quinta-feira, 20 de agosto de 2009

ESTUDOS DA LIÇÃO 08 - A NOSSA ETERNA SALVAÇÃO

  1. LIÇÃO 08 - A NOSSA ETERNA SALVAÇÃO Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 3º TRIMESTRE DE 2009 1 João - Os Fundamentos Da Fé Cristã Comentários do Pr. Eliezer de Lira e Silva Consultor Doutrinário e Teológico: Pr. Antonio Gilberto Complementos, questionários e videos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva TEXTO ÁUREO "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (Jo 3.16). VERDADE PRÁTICA Somente o imensurável amor do Altíssimo poderia elevar o pecador convertido à condição de santo, justo e filho de Deus. LEITURA DIÁRIA Segunda Is 12.2 A salvação vem de Deus Terça Ef 2.4-7 Deus proveu a salvação da humanidade Quarta At 4.12 Só há salvação em Cristo Quinta Hb 5.9 Jesus é o autor da salvação Sexta Ef 1.13,14 Selados com o Espírito Santo Sábado Gl 4.6 O Espírito nos assegura que somos filhos de Deus LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - 1 João 3.1-5 ; Romanos 8.14-17. 1 João 3.1-5 Romanos 8.14-17 INTERAÇÃO Caro professor, nesta lição, é necessário que você trabalhe com seus alunos o significado mais profundo de "salvação". Infelizmente, hoje em dia, já não se valoriza a salvação eterna como antes. Parece que não há mais interesse e esperança no porvir. O termo "salvação" é de profundo significado e de infinito alcance. Muitos têm uma pobre idéia da inefável salvação consumada por Jesus, o que, às vezes, reflete-se numa vida espiritual descuidada e negligente, onde falta aquele amor ardente e total por Jesus, e busca constante de sua comunhão. Enfatize diante da classe que a nossa bendita salvação não significa apenas livramento da condenação do inferno. Ela abarca todos os atos e processos redentores e transformadores da parte de Deus para com o homem e o mundo através de Jesus, o Redentor, nesta vida e na outra. OBJETIVOS Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: Explicar o processo da redenção humana mediante a morte expiatória de Jesus Cristo. Compreender como a regeneração é operada pelo Espírito Santo no interior do crente. Conscientizar-se de que a salvação é obtida pela graça. ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA Pergunte aos seus alunos: Em que consiste a salvação para vocês? Espere um pouco e, a seguir, reproduza o quadro abaixo e peça a três alunos para explicá-lo à luz do comentário da lição. É importante que os alunos tentem argumentar por eles mesmos, sem a sua ajuda. Faça seus comentários somente quando perceber que esgotaram as possibilidades de resposta. Palavra Chave: Salvação - Livramento do que aceita a Cristo do poder e da maldição do pecado. Conhecendo a salvação Rm 5.12; Lv 25; Ez 18.4; Gl 5.4 ; Is 53 ; Gl 3.13 ; Jo 1.12 Quando nos aproximamos de DEUS, ele age de quatro maneiras a nosso favor: 1- Perdoa: é a exoneração (desobrigar, livrar ) da pena pelas ações pecaminosas do homem (1 Jo 1. 7 mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de JESUS seu filho nos purifica de todo pecado) 2- Justifica: DEUS declara os pecados condenados, livres de todas as conseqüências eternas. Hb 10. 14, pois com uma só oferta tem aperfeiçoado para sempre os que estão sendo santificados. 15 e o ESPÍRITO SANTO também no-lo testifica, porque depois de haver dito: 16 este é o pacto que farei com eles depois daqueles dias, diz o senhor: porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seu entendimento; acrescenta: 17 e não me lembrarei mais de seus pecados e de suas iniqüidades. 18 ora, onde há remissão destes, não há mais oferta pelo pecado. 19 tendo pois, irmãos, ousadia para entrarmos no santíssimo lugar, pelo sangue de JESUS, 20 pelo caminho que ele nos inaugurou, caminho novo e vivo, através do véu, isto é, da sua carne, 21 e tendo um grande sacerdote sobre a casa de DEUS, 22 cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência, e o corpo lavado com água limpa, 23 retenhamos inabalável a confissão da nossa esperança, porque fiel é aquele que fez a promessa; ) 3- Regenera : é a obra do ESPÍRITO SANTO que, por meio de CRISTO, dá nova vida à pessoa que estava morta em pecados e transgressões. 2 Co 5. 17 pelo que, se alguém está em CRISTO, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. Ap 22. 11 quem é injusto, faça injustiça ainda: e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é SANTO, santifique-se ainda. 1 Ts 4. 3 porque esta é a vontade de DEUS, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, 4 que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, Lv 20. 7 portanto santificai-vos, e sede SANTOs, pois eu sou o senhor vosso DEUS. 4- Adota: recebido na família de DEUS com privilégios de filho. Ef 2. 19 assim, pois, não sois mais estrangeiros, nem forasteiros, antes sois concidadãos dos SANTOs e membros da família de DEUS, Hb 2. 10 porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e por meio de quem tudo existe, em trazendo muitos filhos à glória, aperfeiçoasse pelos sofrimentos o autor da salvação deles. 11 pois tanto o que santifica como os que são santificados, vêm todos de um só; por esta causa ele não se envergonha de lhes chamar irmãos, 12 dizendo: anunciarei o teu nome a meus irmãos, cantar-te-ei louvores no meio da congregação. 13 e outra vez: porei nele a minha confiança. E ainda: eis-me aqui, e os filhos que DEUS me deu. 14 portanto, visto como os filhos são participantes comuns de carne e sangue, também ele semelhantemente participou das mesmas coisas, para que pela morte derrotasse aquele que tinha o poder da morte, isto é, o diabo; 15 e livrasse todos aqueles que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à escravidão. 16 pois, na verdade, não presta auxílio aos anjos, mas sim à descendência de abraão. 17 pelo que convinha que em tudo fosse feito semelhante a seus irmãos, para se tornar um sumo sacerdote misericordioso e fiel nas coisas concernentes a DEUS, a fim de fazer propiciação pelos pecados do povo. 18 porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados. A história da nossa salvação Introdução: O apóstolo Paulo em ef 2.1-10 nos mostra os três tempos da nossa salvação: passado, presente e futuro. O que éramos, o que somos e o que seremos em CRISTO JESUS. É como se já estivéssemos no céu com DEUS, fazendo uma retrospectiva de nossa existência. 1- No passado, o que éramos: Antes de aceitarmos a CRISTO, como éramos? Esse é o nosso passado. Tanto para quem nasceu num lar evangélico, como para quem nunca ouviu falar do evangelho, não importa, todos pecaram e destituídos estávamos da glória. 1.1- Estávamos mortos em ofensas e em pecados (v.1) Morte=separação de DEUS Início da morte na terra = adão (ver gn 3 = o pecado e gn 5 filho de adão = imagem de adão.) Daí em diante as mortes se manifestam = morte espiritual (ESPÍRITO separado de DEUS = morto para DEUS), moral (alma = só quer aprender e fazer o que é contrário a DEUS) e física (corpo = só quer fazer o que lhe dá prazer = comer,beber, dormir e sexo). Os pecados são frutos do pecado que herdamos de adão, são ofensas a DEUS, são delitos que merecem castigo, merecem punição. 1.2- Andávamos segundo o curso do mundo (v.2) É seguir conforme o pensamento humano, é o viver segundo a moda, moda esta que é direcionada e planejada por satanás, através de seus súditos, principalmente lésbicas e gays (costureiros e marchands). 1.3- Fazíamos a vontade da carne (v.3) É a natureza inclinada ao pecado, que atende aos desejos (concupicência) degradantes do pecado. É a vontade subjugada ao pecado. A carne cobiça contra o ESPÍRITO. 1.4- Éramos filhos da ira (v.3) A ira de DEUS é uma reação natural e automática de sua santidade contra o pecado. É uma barreira espiritual que sua natureza santa e eterna mantém contra o pecado. Assim como DEUS ama, ele castiga e repreende a quem ele ama e aborrece aquele que o aborrece e lhe é infiel. 2- No presente, o que somos: Depois que aceitamos a JESUS CRISTO como senhor e salvador, o que somos? Esse é o nosso presente. É só para crentes salvos. 2.1- Somos filhos da misericórdia de DEUS (v.4) É o contrário de ira de DEUS. É ter dó, comiseração pela miséria de outrem. A palavra DEUS muda tudo na vida de qualquer que se chega a ele. Sua misericórdia é indescritível. 2.2- Fomos vivificados em CRISTO (v.5) Antes, estávamos mortos no pecado, separados de DEUS; agora estamos vivos por causa da morte de CRISTO em nosso lugar; assim como o poder de DEUS vivificou a CRISTO nós também morremos com CRISTO e ressuscitamos para uma nova vida, agora, vivos para DEUS, mortos para o pecado. Saúde espiritual=amor, graça e misericórdia. 2.3- Temos uma nova cidadania com DEUS (v.6) Antes cansados do pecado, agora descanso, assentados nos lugares celestiais. Cidadãos têm normas = constituição, nós como cidadãos dos céus temos normas = bíblia O cristão verdadeiro e autêntico vive sob esse novo governo (de DEUS) e não se conforma com este mundo de corrupção. 2.4- Somos feitura de DEUS (v.10) A transformação operada pelo ESPÍRITO SANTO na vida do pecador o recria espiritualmente, não quer dizer que retira o ESPÍRITO do homem e coloca outro novo, mas fica tão perfeito que parece que é um novo. Agora vamos fazer boas obras, não para sermos salvos ou para ganharmos reconhecimento ou prêmio, mas porque agora isso é natural em nossa vida. 3- No futuro, o que seremos: O pecado trouxe o medo do futuro. O salvo está tranqüilo quanto ao seu futuro e preparado para ele. 3.1- Seremos a prova da obra redentora (v.7) mostrar nos séculos vindouros. Hb 2 = eis-me aqui e os filhos que tu me deste. is 53 = ele verá sua posteridade e ficará satisfeito (com o sacrifício que fez) como DEUS comprovará que tinha um plano de salvação para o homem que ele tanto ama? resposta=mostrando-nos lá no céu ao seu lado. 3.2- Seremos o testemunho da manifestação da graça de DEUS (vv.8,9) Pela graça somos salvos, por meio da fé. Somos fala de continuidade, DEUS não nos desampara e nem nos deixa só, ele é o nosso socorro bem presente na hora da angústia. A graça é a fonte que DEUS abriu no calvário e quem quiser tome de graça da água da vida. Exemplo davi e mefibosete (se dissesse não quero, perderia tudo). Tome posse da vida eterna. Temos bênçãos que tomamos posse agora e outras que só depois. As bênçãos da salvação - Ef 1.4-14 I- Eleição: É a escolha de DEUS daqueles que crêem em CRISTO. Por isso o evangelho foi pregado a todos; desde de adão, com o cordeiro sendo morto para cobri-lo até os dia de hoje, todos têem cosciência de DEUS e de que precisam de um redentor. O homem sabe quando peca e sabe que o pecado ofende a DEUS e sabe que precisa se arrepender e converter-se a DEUS. 1. A eleição é CRISTOcêntrica 2. É feita em CRISTO pelo seu sangue 3. É coletiva – um povo – são chamados com o fim de trabalhar para DEUS 4. Chamados para a salvação e santidade – tem que ter fé e perseverança na união com ele (Cl 1:22,23) 5. É para todos os que quiserem. DEUS já fez sua parte, depende agora de cada um o aceitar ou não 6. É fato passado, DEUS já nos elegeu desde a fundação do mundo. II- Predestinação: É decidir antes. É receber um destino antes de tomar posse desse destino. Por exemplo: não estamos morando com DEUS no céu, mas estamos predestinados a isso desde o instante em que aceitamos a JESUS CRISTO como único e suficiente salvador. Fomos chamados Justificados Glorificados Conformados à imagem de filhos Declarados SANTOs e inculpáveis Adotados como filhos Participantes da mesma herança Feitos para louvor da sua glória Participantes do ESPÍRITO SANTO Criados em CRISTO para as boas obras É fato futuro, só recebido após ouvir e aceitar o evangelho da salvação em CRISTO JESUS. Depende do livre harbítrio. Ef 1.13 Se houvessem predestinados a salvos e outros a perdidos não haveria necessidade de pregação do evangelho. III- Redenção e remissão: Redenção é referente ao pecador que foi comprado pelo sangue de CRISTO e recebeu o perdão de seus pecados. Ver lv 25 ver 1 Co 6 Remissão é referente aos pecados sendo cobertos e lavados pelo sangue de JESUS, é expiação. IV- Selados: É a marca de DEUS. Os israelitas eram selados com a circuncisão feita na carne, por meo de mãos humanas, era sinal de aliança entre DEUS e seu povo. Agora somos selados , circuncidados no coração, pela palavra de DEUS que faz um profundo corte em nossa alma e nos dá o ESPÍRITO SANTO como selo de possessão de DEUS. Ver Jo 3 que sabemos que existe vento. Penhor = ver Jo 14 – figura do casamento Três verdades sobre a salvação (Pr. Geziel Gomes) I Ts 5.8 Introdução: JESUS disse: a verdade vos libertará, Jo 8.36 1- o mundo inteiro está debaixo de condenação a- os judeus pecaram, porisso estão debaixo de condenação b- os gentios pecaram, por isso estão debaixo de condenação cada criatura pecou, por isso está sob condenação. 2- somente DEUS pode salvar o pecador a- ele ofereceu JESUS para ser o nosso salvador b- somente ele tem graça suficiente para salvar c- somente ele tem poder suficiente para salvar 3- cada pessoa tem direito á salvação a- basta apropriar-se da salvação garantida, Jo 1.12 b- basta arrepender-se, at 3.19 c- basta ter fé em JESUS, Jo 3.16 Conclusão: por que não o fazer agora? Destinados para a salvação (Pr. Geziel Gomes) I Ts 5.9 DEUS quer que sejamos salvos 1- ele nos ofereceu seu filho 2- ele sabe que somos pecadores 3- sozinhos não podemos salvar-nos 4- estamos perdidos, rm 3.23 que tipo de salvador é CRISTO? 1- salvador e senhor, lc 2.11 2- salvador poderoso, hb 7.25 3- salvador único, i tm 2.5 4- salvador gracioso, ef 2.8 de que JESUS nos salva? 1- do pecado – isaque, samaritano 2- dos perigos da vida – paulo, daniel 3- de enfermidades – como o leproso 4- da destruição – noé, jó elas estão espiritualmente 2- na nossa justificação, rm 5.9 3- na nossa purificação, i Jo 1.7 1- na nossa reconciliação, ef 2.13; Cl 1.20 elas estão poderosa efetivamente 2- na celebração da ceia, 1 co 11.25 4- nas vitórias da igreja 5- no cântico dos anjos, ap 5.9 A alegria da salvação, Sl 51.12 (Pr. Geziel Gomes) 1. Uma alegria que provêm de DEUS, lc 15.22-24 A. DEUS é a fonte de todo o gozo B. DEUS se alegra com a salvação de um pecador, por ser mais um filho que nasce 2. Uma alegria que está no coração de JESUS, lc 15.4-6 A. A alegria do senhor é a nossa força ne 8 B. “o trabalho da sua alma ele verá e ficará satisfeito”, is 53 3. Uma alegria que alcança os anjos, lc 15.10 A. A alegria da salvacao contagia os anjos B. eles irradiam essa alegria por todo o universo 4. Uma alegria que inunda o coração do novo crente A a alegria de perder o peso do pecado B. A alegria de entrar na família de DEUS 5. Uma alegria que deve contagiar a igreja A. Cada novo convertido é uma vida que escapa do inferno B. Cada novo crente é uma ovelha no SANTO rebanho de CRISTO Eleição e predestinação (CPAD - BEP em cd) Ef 1.4,5 “como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos SANTOs e irrepreensíveis diante dele em caridade, e nos predestinou para filhos de adoção por JESUS CRISTO, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade.” Eleição. A escolha por DEUS daqueles que crêem em CRISTO é uma doutrina importante (ver Rm 8.29-33; 9.6-26; 11.5, 7, 28; Cl 3.12; 1ts 1.4; 2ts 2.13; tt 1.1). A eleição (gr. Eklegoe) refere-se à escolha feita por DEUS, em CRISTO, de um povo para si mesmo, a fim de que sejam SANTOs e inculpáveis diante dele (cf. 2Ts 2.13). Essa eleição é uma expressão do amor de DEUS, que recebe como seus todos os que recebem seu filho JESUS (Jo 1.12). A doutrina da eleição abarca as seguintes verdades: (1) a eleição é CRISTOcêntrica, i.e., a eleição de pessoas ocorre somente em união com JESUS CRISTO. DEUS nos elegeu em CRISTO para a salvação (1.4; ver v. 1). O próprio CRISTO é o primeiro de todos os eleitos de DEUS. A respeito de JESUS, DEUS declara: “eis aqui o meu servo, que escolhi” (Mt 12.18; cf. Is 42.1,6; 1Pe 2.4). Ninguém é eleito sem estar unido a CRISTO pela fé. (2) a eleição é feita em CRISTO, pelo seu sangue; “em quem [CRISTO]... Pelo seu sangue” (1.7). O propósito de DEUS, já antes da criação (1.4), era ter um povo para si mediante a morte redentora de CRISTO na cruz. Sendo assim, a eleição é fundamentada na morte sacrificial de CRISTO, no calvário, para nos salvar dos nossos pecados (At 20.28; Rm 3.24-26). (3) a eleição em CRISTO é em primeiro lugar coletiva, i.e., a eleição de um povo (1.4,5, 7, 9; 1pe 1.1; 2.9). Os eleitos são chamados “o seu [CRISTO] corpo” (1.23; 4.12), “minha igreja” (Mt 16.18), o “povo adquirido” por DEUS (1Pe 2.9) e a “noiva” de CRISTO (Ap 21.9). Logo, a eleição é coletiva e abrange o ser humano como indivíduo, somente à medida que este se identifica e se une ao corpo de CRISTO, a igreja verdadeira (1.22,23; ver Robert Shank, elect in the son (eleitos no filho). É uma eleição como a de Israel no at (ver dt 29.18-21; 2rs 21.14 ver o estudo o concerto de DEUS com os israelitas). (4) a eleição para a salvação e a santidade do corpo de CRISTO são inalteráveis. Mas individualmente a certeza dessa eleição depende da condição da fé pessoal e viva em JESUS CRISTO, e da perseverança na união com ele. O apóstolo paulo demonstra esse fato da seguinte maneira: (a) o propósito eterno de DEUS para a igreja é que sejamos “santos e irrepreensíveis diante dele” (1.4). Isso se refere tanto ao perdão dos pecados (1.7) como à santificação e santidade. O povo eleito de DEUS está sendo conduzido pelo ESPÍRITO SANTO em direção à santificação e à santidade (ver rm 8.14; gl 5.16-25). O apóstolo enfatiza repetidas vezes o propósito supremo de DEUS (ver 2.10; 3.14-19; 4.1-3, 13,14; 5.1-18). (b) o cumprimento desse propósito para a igreja como corpo não falhará: CRISTO a apresentará “a si mesmo igreja gloriosa... Santa e irrepreensível” (5.27). (c) o cumprimento desse propósito para o crente como indivíduo dentro da igreja é condicional. CRISTO nos apresentará “SANTOs e irrepreensíveis diante dele” (1.4), somente se continuarmos na fé. A bíblia mostra isso claramente: CRISTO irá “vos apresentar SANTOs, e irrepreensíveis, e inculpáveis, se, na verdade, permanecerdes fundados e firmes na fé e não vos moverdes da esperança do evangelho” (Cl 1.22,23). (5) a eleição para a salvação em CRISTO é oferecida a todos (Jo 3.16,17; 1tm 2.4-6; tt 2.11; hb 2.9), e torna-se uma realidade para cada pessoa consoante seu prévio arrependimento e fé, ao aceitar o dom da salvação em CRISTO (2.8; 3.17; cf. At 20.21; rm 1.16; 4.16). Mediante a fé, o ESPÍRITO SANTO admite o crente ao corpo eleito de CRISTO (a igreja) (1 co 12.13), e assim ele torna-se um dos eleitos. Daí, tanto DEUS quanto o homem têm responsabilidade na eleição (ver rm 8.29; 2pe 1.1-11). A predestinação. A predestinação (gr. Proorizo) significa “decidir de antemão” e se aplica aos propósitos de DEUS inclusos na eleição. A eleição é a escolha feita por DEUS, “em CRISTO”, de um povo para si mesmo (a igreja verdadeira). A predestinação abrange o que acontecerá ao povo de DEUS (todos os crentes genuínos em CRISTO).(1) DEUS predestina seus eleitos a serem: (a) chamados (rm 8.30); justificados (rm 3.24; 8.30); (c) glorificados (rm 8.30); (d) conformados à imagem do filho (rm 8.29); (e) SANTOs e inculpáveis (1.4); (f) adotados como filhos (1.5); (g) redimidos (1.7); (h) participantes de uma herança (1.14); (i) para o louvor da sua glória (1.12; 1pe 2.9); (j) participantes do ESPÍRITO SANTO (1.13; gl 3.14); e (l) criados em CRISTO JESUS para boas obras (2.10).(2) A predestinação, assim como a eleição, refere-se ao corpo coletivo de CRISTO (i.e., a verdadeira igreja), e abrange indivíduos somente quando inclusos neste corpo mediante a fé viva em JESUS CRISTO (1.5, 7, 13; cf. At 2.38-41; 16.31).Resumo. No tocante à eleição e predestinação, podemos aplicar a analogia de um grande navio viajando para o céu. DEUS escolhe o navio (a igreja) para ser sua própria nau. CRISTO é o capitão e piloto desse navio. Todos os que desejam estar nesse navio eleito, podem fazê-lo mediante a fé viva em CRISTO. enquanto permanecerem no navio, acompanhando seu capitão, estarão entre os eleitos. caso alguém abandone o navio e o seu capitão, deixará de ser um dos eleitos. a predestinação concerne ao destino do navio e ao que DEUS preparou para quem nele permanece. DEUS convida todos a entrar a bordo do navio eleito mediante JESUS CRISTO. RESUMO DA LIÇÃO 08 - CPAD 3TRIM 2009 A NOSSA ETERNA SALVAÇÃO A salvação é o resultado do grandioso propósito da Santíssima Trindade de resgatar a humanidade perdida. I. DEUS, O PROVEDOR DA SALVAÇÃO Somos participantes de uma tão grande salvação (3.1; Hb 2.3). 1. A salvação na eternidade passada. 2. A salvação hoje. II. JESUS, O AUTOR DA SALVAÇÃO (Hb 5.9) Cristo resgatou-nos das garras do Diabo, pagando um alto preço por nossa redenção (1 Pe 3.18). 1. Resgatados da prisão do pecado. 2. O Espírito Santo é o mantenedor da salvação. CONCLUSÃO O homem deve aceitar, sem restrições, o amor de Deus e o sacrifício vicário de Cristo. SINOPSE DO TÓPICO (1) Deus não somente concedeu-nos o perdão dos nossos pecados, mas manifestou seu amor graciosamente; enchendo-nos a alma de paz, convicção e consolo. REFLEXÃO "A salvação não é somente um ato, mas também um processo que requer exercício e vigilância. (1 Co 10.12)" SINOPSE DO TÓPICO (2) Sem o sacrifício de Jesus, como propiciação pelos nossos pecados, jamais teríamos o poder de sermos feitos filhos de Deus. AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO - Subsídio Doutrinário "A salvação não consiste numa série complicada de ritos, ou numa série de passos místicos. Ela ocorre instantaneamente na vida do que, de maneira sincera, busca a Deus. Entretanto, mesmo que não haja ordem cronológica nos eventos que cercam a salvação, há uma seqüência lógica, conforme nos mostra claramente a Bíblia. Vários termos cruciais estão vitalmente relacionados à admirável experiência da salvação. Comecemos, pois, com o ministério da convicção. [...] Esse gracioso ato de Deus, embora atribuído aoPai, é realizado através do Espírito Santo. Como o executor da divindade, Ele aplica os métodos da redenção aos que se entregam a Cristo. [...] O principal instrumento usado pelo Espírito Santo nessa obra é a Palavra de Deus. [...] Embora o Espírito Santo não restrinja a liberdade do indivíduo, chama os pecadores a virem a Cristo Jesus. Esse trabalho do Espírito é chamado de 'a doutrina da vocação' ou 'do chamamento'. (MENZIES, W. W. & HORTON, S. M. Doutrinas Bíblicas. RJ: CPAD,2005, pp.85,86.) BIBLIOGRAFIA SUGERIDA HORTON, Stanley M. Teologia Sistemática: Uma Perspectiva Pentecostal. RJ: CPAD, 1996. MENZIES, William W. & HORTON, Stanley M. Doutrinas Bíblicas: Os fundamentos da nossa Fé. RJ: CPAD, 2005. SAIBA MAIS Revista Ensinador Cristão, CPAD, nº 39, p.40. APLICAÇÃO PESSOAL A única esperança de redenção da humanidade encontrase no sangue de Jesus Cristo, o Filho de Deus, derramado no Calvário. A salvação é recebida através do arrependimento dos pecados, diante de Deus, e da fé em Jesus Cristo. Pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo, o homem é justificado pela graça, mediante a fé tornando-se herdeiro de Deus, de conformidade com a esperança da vida eterna. A evidência interior da salvação é o testemunho direto do Espírito. A evidência externa, a todos os homens, é uma vida de retidão e de verdadeira santidade. AJUDA CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal. http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos/videosebdnatv.htm (VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE) BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD. Nosso novo endereço:http://www.apazdosenhor.org.br/ Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com , http://www.ebdweb.com.br/, em http://sitecristaovideos.magnify.net/widgets/playlist?playlist=KW77LM31JGJWHVW7 - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube.

Nenhum comentário: