sexta-feira, 4 de maio de 2012

LIÇÃO 6 - TIATIRA, A IGREJA TOLERANTE




LIÇÃO 6 - TIATIRA, A IGREJA TOLERANTE
Lições Bíblicas do 2º Trimestre de 2012 - CPAD - Jovens e Adultos
“As Sete Cartas do Apocalipse — A mensagem Final de CRISTO à Igreja”.
Comentários da revista da CPAD: Pr. Claudionor Correa de Andrade
Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD: Pr. Antonio Gilberto
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
QUESTIONÁRIO
 
 
TEXTO ÁUREO
"Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre CRISTO e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?" (2 Co 6.14,15).
 
 
VERDADE PRÁTICA
O verdadeiro amor tudo suporta, mas não pode tolerar o pecado, porque o amoroso DEUS exige santidade e justiça de seus filhos.
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - At 16.14 Lídia servia a DEUS em Tiatira
Terça - At 19.10 Toda Ásia ouvia a Palavra de DEUS
Quarta - Ap 2.18 "Olhos" e "pés" do Filho de DEUS
Quinta - Ap 2.19 Tiatira, uma igreja que ama
Sexta - Ap 2.23 O Senhor sonda mentes e corações
Sábado - 2 Co 11.3 A simplicidade em CRISTO
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Apocalipse 2.18-25
18 E ao anjo da igreja de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de DEUS, que tem os olhos como chama de fogo e os pés semelhantes ao latão reluzente: 19 Eu conheço as tuas obras, e a tua caridade, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras. 20 Mas tenho contra ti o tolerares que Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensine e engane os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria. 21 E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu. 22 Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras. 23 E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda as mentes e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras. 24 Mas eu vos digo a vós e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei. 25 Mas o que tendes, retende-o até que eu venha.
 
2.20 TOLERARES... JEZABEL, MULHER QUE SE DIZ PROFETISA. Um pecado prevalecente na igreja de Tiatira era a tendência de tolerar o pecado, a iniqüidade o ensino antibíblico entre seus líderes (vv. 14,20). João cita uma pessoa específica: Jezabel, nome este derivado da Jezabel do AT e que representa a idolatria e a perseguição aos santos (1 Rs 16.21; 19.1-3; 21.1-15; ver 21.25). Alguns em Tiatira provavelmente aceitaram os falsos mestres, pelo fato de falarem em nome de DEUS e terem grande popularidade e influência. CRISTO condena o pecado da transigência com o erro. Devemos rejeitar qualquer preletor que coloca suas próprias palavras acima da revelação bíblica (ver 1 Co 14.29) e declara que DEUS aceita, na igreja, a quem comete atos imorais, participando dos prazeres pecaminosos do mundo. Alguns, na igreja, costumam tolerar tais falsos ensinos, por indiferença, medo de confronto, amizade pessoal ou pelo desejo de paz, harmonia, autopromoção ou dinheiro. DEUS excluirá tal igreja, juntamente com os seus líderes (vv. 20-23; ver também Lc 17.3,4).
2.24 AOS RESTANTES. Houve em Tiatira os que ficaram firmes na palavra de CRISTO e seus padrões de justiça. DEUS os conhece e promete que reinarão com Ele sobre as nações (v. 26). "As profundezas de Satanás" (i.e., "os segredos profundos") talvez se refiram ao falso ensino de que, para experimentar plenamente a graça e a salvação divinas, devemos penetrar nas profundezas do pecado e conhecer todos os tipos de males.
 
 
QUARTA CARTA: A IGREJA DE TIATIRA (Apocalipse - Versículo por Versículo Autor: Severino Pedro da Silva Editora: CPAD Ano: 2002)
18. “E ao anjo da igreja de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de DEUS, que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente”. 
I. “...Ao anjo da igreja”. Não temos notícia acurada sobre quem foi este “anjo” (pastor), a não ser aquilo que se depreende do presente texto. Lídia, vendedora de púrpura, e convertida por Paulo, era dessa cidade (At 16.14). Da conversão de Lídia, que se deu provavelmente no ano 53 d. C. à carta dedicada ao anjo da “igreja de Tiatira”: em 96 d. C., corre um lapso de tempo de 33 anos. Podemos deduzir, ainda que improvável terem sido Lídia e seu esposo, os grandes instrumentos usados por DEUS, par o início de formação daquela igreja: talvez um de seus filhos seja o “anjo” (pastor) do texto em foco (cf. At 16.15).
1. TIATIRA. O nome significa “Sacrifício de trabalho”.
Situação Geográfica: A cidade de Tiatira se encrava no pequeno Continente da Ásia Menor. “No fértil vale do rio Lico, acerca de 59 quilômetros a sudeste de Pérgamo, na estrada que ia para Sardes, ficava a pequena mas crescente e rica Tiatira, colônia macedônica, fundada por Alexandre Magno, depois da destruição do Império Persa. Na literatura secular, são encontradas muitas alusões ao comércio de tecidos de púrpura manufaturados em Tiatira, dos quais Lídia era vendedora. Esta carta, à então próspera igreja, foi mais longa em conteúdo de todas as cartas do Apocalipse. Maior, porém, é a mensagem nela contida e também das mais severas”.
 
19. “Eu conheço as tuas obras, e a tua caridade, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras”. 
I. “...As tuas obras”. Quando à conduta das igrejas, CRISTO primeiro menciona Aquilo que pode elogiar. “Sei quais são as tuas obras” – diz Ele. Tais obras são mencionadas onze vezes neste livro. O leitor deve observar o contraste entre as “obras” da igreja de Éfeso (2.5), e as “obras” da igreja de Tiatira: enquanto naquela as “últimas obras eram menores que as primeiras”, nesta pelo contrário; as “últimas obras são mais do que as primeiras”. O substantivo grego, que nossas versões do Novo Testamento traduzem por “obras”, com maior precisão que a palavra portuguesa comporta duas acepções: o resultado de uma atividade (sentido habitual do termo em português); e também: a atividade em si mesma (significado que, aliás, sob a influência do latim teológico, passou para o português), limitando-se às atividades morais. No presente texto: são obras de caridade feitas em favor de CRISTO, durante essa dispensação da graça (Ap 22.12).
1. A tua caridade. (Amor). O Senhor JESUS também louvou esta igreja (usamos aqui uma metonímia: figura que consiste em tomar a parte pelo todo e vice-versa; o geral pelo particular e o particular pelo geral) pelo seu amor. A palavra “amor” encontra-se em toda a extensão da Bíblia, que descreve o seu caráter multiforme:
(a) “Há o amor de DEUS, isto é, o amor de DEUS tem dispensado pelos homens. Essa é a fonte de todo amor, o que é comentado em (Jo 3.16 e ss), como poemas ilustrativos, relacionando-se como um supremo sacrifício.
(b) Há o amor de CRISTO cuja natureza é igual a do amor de DEUS, e que comentado em (2Co 5.14). Trata-se de uma força que nos constrange, que também nos leva a amar e a servir ao próximo, em honra ao Senhor. Esse foi o amor que motivou a expiação e a missão terrena, em geral, de CRISTO.
(c) Há o amor do homem a DEUS e a JESUS CRISTO. Essa modalidade pode ser expressa diretamente, mediante a subida mística da alma, em fazer tanto o bem a DEUS como ao próximo.
(d) Há o amor próprio (cf. Mt 22.39 e Ef 5.29). Trata-se de uma condição patológica em que um indivíduo tudo faz ou realiza só em torno de si mesmo, visando ao seu próprio conforto. Ele torna-se por natureza um “amante de si mesmo” (2Tm 3.2 e ss).
(e) Há também o amor de um ser humano por outro, ou pela humanidade. É a transferência dos cuidados que temos por nós mesmos para nossos semelhantes”.
 
20. “Mas tenho contra ti que toleras Jezabel, mulher que se diz profetisa. Ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria”. 
I. “...Jezabel”. a palavra “Jezabel” significa: “Montão de lixo”. Na opinião de alguns eruditos: “Casta”. Aparece pela primeira vez nas Escrituras como pessoal de uma princesa. Ela tinha crescido em Tiro, na cidade portuária fenícia. Seu pai, rei Etbaal, era também sacerdote de Astarote e sacrificava a Baal (1 RS 16.31) e, por conseguinte, tornou-se esposa de Acabe, rei de Israel. Esta ferina rainha tombou morta no vale de Armagedom (2 Rs 9.15, 16, 30, 37).
1. Mulher que se diz profetisa. Há muitas opiniões a respeito da “audaciosa mulher” da igreja de Tiatira; alguns até já defenderam tratar-se de uma “doutrina”, ou mesmo de uma “religião” e não de uma pessoa. A Jezabel do Antigo Testamento, é citada como o protótipo de pecado. A Jezabel do presente texto, trata-se de uma pessoa e não apenas uma figura ou personificação do mal. A passagem fala claramente de uma pessoa, pelo uso do pronome (“ela”). V.22. “No inglês, o pronome é her” usado somente para pessoa. Deve-se ter isto em mente para compreensão do significado do pensamento, pois em português, “ela” é usado tanto para pessoas, animais ou coisas”. Em alguns manuscritos antigos é acrescentado a palavra grega “SOU” (isto é tua), antes da palavra “mulher” ficando assim o texto na sua íntegra: “Mas tenho contra ti (pastor) que toleras Jezabel, (tua mulher?) que se diz profetisa”. O Dr. Carroll, op. Cit., vol. Sobre o Apocalipse, aceita esta posição: “Tratava-se da mulher do pastor, por parecer no original a palavra “y u v n”, que pode significar esposa; isto se dá muitas vezes em o Novo Testamento”. Não sabemos se isso é o verdadeiro sentido do presente texto, mas pode ser (cf. 1 Rs 21.25): As Escrituras são proféticas e se combinam entre si em cada detalhe.
 
21. “E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu”. 
I. “...da sua prostituição”. Tratava-se tanto de prática imorais pessoais, como parte do culto da seita gnóstica. Era algo tanto espiritual como físico. No campo histórico da Igreja da Idade Média teve grande semelhança com a igreja de Tiatira. “Foi nesta época que uma cópia do paganismo de Tiatira foi introduzido na igreja e sobre tudo, no campo comercial, sob a forma de imagens, em profusão, surgido por uma forte representação feminina pela introdução do culto de Maria, a mariolatria e com o desvirtuamento do merecido respeito e admiração à pessoa da virtuosa mãe de JESUS. Maria passou a ser co-redentora. CRISTO deixou, também, de ser único Mediador entre DEUS e os homens”, no pensamento deles. Outrossim, aquela gente “resolveu” na sua vontade que não se arrependeria. O grego subentende o exercício deliberado da vontade “Cintra” o arrependimento, e não a seu favor.
 
22. “Eis que porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras”. 
I. “Eis que a porei numa cama”. O comentador Charles declara que as expressões: “cama e tribulação” nesta passagem expressam a mesma idéia. Além disso, supõe que porei numa cama equivale no grego hodierno a “infligir uma enfermidade” (cf. Êx 21.18), e que aquela primeira expressão é o hebraico especificado por trás do grego. Jezabel teve como paga de seu engano e prostituição “um leito de pestilência”. O resultado de tudo isso foi a morte (Rm 6.23). A ameaça de DEUS é terrível, porém corresponde à enormidade do pecado de Jezabel e seus adeptos. Alguns teólogos acham que, a expressão “...ferirei de morte” a seus filhos vista no versículo 23, quer dizer: “ferirei da segunda morte: o lago de fogo”. Não eram filhos de DEUS mas da semente iníqua, gerada do engano e como tais, estavam candidatos tanto a primeira como a segunda. Seja como for, o pecado tem consigo a pena aqui e na eternidade!.
 
23. “E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.” 
I. “...os rins e os corações. O Salmista Davi cerca de 1.000 a.C. orava da seguinte forma: “Sonda-me, ó DEUS, e conhece o meu coração...” (cf. sl 139.23a), e o Apóstolo Paulo declara: “...aquele que examina os corações sabe...” (Rm 8.27).
1. Analisemos dois pontos focais no presente versículo: (a) Os rins (b) Os corações:
(aa) Os rins. A palavra grega “nephros”, é traduzido por “rins” em nossas versões. Os hebreus e até escritores sagrados pensavam que os “rins” seriam a sede das emoções e dos afetos (Jr 12.2). No presente texto, denota também, uma sondagem cuidadosa, da idéia de seguir os passos, com a ação resultante, causada por aquilo que foi descoberto. Mui provavelmente, nela envolve a memória do que diz Jeremias 11.20 onde DEUS é visto como aquilo que testa (determina a natureza verdadeira), o coração e a mente do seu povo. Numa figura de retórica, isso demonstra, que os juízos que se seguirão, pois, serão justos e completos, em nada falhos, porquanto repousam sobre total discernimento e informação.
(bb) Os corações. Quanto a isso, analisemos aqui, dois pontos de suma importância:
(aaa) Tanto as Escrituras, como a própria ciência, dizem que o coração é o centro de uma coisa. O vocábulo ocorre por 820 vezes na Bíblia. Vem de uma raiz hebraica: “l~ebh ou l~ebhabh”, sendo bem possível, que a raiz do termo hebraico, que é obscuro, signifique “centro”. O termo denota vários significado e aplicações: Às vezes é apenas um órgão físico do corpo humano. As referências ao órgão físico assim chamado são poucas e de modo algum especificadas. Dentre as mais claras é a de (1 Sm 25.37). “Pesa em média apenas 250 gramas e não é maior que o punho fechado de seu possuidor. Bate cem mil vezes por dia e, no espaço de uma vida, é capaz de bombear sangue suficiente para encher 13 milhões de barris. O homem ainda não criou uma máquina mais perfeita que o coração...
(bbb) No contexto teólogo, pode também significar a mente (Êx 35.35 e Dt 29.4). O Dr. Wheeler Robinson oferece a seguinte e ótima classificação dos vários sentidos em que podem ser usadas as palavras hebraicas “l~ebh e l~ebhãbn”. Ad. A: físico ou figurado (“meio”, 29 vezes). Dependendo do contexto que se depreende das Escrituras: Ad. B: Personalidade, vida íntima, ou caráter geral (257 vezes; exemplos: Êx 9.14 e 1Sm 16.7; comparado a Gn 20.5): Ad. c. Estados emotivos de consciência, encontrados em grande GAMA de variedade (166 vezes); intoxicação (1Sm 25.36); alegria ou tristeza (cf. Gn 42.28); amor (2Sm 14.1, etc): Ad. d: Atividades intelectual (204 vezes); atenção (Êx 7.23); entendimento (1Rs 3.9); habilidade técnica-sábio de coração (Êx 28.3): Ad. e: Volição ou propósito (195 vezes; 1Sm 2.35), sendo esses um dos empregos mais característicos do termo no Antigo Testamento. “Mente” é, talvez, o mais próximo tempo moderno daquilo que no uso bíblico é denominado “coração”. No presente texto do Apocalipse, o termo é usado para significar: “a natureza suprema do homem” (sinônimo de espírito ou da alma).
 
24. “Mas eu vos digo, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei”.
I. “...As profundezas de Satanás”. Os mestres gnósticos atribuíram à sua doutrina o caráter de “profundidade”, e a “mulher Jezabel” invocava para sua doutrina o mesmo sentido. De acordo com a expressão “profetisa” encontrada no versículo vigésimo deste capítulo, esta senhora, Jezabel, era portadora de uma “teomania aguda”: espécie de loucura, em que o doente se julga DEUS ou por ele inspirado.
1. Na igreja de Tiatira existia dois grupos distintos: (a) Os cristãos verdadeiros; (b) Os que se gloriavam de conhecer “as profundezas de Satanás”. Paulo encontrou quatro grupos na igreja de Corinto. Porém é evidente que aqueles eram crentes em JESUS; o grupo de Jezabel não (cf. 1Co 1.12). Ad. a: Os legalistas: o herói deles era Pedro: Ad. b: Os intelectuais e filósofos: o herói deles era Apolo. Ad. c: Os liberais: o herói deles era Paulo. Ad. d: Os cristãos: o herói deles era CRISTO (1Co 1.12; 3.4 e ss). Os diversos grupos mencionados neste versículo, podem ser também visto assim: Ad. aa: O partido judaizante (os seguidores de Pedro). Ad. bb: O partido dos intelectuais: (os seguidores de Apolo). Ad. cc: O partido da liberdade (os seguidores de Paulo). Ad. dd: O partido dos exclusivistas (aqueles que diziam: “sou de CRISTO”).
 
25. “Mas o que tendes retende-o até que eu venha”. 
I. “...O que tendes retende-o”. esta expressão “retende-o” vem do verbo “reter”, e tem no original, o sentido de “guardar”, “conservar”, etc. Deve ser aplicado no sentido de “guardar” aquilo que é precioso como: A palavra de DEUS. Sl 119.11; Os mandamentos da lei divina. Mt. 19.17; A fé. 2 Tm 4.8, etc. Note muito bem, este versículo, voltemos a ele. É o que diz a senhora M. S. Novah: Deste versículo, aparentemente sem comentário podemos dizer que nos prova a veracidade de que as cartas não foram escritas somente para os crentes do tempo de João, o Apóstolo; pois aqueles fiéis, há muito, que já morreram e o versículo 25 diz: “O que tendes retende-o ATÉ que eu venha”. É o divino convite. É o apelo de CRISTO. As últimas cartas do Apocalipse (dentre um total de sete), todas possuem características da Igreja cristã dos “últimos tempos”; portanto, todas elas, de alguma maneira, lançam olhos para o fim de nossa era, ou seja, para a vinda de JESUS (1 Ts 4.13-17).
 
26. “E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações”. 
I. “...poder sobre as nações”. O texto em foco, lembra-nos o Salmo segundo onde lemos: “Pede-me, e eu darei as nações por herança, e os fins da terra por tua possessão” (v. 8). Essa é uma promessa relativa ao Milênio, estando associada a Ap 2.4, 6. O reino que foi rejeitado pelos judeus, ainda será realizado e será inaugurado quando da segunda vinda (parousia) de CRISTO. A promessa é que o crente, terá posição de poder naquele reino: os mansos herdarão a terra. As “obras” mencionadas neste versículo são obras de CRISTO e não as nossas, porquanto, o crente, as cumpre em seu nome, mediante o impulso dado por Ele. As “obras” de CRISTO fazem contraste com as “obras” de Jezabel, aludidas no versículo 22 deste capítulo. As dela, são repugnantes; as de CRISTO, são desejadas!.
 
27. “E com vara de ferro as regerá: e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai”. 
I. “...e serão quebradas como vasos...”. O presente versículo fala do governo milenial de CRISTO sobre a terra (Ap 20.1 e ss), quando as nações serão “regidas com vara de ferro”. Isso não quer dizer um reino ou governo de extrema “dureza”, mas, sim, um método inquebrantável (Sl 2.8-9; Ap 12.5). Naturalmente, o texto não limita esse governo aos mártires, embora, em outros contextos, estejam eles especialmente em mira, por terem sido mortos pelo Anticristo, cuja vitória será total e completamente revertida. O fato de os mártires retornarem para governar a terra onde foram tratados com o opróbrio, é a reversão dos crimes do Anticristo, o homem do pecado (2Ts 2.3; Ap 20.4). A interpretação geral, neste versículo, é que segundo as promessas de CRISTO, que este poder “sobre as nações” será extensivo aos mártires e aos santos de todos os tempos: a garantia é para “o que vencer” (cf. 2.7, 11, 17, 26; 3.5, 12, 21).
 
28. “E dar-lhe-ei a estrela da manhã”. 
I. ‘...a estrela da manhã”. Para os ímpios: JESUS é a “luz do mundo” (Jo 1.9; 8.12); para Israel: Ele é “O Sol da Justiça” (Ml 4.2); para sua Igreja: Ele é “a resplandecente Estrela da Manhã” (Ap 22.16). Seja como for, CRISTO é “tudo em todos”. Este será um títulos que trará o Filho de DEUS no dia de sua vinda para o arrebatamento. Em Ap 22.16, o próprio CRISTO é identificado como “A resplandecente estrela da manhã”. Não pode haver dúvida razoável, pois, que Ele também é aquela figura central. Para os antigos povos, a estrela da tarde (ou vespertina) simbolizava a morte, mas a estrela da manhã simbolizava a vida que é o próprio CRISTO. Ao vencedor, JESUS promete dar-lhe a estrela da manhã. Isto é, Ele mesmo! Nos Evangelhos ele deu-se por todos os pecadores. Agora Ele promete dar-se novamente, porém apenas ao vencedor!. Essas palavras de CRISTO, têm seu fundo histórico nas palavras de Dn 12.3, onde diz que os próprios justos ...refulgirão como as estrelas...”. O sentido é que os crentes entrarão na glória celeste e serão glorificados com o resplendor do mundo vindouro de DEUS (1 Jo 3.2, etc).
 
29. “Quem tem ouvidos, ouça o que o ESPÍRITO diz às igrejas”. 
“...o que o ESPÍRITO diz...”. O leitor deve observar que essa é uma expressão que figura em todas as cartas do Apocalipse, chamando a atenção dos leitores para a solene necessidade de darem atenção às palavras inseridas neste livro. “A mulher Jezabel e seus filhos prosseguirão tal como são, mas o “resto”, o remanescente, ouvirá” (newll). CRISTO, e que seja ela uma influência poderosa o nosso coração e sobre a nossa vida”. Possuímos discernimento “espiritual” e a sensibilidade necessária para “dar ouvidos” ao que foi dito? “...se ouvirdes hoje a sua voz (como diz o ESPÍRITO SANTO), não endureçais os vossos corações” (Hb 3.7-8). Esses são os “ouvidos” de que precisamos. Se os temos, então, que os usemos!!!.
 
APOCALIPSE 2:18-29 - TEMA: UMA IGREJA DEBAIXO DO OLHAR INVESTIGADOR DE CRISTO - Estudos no Livro de APOCALIPSE - Hernandes Dias Lopes
 
INTRODUÇÃO 
1. A maior das cartas é dirigida a menos importante das sete cidades. Tiatira não era nenhum centro político ou religioso. Sua importância era comercial. Ficava no caminho por onde viajava o correio imperial. Por este caminho se transportava todo o intercâmbio comercial entre Europa e Ásia.
 
2. Tiatira era sede de vários grêmios de comércio importantes (lã, couro, linho, bronze, tintureiros, alfaiates, vendedores de púrpura). Uma dessas corporações vendiam vestimentas de púrpura e é provável que Lídia era uma representante dessa corporação em Filipos (At 16:14). Estes grêmios tinham fins tanto de mútua proteção e benefício como de tipo social e recreativo.
 
3. Seria quase impossível ser comerciante em Tiatira sem fazer parte desses grêmios. Não participar era uma espécie de suicídio comercial. Era perder as esperanças de prosperidade.
 
4. Cada grêmio tinha sua divindade titular. Nessas reuniões havia banquetes com comida sacrificada aos ídolos e acabavam depois em festas cheias de licenciosidade.
 
5. O que os cristãos deviam fazer nessas circunstâncias: transigir ou progredir? Manter a consciência pura ou entrar no esquema para não perder dinheiro? Ser santo ou ser esperto? Qual é a posição do cristão: se sai do grêmio perde sua posição, reputação e lucro financeiro. Se permanece nessas festas nega a Jesus. Nessa situação Jezabel fingiu saber a solução. Disse ela: para vencer a Satanás é preciso conhecer as coisas profundas de Satanás. Não se pode vencer o pecado sem conhecer profundamente o pecado pela experiência.
 
6. É dentro dessa "cultura que está a igreja de Tiatira. Era uma igreja forte, crescente. Aos olhos de qualquer observador parecia ser uma igreja vibrante, amorosa, cheia de muitas pessoas. Vamos observar como Jesus vê essa igreja:
 
I. UMA IGREJA DINÂMICA, SOB A APRECIAÇÃO DE JESUS - V. 18-19
1. Jesus se apresenta como aquele que conhece profundamente a igreja - v. 18,23
• Ele não apenas está no meio dos candeeiros (1:16). Ele também anda no meio dos candeeiros (2:1). Ele conhece as obras da igreja (2:19), as tribulações da igreja (2:9), bem como, o lugar em que a igreja está (2:13).
• Seus olhos são como chama de fogo (2:18). Ele vê tudo, conhece tudo e sonda a todos. Nada escapa ao seu conhecimento. Ele conhece as obras (2:19) e também as intenções (2:23).
• Cristo se apresenta assim, porque muitas práticas vis estavam sendo toleradas secretamente dentro da igreja. Mas ninguém pode esconder-se do olhar penetrante e onisciente de Jesus. Pedro não pôde apagar da sua memória o olhar penetrante de Jesus. Ele esquadrinha o coração e os pensamentos. No dia do juízo ele vai julgar o segredo do coração dos homens.
 
2. Jesus se apresenta como aquele que distingue dentro da igreja as pessoas fiéis e as infiéis - v. 24
• Numa mesma comunidade havia três grupos: os que eram fiéis (2:24), os que estavam tolerando o pecado (2:20) e os que estavam vivendo no pecado (2:20-22).
• A igreja está bem, está em perigo e está mal. E Jesus sabe distinguir uns dos outros. Numa mesma igreja há gente salva e gente perdida. Há joio e trigo.
 
3. Jesus se apresenta como aquele que reconhece e elogia as marcas positivas da igreja-v.19
a) A igreja era operosa - Havia trabalho, labor, agenda cheia.
b) A igreja era marcada por amor - A igreja possuía a maior das virtudes, o amor. O que faltava em Éfeso havia em Tiatira.
c) A igreja era marcada por fé - Confiança em Deus.
d) A igreja era marcada pela perseverança ou paciência triunfadora - A igreja passava pelas provas com firmeza.
e) A igreja estava em franco progresso espiritual - As últimas obras da igreja eram mais numerosas que as primeiras. Essas marcas eram do remanescente fiel e não da totalidade dos membros.
 
II. UMA IGREJA TOLERANTE AO PECADO SOB A REPROVAÇÃO DE JESUS - V.20
1. Antes de Jesus reprovar a falsa profetisa. Jesus reprova a igreja - v. 20
• Tiatira estava crescendo (2:19), por isso, Satanás procura corromper o seu interior, em vez de atacá-la de fora para dentro.
• Jesus reprova a igreja por ser tolerante com o falso ensino e com a falsa moralidade. Enquanto Éfeso não podia suportar os homens maus e os falsos ensinos, Tiatira tolerava uma falsa profetisa, chamada Jezabel.
• Essa falsa profetisa estava exercendo uma influência tão nefasta na igreja como Jezabel tinha exercido em Israel. O nome Jezabel significa puro, mas sua vida e conduta negavam o seu nome. Foi Jezabel quem introduziu em Israel o culto pagão a baal e misturou religião com prostituição. Ela não só perseguiu os profetas de Deus, mas também promoveu o paganismo.
• A segunda Jezabel estava induzindo os servos de Deus ao pecado. Pregava que os pecados da carne podiam ser livremente tolerados. A liberdade que ela pregava era uma verdadeira escravidão.
• A tolerância da igreja com o falso ensino provoca a ira de Jesus. A igreja abriu as portas para essa mulher. Ela subia ao púlpito da igreja. Ela exercia a docência na igreja. Ela induzia os crentes ao pecado. A igreja não tinha pulso para desmascará-la e enfrentá-la.
• Naquele bonito campo permite-se que uma planta venenosa viceje. Naquele corpo saudável um câncer maligno começou a formar-se. Um inimigo está encontrando guarida no meio da comunidade. Havia transigência moral dentro da igreja. Aqui não é o lobo que veio de fora, mas o lobo que estava enrustido dentro da igreja.
 
2. Jesus demonstra o seu zelo pela igreja e denuncia a falsa doutrina e a falsa moralidade - v. 20
a) A falsa doutrina - Jezabel estava ensinando a igreja que a maneira de vencer o pecado era conhecer as coisas profundas de Satanás (2:23). Ela ensinava que os crentes não podiam cometer suicídio comercial, eles deviam participar dos banquetes dos grêmios e comer carne sacrificadas aos ídolos bem como das festas imorais. Ela ensinava que os crentes deviam defender seus interesses materiais a todo custo. Prejuízo financeiro para ela era mais perigoso que o pecado. Amava mais o dinheiro que a Jesus. Mais as exigências materiais que as exigências de Deus. O ensino dela era que não há mérito em vencer um pecado sem antes experimentá-lo. O argumento dela é que para vencer a Satanás é preciso conhecê-lo e que o pecado jamais será vencido a menos que você tenha conhecido tudo por meio da experiência. Mas a Bíblia diz que não podemos viver no pecado, nós o que para ele já morremos. Paulo diz, "na malícia... sede crianças (1 Co 14:20) e "que devemos ser símplices para o mal" (Rm 16:19). b) A falsa moral - A proposta de Jezabel era oferecer uma nova versão do Cristianismo, um Cristianismo liberal, sem regras, sem proibições, sem legalismos. Ela queria modificar o Cristianismo para se adaptar à moralidade do mundo. Ele ensina uma prática ecumênica com o paganismo. Exemplo: minha visita ao Seminário de Princeton.
 
III. UMA IGREJA CONFRONTADA POR JESUS, TENDO A OPORTUNIDADE DE ARREPENDER-SE -V. 21
1. Antes de Jesus tratar a igreja com juízo, a confronta em misericórdia - v. 21
• Deus é paciente. Ele é longânimo. Ele não tem prazer na morte do ímpio. Ele não quer que nenhum se perca. Ele chama ao arrependimento. Ele dá tempo para que o pecador se arrependa. Cada dia é um tempo de graça, é uma oportunidade de se voltar para Deus. As portas da graça estão abertas. Os braços do perdão estão estendidos. Como fez com Jerusalém, ele faz com aquele os faltosos da igreja: "Jerusalém, Jerusalém, quantas vezes quis eu ajuntar os seus filhotes como a galinha ajunta os seus filhotes e vós não o quisestes" (Mt 23:37). Doutra feita Jesus disse: "Contudo não quereis vir a mim para terdes vida" (Jo 5:40).
 
2. Antes de Jesus tratar a igreja com juízo, a confronta com a disciplina - v. 22
• A disciplina é um ato de amor. Jesus traz o sofrimento. Ele transformou o leito do adultério em leito do sofrimento. Ele transformou o prazer do pecado em chicote de disciplina. Ele está usando todos os recursos para levar o faltoso ao arrependimento.
 
3. A falta de arrependimento implica necessariamente na aplicação inexorável do juízo - v. 19,22,23
• Jezabel não quis se arrepender. Ela desprezou o tempo da sua oportunidade. Ela fechou a porta da graça com as suas próprias mãos. Ela calcou aos pés o sangue purificador de Cristo. Ela zombou da paciência de Cordeiro.
 
• Agora ela e seus seguidores são castigados com a doença, com grande tribulação e com a morte (2:22-23). O salário do pecado é a morte. O pecado é doce ao paladar, mas amargo no estômago. O pecado é uma fraude, oferece prazer e traz desgosto. Satanás é um estelionatário, promete vida e paga com a morte.
• O juízo contra o pecado será final e completo no dia do juízo. Jesus não apenas tem olhos como de fogo (2:19). Ele não apenas sonda mente e corações (2:23), mas também tem os pés semelhantes ao bronze polido, prontos a esmagar os seus inimigos (2:19). No dia do juízo Cristo colocará todos os seus inimigos debaixo dos seus pés. Naquele dia o Cordeiro estará irado (6:17).
 
IV. UMA IGREJA ENCORAJADA A SER FIEL ATÉ O FIM APESAR DA APOSTASIA DE OUTROS - V. 24-25
1. É possível manter-se firme na doutrina mesmo quando outros se desviam -v. 24
• Alguns membros da igreja não apenas tinham tolerado o ensino e as práticas imorais de Jezabel, mas também estavam seguindo os seus ensinos para a sua própria destruição.
• Porém, havia na igreja, um remanescente fiel (v. 24). Pessoas que permaneceram firmes, mantendo a sã doutrina, agarradas na verdade. Cristo diz que esses de fato são livres. O jugo de Cristo é suave e leve. Os mandamentos de Deus não são penosos. Não são fardos. Ser crente é ser verdadeiramente livre.
 
2. É possível manter-se puro na conduta mesmo quando outros se corrompem -v. 24
• Alguns crentes de Tiatira tinham-se curvado aos ensinos pervertidos de Jezabel e iam aos templos pagãos para comer carne sacrificadas aos ídolos. Também participavam das festas cheias de licenciosidade. Buscavam conhecer as coisas profundas de Satanás. E assim se corromperam moralmente.
• Porém, havia nessa mesma igreja, irmãos que buscavam a santificação. A santidade de vida e de caráter é uma marca da igreja verdadeira. A santidade não é apenas a vontade de Deus, mas seu propósito. Deus nos escolheu para sermos santos. Só os puros de coração verão a Deus. Sem santificação ninguém verá o Senhor. Eles se apartavam do mal e viviam em novidade de vida.
• Se o propósito de Deus é nossa santidade, o propósito de Satanás é frustrar tal propósito. Ele está sempre procurando induzir os crentes a pecar. Ele vai usar o anticristo para esmagar a igreja pela força. Ele vai usar o falso profeta para perverteu o testemunho da igreja pela mal. Mas se não lograr êxito, ele vai seduzir a igreja através da grande Babilônia, esse sedutor sistema do mundo. Se o diabo não pode destruir a igreja por meio da perseguição ou heresia, tentará corrompê-la com o pecado.
 
3. É preciso entender que já temos tudo em Cristo para uma vida plena - v. 25
• Um dos grandes enganos de Satanás é induzir os crentes a pensar que precisam buscar novidades para terem uma experiência mais profunda com Deus.
• A verdade de Deus é suficiente. Não precisamos de mais nada. Tudo está feito. O banquete da salvação foi preparado. O que precisamos não é de novidades, de buscar fora das Escrituras coisas novas, mas tomar posse da vida eterna, conhecer o que Deus já nos deu, nos apropriarmos das insondáveis riquezas de Cristo.
• A provisão de Deus para nós é suficiente para uma vida plena até a volta de Jesus (2:25). Precisamos permanecer firmes e fiéis, conservando essa herança até o fim.
 
V. UMA IGREJA RECOMPENSADA PELA SUA VITÓRIA AO PERMANECER FIEL AO SEU SENHOR ATÉ O FIM - V. 26-29
1. O vencedor é o que guarda até o fim as obras de Jesus - v. 26
• Perseverança é a marca dos santos. Aqueles que se desviam e perecem no pecado são como Judas, filhos da perdição, nunca nasceram de novo.
 
2. O vencedor vai julgar os ímpios e reinar com Cristo - v. 26-27
• A falsa profetisa estava pregando que os crentes que não entrassem nos grêmios comerciais e não participassem das suas cerimônias pagas perdiam o prestígio e cometiam um suicídio econômico e estavam fadados à falência.
• Mas Cristo ensina que não adianta ganhar o mundo inteiro e perder a alma. Aqueles que não vendem a sua consciência e não trocam Deus pelo dinheiro, vão ser honrados, vão assentar no trono, e vão julgar os ímpios. Os santos julgarão o mundo (1 Co 6:2). Aqueles que têm dominado suas próprias paixões sobre a terra terão ascendência sobe outros no céu. No dia do juízo os perversos serão quebrados como um vaso de barro (SI 2:8-9).
• Em vez de desprezo, teremos uma posição de honra. Vamos reinar com Cristo. Aqueles que perdem a vida por amor a Cristo, encontram a verdadeira vida, mas aqueles que querem ganhar a vida, perdem-na.
 
3. O vencedor vai conhecer não as coisas profundas de Satanás, mas as coisas profundas de Cristo - v. 28
• Os salvos receberão a estrela da manhã. Não apenas eles receberão corpos gloriosos que vão brilhar como as estrelas no firmamento, mas também, vão conhecer a Cristo, a estrela da manhã (Ap 22:16), na sua plenitude. Os salvos terão parte não apenas na autoridade de Cristo de governador o mundo, mas também na sua glória. Recusando-se a penetrar nas profundezas de Satanás, eles sondarão as profundezas de Cristo. Voltando suas costas às trevas do pecado, eles verão a luz da glória de Deus na face de Cristo. Os que renunciaram o pecado e as vantagens do mundo, viverão na glória com Cristo em completo e eterno contentamento.
• Cristo é a nossa herança, a nossa riqueza, a nossa recompensa. Vê-lo-emos face a face. Servi-lo-emos eternamente. Ele será nosso prazer e deleite para sempre. Cristo é melhor que os banquetes do mundo. Só ele satisfaz nossa alma.
 
CONCLUSÃO
• "Quem tem ouvidos, ouça o que Espírito diz às igrejas" (v. 29). Esta carta não foi apenas para Tiatira, é para a nossa igreja. Que Deus nos dê ouvidos para ouvir o que Deus está nos falando. Amém.
 

INTERAÇÃO
Das sete cartas enviadas por JESUS às igrejas da Ásia Menor, a de Tiatira é a mais extensa. A cidade de Tiatira não era política e religiosamente importante. Sua singularidade residia no aspecto comercial. Através da sua posição geográfica, o intercâmbio comercial da cidade se dava entre Europa e Ásia. Mas, no entanto, a idolatria estava presente nessa prática comercial. Os membros da igreja de Tiatira deveriam decidir o que fazer nessas circunstâncias, já que muitos eram profissionais da área do comércio. Todavia, a igreja de Tiatira não sofria perseguição religiosa; o perigo estava dentro da própria igreja, e tinha um cognome: Jezabel; a mulher que sustentava o seguinte ensino: Não havia problema de os cristãos amalgamarem-se com o pecado. É nessa perspectiva cultural que se encontra a igreja de Tiatira.
 
OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Identificar as principais características igreja de Tiatira.
Saber que se tratava de uma igreja rica em obras.
Conscientizar-se de que o verdadeiro amor não é cego para o pecado.
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Caro professor, a lição desse domingo avalia a relação tênue que há entre "amor" e "disciplina". Para concluir a lição bíblica sobre a igreja de Tiatira, leia Provérbios 3.11,12 e Apocalipse 3.19. Após a leitura, diga aos alunos que DEUS é amor, bondade e misericórdia, no entanto, tais atributos não anulam sua natureza disciplinadora: O Pai "repreende" e "corrige" a quem Ele ama e quer bem.
 
RESUMO DA LIÇÃO 6 - TIATIRA, A IGREJA TOLERANTE
I. A IGREJA EM TIATIRA
1. A cidade de Tiatira.
2. A igreja em Tiatira.
II. A IDENTIFICAÇÃO DO DESTINATÁRIO
1. Filho de DEUS.
2. Onisciente.
3. Supremo Juiz.
III. UMA IGREJA RICA EM OBRAS
1. Amor.
2. Serviço.
3. Fé.
4. Paciência.
5. Abundância em obras.
IV. JEZABEL, E AS PROFUNDEZAS DE SATANÁS
1. A Jezabel de Tiatira.
2. O ministério de Jezabel.
3. A obra de Jezabel.
CONCLUSÃO
Em sua misericórdia, DEUS concedeu um tempo de arrependimento a Jezabel e aos que com ela pecaram (Ap 2.21).
 
SINOPSE DO TÓPICO (1) - A igreja de Tiatira estava localizada numa cidade progressista e comercial
SINOPSE DO TÓPICO (2) - JESUS se apresenta a Tiatira como o chefe supremo e incontestável tanto da igreja local como a da invisível.
SINOPSE DO TÓPICO (3) - A igreja de Tiatira era rica em amor, serviço, fé, paciência e boas obras.
SINOPSE DO TÓPICO (4) - A profetisa Jezabel, desencaminhava os fiéis de Tiatira do reto caminho à idolatria e à prostituição.
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO I - Subsídio Teológico
"A carta à Igreja em Tiatira
A cidade de Tiatira estava localizada a aproximadamente sessenta quilômetros a nordeste de Pérgamo. Era um importante centro industrial e comercial da região de Lídia. Na época em que o livro do Apocalipse foi elaborado, essa cidade estava em grande desenvolvimento e ainda viriam dias mais prósperos. Era também a sede de um grande número de associações de mercadores, inclusive daqueles que trabalhavam com vários metais. O nome da cidade aparece apenas uma outra vez no Novo Testamento, como a cidade natal de Lídia, uma cristã vendedora de tecidos de púrpura na cidade de Filipos (At 16.14).
A descrição de JESUS, com "os olhos como chama de fogo e os pés semelhantes ao latão reluzente" (2.18) tem sido, há muito, entendida como referência à florescente indústria de metais de Tiatira. Uma descrição semelhante aparece duas outras vezes no Apocalipse (1.14,15; 19.12; cf. Dn 7.9). Essa impressionante imagem lembra o quarto homem, "semelhante ao filho dos deuses" que se colocou no fogo, ao lado de Sadraque, Mesaque e Abedenego (Dn 3.25). O leitor se lembrará que esses três homens se recusaram a inclinar-se perante a estátua de um outro imperador com alusões à divindade - e que DEUS os livrou" (ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger (Eds.). Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2003, p.851).
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO II - Subsídio Teológico
"Jezabel É Julgada
Apesar de todas as coisas boas que JESUS disse sobre a igreja em Tiatira, Ele tem contudo outras contra ela. O problema em Pérgamo parece ter se originado de pressões vindas de forças pagãs ('o trono de Satanás' 2.13), de fora da igreja. Mas o problema em Tiatira foi iniciado e fomentado por uma mulher apóstata, membro da igreja. No lugar de 'aquela mulher', alguns antigos manuscritos trazem 'sua mulher', que poderia significar 'sua esposa', ou seja: esposa do pastor. Qualquer que seja o caso, o pastor e a igreja toleravam-na porque a consideravam profetisa. JESUS, entretanto, a chama Jezabel.
Na realidade, ela é pior do que a Jezabel do Antigo Testamento, esposa do rei Acabe, que tentou substituir a adoração ao Senhor, em Israel, pelo culto a Baal, buscando fazer deste um deus nacional. Esta Jezabel, que se diz profetisa, colocava suas palavras e ensinamentos acima dos de CRISTO e dos apóstolos. Não somente ensinava que era lícito, aos olhos de DEUS, cometer adultério espiritual - participar das adorações idólatras e imorais - como também seduzia, com muita perspicácia, os crentes que realmente procuravam servir ao Senhor, e que lhe eram fiéis. Note que JESUS chama a estes de 'meus servos'. As boas coisas que JESUS disse da igreja poderiam ser ditas sobre eles. Contudo, estavam agora sob a influência das profecias e ensinos desta Jezabel. Dando-lhe atenção, tornaram-se vítimas.
As profecias devem ser testadas pelas Escrituras; não podem estar baseadas num único versículo, ou metade num versículo aqui e a outra noutro lugar. As profecias devem estar de acordo com os grandes ensinamentos da Bíblia. Os que pertencem ao corpo de CRISTO devem julgá-las (1 Co 14.29). Assim, à medida que nos aprofundamos no conhecimento das Escrituras, o Senhor mesmo iluminará nossos corações e mentes, concedendo-nos sua maravilhosa luz.
JESUS já havia tratado com esta Jezabel, e lhe dado um período de tempo ('espaço') para que se arrependesse. Mas ela não se arrependeu de sua fornicação - o adultério moral e espiritual. Ela não mudou suas atitudes básicas, e ainda ensinava que a mistura da verdadeira adoração com práticas e adorações pagãs não constituíam qualquer pecado" (HORTON, Stanley M. Apocalipse: As coisas que brevemente devem acontecer. 2.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2001, pp.40,41).
 
VOCABULÁRIO
Índigo: Tecido de forte tonalidade azul.
Guildas: Associação que, durante a Idade Média, em certos países da Europa, agrupava pessoas com interesses comuns (negociantes, artesãos, artistas).
Viço: Energia vital; força, vigor.
Aquiescer: Condescender, consentir, aceitar.
Caricata: Grotesca; burlesca; ridícula.
Indultar: Privilegiar, suavizar a punição.
 
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA
LAWSON, Steven J. As Sete Igrejas do Apocalipse: O Alerta Final de CRISTO para seu povo. 5.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2004. SAIBA MAIS
Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 50, p.39.
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 6 - TIATIRA, A IGREJA TOLERANTE
Responda conforme a revista da CPAD do 2º Trimestre de 2012
Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas verdadeiras e com "F" as falsas.
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete:
"Não vos _________________________ a um ______________________________ desigual com os infiéis; porque que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e _____________________________? Ou que parte tem o fiel com o infiel?" (2 Co 6.14,15).
 
VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
O verdadeiro ______________________________ tudo suporta, mas não pode tolerar o ________________________________, porque o amoroso Deus exige ___________________________________ e justiça de seus filhos.
 
INTRODUÇÃO
3- Complete
Ao contrário de Éfeso, a igreja em Tiatira fizera-se conhecida pelo _______________________________. Foi repreendida por tolerar o ____________________________. Nela o amor até __________________________. O amor de Tiatira amava mais do que antes, mas ainda não era capaz de _____________________________ o mal. Tiatira era amorosa. No entanto, fez-se réproba ao mostrar-se ______________________________________ com uma profetisa que, à semelhança da mulher de __________________________________________, vinha induzindo os santos ao adultério e à idolatria.
 
I. A IGREJA EM TIATIRA
4- Como era a cidade de Tiatira?
(    ) Embora pobre, Tiatira podia ostentar a riqueza maior do que a de Éfeso era tão importante quanto Pérgamo.
(    ) Embora rica, Tiatira não podia ostentar a riqueza de Éfeso nem era tão importante quanto Pérgamo.
(    ) Sabia como usufruir do progresso que os romanos haviam trazido à região ao transformar a Ásia Menor numa província imperial.
(    ) Sua produção de tecidos, principalmente o índigo, tornou-a famosa em todo o mundo.
(    ) Tiatira fizera-se afamada também pelas guildas que agrupavam os profissionais das mais diversas áreas; eram uma espécie de sindicato.
(    ) Hoje, a moderna Akhisar, na Turquia, depara-se com as ruínas de uma Tiatira que, outrora florescente, perdera todo o viço ao honrar mais a criatura do que ao Criador.
 
5- Como chegou o evangelho à igreja em Tiatira?
(    ) É bem provável que o Evangelho tenha chegado a Tiatira através de Timóteo ou de Tito.
(    ) É bem provável que o Evangelho tenha chegado a Tiatira através de Lídia.
(    ) Evangelizada por Paulo em Filipos, retornou à cidade natal como portadora das Boas Novas de Salvação.
(    ) O apóstolo haveria de confirmar o trabalho ali estabelecido em sua terceira viagem missionária.
 
II. A IDENTIFICAÇÃO DO DESTINATÁRIO
6- Como apresentou-se JESUS ao anjo da igreja em Tiatira?
(    ) Implicitamente, declara-se uma das cabeças da Igreja.
(    ) Apresentou-se como o Filho de Deus, o Senhor torna bem patente ser igual ao Pai.
(    ) Implicitamente, declara-se o cabeça da Igreja.
(    ) Jesus Cristo é o chefe supremo e incontestável tanto da igreja local quanto da Igreja Invisível, Militante e Universal.
7- Por que Jesus é onisciente?
(    ) Seus olhos são "como chama de fogo".
(    ) Ele tudo vê, tudo prescuta, tudo advinha.
(    ) Ele tudo sabe, tudo conhece, tudo vê.
(    ) Sonda-nos as mentes e os corações.
(    ) O Senhor sabia muito bem o que se passava na igreja em Tiatira.
 
8- De que maneira entendemos JESUS como supremo Juiz?
(    ) O poder judiciário do Filho de Deus é simbolizado pelo cajado polido em suas mãos.
(    ) O poder judiciário do Filho de Deus é simbolizado pelo bronze polido de seus pés.
(    ) Ele é o Juiz Supremo de todas as coisas, porque todas as coisas foram-lhe confiadas pelo Pai.
(    ) Em breve, pois, Jesus haveria de submeter a severo julgamento tanto Jezabel quanto os que com ela adulteravam.
(    ) Deus não mudou. Continua a julgar os lobos que, em sua Igreja, vestem-se como cordeiros, a fim de levar as ovelhas ao pecado.
 
III. UMA IGREJA RICA EM OBRAS
9- Quais as qualidades que a igreja em Tiatira tinha?
(    ) Amor.
(    ) Serviço.
(    ) Fé.
(    ) Perfeição na fidelidade.
(    ) Paciência.
(    ) Abundância em obras.
 
10- Como era o Amor de igreja em Tiatira?
(    ) Era menor do que antes, mas caminhava para o perfeito.
(    ) Era maior do que antes, mas ainda não era perfeito.
(    ) Sua imperfeição não estava em amar os maus; residia no aquiescer ao mal.
(    ) O amor que tolera o erro, ainda desconhece o que é certo.
(    ) Deus ama o pecador, mas odeia o pecado de Jezabel e a abominação dos que, com ela, fizeram-se repugnantes aos seus olhos.
 
11- Como era o Serviço da igreja em Tiatira?
(    ) Imitando a fervorosa Antioquia, erguia-se como exemplo de falta de compromisso com a santidade.
(    ) Obreira incansável, Tiatira vinha notabilizando-se no serviço a Cristo em favor dos santos.
(    ) Evangelizava, socorria os mais necessitados e tudo fazia por expandir o Reino de Deus.
(    ) Imitando a apostólica Jerusalém, erguia-se como exemplo para as demais igrejas.
(    ) Seu amor carecia de perfeições.
 
12- Como era a Fé da igreja em Tiatira?
(    ) Era uma Fé diferente que não se importava com obras.
(    ) Por suas obras, Tiatira demonstra a sua fé...
(    ) Fé que não se limitava a um mero assentimento intelectual..
(    ) Sua confiança em Deus era bem fundamentada.
(    ) Tinha forças não somente para realizar o impossível, mas para mostrar uma perseverança que ousava além dos limites humanos.
 
13- O que é Paciência na igreja em Tiatira?
(    ) O anjo de Tiatira não conseguia se manter perseverante e calmo devido à Jezabel ali operante.
(    ) A paciência é a virtude que nos capacita a suportar o insuportável.
(    ) Sabemos que, juntamente com a luta, o Senhor vem com o escape sempre oportuno.
(    ) É por isso que o anjo de Tiatira mantinha-se perseverante e calmo.
 
14- Como era a Abundância em obras na igreja em Tiatira?
(    ) O anjo da igreja em Tiatira se mostrou remisso no início, mas se recuperou no futuro.
(    ) O anjo da igreja em Tiatira jamais se mostrou remisso.
(    ) Trabalhando e esforçando-se cada vez mais, foi elogiado por Cristo por serem as suas últimas obras mais abundantes do que as primeiras.
(    ) Se as primeiras eram boas, as últimas tinham a marca da excelência.
 
IV. JEZABEL, E AS PROFUNDEZAS DE SATANÁS
15- Por que, apesar de suas inigualáveis virtudes, o anjo da igreja em Tiatira foi reprovado por Cristo?
(    ) Por estar tolerando uma mulher que, dizendo-se profetisa, encontrava-se a desencaminhar os fiéis à idolatria e à prostituição.
(    ) Por estar ajudando uma mulher que, dizendo-se profetisa, encontrava-se a desencaminhar os fiéis à idolatria e à prostituição.
(    ) Por estar devendo a uma mulher que, dizendo-se profetisa, encontrava-se a desencaminhar os fiéis à idolatria e à prostituição.
 
16- Como era a Jezabel de Tiatira?
(    ) Idólatra e adúltera.
(    ) Jezabel, em hebraico, significa santa, mas em nada diferia ela de uma pecadora contumaz.
(    ) Jezabel, em hebraico, significa casta, mas em nada diferia ela de uma rameira.
 
17- Como era o ministério da Jezabel de Tiatira?
(    ) Além de profetizar, Jezabel ascendera à categoria de pastora na igreja.
(    ) Jezabel apareceu em Tiatira com uma nova doutrina que, em essência, era a velha mentira do Diabo..
(    ) Apresentou um ensino novo, uma unção nova e, quem sabe, até um método novo de crescimento da igreja.
(    ) Nos bastidores, era tudo isso conhecido como as profundezas de Satanás.
(    ) O que parecia uma nova revelação era, na verdade, o engano antigo e caduco que levou nossos pais à ruína.
(    ) Além de profetizar, Jezabel ascendera à categoria de mestra na igreja.
(    ) Profetizando e ensinando, seduzia a todos com a sua doutrina.
 
18- Como fora possível tamanha ascensão sobre o ministério por parte dessa Jezabel de Tiatira?
(    ) Não havendo ninguém que lhe barrasse os passos, ela transtornou todo o redil e comprometeu a mordomia e a sutileza da igreja.
(    ) Não havendo ninguém que lhe barrasse os passos, ela transtornou todo o redil e comprometeu a  heterodoxia e a pureza da igreja.
(    ) Não havendo ninguém que lhe barrasse os passos, ela transtornou todo o redil e comprometeu a ortodoxia e a pureza da igreja.
 
19- Qual era a obra da Jezabel de Tiatira? Complete:
Através de seus ensinos e profecias, a perversa _______________________________________ induz alguns homens à idolatria e ao ____________________________________ (Ap 2.20). Muita vigilância. Não são poucos os que, sob o manto de uma ________________________________________ afetada e caricata, desviam os fiéis a práticas vergonhosas e abomináveis. Zele pela sã doutrina e pelos bons costumes. Jamais permita que o __________________________ lhe devore as ovelhas, utilizando-se do púlpito (1 Tm 1.3; 4.16).
 
CONCLUSÃO
20- Complete:
Em sua misericórdia, Deus concedeu um tempo de ___________________________________ a Jezabel e aos que com ela pecaram (Ap 2.21). Buscaram eles o favor do Senhor? Não temos o desfecho dessa história. Apesar de estarmos em plena era da graça, o Deus do Antigo Testamento não mudou. Se Ele puniu a _________________________________, não deixou impunes Ananias e Safira. Busquemos, pois, no Deus de amor, a perfeição de nosso amor. Não basta amar mais do que antes, é urgente amar como nunca: perfeita e integramente. O perfeito e íntegro amor, embora suporte os maus, não pode tolerar o mal; apesar de amar o pecador, não pode _________________________________ o pecado.
 
 
RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
 
AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
BANCROFT, E. H. Teologia Elementar. São Paulo, IBR, 1975.
CEGALLA, D. P. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1977.
BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Edição contemporânea. São Paulo, Vida, 1994.
McNAIR, S. E. A Bíblia Explicada. Rio de Janeiro, CPAD, 1994.
Espada Cortante 1 e 2 - Orlando S. Boyer - CPAD - Rio de Janeiro - RJ
CHAMPLIN, R. N. Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia. 5. ed. São Paulo: Hagnos, 2001. v. 1
VOS, Howard F.; REA, John. Dicionário Bíblico Wycliffe. Rio de Janeiro: CPAD, 2006.
VINE, W. E.; UNGER, Merril F.; WHITE JR, William. Dicionário Vine. 2. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2003.
GILBERTO, Antonio. A BÍBLIA Através dos Séculos. Rio de Janeiro: CPAD, 1987. HORTON, Stanley. Teologia Sistemática. Rio de Janeiro: CPAD, 1996.
Benjamin F. GUTIÉRREZ e Leonildo S. CAMPOS, Na força do ESPÍRITO, p. 286.
Peq.Enc.Bíb. - Orlando Boyer - CPAD
Introdução e Comentários de Francis I.Andersen - Sociedade Religiosa Edições Vida Nova - S.Paulo - SP
Mateus, introdução e comentário - Série cultura bíblica - R. V. G. Tasker - Editora: Vida Nova
Apocalipse - Versículo por Versículo Autor: Severino Pedro da Silva Editora: CPAD Ano: 2002
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/imagens_do_apocalipse.htm
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao1-vemofim-ofimvemadoutrinadasultimascoisas.htm
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao6-dlld-deuscomandafuturo.htm
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao13-mii-3tr11-aplenitudedoreinodedeus.htm
Estudos no Livro de APOCALIPSE - Hernandes Dias Lopes
 
 
Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos

Nenhum comentário: