sexta-feira, 5 de março de 2010

FOTOS E QUESTIONARIO DA LIÇÃO 10 A DEFESA DA AUTORIDADE APOSTÓLICA DE PAULO

QUESTIONÁRIO LICÃO 10 - A DEFESA DA AUTORIDADE APOSTÓLICA DE PAULO RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 4º TRIMESTRE DE 2009 Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas corretas e com "F" as falsas.   TEXTO ÁUREO 1- Complete: "Paulo, _________________________ de JESUS CRISTO pela ______________________ de _________________________ [...]"  (2 Co 1.1).   VERDADE PRÁTICA 2- Complete: Sem a _______________________________ ministerial que recebemos de nosso Senhor JESUS CRISTO, jamais conseguiremos __________________________ com eficácia o ____________________________ cristão.   INTRODUÇÃO 3- Qual o tom usado por Paulo, ao dirigir-se aos seus opositores, no capítulo 10, que alguns estudiosos chegam a pensar que os capítulos 10 a 13 desta epístola não tenham sido escritos pelo apóstolo (embora tenham sido)? ( ) De cautelosa afeição. ( ) De cautelosa rejeição. ( ) De cautelosa reconciliação.   I. PAULO RESPONDE AOS SEUS ADVERSÁRIOS 4- Qual a diferença entre um obreiro controlado pelo ESPÍRITO SANTO e o que não é? ( ) Todo crente é um ser humano dotado de sentimentos e que reage mal às situações; controlado, porém, pelo seu ego, não perde jamais a compostura cristã. ( ) Todo obreiro é um ser humano dotado de ressentimentos e que reage às situações; controlado, porém, pelo Espírito, pode, às vezes, perder a compostura cristã. ( ) Todo obreiro é um ser humano dotado de sentimentos e que reage às situações; controlado, porém, pelo Espírito, não perde jamais a compostura cristã.   5- Para que Paulo apela no capítulo 10.1,2 e de quem aprendeu? ( ) Pedro era o grande exemplo para Paulo, homem manso e humilde. ( ) Ao apelar para as virtudes de Cristo (mansidão e benignidade). ( ) Paulo foge ao padrão mundano; opta por uma resposta branda. ( ) Jesus é o grande exemplo.   6- O que Paulo responde aos que o acusavam de fraqueza? ( ) "Eu que, na verdade, quando presente entre vós, sou humilde (temeroso), mas ausente, ousado (corajoso) para convosco" (v.1). ( ) O apóstolo agia assim para evitar um conflito maior, imitando a serenidade de Cristo. ( ) Ele queria evitar uma ação disciplinar contra os rebeldes. ( ) Paulo se defende dizendo que todas as vezes que apelou para a força bruta acabou apanhando muito. ( ) Paulo não desejava amedrontar os cristãos de Corinto, pois eram seus filhos espirituais.   7- Paulo diz que sua conduta não era segundo a carne (10.2,3). O apóstolo usa o termo "carne" em dois sentidos, quais são? ( ) Primeiro, no sentido físico: andando na carne (v.3). A versão Almeida Século 21 diz: "Embora vivendo com seres humanos, não lutamos segundo os padrões do mundo". Paulo almejava que os coríntios lembrassem que ele e seus companheiros eram homens comuns.  ( ) Primeiro, no sentido físico: andando na carne (v.3). A versão Almeida Século 21 diz: "Embora vivendo com seres humanos, não lutamos segundo os padrões da igreja". Paulo almejava que os coríntios lembrassem que ele e seus companheiros eram homens especiais. ( ) Segundo, no sentido da palavra "carne" que é figurado; refere-se a uma parte da natureza humana corrompida pelo pecado, que tende a induzir-nos a contrariar as coisas espirituais. Reafirma o apóstolo: "não militamos segundo a carne" (v.3).    8- Complete: Paulo estava declarando que não seguimos os _________________________ da carne, porquanto, embora habitemos em corpos _____________________, somos ___________________________________ pelo Espírito de Deus (Gl 5.16).   II. INIMIGOS E ARMAS ESPIRITUAIS DO APOSTOLADO 9- Quais eram os inimigos interiores (vv.4,5) de Paulo, no caso da igreja de Corinto? ( ) Eram demônios, inimigos de Jesus Cristo, que Paulo pregava e ensinava, bem como as acusações contra seu ministério. ( ) Eram os argumentos contra o Evangelho puro, simples e verdadeiro de Jesus Cristo, que Paulo pregava e ensinava, bem como as falsas acusações contra seu ministério. ( ) Eram os falsos mestres do Evangelho puro, simples e verdadeiro de Jesus Cristo, que Paulo incentivava e auxiliava, bem como as acusações contra seu ministério.   10- Por que o apóstolo Paulo foi um bravo militante na guerra espiritual contra os falsos ensinos na igreja ao longo de seu ministério? ( ) Porque sabia do estrago que esses inimigos poderiam fazer na mente e coração humanos e, por conseguinte, na igreja. ( ) Porque sabia do agrado que esses inimigos poderiam ter na mente e no coração da igreja. ( ) Porque sabia do apoio da igreja coríntia a eles pela maioria de seus membros.   11- Nós também enfrentamos inimigos poderosos não somente dentro de nossas igrejas, mas também onde? ( ) Em nossos lares, mesmo que estejamos em comunhão com o ESPÍRITO SANTO. ( ) Em nossa mente e coração. ( ) Em nosso íntimo, existem guerras espirituais sendo travadas.   12- Em sua carta aos Gálatas (5.17), Paulo revela a luta entre os desejos da carne e do espírito. Como vencer essa guerra tão difícil contra inimigos tão poderosos, segundo o mesmo? ( ) "Digo, porém: Andai em boas companhias e não cumprireis a concupiscência da carne". ( ) "Digo, porém: pelejai contra o Espírito e não cumprireis a concupiscência da alma". ( ) "Digo, porém: Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne".   13- Cite exemplos de armas carnais: ( ) Capacidade ministerial, influência, posição social. ( ) Capacidade intelectual, influência, posição eclesial. ( ) Capacidade intelectual, influência, posição social.   14- Que tipo de armas espirituais, o apóstolo usava? ( ) "dispostas para Deus para retração das fortalezas." ( ) "poderosas em Deus para destruição das fortalezas." ( ) "poderosas em Deus para total destruição de satanás."   15- O que são fortalezas (v.4)? ( ) São, aqui no texto em estudo, cidades fortificadas para não penetrar ali a igreja. ( ) São utilizadas para impedir que o conhecimento de Deus avance na mente e no coração do homem ( ) Tentações e males dentro e fora da igreja.   16- Quais são as armas espirituais que devemos usar na guerra espiritual? ( ) A Palavra do crente - a espada do Espírito - a verdade, um caráter justo e reto, a proclamação do Evangelho da divisão, a fé, a certeza da Salvação, e uma vida de oração. ( ) A Palavra de Deus - a espada do crente - a verdade, um caráter justo e reto, a proclamação do Evangelho da paz, a fé, a certeza da ressurreição, e uma vida de fervor. ( ) A Palavra de Deus - a espada do Espírito - a verdade, um caráter justo e reto, a proclamação do Evangelho da paz, a fé, a certeza da Salvação, e uma vida de oração.   III.  A PERSPECTIVA DE PAULO SOBRE AUTORIDADE  17- Qual o significado de autoridade, aqui no texto que estudamos? ( ) De acordo com o Dicionário Bíblico CPAD, uma das palavras gregas para autoridade é parouxousia, cujo significado é poder, liberdade ou direito de escolher, agir, possuir ou controlar. ( ) De acordo com o Dicionário Bíblico Wycliffe, uma das palavras gregas para autoridade é exousia, cujo significado é poder, liberdade ou direito de escolher, agir, possuir ou controlar.  ( ) Esse termo é o que melhor se enquadra aqui, uma vez que o apóstolo discute exatamente a qualidade espiritual de sua autoridade.   18- Quais as perspectivas de Paulo quanto à sua autoridade espiritual?  ( ) Paulo argumenta com os coríntios que a consistência de sua autoridade apostólica encontra-se na coerência entre o seu discurso e a sua prática, as atitudes dele refletiam a sua pregação. ( ) O apóstolo questionava as acusações daqueles homens (falsos mestres), pois assim como se autodeclaravam de Cristo, Paulo também podia se declarar. ( ) Ele assegurou àquela igreja que sua autoridade fora-lhe concedida pelo Senhor "para edificação e não para destruição" dos coríntios(2 Co 10.8). ( ) O apóstolo questionava as reações daqueles homens (a maioria dos crentes de corinto), pois assim como se autodeclaravam de Cristo, Paulo também podia se declarar. ( ) Acima de tudo, a integridade do seu caráter e ministério era o seu principal argumento e defesa. ( ) Ele e seus companheiros tinham sido os primeiros a chegar em Corinto com o evangelho, por isso, a igreja deveria dar crédito à sua palavra.   19- Qual o padrão para medirmos uma autoridade espiritual?  ( ) O apóstolo aconselha a buscarmos o reconhecimento da igreja, e não o humano. ( ) Paulo recomenda que nosso padrão de medida deve ser o Senhor e não os outros, porquanto, se fizermos assim, constataremos que não temos nenhum motivo para se orgulhar. ( ) O apóstolo ainda aconselha a buscarmos o reconhecimento divino, e não humano.   CONCLUSÃO 20- A autoridade apostólica de Paulo, exercida com tanta seriedade, fora-lhe concedida pelo Senhor e encontrava-se fundamentada em que? ( ) Em seu comedimento junto a Deus e na integridade de seu caráter e ministério. ( ) Em seu relacionamento com Deus e na sinceridade de seu desejo ministerial. ( ) Em seu relacionamento com Deus e na integridade de seu caráter e ministério.   21- Complete: Se estivermos conscientes de nosso ________________________ divino e exercermos com ________________________ nosso ___________________________, não devemos temer falsas acusações, pois essas sempre farão parte da vida de um servo fiel.  RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm

Nenhum comentário: