; 59.8; Jr 6.14; 8.11; Ez 13.10, 16). A fim de que os crentes conheçam sua paz perpétua, DEUS lhes tem dado o ESPÍRITO SANTO, que começa a operar em nós um aspecto do fruto, que é a paz (Gl 5.22; cf. Rm 14.17; Ef 4.3). Com a ajuda do ESPÍRITO, deve-se orar pedindo a paz (Sl 122.6,7; Jr 29.7; ver Fp 4.7), deixar que a paz governe o coração (Cl 3.15), buscar a paz e segui-la (Sl 34.14; Jr 29.7; 2Tm 2.22; 1Pe 3.11), e esforçar-se por viver em paz com o próximo (Rm 12.18; 2Co 13.11; 1Ts 5.13; Hb 12.14).
A paz mundial: Todos os que adormeceram no sono da morte pela desordem introduzida no mundo, sonham com o tempo de despertar em paz. Portanto, sonham com o dia em que o Messias ser-lhes-á Príncipe da Paz. Todo desejo de paz, desde os desejos dos que militam nas grandes guerras que assolaram as nações até àqueles desejos narrados nas Epopéias dos grandes poetas, é uma fagulha da nostálgica paz que o homem, a história e o mundo precisam. O mundo e a história conhecerão essa paz, com a ausência total de conflitos étnicos, ideológicos, bélicos e militares, bem como conhecerão uma potência extraordinária que governará e manterá os seus súditos em perfeita ordem. Ao homem a paz foi revelada na pessoa de CRISTO: “Ele próprio é a Paz” (Miq 5,4; Ef 2,14). Milênio - Governo de CRISTO sobre a Terra - PAZ MUNDIAL Milenismo é um estudo escatológico baseado em Apocalipse 20.1-10. Trata-se da interpretação dos mil anos de reinado de Cristo sobre a terra. Os mil anos, interpretados literalmente ou como um longo período, serão um longo período de paz, com um reino universal governado por Cristo e pelos justos participantes da primeira ressurreição (Apocalipse 20.5). Acreditamos que esses eventos sucedem a volta gloriosa de Cristo, queda da besta e a prisão de satanás, retratados no capítulo 19 de Apocalípse, e que antecedem a rebelião de satanás, o juízo final e a segunda ressurreição.
O Milênio será um período de mil anos, onde Jesus estabelecera o seu Reino, aqui na Terra juntamente com o remanescente de Israel, a Igreja glorificada, e as nações que estiverem ao lado de Israel durante o período da Grande Tribulação. Será exatamente no momento em que a Grande Tribulação findar, que o Milênio – O Reino do Messias, terá o seu inicio (Ap 20.1-4). Os propósitos deste Reino Milenar serão de: Exaltar e engrandecer o nome de Cristo como Rei dos Reis e Senhor dos Senhores (Ap 19.6,16); Cumprir a promessa feita a Israel de verdadeiramente possuir a terra que lhe pertence por herança, desde o rio do Egito até ao rio Eufrates (Gn 15.18); Galardoar a Igreja com o privilegio de reinar com Cristo durante esse período de mil anos (Ap 20.6; II Tm 2.12). Será um tempo de paz entre as nações (Mq 4.3), de recuperação biológica e ecológica da terra (Is 35.1,2), e de prosperidade física e espiritual com a efusão do Espírito Santo (Zc 12.9,10). Entretanto o diabo estará amarrado durante esses mil anos, pelo que não pode incitar ninguém ao pecado (Ap 20.2). Será solto no final por um pouco tempo, mas novamente preso e finalmente lançado no inferno do qual nunca mais sairá do seu tormento eterno (Ap 20.7,10). Nós estaremos em vitória a caminho da Nova Jerusalém Celestial (Hb 11.10), onde passaremos a nossa eternidade com o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo (I Jo 2.25; Jo 14.1-3; Ap 21.10-27). http://www.sepoangol.org/sm2004-49.htm
INTERAÇÃO
Professor, os seus alunos sabem o conceito de paz nas línguas bíblicas, hebraico e grego? A paz, do grego eirene e do hebraico shalôn, é diferente de ausência de guerras. A verdadeira paz, conforme Nm 6.26 e Ef 2.14, é adquirida através do favor de nosso Senhor JESUS CRISTO, o Príncipe da Paz (Is 9.6). Enfatize aos alunos que para obter a verdadeira paz com DEUS é necessário desfrutar da justificação pela fé em CRISTO (Rm 5.1).
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Professor, enfatize aos alunos que a paz de DEUS não é apenas o reflexo de seu amor e misericórdia ao proteger, favorecer e cuidar do crente, mas a reconciliação do homem com DEUS através da encarnação, sacrifício e ressurreição de nosso Senhor JESUS CRISTO (Ef 2.14). Por meio da justificação, o homem tem paz com DEUS (eirenen prós ton Theon - Rm 5.1). Observe que a preposição "prós" é a mesma que, em Jo 1.1 (prós ton Theon), afirma que JESUS estava "face a face com DEUS". A paz oferecida por CRISTO coloca-nos na relação certa com DEUS - "cara a cara". Isso não é maravilhoso! Em Fp 4.6, Paulo usa mais uma vez a preposição "prós" para afirmar que não devemos viver ansiosos por coisa alguma, "antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de DEUS (prós ton Theon)". Uma vez que o crente está em CRISTO, "frente a frente" com DEUS, sua oração e adoração são feitas "diante ou cara a cara" com DEUS! Assim, obtemos a Paz de DEUS. Veja o gráfico na página seguinte.
DIMENSÕES
DA PAZ EM CRISTO
Paz com DEUS (Rm 5.1)
Paz de DEUS (Fp 4.7; Cl 3.15)
Paz em CRISTO (Jo 16.33)
Paz com todos (Rm 12.18; Hb 4.14)
RESUMO DA LIÇÃO 7 - 3TRIM2008
CRISTO, a Perfeita Paz
Palavra Chave: Paz: Ausência de conflitos e perturbações na vida espiritual, moral e social, adquirida através da comunhão com o ESPÍRITO SANTO.
I - O MUNDO TEM SEDE DE PAZ
1. Grandes conflitos.
2. Conseqüências da falta de paz.
3. A falsa paz do mundo.
II - COMO OBTER A PAZ DE DEUS
1. Mediante a reconciliação com o Senhor (Rm 5.1).
2. Mediante o conhecimento e controle do Senhor.
3. Confiando no Senhor de todo o coração.
4. Mediante a Palavra de DEUS.
III - A PAZ QUE EXCEDE TODO O ENTENDIMENTO
1. A Paz de DEUS.
2. A Paz de DEUS se estende a todos os que o seguem.
3. A Paz de DEUS deve ser um estado de espírito permanente.
CONCLUSÃO
Com CRISTO, desfrutamos de perfeita paz e conforto.
QUESTIONÁRIO DA Lição 7Cristo, a Perfeita Paz RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD 3ºTRIM.2008 TEXTO ÁUREO 1- Complete: "Deixo-vos a _____________, a minha _________________ vos dou; não vo-la dou como o _____________________ a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize" (Jo 14.27). VERDADE PRÁTICA 2- Complete: DEUS, o Autor da _____________, ama e _______________ os _______________________. 3- O que é Paz, segundo a palavra chave da lição? Coloque "X" na resposta correta: ( ) Ausência de conflitos e perturbações na vida material, moral e social, adquirida através da comunhão entre os habitantes de certo local. ( ) Ausência de conflitos e perturbações na vida religiosa, moral e social, adquirida através da comunhão com a igreja e o estado. ( ) Ausência de conflitos e perturbações na vida espiritual, moral e social, adquirida através da comunhão com o ESPÍRITO SANTO. 4- O que significa a palavra "paz" no grego? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Significa "unir" ou "colar" alguma coisa que está quebrada. ( ) Significa "viver sem guerra" ou "aproveitar o sossego" alguma coisa que está consertada. ( ) No sentido usual e popular quer dizer tranqüilidade, sossego, harmonia ou, simplesmente, "ausência de guerra". I - O MUNDO TEM SEDE DE PAZ 5- Qual século testemunhou duas grandes guerras mundiais e vários conflitos? Coloque "X" na resposta correta: ( ) Século IX. ( ) Século XX. ( ) Século XXI. 6- Quais embates continuam desafiando a ONU (Organização das ações Unidas) e os governos de várias nações? Coloque "X" na resposta correta: ( ) A guerra em Angola e os conflitos entre palestinos e israelenses que já fizeram milhares de vítimas. ( ) A guerra no Iraque e os conflitos entre palestinos e israelenses que já fizeram milhares de vítimas. ( ) A guerra no Afeganistão e os conflitos entre árabes e israelenses que já fizeram milhares de vítimas. 7- Complete: "E ouvireis de _____________________ e de rumores de ________________; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o __________________" (Mt 24.6). Portanto, segundo a Escritura, a falta de paz entre as nações é um sinal da segunda vinda de nosso Senhor JESUS CRISTO (1 Ts 5.3). 8- Quais as conseqüências da falta de paz segundo relatórios médicos da Organização Mundial de Saúde (OMS)? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Tem contribuído para o surgimento de diversas doenças e distúrbios emocionais, a saber: o medo, ódio, ansiedade e tensão. ( ) Uma sociedade conturbada, onde o ser humano tenta alcançar em vão a paz por esforço próprio. ( ) Uma economia forte e progresso na saúde dos países vitoriosos. ( ) "Os ímpios, diz o meu DEUS, não têm paz". ( ) "Os limpos, diz o meu DEUS, não têm paz". 9- Complete: A falsa paz do mundo. Segundo Charles Stanley, aquilo que o mundo oferece como "___________________" é definitivamente uma ilusão, mesmo que possa parecer muito concreto. É como uma _________________________ no deserto. O mundo considera a paz como sendo o resultado de se fazer as coisas certas e ter as intenções _________________________. 10- Quais os critérios para a paz descrita na Palavra de DEUS? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) A paz é uma qualidade interior, que nasce de um relacionamento correto com DEUS. ( ) A paz se inicia exteriormente e acaba por fazer tranqüilo e calmo o coração. ( ) Nenhuma providência humana pode trazer e garantir a paz real, pois o homem pecador não conhece "o caminho da paz". II - COMO OBTER A PAZ DE DEUS 11- Como obter a paz de DEUS? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Mediante a reconciliação com o Senhor. ( ) Mediante o juízo sobre os pecadores. ( ) Mediante o conhecimento e controle do Senhor. ( ) Confiando no Senhor de todo o coração. ( ) Mediante a Palavra de DEUS. ( ) Permitindo que o pecado entre em nossa vida sem nos atrapalhar no relacionamento com DEUS. 12 só no vídeo III - A PAZ QUE EXCEDE TODO O ENTENDIMENTO 13- O que evidencia a verdadeira paz? A ausência de conflitos? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Sim. Ela reside no fato de não haver nenhum tipo de conflitos externos em nossa vida. ( ) Não. Ela reside no fato de sabermos que DEUS está no controle de todas as coisas. ( ) Não. Ela reside no fato de sabermos que DEUS está no controle de todas as coisas. ( ) Sim. Ela reside somente no fato de não haver nenhum tipo de conflitos internos em nossa vida. 14- Segundo Charles Stanley, a quem a paz se estende? Coloque "X" na resposta correta: ( ) A todos que aceitam a JESUS como seu Salvador, que se afastam dos seus pecados e passam a viver em obediência à orientação da Palavra de DEUS e do ESPÍRITO SANTO. ( ) Se estende a todos que aceitam a JESUS como seu Salvador, mas não se afastam dos seus pecados e passam a viver em desobediência à orientação da Palavra de DEUS. ( ) A todos que aceitam a JESUS como seu Senhor, que se afastam dos seus pecados temporariamente. 15- O que deve ser a paz de DEUS? Coloque "X" nas respostas corretas: ( ) Deve ser um estado de espírito permanente. ( ) Deve ser uma paz exterior em nossa vida íntima com DEUS. ( ) A paz de DEUS não é efêmera, é constante na vida de seus servos. 16- Complete: O crente está sujeito às ______________________ da vida, no entanto, nos momentos difíceis é o próprio ESPÍRITO SANTO que comunica ao coração do crente: "Não ______________." Os servos de DEUS não estão imunes às circunstâncias difíceis ou perturbadoras. Todavia, temos a promessa de que o ESPÍRITO SANTO estará ______________ presente para nos ajudar (Jo 14.16).
SINOPSE DO TÓPICO (1)
O Mundo tem sede de paz, pois vive uma falsa paz. Como conseqüência, surgiram diversas doenças e distúrbios emocionais: o medo, ódio, ansiedade e tensão.
SINOPSE DO TÓPICO (2)
A paz de DEUS é obtida mediante a reconciliação, conhecimento e controle do Senhor, confiando em DEUS de todo o coração e mediante a Palavra de DEUS.
SINOPSE DO TÓPICO (3)
A paz de DEUS excede todo o entendimento. Ela se estende a todos os que o seguem, sendo, portanto, um estado de espírito permanente.
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO
Subsídio Devocional
"Você está permitindo que emoções negativas perdurem em seu coração?
A ansiedade, o pânico e o medo são respostas humanas normais a um inesperado acidente, uma tragédia, uma crise, uma situação fortemente perturbadora ou más notícias. Essas respostas são quase instintivas. São 'automáticas'. Não há problemas em sentir essas emoções. São parte do sistema interno de alarme que DEUS criou em nós, para que possamos tomar medidas através das quais procuramos à proteção ou a preservação da vida. São reações do tipo 'lutar e fugir', o que compreendemos ser ameaçador. Toda pessoa passa por momentos de ansiedade, pânico ou medo na vida.
O erro surge quando aceitamos essas emoções, quer com os braços abertos quer com relutância, e permitimos que elas fiquem e, gradualmente, encontrem um lugar de descanso em nossos corações. Se fizermos isso, essas emoções se tornam crônicas ou duradouras. Elas se tornam o nosso 'estado constante' na vida, e não apenas uma resposta temporária. Tornam-se o nosso principal pensamento e atitude. Em vez de permitirmos que 'coisas' negativas aprisionem o nosso coração, devemos fazer o que JESUS fez e ensinou."
(STANLEY, C. Paz: maravilhoso presente de DEUS para você. Rio de Janeiro: CPAD, 2004, pp. 55,56.)
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA TERVEEN, J. Luke. Esperança para o coração ferido. RJ: CPAD, 2007. RHODES, R. Por que coisas ruins acontecem se DEUS é bom. RJ: CPAD, 2007.
SAIBA MAIS
Revista Ensinador Cristão, CPAD, no 35, p.39.
"Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá.
Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize."
João 14.27.
Ajuda:
CPAD - www.cpad.com.br - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
BÍBLIA ILUMINA EM CD - Bíblia de Estudo NVI EM CD - Bíblia Thompson EM CD.
1 PARTE - Veja outros vídeos em www.ebdweb.com.br
2 PARTE - Veja outros vídeos em www.ebdweb.com.br

Nenhum comentário: