sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Consumismo, Licao5 3trim08 Ev.Henrique EBD na TV

















LIÇÃO 5 - OS MALES DO CONSUMISMO


TEXTO ÁUREO
"Não me dês nem a pobreza nem a riqueza; mantém-me do pão da minha porção acostumada" (Pv 30.8).

VERDADE PRÁTICA
A aplicação do fruto do ESPÍRITO na vida cristã é o remédio eficaz contra a doença do consumismo de nosso tempo.

Sintomas de consumismo como doença:
Quando comprar está acima de DEUS, está acima da Família, está acima da Igreja, está acima do trabalho;
a doença do consumismo já está em grau super avançado e só há uma solução: JESUS.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Eclesiastes 2.4-11.
4 Fiz para mim obras magníficas; edifiquei para mim casas; plantei para mim vinhas. 5 Fiz para mim hortas e jardins e plantei neles árvores de toda espécie de fruto. 6 Fiz para mim tanques de águas, para regar com eles o bosque em que reverdeciam as árvores. 7 Adquiri servos e servas e tive servos nascidos em casa; também tive grande possessão de vacas e ovelhas, mais do que todos os que houve antes de mim, em Jerusalém. 8 Amontoei também para mim prata, e ouro, e jóias de reis e das -províncias; provi-me de cantores, e de cantoras, e das delícias dos filhos dos homens, e de instrumentos de música de toda sorte. 9 E engrandeci-me e aumentei mais do que todos os que houve antes de mim, em Jerusalém; perseverou também comigo a minha sabedoria. 10 E tudo quanto desejaram os meus olhos não lhos neguei, nem privei o meu coração de alegria alguma; mas o meu coração se alegrou por todo o meu trabalho, e esta foi a minha porção de todo o meu trabalho. 11 E olhei eu para todas as obras que fizeram as minhas mãos, como também para o trabalho que eu, trabalhando, tinha feito; e eis que tudo era vaidade e aflição de espírito e que proveito nenhum havia debaixo do sol.
O PRAZER... E EIS QUE TUDO ERA VAIDADE. Salomão relata como ele experimentou o prazer, as riquezas, e as recreações culturais na busca da satisfação e do prazer. Porém, nada disso lhe proporcionou real felicidade, a insatisfação em seu viver continuou (v. 11). Somente em DEUS e na sua vontade pode o ser humano encontrar paz, satisfação e alegria permanentes.
Eclesiastes 5.10-17 O QUE AMAR O DINHEIRO NUNCA SE FARTARÁ DE DINHEIRO. O dinheiro e a abundância de bens terrenos não dão, por si, sentido à vida e, portanto, não podem promover a verdadeira felicidade. Geralmente, o trabalhador honesto, ao chegar à sua casa depois de um dia normal de trabalho, dorme tranqüilo, enquanto o rico não consegue conciliar o sono, temeroso que alguma calamidade, ou falha de sua parte, arruíne tudo o que tem. Mas, mesmo sem qualquer prejuízo, o rico nada levará consigo ao morrer. É de lastimar que tantas pessoas trabalhem tanto para enriquecer, quando o principal é acumular tesouros no céu (Mt 6.19-21).
Eclesiastes 5.18-20 GOZAR DO SEU TRABALHO, ISSO É DOM DE DEUS. Quando no trabalho que DEUS nos concedeu, ganhamos de modo honesto, além do necessário para cobrir nossas necessidades, devemos reconhecer que recebemos de DEUS uma dádiva para ser usada na ajuda ao próximo e para a promoção da causa de DEUS na terra.
Eclesiastes 30.8 NEM A POBREZA NEM A RIQUEZA. Devemos orar para termos um salário suficiente para cobrir nossas necessidades e as da nossa família, para ajudar a manter a obra de DEUS e auxiliar os necessitados (ver 2 Co 9.8-12).

1- O consumo desenfreado é motivado pela mídia. As propagandas incentivam o consumo do supérfluo em detrimento do essencial, criando nas pessoas uma compulsão doentia pelas compras.
Alimentação Saudável e sem exageros:

Ricardo Westin e Simone Iwasso
Atenção constante ao que vai pôr no prato. Trocar a carne de vaca por um peito de frango. Nada de gordura. Muita salada, temperada com sal e um fio de azeite de oliva - extra-virgem, claro. Em vez de refrigerante, suco natural ou água. No lugar da torta de chocolate, uma fruta fresca para a sobremesa. Uma alimentação assim todo dia é sinônimo de vida saudável, certo? Nem sempre.
Enquanto estudos mostram que problemas de saúde decorrentes dos maus hábitos alimentares - como obesidade e doenças do coração - estão aumentando, há pessoas indo na direção oposta, levando a preocupação com uma alimentação saudável ao extremo. É um transtorno novo e que já tem nome: ortorexia (em grego, orthos significa correto e orexis, apetite).
"A alimentação saudável é uma opção de vida. Se vai além disso, pode virar uma prisão. A pessoa perde a liberdade de escolha. Passa a ver todos os outros alimentos como coisas que vão contaminá-la", diz a psiquiatra Isa Kabacznik, presidente do Comitê Multidisciplinar da Adolescência da Associação Paulista de Medicina.
Pv 23.31 Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente. 32 No fim, picará como a cobra, e como o basilisco morderá.
Há também os que são viciados em café, coca-cola, remédios, isso sem falar nos descrentes que são viciados em drogas, cigarro, bebidas, etc...Estes estão se autodestruindo para acompanhar a moda ou os costumes mundanos.
Aconselhamos principalmente, acima de tudo, ter um bom relacionamento com DEUS.
Pv 23.3 Não cobices as suas iguarias porque são comidas enganosas.
Pv 23.20 Não estejas entre os beberrões de vinho, nem entre os comilões de carne.
21 Porque o beberrão e o comilão acabarão na pobreza; e a sonolência os faz vestir-se de trapos.

Vestuário:
Dt 22.5 Não haverá traje de homem na mulher, e nem vestirá o homem roupa de mulher; porque, qualquer que faz isto, abominação é ao SENHOR teu DEUS.
Os santos são sensíveis à voz do ESPÍRITO SANTO e antes de usar determinadas vestes, procuram conhecer a vontade de DEUS. Não é conveniente ao homem usar roupas sabidamente femininas.
As mulheres devem vestir-se com sabedoria visando apenas a edificação do próximo, jamais, despertar a sensualidade ou desejos lascivos. Vestes transparentes, decotes profundos, saias e blusas curtas, calças apertadas (justas) e toda a espécie de roupas que mostram ou marcam o corpo despertando a sensualidade devem ser rejeitadas. É preciso cuidado com os extremos, o uso de vestidos e saias cobrindo os tornozelos, blusas com mangas até os pulsos e golas à altura do pescoço; não é sinal de santidade, geralmente desperta a rejeição no próximo impedindo que exalemos o bom perfume de CRISTO.
O uso de roupas de "marca" ou "etiqueta" de modo geral é um canal aberto para o devorador (são caríssimas) e que desperta no coração a vaidade. Basicamente, quem usa uma roupa de griffe o faz para que o próximo veja. A moda não é feita para o povo de DEUS, que devem optar pela simplicidade de aços, a exemplo de nosso Senhor.
"Quero também que as mulheres sejam sensatas e usem roupas decentes e simples. Que elas se enfeitem, mas não com penteados complicados, nem com jóias de ouro ou de pérolas, nem com roupas caras! Que se enfeitem com boas ações, como devem fazer as mulheres que dizem que são dedicadas a DEUS!" 1 Tm 2:9,10.
Já há também o oposto, que são aqueles que aderem ao nu e ao escândalo de se vestirem quase que sem roupa nenhuma.

O olhar do crente.
De acordo com 1Jo 2.16, três aspectos do mundo pecaminoso são abertamente hostis a DEUS:
(a) “A concupiscência da carne”, que inclui os desejos impuros e a busca de prazeres pecaminosos e a gratificação sensual (1Co 6.18; Fp 3.19; Tg 1.14).
(b) “A concupiscência dos olhos”, que se refere à cobiça ou desejo descontrolado por coisas atraentes aos olhos, mas proibidas por DEUS, inclusive o desejo de olhar para o que dá prazer pecaminoso (Êx 20.17; Rm 7.7). Nesta era moderna, isso inclui o desejo de divertir-se contemplando pornografia, violência, impiedade e imoralidade no teatro, na televisão, no cinema, ou em periódicos (Gn 3.6; Js 7.21; 2 Sm 11.2; Mt 5.28). Pv 23.5 Porventura fixarás os teus olhos naquilo que não é nada? porque certamente criará asas e voará ao céu como a águia.
(c) “A soberba da vida”, que significa o espírito de arrogância, orgulho e independência auto-suficiente, que não reconhece DEUS como Senhor, nem a sua Palavra como autoridade suprema. Tal pessoa procura exaltar, glorificar e promover a si mesma, julgando não depender de ninguém (Tg 4.16).

A mídia trabalha em cima de mensagens subliminares:
A mídia trabalha em cima de mensagens subliminares que levam o consumidor desavisado a desejar e comprar até o que não desejaria ou não precisaria, apenas pelo prazer de comprar ou de possuir o que outro tem, ou ainda não conseguiu adquirir.
A vitrines estão abertas e chamativas ao consumo exagerado; Ao consumismo exagerado; Ao gasto excessivo; Ao endividamento.

2- O comércio em Jerusalém era abusivo e fraudulento, razão pela qual foi severamente condenado por JESUS. Esta forma infame de comércio, infelizmente, é constatada em alguns ministérios e igrejas na atualidade.
Azorrague, pode ser sinônimo de açoite, espécie de chicote, ou látego, usado para a aplicação de flagelo em condenados. Na Roma antiga ele era também um instrumento de tortura comum, usado pelos soldados, para supliciar os condenados. Ele era composto por oito tiras de couro que, em cada ponta, possuía um instrumento pérfuro-cortante, ou um pedaço de osso de carneiro. Tinha seu uso aplicado como pena subsidiária, nalguns casos, onde o condenado à morte deveria ser antes objeto do castigo público.
Este instrumento aparece nas mãos de JESUS conforme conta o evangelho de João onde JESUS trança um azorrague para com ele expulsar os cambistas do templo. É interessante o que diz o texto bíblico: "Então ele fez um chicote de cordas e expulsou todos do templo" (Jo 2.15).
O texto chama atenção para o fato de que o próprio JESUS fez para si um azorrague. Percebe-se que JESUS primeiro toma consciência do que estava ocorrendo no templo, e então ele dedicou um tempo trançando um açoite antes de expulsar aqueles homens que inflacionavam a Fé. Não se sabe exatamente o que passava pela mente de JESUS naquele momento, mas creio que enquanto ele trançava seu azorrague, provavelmente ele meditava em tudo aquilo que seus olhos viram acontecendo no templo, e interiormente se indignava com aquela situação.
Particularmente creio que foi assim com JESUS, pois atualmente também constatamos comportamentos absurdos entre o povo de DEUS, e por isso vou entrelaçando essas palavras e frases tal como as tiras de um azorrague, enquanto medito na realidade que meus olhos vêem e interiormente também me revolto contra o atual comércio da fé.
O motivo pelo qual JESUS expulsou tais comerciantes do templo, foi porque eles inflacionavam a fé, uma vez que se aproveitando da necessidade que os judeus tinham de oferecer sacrifícios, eles formavam um sistema de monopólio e colocavam altos valores nos produtos, causando assim opressão, empobrecimento de muitos, e exclusão, pois desta forma os pobres não poderiam ofertar a DEUS.
Com isso também se observa que milênios antes da implantação da sociedade capitalista no mundo ocidental, este espírito ganancioso, o qual visa o lucro pela exploração do homem, este espírito capitalista sempre esteve presente no mundo.
Entretanto sabe-se que pela lei de Moisés era permitido aos judeus comprar e vender na área do templo, porque nem sempre o animal para o sacrifício chegaria em boas condições para ser oferecido no altar (Dt 14.24-26).
Por isso o que foi confrontado por JESUS, não foi o comércio em si, mas os cambistas ou mercadores que inflacionavam o preço dos produtos a serviço da fé. Por exemplo se um estrangeiro ou judeu, no norte do país, vendia localmente suas ovelhas e o cereal, pois o caminho era demasiadamente longo, e esperava comprar os mesmos produtos para ofertá-los pelo mesmo preço em Jerusalém, nota-se que perante o mercado do templo de Jerusalém ele não podia oferecer o que a DEUS pertencia, pois os cambistas aumentavam demasiadamente o preço dos produtos; E o resultado imediato disso era a exclusão, pois se esta pessoa não tivesse condições de arcar com a diferença, ela então ficaria de fora e não poderia adorar a DEUS como era costume naquela época. E JESUS percebendo este comércio injusto, se indignou, pois os que estavam ali negociando haviam perdido o respeito à fé, e queriam apenas enriquecer.
É fato que muitos cristãos atualmente usam esse texto para impedir que quaisquer produtos sejam vendidos em suas igrejas locais, mas não é disso que trata o texto. Hoje a situação dos vendilhões ou cambistas da fé é mais grave pois hoje eles vendem ministérios e serviços espirituais.
Em 1517, assim como vários precursores chamados pré-reformadores, sabe-se que Martinho Lutero na Alemanha se revoltou contra a Igreja do ocidente, pois além da venda de falsas relíquias espirituais, estavam vendendo também o perdão e a salvação eterna. E o resultado de sua revolta, a história demonstra que foi o nascimento da chamada Igreja Protestante, da qual hoje faço parte.
Já faz alguns anos que foi publicado na revista Eclésia, que uma pregadora chegou a manter dois escritórios, um no RJ e outro em SP, para agendar seus compromissos, e a cifra dos produtos que vendia era enorme. E também outro pregador famoso que teria afirmado que nem completara trinta anos de idade e estava rico, para o resto da vida. Sua agenda estava lotada e ele havia montado uma equipe de assessores e uma mídia cristã para o promover.
Recentemente fiquei sabendo que para exercer o ministério que DEUS me deu, o melhor caminho para encontrar espaço nas igrejas e congressos como pregador, seria utilizar o serviço dos agenciadores. Confesso que fiquei curioso para saber do que se tratava e foi-me dito que estas pessoas poderiam me agendar em qualquer lugar do país a qualquer dia da semana.
Ao tomar consciência deste fato lamentável, senti um frio descendo pela espinha e meu coração fibrilar, pois ficar sabendo que uma agenda ministerial cheia pode ser artificialmente fabricada e não mais pelo mover espontâneo de DEUS, creio que isto deixa qualquer pessoa de bom senso arrepiado.
Saiu inclusive um anúncio deste tipo em uma revista evangélica de circulação nacional, e nele havia alguém se oferecendo como agenciador entre pregadores e igrejas. Percebi que era um intermediário, ou melhor dizendo, era um atravessador, já que o produto vendido no mercado, é o próprio ministério com seus dons e serviços espirituais prestados, onde este agenciador ganha para agenciar compromissos, estabelecendo as condições, o preço e retirando dele sua parte.
Até mesmo a chamada “cobertura espiritual” tornou-se um produto vendável neste mercado da Fé.
Muitos sabem que existem tais problemas na Igreja, mas quase ninguém assume que estes problemas, muitas vezes estão presentes na própria igreja local.
Também freqüentemente observo alguns ministérios evangélicos se gabando de sua agenda cheia, como se ela fosse sinal da aprovação divina. Porém vejo aí também um grande engano, pois a agenda ministerial cheia que ostentam como crescimento, sucesso e bons frutos, agora sabemos que estes são frutos de cera, e que não são sinceros (sem-cera), porque são frutos artificialmente fabricados por assessores-agenciadores-intermediários, com o objetivo de promover a venda de dons e serviços espirituais e geração de riquezas.
Observe que o problema abordado aqui, também não é o comércio em si, mas a prática comercial injusta, a qual existe para exploração do povo e de pequenas denominações independentes, os quais possuem pouca chance de oferecer resistência, e acabam se vendo muitas vezes, obrigados a ceder perante este sistema excludente.
O leitor pode discordar da opinião deste artigo, contudo este comércio é injusto, opressor, excludente e desumanizador, pois pessoas comuns desprovidas de capital, tal como grande parte dos brasileiros (eu me incluo neste grupo), elas dificilmente encontrarão espaço para exercerem o ministério que DEUS lhes deu.
Possivelmente você que está lendo este artigo agora, conhece bem esta situação, pois você sabe que foi chamada por DEUS, mas não sabe porquê não encontra espaço para exercê-lo na Igreja. Você pensa que as coisas são assim porque esta é a vontade de DEUS, e que numa hora certa, tal como num passe de mágica, tudo se resolverá, entretanto quero que saiba, que este sistema jamais foi da vontade de DEUS, e a prova disso é a indignação pessoal de JESUS frente a ele em seu tempo.
É necessário preparar o azorrague, a fim de acabar com esta rede mafiosa, que estabeleceram na igreja, que somente permite passagem de quem tem condições de pagar-lhes o pedágio. Portanto cabe neste sentido ao leitor, o qual se identifica com essa mensagem, que se dedique a um trabalho de conscientização de pastores e líderes da Igreja em geral, a fim de que eles evitem convidar ministérios que recorrem ao sistema de agenciamento e venda de serviços espirituais, e passem então a oferecer oportunidades legítimas e justas àqueles que possuam o verdadeiro chamado de DEUS, para que estas pessoas possam oferecer a DEUS o que Ele merece. (por Mariel Marra).

3- Na oração Dominical JESUS ensinou o mesmo princípio ensinado por Agur: Devemos buscar primeiro o Reino de DEUS, mas é da vontade do Pai que oremos por nossas necessidades.

O FRUTO DO ESPÍRITO.
Em contraste com as obras da carne, temos o modo de viver íntegro e honesto que a Bíblia chama “o fruto do ESPÍRITO”. Esta maneira de viver se realiza no crente à medida que ele permite que o ESPÍRITO dirija e influencie sua vida de tal maneira que ele (o crente) subjugue o poder do pecado, especialmente as obras da carne, e ande em comunhão com DEUS (ver Rm 8.5-14; 8.14; cf. 2Co 6.6; Ef 4.2,3; 5.9; Cl 3.12-15; 2Pe 1.4-9).
O fruto do ESPÍRITO inclui:
(1) “Caridade” (amor) (gr. agape), i.e., o interesse e a busca do bem maior de outra pessoa sem nada querer em troca (Rm 5.5; 1Co 13; Ef 5.2; Cl 3.14).
(2) “Gozo” (gr. chara), i.e., a sensação de alegria baseada no amor, na graça, nas bênçãos, nas promessas e na presença de DEUS, bênçãos estas que pertencem àqueles que crêem em CRISTO (Sl 119.16; 2Co 6.10; 12.9; 1Pe 1.8; ver Fp 1.14).
(3) “Paz” (gr. eirene), i.e., a quietude de coração e mente, baseada na convicção de que tudo vai bem entre o crente e seu Pai celestial (Rm 15.33; Fp 4.7; 1Ts 5.23; Hb 13.20).
(4) “Longanimidade” (gr. makrothumia), i.e., perseverança, paciência, ser tardio para irar-se ou para o desespero (Ef 4.2; 2Tm 3.10; Hb 12.1).
(5) “Benignidade” (gr. chrestotes), i.e., não querer magoar ninguém, nem lhe provocar dor (Ef 4.32; Cl 3.12; 1Pe 2.3).
(6) “Bondade” (gr. agathosune), i.e., zelo pela verdade e pela retidão, e repulsa ao mal; pode ser expressa em atos de bondade (Lc 7.37-50) ou na repreensão e na correção do mal (Mt 21.12,13).
(7) “Fé” (gr. pistis), i.e., lealdade constante e inabalável a alguém com quem estamos unidos por promessa, compromisso, fidedignidade e honestidade (Mt 23.23; Rm 3.3; 1Tm 6.12; 2Tm 2.2; 4.7; Tt 2.10).
(8) “Mansidão” (gr. prautes), i.e., moderação, associada à força e à coragem; descreve alguém que pode irar-se com eqüidade quando for necessário, e também humildemente submeter-se quando for preciso (2Tm 2.25; 1Pe 3.15; para a mansidão de JESUS, cf. Mt 11.29 com 23; Mc 3.5; a de Paulo, cf. 2Co 10.1 com 10.4-6; Gl 1.9; a de Moisés, cf. Nm 12.3 com Êx 32.19,20).
(9) “Temperança” (gr. egkrateia), i.e., o controle ou domínio próprio sobre nossos próprios desejos e paixões, inclusive a fidelidade aos votos conjugais; também a pureza (1Co 7.9; Tt 1.8; 2.5), também no controle da vida financeira.
O ensino final de Paulo sobre o fruto do ESPÍRITO é que não há qualquer restrição quanto ao modo de viver aqui indicado. O crente pode — e realmente deve — praticar essas virtudes continuamente. Nunca haverá uma lei que lhes impeça de viver segundo os princípios aqui descritos.

4- Para fugir do consumismo é necessário: evitar o desperdício e o supérfluo, economizar, poupar e fugir das dívidas e, acima de tudo, investir no Reino de DEUS.

A Família e as Finanças
1 Timóteo 6: 6-10
Estamos vivendo uma época em que as pessoas são convidadas a consumir, a comprar. Propagandas bem elaboradas, programas de crédito facilitado, novidades nas vitrines, etc, são um verdadeiro apelo a gastar. O cartão de crédito virou o terror da família. A fonte de muitos problemas enfrentados pelas famílias está no mau uso do dinheiro e no abuso do crediário.
Este estudo tem o objetivo de mostrar os males do amor ao dinheiro, e os benefícios que ele pode proporcionar, se usado com sabedoria e moderação.
a- O AMOR AO DINHEIRO E SEUS MALES
Todos estamos cientes da importância do dinheiro para a sobrevivência da família. No entanto, o amor a ele é a raiz de todos os males, I Tm. 6: 10a. JESUS já falara do perigo do dinheiro tornar-se um deus na vida do homem, Mt. 6: 24. Ele quis dizer que a busca das riquezas poderia exigir uma dedicação tão grande, quanto DEUS exigia de seus servos. Seria, portanto, impossível servir aos dois, ao mesmo tempo.
Esse fato foi exemplificado por JESUS quando Ele encontrou-se com o jovem rico, Mt. 19:16-22. Não que a riqueza em si fosse de todo má, mas o coração pode estar tão preso por ela que isso se constitui num obstáculo para seguir a JESUS . Quando o dinheiro se torna um deus na vida do homem, tal pessoa é capaz de usar até meios ilícitos para obtê-lo ou usá-lo. Veja como agem alguns:
*** há pessoas que mentem e enganam com a finalidade de obter lucros e vantagens pessoais, Pv. 21: 06;
***outros exploram os semelhantes em benefício próprio, Jr. 22: 13; Tg. 5: 4;
***muitos praticam o suborno, Is. 1: 23; Am. 5: 12;
***isso além dos roubos, assassinatos, assaltos e tantos outros crimes que visam a subtrair bens ou dinheiro de pessoas ou instituições.
Essas práticas não resolvem o problema de ninguém porque o resultado desse lucro desonesto são as dificuldades no lar, Pv. 15: 27; o desapontamento, Ec. 5: 10; insensatez, Jr. 17: 11; miséria, Tg. 5: 3 e apostasia, I Tm. 6: 10.

2- O DINHEIRO PODE SER BÊNÇÃO
Talvez a palavra dinheiro e o verbo comprar sejam os mais usados nos lares. Entretanto, a má atitude de algum membro da família com relação ao dinheiro pode prejudicar a todos. Mas, se houver bom ensinamento e boa administração financeira, certamente o dinheiro será bênção.
***É necessário união e compreensão entre os membros da família. Se todos tiverem afeição e confiança entre si, se houver altruísmo, tolerância e respeito como base para seu relacionamento, a família conseguirá superar seus problemas financeiros. É preciso que todos saibam fazer a diferença entre aquilo que é necessário e o que é supérfluo, I Tm. 6: 8, cooperando-se mutuamente.
***Deve-se ter uma atitude equilibrada com relação ao dinheiro. Ele não deve ser encarado como um fim em si mesmo. É apenas um meio pelo qual se alcançam alguns valores da vida. Por outro lado, não podemos minimizar sua importância. É justo que se trabalhe, se esforce e que se poupe certa quantidade para momentos imprevisíveis e para outras necessidades da vida. Economizar visando a um futuro melhor para os filhos é um dever dos pais, e os filhos aprenderão a gastar construtivamente e a dar a devida importância ao dinheiro.
***Determinação de viver dentro dos rendimentos. Precauções devem ser tomadas para que as despesas do lar não ultrapassem ao que se ganha. Se há descontrole nas finanças, se os pais excedem nos gastos, é claro que no final do mês haverá dificuldades financeiras.

1 CRÔNICAS 29.12,14= E riquezas e glória vêm de diante de ti, e tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força e poder; e na tua mão está o engrandecer e dar força a tudo. Porque quem sou eu, e quem é o meu povo, que tivéssemos poder para tão voluntariamente dar semelhantes coisas? Porque tudo vem de ti, e da tua mão to damos.

PARA OFERECER HOJE VOLUNTARIAMENTE AO SENHOR. O capítulo 29 exemplifica a atitude certa ao contribuirmos para a obra do reino de DEUS. Devemos ter:
(1) prazer no reino de DEUS e dedicação a ele (vv. 3,17);
(2) boa vontade para consagrar a DEUS a nossa pessoa e os nossos bens (vv. 5,6);
(3) alegria que brota do fato de termos contribuído de todo o coração (v. 9);
(4) reconhecimento de que aquilo que ganhamos honestamente, nos veio da parte de DEUS (v. 12);
(5) humildade e gratidão pelo privilégio de participarmos dos propósitos eternos de DEUS (vv. 13-15);
(6) motivos para a contribuição que procedam de um coração sincero e de uma vida reta (v. 17);
(7) oração para que DEUS continue a dirigir nosso coração à fidelidade inabalável a Ele e à sua causa na terra (v. 18; ver 2 Co 9).

1 TIMÓTEO 6.9,10= Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.
ESTEJAMOS... CONTENTES. Os crentes devem estar satisfeitos, tendo as coisas essenciais desta vida, como alimento, vestuário e teto. Caso surjam necessidades financeiras específicas, devemos confiar na providência de DEUS (Sl 50.15), enquanto continuamos a trabalhar (2 Ts 3.7,8), a ajudar os necessitados (2 Co 8.2,3), e servir a DEUS com contribuições generosas (2 Co 8.3; 9.6,7). Não devemos querer ficar ricos (vv. 9-11).

RESUMO DA LIÇÃO 5
OS MALES DO CONSUMISMO
3º TRIMESTRE DE 2008
Palavra Chave: Consumismo
Sistema que favorece o consumo exagerado.
I - OS MALES DO CONSUMISMO
1. O apelo consumista nos meios de comunicação.
2. O supérfluo em detrimento do essencial.
3. A Compulsão pelas compras.
I - COMÉRCIO E CONSUMO NO AMBIENTE CRISTÃO
1. O comércio no templo em Jerusalém (Jo 2.13-17; Mt 21.12,13).
2. Mercantilismo na Igreja.
3. Comércio ou serviço cristão?
III - PROVISÃO DIVINA DAS NECESSIDADES DIÁRIAS
1. Pedindo a DEUS a provisão necessária (Pv 30.7,8).
2. DEUS nos supre em todos os momentos (Fp 4.11-13,19).
IV - COMO FUGIR DO CONSUMISMO
1. Evite o desperdício e o supérfluo.
2. Economize, poupe e fuja das dívidas!
3. Invista no Reino de DEUS.
CONCLUSÃO
Pobreza não é maldição (Dt 15.11; Mc 14.7
Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente
sereis livres" (Jo 8.32,36).

REFLEXÃO
"Ter convicção de que DEUS nos ama e que Ele se importa conosco, fortalece e consolida a nossa fé, principalmente quando circunstâncias desagradáveis nos ameaçam e por fim nos atingem."
REFLEXÃO
"Semeie uma ação e colherá um hábito. Semeie um hábito e colherá um caráter. Semeie um caráter e colherá um destino para você, sua família, sua igreja, seu mundo." (R.K.Hughes)

QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 5 - OS MALES DO CONSUMISMO
RESPONDA CONFORME A REVISTA DO 3º TRIMESTRE DE 2008, CPAD

TEXTO ÁUREO
1- Complete:
"Não me dês nem a _____________ nem a riqueza; mantém-me do _________________ da minha porção ___________________" (Pv 30.8).

VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
A aplicação do ___________________ do ESPÍRITO na vida cristã é o ________________ eficaz contra a _____________ do consumismo de nosso tempo.

I - OS MALES DO CONSUMISMO
3- Em que meios de comunicação, principalmente, o apelo consumista impele as pessoas a comprarem aquilo de que realmente não necessitam?
( ) A propaganda difundida nas igrejas com produtos de beleza.
( ) A propaganda difundida nos computadores e eletrônicos, principalmente.
( ) A propaganda difundida nas mídias eletrônicas (Rádio, TV, Internet), principalmente.

4- De que datas comemorativas os profissionais do marketing aproveitam-se para incitar as pessoas ao consumo?
( ) Datas tais como, dia da independência, dia de ação de graças, dia de finados, etc., .
( ) Datas tais como, descobrimento do Brasil, da bandeira, do fico, etc., .
( ) Datas tais como, Natal, Páscoa, Dia das mães, dos pais, dos namorados, das crianças, etc., .

5- Complete:
O consumismo ____________________ mais as coisas _________________ que as ____________________ (Pv 30.15; Mt 6.19-21).
"Crédito __________________________ é também dívida imediata!".

6- O que é essencial para o consumo? De exemplos:
( ) É aquilo que, sem o qual, a vida exaure: comida, roupa, moradia e, na medida certa, o lazer.
( ) É aquilo que, sem o qual, a vida fica monótona: comida, roupa, moradia e, na medida certa, o lazer.
( ) É aquilo que, sem o qual, a vida parece vida de pobre: comida, roupa, moradia e, na medida certa, o lazer.

7- O que é supérfluo? Dê exemplo:
( ) É tudo aquilo que é essencial à manutenção da vida. Produtos de extrema necessidade.
( ) Algumas iguarias que são essenciais à manutenção da vida humana. Produtos de consumo essenciais.
( ) É tudo aquilo que não é essencial à manutenção da vida. Produtos de griffe e tudo o que é um desperdício.

8- O que é oneomania?
( ) A vontade compulsiva de vender o que possui, que pode estar associada a um distúrbio psicológico (uma doença).
( ) A vontade compulsiva de comprar que pode estar associada a um distúrbio psicológico (uma doença).
( ) A vontade compulsiva de roubar o que os outros têm que pode estar associada a um distúrbio psicológico (uma doença).

9- A que está está associada a oneomania?
( ) A diversos fatores tais como: amizade, atração, prazer, retornos de humor e um desejo natural de possuir as coisas.
( ) A diversos fatores tais como: ansiedade, frustração, depressão, transtornos de humor e um desejo reprimido de possuir as coisas.
( ) A diversos fatores tais como: caridade, evangelização, oração e um desejo normal de possuir as coisas.

10- Por que há tantas pessoas endividadas?
( ) Especialmente, pelo preço abusivo das coisas e de juros abusivos.
( ) Especialmente, pela política de crédito ao consumidor e de proibição de cartões e cheques especiais.
( ) Especialmente, pelo mau uso do cartão de crédito e de cheques especiais.

II - COMÉRCIO E CONSUMO NO AMBIENTE CRISTÃO
11- Onde, em Jerusalém, os comerciantes vendiam animais para serem sacrificados, e os cambistas trocavam as moedas estrangeiras pela moeda do Templo, a fim de que os judeus pagassem o imposto sagrado (Mt 21.12)?
( ) No átrio dos gentios, nas dependências do Templo.
( ) No santo dos santos, nas dependências do Templo.
( ) No lugar santíssimo, nas dependências do Templo.

12- Quem controlava e de que maneira, o comércio no templo em Jerusalém?
( ) Os comerciantes e autoridades, pela família de Caifás (sumo sacerdote). Vendiam bem barato os animais e cobravam algumas taxas.
( ) Os sacerdotes e levitas, pela família de Anás (sumo sacerdote). Vendiam bem barato os animais e cobravam algumas taxas cambiais normais.
( ) Os sacerdotes e levitas, pela família de Anás (sumo sacerdote). Majoravam o preço dos animais e cobravam excessivas taxas cambiais.

13- O que vem a ser "Mercantilismo na Igreja" Complete:
É a prática de um "_____________________________" que não existe. Há cantores evangélicos, pregadores, ensinadores, "missionários" e vendedores itinerantes cuja vida particular desmente os padrões de ______________________ que eles fingem ser portadores no púlpito (Cl 2.23; 2 Tm 3.4,5). São artistas, exploradores do povo e das igrejas, que só vêem o promissor mercado evangélico à sua ______________________.

14- O que é a prática do comércio ou serviço cristão legítimo?
( ) A igreja precisa de Bíblias, livros, folhetos e outros aparatos, deve existir os que os vendem honestamente dentro dos templos.
( ) A igreja precisa de Bíblias, livros, folhetos e outros aparatos, deve existir os que os vendem honestamente, não dentro dos templos.
( ) A igreja precisa de Bíblias, livros, folhetos e outros aparatos, deve existir os que os vendem honestamente, em qualquer lugar.

III - PROVISÃO DIVINA DAS NECESSIDADES DIÁRIAS
15- Quais os dois pedidos que Agur fizera a DEUS? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso:
( ) Primeiro, que Ele o resguardasse da mentira e da falsidade, porque desejava manter-se verdadeiro e íntegro.
( ) As únicas coisas que pediu foi sabedoria e riqueza.
( ) Segundo, que o Senhor lhe concedesse o suficiente para satisfazer suas necessidades diárias.

16- Paulo reforça o ensino de JESUS. Complete segundo sua carta aos Filipenses:
"aprendi a contentar-me com o que ___________________. Sei estar abatido e sei também ter _______________________" [...] "estou instruído tanto a ter ________________________ como a ter fome, tanto a ter abundância como a padecer necessidade. Posso todas as coisas naquele que me fortalece".

17- Quando é que DEUS nos supre?
( ) Em alguns momentos.
( ) Em todos os momentos.
( ) Em diversos momentos.

IV - COMO FUGIR DO CONSUMISMO
18- Por que algumas vezes o orçamento acaba?
( ) Porque gastamos com sensatez, onde não se deve ou não se pode.
( ) Porque gastamos com honradez, e só o que podemos.
( ) Porque gastamos com insensatez, onde não se deve ou não se pode.

19- Como economizar, dê algumas dicas: Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso:
( ) Economize comprando no estabelecimento que é mais em conta (mais barato).
( ) Racionalize os gastos com água, luz, telefone, etc.
( ) Não se preocupe, pode confiar que DEUS dará um jeitinho.
( ) Use e abuse do cheque especial e do cartão de crédito.
( ) Abra uma conta-poupança e guarde um pouco de dinheiro, por menor que seja a quantia.
( ) Fuja das dívidas!
( ) Não peça emprestado.
( ) Seja fiador de muitos irmãos.
( ) Liberte-se do consumo irresponsável.

20- Complete segundo o investimento no Reino de DEUS:
O dinheiro não é um ______________________ em si mesmo (1 Tm 6.10), pelo contrário, pode e deve ser uma _______________________ para a obra do Senhor. Seja fiel nos dízimos e você verá a bênção de DEUS sobre sua vida _________________________ (Ml 3.10,11).

CONCLUSÃO
21- Complete:
Pobreza não é ____________________ (Dt 15.11; Mc 14.7), mas pode resultar de fatores diversos: guerra, catástrofes, vícios, alcoolismo, jogos de azar, má administração dos bens e dos recursos econômicos. Neste particular, a Palavra de DEUS adverte que o ________________________ e o comilão cairão em pobreza (Pv 23.20,21). JESUS quer libertá-lo das garras do consumismo. "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis ______________________________" (Jo 8.32,36).


AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO
Subsídio Devocional
"É um Mundo Consumista
'E o que há de errado com isto?', você pode estar se perguntando. Talvez você pense que eu queira persuadi-lo a vender tudo o que tem e ir viver nas montanhas feito eremita. Fique tranqüilo, eu não pretendo fazer isto! Nem estou tentando fazê-lo sentir-se culpado por ter uma lista de 'coisas a comprar' guardada na gaveta da cômoda. Não. Não é nada disso.
O que estou tentando dizer é que o problema está em ser acometido pela síndrome do 'adquira-e-possua' de nossa cultura, em viver para ter e ter para viver, em ter uma casa cheia de 'coisas' - todas estas coisas raramente satisfazem [...] E quanto mais ficamos fascinados com as coisas novas que brilham à nossa volta, mas espaço, energia, tempo e dinheiro será necessário para manter o vício do consumo! [...]
Quero chamar sua atenção de perdedor financeiro para o simples fato: muitos de nós estamos nadando em dívidas e vivendo um caos conjugal como resultado de nada menos que uma necessidade descontrolada de possuir e acumular coisas. A verdade é que o caos em nosso casamento poderia ter fim se nós simplesmente parássemos de acumular e começássemos a estar satisfeitos com as coisas que já temos."
(BARNHILL, Julie Ann. Antes que as dívidas nos separem. Rio de Janeiro: CPAD, 2003, pp. 70-1.)

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA: SOUZA, B. de. As chaves do sucesso financeiro. RJ: CPAD, 2001.
SAIBA MAIS - Revista Ensinador Cristão, CPAD, no 35, p.38.

APLICAÇÃO PESSOAL
"Guiará os mansos retamente; e aos mansos ensinará o seu caminho" (Sl 25.9). Dois grandes atributos de DEUS são ressaltados nesse poema. No primeiro deles, o Senhor é um seguro Guia. Ele nos conduz por caminhos verdejantes (Sl 23.2); por águas tranqüilas (Sl 23.2); por caminhos certos (Sl 23.3); mesmo nos vales escarpados da dor não abandona os seus filhos, mas protege e dirige-os (Sl 23.4). Ele está com você, professor, em qualquer circunstância. No segundo atributo, Ele é o Mestre, que ensina a sua vontade. Os que temem ao Senhor aprendem com Ele o caminho que devem seguir (Sl 25.12). Essas duas qualidades são indissociáveis, uma vez que o mestre é um guia. Permita que o Senhor seja o seu Mestre e Guia eternamente.


Ajuda:
CPAD - www.cpad.com.br - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
www.escoladominical.com.br - www.ebdweb.com.br
http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos/videosebdnatv.htm (VÍDEOS da EBD na TV, DESTA LIÇÃO INCLUSIVE)
BÍBLIA ILUMINA EM CD - Bíblia de Estudo NVI EM CD - Bíblia Thompson EM CD.
Nosso novo endereço: http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos/
http://www.guerreirosdaluz.com.br/azorrague.htm
Gary Fisher D101 http://www.estudosdabiblia.net/d101.htm

Consumismo, Licao5 3trim08, Ev.Henrique, EBD na TV, Comentarios extras Licoes CPAD, Videos aula, IEADI, Jesus Cristo, Deus, Espírito Santo, figuras, mapas, questionário, estudos, bíblia, escola bíblica dominical, Imperatriz, Ma, Ervalia, Mg, Lição5 5partes Ev.Henrique,

Nenhum comentário: